Unindo qualidades

Por Isaias Costa

Hoje vou compartilhar com você um texto belíssimo que li recentemente e refletir um pouco sobre ele, um texto de autoria desconhecida que fala sobre as ferramentas e o carpinteiro. Aqui está ele:

oficina-da-obra-de-carpintaria-com-ferramentas-de-madeira-9957862

“Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembleia. Foi uma reunião das ferramentas para acertar suas diferenças. O martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho e, além do mais, passava todo o tempo golpeando. O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos. A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro, que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fora o único perfeito. Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira se converteu num fino móvel. Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembleia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse: ‘Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos em nossos pontos fortes’. A Assembleia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas e o metro era preciso e exato. Sentiram-se, então, como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade. Sentiram alegria pela oportunidade de trabalharem juntos. Ocorre o mesmo com os seres humanos. Basta observar e comprovar. Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas. É fácil encontrar defeitos. Qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades, isto é para os sábios.”

 pro9

Para mim, a maior lição que se pode tirar deste texto é sobre unir qualidades. Todos os seres humanos têm qualidades e defeitos, não existe ninguém perfeito, até porque, qual a graça que teria na vida se todos fossemos perfeitos? Não precisássemos mais mudar uma vírgula sequer?  A vida seria um tédio total, a grande alegria na vida está justamente em não sermos perfeitos e precisarmos de pessoas ao nosso lado. São os nossos amigos, a família, pais, filhos, que dão um brilho todo especial a nossa vida.

Outra grande lição que se pode tirar deste texto é a humildade. É ter aquele sentimento de não se achar melhor nem mais útil que ninguém. O martelo não é mais importante que o parafuso nem a lixa, todos são importantes e utilizados de forma diferente para um mesmo destino, a fabricação de móveis. Vou dar um exemplo pessoal. Eu sou um rapaz bastante teórico, penso sobre quase tudo de forma analítica e exata, o que é algo positivo. Com essas qualidades consigo pensar de forma organizada, escrever coerentemente, dar aulas com fluência, estudar por horas a fio sem dispersões, etc, etc. Porém, me coloque para consertar pequenas coisas em casa, como uma fiação elétrica que partiu, um sanitário que deu problema na descarga, um chuveiro com poros entupidos, um ralo que entupiu por causa de cabelos em excesso, um ventilador que pifou por causa de sujeira no motor, entre outras coisinhas domésticas que sempre aparecem para dar dor de cabeça. Eu olho essas coisas e fico sem saber o que fazer, com vontade de dar um jeito, mas sem muito tato para isso. Nessas horas agradeço muito a Deus por ter um irmão em casa que é o meu total oposto quanto aos talentos. Ele é extremamente prático, e essas coisas que aparentemente são muito difíceis, ele resolve num piscar de olhos, é como se ele triscasse e já ficasse tudo novo de repente. Eu fico me martirizando porque não sei fazer esse tipo de coisa? Absolutamente NÃO. Eu fico feliz por poder sempre contar com o meu irmão.

Na nossa vida é assim amigos. Nós temos os nossos talentos, e estes são individuais. Então a melhor forma de levar a vida de forma eficaz em tudo é unindo qualidades. Se todos unirem as suas qualidades e juntá-las para o bem, o mundo vai se tornar um lugar cada vez melhor de se viver. Vai haver muito menos egoísmo e este sentimento vai sendo transformado pela humildade e companheirismo…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Unindo qualidades

  1. Porque a qualidade é só para os sabios?

    • Nessa estorinha não se trata da qualidade pela qualidade em si Ricardo. Se trata da grande sabedoria de ver qualidades em pessoas que elas próprias nem conseguem enxergar em si. Será que isso não é para os sábios?
      Foi isso o que esse autor desconhecido quis dizer…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s