Bela poesia em homenagem a Raul Seixas

Por Isaias Costa

Ontem eu li uma bela poesia em homenagem ao mestre Raul Seixas, e como agradecimento a esse rapaz que tanto me inspira a escrever, resolvi compartilhá-la no blog. Eu sei que apenas os fãs do Raul vão conseguir entendê-la na íntegra, mas não me leve a mal. Não consegui conter o desejo de compartilhar as filosofias deste baiano tão genial e maluco. Um cara que sempre serei fã…

Esse cara é incrível...

Esse cara é incrível…

Raul de fim meio e começo.
Seu nome é Luar ao avesso;

Cantou Bolero, Samba, Forró e Rock.
Onde Freud explica as coisas e o diabo fica dando toc;

Falou de tudo até mesmo de Nostradamus.
E ainda nasceu a dez mil anos;

Fez música com melodia e verso.
E cantou Carpinteiro do universo;

Cantou para sua morte, e falou das casas da banha.
E também sua cobra comeu uma aranha;

Falou do acém comprado no fim do mês.
E ainda ganhou o sapato trinta e seis;

Em uma gravadora comendo peixinho frito.
E viva a sociedade alternativa, esse era o seu grito;

Ave Maria da rua é uma oração com certeza.
Mas, sua melhor oração, é Maluco Beleza;

Cantou os números, mas não cantou o número três.
Mas deixou uma mensagem “tente outra vez”;

Na paranoia fala do medo.
Mas sempre acompanhou seu amigo Pedro.

Valter Rodrigues Cavalcante

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s