O Medo de amar- Parte 2

Por Isaias Costa

No post passado eu falei um pouco sobre o medo de amar e expliquei algumas ideias básicas que estão por trás desse sentimento. Hoje eu vou falar da parte mais complexa, o lado psicológico.

O medo de amar – Parte 1

Muitas vezes o medo de amar não é algo que aparece do nada. Ele tem raízes nas experiências da infância. Acho que todos devem saber que o cérebro de uma criança da primeira infância até em torno dos sete ou oito anos de idade é igual a uma esponja, absorve tudo do mundo exterior com muita facilidade e muitas das experiências vividas ficam registradas no maior cofre do ser humano, o INCONSCIENTE. Este é um cofre que não tem um código para abrir, muito menos se pode entrar e sair ao bel prazer. Até hoje os estudos do inconsciente humano são cheios de lacunas. Trata-se de um estudo extremamente complexo. Mas o que estou querendo dizer é que experiências ruins ou traumáticas da infância são carregadas por toda a vida junto com a pessoa, no campo dos relacionamentos não é diferente. Existem vários aspectos que podem ser abordados, mas vou citar apenas dois.

Os pais superprotetores criam os filhos dentro de uma bolha...

Os pais superprotetores criam os filhos dentro de uma bolha…

Um aspecto relativamente simples de ser contornado é quando os pais são pessimistas quanto ao amor. Eles vivem juntos, mas passam a vida ensinando para os filhos que amar é algo que se deve ter muito cuidado e tem que ser “pé atrás”. Neste quadro estão aqueles PAIS SUPERPROTETORES, que querem decidir tudo pelos filhos. Eles crescem sendo dominados pelo medo e quando conhecem alguém morrem de medo de que esse alguém não seja aprovado pelos pais ou que não vai ser querido por eles. Eu digo que esse caso é relativamente simples porque pode ser resolvido com OUSADIA. Bater de frente com os pais e mostrar para eles que você vive a sua vida independente deles e que eles não têm o direito de tomar todas as decisões por você. Eu acho muito importante desenvolvermos a ousadia em nós. Vou deixar alguns posts que falam sobre ousadia…

A ousadia e o agora

Trabalhando a timidez

Como dizia o poeta

Casal-brigando-e-filha-tapando-os-ouvidos

Agora um caso mais complexo. Os filhos de pais separados. Quanto mais nova a criança mais as experiências da separação dos pais ficam arquivadas na mente e principalmente no inconsciente. Não sei denominar com precisão, mas eu chamo esses casos de “TRANSFERÊNCIA DE SOFRIMENTO”. É mais ou menos assim, o medo de amar que a pessoa sente é quase como um reflexo do sofrimento vivido pelos pais na separação. O inconsciente delas dispara falando assim: “Eu não posso sofrer como a minha mãe sofreu!”, “Vai acontecer comigo o mesmo que aconteceu com a minha mãe”. “Eu estou fadado ou fadada a me separar também!”, “Uma separação é algo muito dolorido. Eu não vou conseguir me estabilizar com isso!”. Esses são mecanismos sabotadores da felicidade e tem muito a ver com as escolhas da vida. Se os seus pais se separaram isso não é problema seu, é problema deles, só deles, e só depende de você seguir o seu caminho e conquistar a sua felicidade. Sabe uma coisa que está por trás dessas afirmações? O PODER DO NÃO! Observe! Essas frases são muito pessimistas e não falam a realidade dos fatos. Outra coisa que também está incutida nessas frases é o SOFRER POR ANTECIPAÇÃO. A pessoa não viveu nada ainda e pensa que vai ser tudo um desastre. Calma! Não é bem assim! Vou deixar dois posts que explicam melhor o que falei aqui.

O poder do não

Holofotes imaginários

Esse segundo caso é mais complexo. Para lidar de forma clara e saudável com essas experiências negativas o que sugiro é uma busca diária e incessante pelo AUTOCONHECIMENTO ou o auxílio de um psicólogo. Quero aproveitar para dizer que psicólogo não é coisa de gente doida como muitos infelizmente ainda pensam, eu tenho uma psicóloga sem um título acadêmico na minha casa, a minha mãe, ela não tem diploma, mas é uma psicóloga de mão cheia e me ajuda demais a harmonizar meus pensamentos, atitudes e experiências.

Vou concluir falando de uma coisa simples, mas pode ajudar demais a perder esse medo de amar, que é tão forte nas pessoas. A vivência da SINCERIDADE e TRANSPARÊNCIA. Cada vez mais eu me convenço de que viver sem máscaras e subterfúgios é o verdadeiro caminho para a felicidade completa. Eu sou uma pessoa muito sincera e percebo que dessa forma consigo ter relacionamentos muito mais saudáveis e frutuosos. Quero deixar a sugestão de um livro extraordinário que mudou muito as minhas perspectivas sobre a vida e sobre os sentimentos. O livro “Arrancar máscaras! Abandonar papéis”, de John Powell. Esse livro vale a pena ser comprado e passar pelas mãos do maior número de pessoas possível. Eu cresci como ser humano ao ler esse livro e desejo o mesmo a todos que leem esse texto agora. Vamos viver sem máscaras! Vamos ser transparentes! Esse é o caminho para uma felicidade completa e duradoura, inclusive nos relacionamentos amorosos…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “O Medo de amar- Parte 2

  1. Erika

    Eu sofro com a super protecao, mas aceito.sei que faz mal,antes era mais quando eu era mais nova,agora que estou com 19 anos diminuiu. mas com tanta protecao fiquei com medo de namora alguem ou me envolver fiquei muito tempo sozinha.que dizer ainda estou. namorei poucas vezes.e acho que agora tenho dificuldade de aranjar alguem.

    • É normal o que você sente Erika! As emoções que são carregadas desde a infância requerem um esforço grande e contínuo da nossa parte para serem reeditadas ou superadas, no caso das emoções dolorosas. Mas é como eu falei. É muito importante que você desenvolva a ousadia e também a agressividade positiva! Porque ela nos faz seguir adiante e correr atrás dos nossos sonhos e desejos. Se você quiser ler um pouco mais sobre isso, deixo um texto antigo do blog.
      https://paralemdoagora.wordpress.com/2012/10/15/o-lado-positivo-da-agressividade/
      E tenha sempre amizades sinceras e profundas com alguém! Isso elevará a sua autoestima e você naturalmente atrairá as melhores pessoas para perto de si!
      Muito sucesso na sua vida!

      • erika

        muito obrigada pela resposta. tenho acompanhado seu blog todos os dias,abriu minha mente clariou minhas ideias,tenho refletido muito vc tem me ajudado muito!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s