Experiências religiosas

Por Isaias Costa

Hoje vou falar de coisas simples da nossa vida que podem ser feitas por todos e que contribui para que o mundo seja melhor, e vou falar também sobre a religião sob uma perspectiva bem mais abrangente.

Muitos pensam que religiões são ritos e crenças específicas para ligar o homem a Deus. Tudo bem! De certa forma religião é isso. Mas religião vai muito mais além, e é sobre isso que quero falar um pouco. Antes de tudo, a religião existe para nos ajudar a harmonizar nosso interior, de forma que se reflita no exterior, ou seja, nas nossas atitudes e comportamentos. Eu já falei aqui que tenho um profundo respeito por todas as religiões, pois todas elas nos ajudam a encontrar Deus e nos fazer melhores, tem até uma frase do mestre Dalai Lama que lembrarei para sempre: “A melhor religião é aquela te faz melhor…”. Nossa! Depois que li e refleti bem sobre essa pequena frase meu mundo se expandiu enormemente. Hoje sei que você pode seguir a religião que quiser e ser uma luz no mundo, e você pode até mesmo não seguir religião nenhuma e também ser uma luz no mundo. Quero que você leia isso e reflita. As religiões existem para nos ajudar a ser melhores do que somos.

Agora vou falar de pequenos gestos que chamo de experiências religiosas. Chegar cansado do trabalho, depois de um dia intenso e ainda brincar um pouco com os filhos, mostrar que se importa com eles e que faz o possível para ser um pai ou uma mãe presente em suas vidas, que lhes dão amor, carinho e atenção.

0,,21913164,00

Estar no trabalho e cumprimentar a todos, mesmo que algumas pessoas não lhe respondam, você fez a sua parte. Agindo assim, você estará sendo solidário, comunicativo e gentio.

Você está no ônibus e vê alguém mais idoso, é sua obrigação dar o seu lugar a essa pessoa, não importa se isso está na lei ou não, muito antes de isso ser uma lei, é um ato de amor.

Idosos_no_Onibus

Você é estudante e domina muito bem determinado assunto, você deve ajudar aqueles seus amigos que estão com dificuldade de entender o assunto. Não é nenhum favor, nem para você ser o “salvador da pátria”, nem nada parecido. Você deve fazer isso porque é certo, se você sabe mais, deve colaborar para que os seus amigos sejam tão bons quanto você.

Você vê seu pai ou sua mãe organizando a casa no final de semana. Você deve ajudá-los a organizá-la também. Você não faz parte da família? Então deve ajudar em tudo que for da família! E a organização da casa também faz parte. Você não tem que fazer isso para ser um filho bonzinho, ou prestativo. Não! Você tem que fazer porque é necessário.

homens-de-casa

Você está no seu local de trabalho de carro ou de moto e quando vai pra casa sabe que algum colega seu pega ônibus. É sua obrigação perguntar aos colegas se alguém vai pegar o mesmo caminho que você, para poder dar uma carona. Eu fico impressionado como pessoas que estão bem pertinho de mim não tomam essa atitude de gentileza. Algo extremamente simples e que pode ajudar alguém a ter um pouco mais de conforto e chegar em casa um pouco mais rápido. Isso é gentileza meus amigos!

https://paralemdoagora.wordpress.com/2013/01/02/gentileza-gera-gentileza/

tn_620_600_carona_solidaria_290612

Você quer sair para comer alguma coisa e convida os amigos. Um deles diz que não vai porque tem que ir pra casa, ou porque a sua mãe está esperando, ou porque tem que “resolver umas coisas”, blablabla. Muitas das vezes esse seu amigo diz isso sabe por quê? Porque está sem dinheiro! Não custa nada de vez em quando você dizer. “Vamos amigo! Pode deixar que eu pago o seu dessa vez…”. Você faz isso não para aparecer, ou pra dizer que é endinheirado, ou um Messias. Não! Isso é outro ato de gentileza e de amor.

Você sai para beber com os amigos. Tem convicção de que está bêbado e não pode dirigir de volta pra casa. É sua obrigação deixar o volante com seu amigo, porque esse é um ato de amor para com as pessoas da sua cidade e pelos seus próprios amigos. Você tem consciência de que pode causar um acidente e pode ferir ou até mesmo matar pessoas totalmente inocentes. Você tem o direito de beber o que quiser, do jeito que quiser, com quem quiser e do tanto que quiser, mas você não tem o direito de sair do bar e dirigir seu carro de volta para casa. Isso é desamor e egoísmo da pior espécie.

joao_ximbica_amigos

Você está andando na rua e joga um pedaço de papel, ou uma bituca de cigarro, ou uma garrafa, etc. Esse pequeno gesto revela um total descaso com a população, com a cidade, com a natureza e com o mundo inteiro. Eu não estou sendo extremista. O nosso planeta está agonizando e são pequenas atitudes de desamor que faz com que aconteçam grandes enchentes, destruição de muitos lugares com a chuva, etc. É na soma de muitos papéis, garrafas e bitucas de cigarros que os bueiros se entopem, causando transtornos para toda a população.

Eu ainda poderia citar vários outros exemplos, mas vou ficar só com esses. Todas essas experiências que citei são religiosas. Agora vou falar uma coisa muito interessante. Você pode até mesmo ser um ateu, mas eu lhe garanto que se você faz o que citei nesse texto e outros pequenos gestos é uma pessoa religiosa, porque a verdadeira religião é aquela que nos faz ser melhores, tanto para nós mesmos, como para com os irmãos, como para com o planeta. Eu praticamente não falei nenhuma novidade, mas posso lhe garantir que quanto mais pessoas tomarem consciência desses pequenos gestos, mais o mundo inteiro vai se harmonizar e as pessoas serão mais felizes…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s