Amai os vossos inimigos

Por Isaias Costa

Hoje eu vou fazer uma pequena reflexão sobre algumas belas palavras proferidas por Jesus. O dia em que ele fala ao povo sobre amar os inimigos, e vou falar também de algo óbvio que está por trás desse ensinamento, mas que muitos não se dão conta da maravilha do que Jesus queria dizer.

A passagem em que Jesus fala isso é a seguinte, retirada do evangelho de São Mateus: “Aprendestes que foi dito: Amareis o vosso próximo e odiareis os vossos inimigos. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos; fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam, a fim de serdes filhos do vosso Pai que está nos céus e que faz com que se levante o Sol para os bons e para os maus e que chova sobre os justos e os injustos. – Porque, se só amardes os que vos amam, qual será a vossa recompensa? Não procedem assim também os publicanos? Se apenas os vossos irmãos saudardes, que é o que com isso fazeis mais do que os outros? Não fazem outro tanto os pagãos?”. Nesta passagem, o que Jesus fala logo no início é uma contraposição entre o pensamento do mundo e o pensamento divino. O mundo ensina a lógica do “olho por olho, dente por dente”, ou seja, se alguém lhe fez o mal, você deve retribuir também com o mal. Mas Jesus vem dizer o contrário, devemos retribuir o mal com o bem. Eu sei que não é nada fácil, mas Jesus em nenhum momento em sua vida disse às pessoas que seria fácil. Na realidade é um grande desafio, que é aceito pelas pessoas que querem ser parecidas com ele. Que querem fazer do mundo um lugar melhor de se viver.

Este é um ótimo exemplo de amor ao inimigo…

É muito bonita a metáfora que Jesus utiliza para explicar esta lógica. Ele fala do sol, que brilha da mesma forma para os justos e para os injustos. O sol não diz, “vou brilhar só para os que fazem o bem”. Não. Ele brilha igualmente para todos. Ele utilizou o sol justamente para comparar com o homem. O homem também tem uma luz própria, a luz divina de Deus, que só é manifestada aos que se abrem para o divino. Jesus está querendo dizer que o ser humano pode desenvolver esse brilho divino e incondicional da mesma forma que o sol.

Agora vou falar do que acho mais impressionante nessa passagem e que poucas pessoas se dão conta do verdadeiro ensinamento que Jesus queria deixar. Vou fazer uma pergunta. Você gostaria de não ter inimigos? Eu acredito que a sua resposta para essa pergunta tenha sido SIM. Era exatamente isso que Jesus queria ensinar quando falou sobre amar os inimigos. Pensem comigo! Eu vou amar o meu inimigo. Vou lhe desejar tudo de bom, vou orar por ele, vou desejar que ele seja muito feliz, etc. Essa pessoa é minha inimiga se eu agir dessa forma? É resposta é simples e direta, NÃO. Ou seja, o que Jesus queria ensinar é que se você ama a todas as pessoas, aos amigos e inimigos, você não vai ter inimigos. Gosto de pensar nisso como na 3ª lei de Newton. Ação e reação. É como se houvesse uma ação do seu inimigo, mas não houvesse uma reação de igual direção, magnitude e de sentido contrário. Ao invés de uma reação como a da Física Clássica você cria uma reação divina, uma reação como a de Jesus Cristo.

Enfim amigos. Se vocês querem o mesmo que eu, não ter inimigos. Vamos seguir esse grande ensinamento do mestre. A nossa vida vai mudar imediatamente, e com o nosso testemunho vamos mudar o mundo pouco a pouco.

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “Amai os vossos inimigos

  1. osvaldo

    Belo texto, mostrando a contraposição entre o pensamento do mundo e o pensamento divino, particularmente a explicação sobre a metáfora do sol. No entanto, discordo com você no ponto em que diz que amando seus inimigos não vai ter inimigos, pois sabemos que tudo mundo sempre vai ter alguma inimizade, o próprio Senhor Jesus teve varios inimigos, que inclusive o mataram. Talvez exista outra interpretação para esse pensamento divino. Abraços!

    • A mensagem que eu quis passar foi sobre aquela ideia do caminho de mão única, o que acontece é que se eu amo o meu inimigo ele não vai ser o meu inimigo. Por quê? Porque o sentimento que eu nutro por ele não caracteriza inimizade. Particularmente, com relação a Jesus, ele tinha vários inimigos como Herodes, Pôncio Pilatos, etc. Estes eram inimigos de Jesus mas Jesus não era inimigo deles. Essa é a grande diferença! É possível uma pessoa ser inimiga da outra sozinha. A inimizade pode ser um caminho de uma via ou de duas, só cabe a você escolher qual dos dois caminhos seguir. Eu prefiro o de uma via…

      • osvaldo

        Concordo plenamente, ter ódio pelo outro é algo que às vezes pode fazer mal ao outro, mas sempre vai fazer mal a você. Enquanto que ter amor pelo outro faz bem tanto a ele como a você.

  2. Temos que quebrar este ciclo vicioso de violência, ódio e indiferença, como bem disse o mestre, não é fácil, mas precisamos fazer o esforço, somente assim, o ciclo será do mal será quebrado e o ciclo do bem será reforçado.

  3. Muito bom Isaías.
    Se alguém quer ser seu inimigo, é problema dele. A questão é não sermos inimigos de ninguém.
    A tríade proposta por Jesus: amar a Deus, ao próximo e a si mesmo. Independente se o próximo não queira ser amado, o que acontece sempre por pura ignorância.
    Abraço!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s