Deixar as lamparinas acesas

Por Isaias Costa

Na maior parte das vezes Jesus falava através de parábolas, sempre com o objetivo de fazer as pessoas encontrarem as respostas dentro delas mesmas. Ele tinha um espírito muito iluminado, e ensinava a importância de se ter esse espírito.

Vou refletir sobre a parábola das cinco moças descuidadas, que foram viajar, mas não levaram óleo suficiente para as suas lamparinas, e das cinco precavidas que levaram óleo suficiente, tem grandes ensinamentos. Esta é a passagem na íntegra. Jesus disse: Naquele dia o Reino do Céu será como dez moças que pegaram as suas lamparinas e saíram para se encontrar com o noivo.Cinco eram sem juízo, e cinco eram ajuizadas. As moças sem juízo pegaram as suas lamparinas, mas não levaram óleo de reserva. As ajuizadas levaram vasilhas com óleo para as suas lamparinas. Como o noivo estava demorando, as dez moças começaram a cochilar e pegaram no sono. À meia-noite se ouviu este grito: “O noivo está chegando! Venham se encontrar com ele!” Então as dez moças acordaram e acenderam as suas lamparinas. Aí as moças sem juízo disseram às outras: “Deem um pouco de óleo para nós, pois as nossas lamparinas estão se apagando.” “De jeito nenhum”, responderam as moças ajuizadas. “O óleo que nós temos não dá para nós e para vocês. Se vocês querem óleo, vão comprar!” Então as moças sem juízo saíram para comprar óleo, e, enquanto estavam fora, o noivo chegou. As cinco moças que estavam com as lamparinas prontas entraram com ele para a festa do casamento, e a porta foi trancada. Mais tarde as outras chegaram e começaram a gritar: “Senhor, senhor, nos deixe entrar!” O noivo respondeu: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eu não sei quem são vocês!” E Jesus terminou, dizendo: Portanto, fiquem vigiando porque vocês não sabem qual será o dia e a hora. Nesta passagem,  Jesus estava querendo ensinar o poder da intuição. A intuição é um dos maiores poderes que o ser humano possui e pode desenvolver. Com ela nós sabemos a melhor decisão a tomar em toda e qualquer circunstância. A parábola da lamparina é muito sábia também pelo fato destas terem uma “luz interior”. Essa luz é a nossa consciência. Que nos mostra a melhor forma de lidar com as situações da vida.

Outro grande ensinamento dessa passagem é sobre a luz interior, esta luz é individual. As moças descuidadas pedem um pouco de óleo para as cuidadosas, e estas são intrépidas, dizem um não com muita convicção e com muita razão. A luz delas não pode ser sugada por aproveitadoras. Aqui eu quero frisar uma coisa que acontece demais no mundo de hoje, pessoas que derrubam quem tem sucesso por pura inveja. Indivíduos inferiores que não suportam ver o sucesso do vizinho e dão um jeito de “quebrar as suas pernas”, mas é nessa hora que percebemos a luz interior das pessoas de sucesso, elas podem até ficar quebradas por um tempo, mas é só questão de tempo para que se reestruturem, não há injustiça nenhuma que tire o brilho de uma pessoa que nasceu para brilhar. Adoro o exemplo de Bill Gates, uma vez ele disse que até poderiam lhe tirar tudo que tinha, mas em questão de tempo era reestruturaria tudo. Isso não é arrogância da parte dele, muito pelo contrário, é sabedoria. Ele é um homem que sabe que teve que batalhar muito para chegar aonde chegou e sabe também que o caminho natural para ele se chama sucesso, por isso que ele pronunciou tais palavras. Pense um pouco sobre isso…

Jesus também fala da parábola do servo vigilante. Também querendo passar a mesma mensagem. Ele diz assim: “Seja como o servo esperando pelo retorno do seu senhor”. O servo vigilante sempre vai agradar o patrão, porque antes que o patrão venha chegar até ele para fazer prestação de contas, ele já vai estar de prontidão e vai lhe mostrar que está tudo em ordem. Com isso o patrão irá se orgulhar dele e provavelmente, vai lhe promover um maior crescimento, vai lhe confiar mais responsabilidades e decisões.

Eu gosto de falar sobre relacionamentos sempre que existe algo que se pode associar. A parábola das lamparinas pode ser associada com muita precisão. Já ouvi muitas pessoas falarem que vão desistir de encontrar um parceiro ou parceira sentimental porque estão desencantadas, ou porque deixaram de acreditar na possibilidade do amor, ou porque já tentaram demais e não querem sofrer, etc. Tudo isso leva a um desfecho, o apagar das lamparinas. Por quê? Muito simples. Quando você se permite reagir como citei aqui em cima, você espanta para quilômetros de distância qualquer possibilidade de encontrar um parceiro sentimental. Para que você encontre uma pessoa que se encaixa bem com o que está esperando deve estar sempre com as lamparinas acesas, ou seja, aberto a possibilidades. Essa era uma das mensagens que Jesus queria deixar às pessoas, mas muitos têm dificuldade de entender.

Enfim. Vamos deixar as lamparinas acesas, alertas a tudo que acontece com a vida, com os que convivem conosco, com o trabalho, amigos, sociedade. As lamparinas acesas vão nos ajudar a tomar as melhores decisões possíveis. E raramente haverá surpresas ou descontentamentos.

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Deixar as lamparinas acesas

  1. Perfeito primo! Tudo o que vc falou foi muito pontual, vc tem toda a razão! Gostei muito!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s