O fracasso como uma alavanca

Por Isaias Costa

Fracasso é uma palavra bastante pesada, ela tem em si uma carga negativa enorme. Ninguém quer essa palavra no seu dicionário pessoal, pois ela sempre vem acompanhada de sofrimento, que também é muito pesado. Mas hoje quero falar do lado positivo do fracasso, das alavancas que ele cria na nossa vida.

O fracasso não é algo tão ruim assim. Por quê? Porque ele sempre aparece como um resultado ruim de alguma empreitada pessoal, ou seja, foi uma tentativa que não teve um final feliz, mas foi uma tentativa, e isso é honroso. Tentar e fracassar é muito mais bonito e gratificante do que ficar “sentado no trono de um apartamento, com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar”, como diria Raul Seixas. Foi uma empreitada, você acreditou na possibilidade do sucesso. O acreditar é o primeiro passo para o sucesso. Lembre-se, tudo começa em nível de pensamento. Vou citar agora alguns exemplos famosos de pessoas que fracassaram, mas que deram a volta por cima.

Michael Jordan. O maior jogador de basquete de todos os tempos. Na época do colegial foi cortado do time. Ele voltou para casa, se trancou no quarto e chorou. O que ele fez? Quis provar para todo o mundo que poderia ser muito melhor do que imaginavam. Treinou muito, melhorou fisicamente, treinou a impulsão, e em alguns anos, se tornou o nome mais conhecido no basquete mundial, seu nome será lembrado para sempre e ele continuará sendo inspiração para novos jogadores de basquete.

The Beatles. A banda que revolucionou a história da música, duzentas e tantas músicas, que até hoje não param de tocar nas rádios e serem regravadas por outros artistas, etc. Em uma gravadora que eles foram, ouviram isso aqui, “não gostamos do som deles, e a guitarra está acabando”. Eles desistiram com isso? Não. Procuraram outra gravadora e se tornaram a maior banda de todos os tempos.

Thomas Edison. Um professor lhe disse que ele era muito estúpido para aprender qualquer coisa e deveria ir para um lugar onde sua personalidade agradável fosse útil. Ele esmoreceu por causa disso? Ficou se achando um “burro”? Um “Zé ninguém”? Não. Ele simplesmente foi o criador da lâmpada incandescente. Era alguém com tanta luz interior que criou a luz exterior. Profundo…

Walt Disney. Ele foi despedido de um jornal porque disseram para ele que não tinha imaginação e não tinha ideias originais. O que aconteceu com ele? Simplesmente criou a Disney. Um espetáculo aos olhos de qualquer ser humano, um lugar de sonhos de qualquer criança (eu me incluo, quando era criança sonhava em ir para a Disney), ele criou personagens de desenho que vão se eternizar. Um homem brilhante.

Abraham Lincoln. Um dos maiores presidentes dos Estados Unidos. Quando jovem, fracassou nos negócios duas vezes, sua noiva faleceu, teve um colapso nervoso, esteve à beira da morte, foi derrotado em eleições por oito vezes. Enfim, tinha motivos mais do que suficientes para desistir, era motivo de gozação para muitos. Mas não, ele acreditou no seu potencial até o fim, e se tornou um grande presidente. Talvez o maior que os Estados Unidos já teve.

Albert Einstein. Ele sempre teve sérios problemas de memorização. Na infância os seus professores achavam que ele tinha deficiência mental. Zombavam dele, se achavam muito superiores a ele. O que aconteceu com ele? Desenvolveu uma das teorias mais revolucionárias na Física, foi quase um divisor na história da Física. Existe a Física antes da teoria da relatividade e a Física a partir da sua descoberta. Sem contar com a teoria do efeito fotoelétrico, que lhe rendeu um prêmio Nobel. Um verdadeiro gênio. Um homem extraordinário.

O que Michael Jordan, The Beatles, Thomas Edison, Walt Disney, Abraham Lincoln e Albert Einstein têm em comum? Todos eles pegaram os seus fracassos e fizeram deles alavancas para o sucesso. É isso o que todos nós devemos fazer. Cada um sabe do seu potencial e das suas habilidades. Acredite nelas! Coloque toda sua energia para o aperfeiçoamento dessas habilidades! E lembre-se, só não fracassa a pessoa que está morta. Basta estar vivo para ter a possibilidade do fracasso, o objeto dele é nos empurrar para conquistas cada vez maiores.

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “O fracasso como uma alavanca

  1. Erika

    Nossa , nunca imaginei que essas pessoas que fizeram historia ja tinha fracassado na vida. e mais um estimulo e exemplo a ser seguido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s