Ser de todos e de ninguém

Por Isaias Costa

Hoje eu vou refletir um pouco sobre um tema bastante polêmico, não me leve a mal, mas eu senti um forte desejo de falar sobre ele, pois estamos vivendo em um mundo cada vez mais solitário e superficial. Vou falar sobre a solidão e sobre o querido facebook, que aproxima as pessoas e ao mesmo tempo as coloca a quilômetros de distância.

Eu tenho percebido que existem muitas pessoas que ficam “fuçando” o facebook de outras para ver o número de amigos que tem, as fotos e as postagens com suas curtições. E a partir dessa premissa já vão julgando essa pessoa como social ou antissocial, repleta de amigos ou isolada do mundo, aventureira ou caseira, engraçada ou séria, etc, etc. Mas, será que vendo apenas esses três parâmetros extremamente superficiais, dá para se chegar a tantas conclusões importantes como as que eu citei aqui? Definitivamente acredito que não. Porque o facebook não é a realidade da vida de ninguém, ele é apenas uma rede social universal, onde você compartilha alguns pensamentos e algumas vivências.

Agora eu quero chegar a grande questão. Como disse Renato Russo em uma música do tempo em que mais ele sofria de depressão, “O mal do século é a solidão”. Ele estava certo. Nós estamos vivendo o século da solidão. Nunca a tecnologia avançou tanto e ao mesmo tempo a infelicidade nunca bateu tão forte nas nossas casas e no nosso coração. Existe um sentimento de inquietação no ar. As pessoas estão com cada vez mais dificuldade de apreciar as pequenas coisas da vida, muitas querem provar para o mundo inteiro que são felizes, mas não conseguem provar nem para si mesmas. Eu falei sobre as pequenas coisas da vida em um dos meus primeiros textos do blog, leia! Tem tudo a ver com o que estou dizendo aqui…

as-pequenas-coisas-da-vida

As famosas curtições do facebook são como uma febre para muita gente. Está havendo uma espécie de competição para ver quem consegue o maior número de curtições, novamente vem aquela interpretação superficial. Se uma pessoa tem muitas curtições ela é muito conhecida, tem muitos amigos e é muito feliz. Se tem poucas curtições é porque é alguém com poucos amigos, antissocial e infeliz. Já parou para pensar o quanto essas ideias não têm um fundamento sólido? Não condiz com a realidade dos fatos? Mas eu digo uma coisa. Tem muita gente que sofre porque postou algo no facebook e ninguém “deu bola”, ficam com um pensamento assim, “Meu Deus! Ninguém gostou do que eu postei! Ninguém olha o que eu posto!…”. Eu vejo esse tipo de coisa e me pergunto, “Porque essas pessoas não se importam com coisas mais importantes? Vão ficar se importando com algo tão besta?” Para mim, a maior curtição que existe é eu me sentir bem, feliz, realizado, sem que os amigos do facebook curtam e compartilhem. A felicidade é algo que vem de dentro e não de fora. Enquanto alguém achar que a felicidade está no número de curtições, ou fotos bonitas ou nos milhares de amigos do facebook, a felicidade vai continuar fazendo “toc toc toc toc” na sua porta e ela vai estar trancada a sete chaves…

A questão do número de amigos é a mais superficial dos três parâmetros. Pense comigo. Qual a diferença real na vida em você ter 100, 200, 300, 500, 1000, 2000 amigos no facebook? Para mim a diferença está único e exclusivamente no número. Eu tomo por mim e sei que com todos acontece a mesma coisa. Às vezes eu conheço uma pessoa e ela me pergunta “Qual o seu facebook?”, eu digo “É tal tal tal”. Depois essa pessoa me adiciona e nunca mais a vejo de novo. Novidade para alguém? Garanto que não. Será que alguém assim podemos chamar de AMIGO, com letras maiúsculas? Muito improvável. Essa pessoa é uma colega sua, não amiga. Então será que precisamos ficar aflitos porque fulano tem 2000 amigos no facebook enquanto você só tem 180? Pense sobre isso…

Outra coisa que deixa muita gente triste e invejosa são as muitas fotos que alguns postam, sorrindo, felizes, em lugares bonitos. Acho ótimo sair, se divertir e postar fotos no facebook, eu vejo muitas das fotos dos meus amigos, curto várias. Mas o que estou querendo dizer é que com fotos também existe muita competição, algumas pessoas olham suas fotos e as dos amigos e ficam achando que são antissociais ou caseiras demais. Ficam com esse tipo de pensamento: “Meu Deus! Fulano de tal vive saindo, vai para lugares bonitos e vive rodeado de amigos! E eu aqui, em pleno sábado à noite só vendo essas fotos! Deve ser alguém muito feliz!”. Está vendo! A felicidade associada a fotos. Não é bem assim. O fato de alguém postar muitas fotos no facebook não quer dizer que ela é mais ou menos feliz do que você.

Enfim. Todas essas minhas considerações podem ser resumidas em poucas palavras. A felicidade é algo que vem de dentro e não de fora. Aprendendo isso, o facebook não será mais um site de causar tristeza, nem inveja, nem julgamentos, nem nada parecido. Quero ressaltar que não estou falando mal nem escrachando o facebook, até porque eu não falaria mal de uma coisa que eu também tenho e uso. Gosto do facebook, é muito bom para conversar com os amigos e postar coisas legais, mas eu não me deixo influenciar por tudo o que escrevi nesse texto e gostaria que você também não se deixasse influenciar…

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Ser de todos e de ninguém

  1. Gustavo

    realmente isaias, as vezes as pessoas estao tao perto e ao mesmo tempo tao distantes. Acabou-se que alguns estão esquecendo a diferença e limites entre o mundo real e o virtual e, em ambos, aquilo que se vê são “fragmentos da pessoa”, não há como dizer como uma pessoa é baseado apenas em um breve contato, uma ligação, uma foto, uma citação… e as pessoas estão cada vez mais esquecendo-se de tentar CONHECER as pessoas ao invés de DEDUZI-LAS..
    Gostei do texto zaza!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s