A importância do desapego

Por Isaias Costa

O apego é um tema que requer bastante atenção e cautela ao ser tratado. Uma pessoa ser apegada ou não a coisas ou pessoas é algo que vai mais além do que o simples apego, em muitas vezes há uma base genética. Não existem estudos muito aprofundamos sobre esse assunto, mas falo aqui pelo minha experiência de vida. Já vi e vivi muita coisa relacionada a isso.

Por exemplo. Uma pessoa pode ser apegada a coisas materiais e nem se dar conta disso. Ela compra um objeto e coloca em sua cabeça uma importância a ele tão grande que não consegui se desfazer dele. Esse objeto vai envelhecendo, ficando desgastado ou até mesmo inutilizado. Mas na cabeça da pessoa ele sempre vai ser importante, porque o seu cérebro diz o tempo todo que este objeto é importante e tem valor. Este apego não é um simples apego, ele tem raízes no cérebro do indivíduo e na sua genética. Se você for analisar bem, algum outro parente, próximo ou distante, terá um comportamento parecido. Um apego como esse só pode ser curado através de uma terapia, uma orientação focada apenas nisso.

Será que uma guitarra dessas ainda tem alguma utilidade?

O apego a pessoas é parecido, mas está muito mais relacionado com a autoestima do que com a carga genética. Dificilmente uma pessoa que tem uma autoestima elevada terá apego a outra pessoa. É simples de entender. Uma palavra que anda lado a lado com a autoestima é a segurança. Uma pessoa segura não precisa ficar “grudada” em alguém 24 horas por dia, porque ela sabe que isso não é necessário. Ela se valoriza, sabe que não vai perder a pessoa amada se ficar um tempo sozinha, ou na companhia de amigos. Inclusive eu acho interessante a questão da individualidade. Cada um tem sua própria vida, independente da outra. Quando você está se relacionando com alguém, essa pessoa não vai ser a sua “metade da laranja”, não. Ela vai ser alguém que tem compatibilidade com você e vai encaixar o seu jeito de ser, seu modo de viver, pouco a pouco com seu jeito de ser. É um processo, muito diferente da “metade da laranja” que muitos falam. Para se ter essa consciência é muito importante o desapego. Só assim um relacionamento pode durar, não vai haver sufocamento de nenhuma das partes, não vai haver jogos de manipulação, nem chantagem emocional, nem nada parecido com isso.

Isso é maravilhoso! Mas não precisa ser assim 24 hs por dia!

Portanto amigos. Espero que essas minhas poucas palavras sobre esse tema tenham dado uma luz a vocês. Esse tema é muito abrangente e com certeza há muito mais a ser falado sobre ele. Aos que quiserem se aprofundar nesse assunto, sugiro procurar páginas de psicologia na internet ou procurar um psicólogo. Tem um texto que li recentemente que pode ajudar muito, aqui vai o link.

artigo.asp?i=292

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “A importância do desapego

  1. Pingback: A importância do Desapego – Mude Seu Estilo de Viver

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s