As pessoas são dádivas

Por Isaias Costa

05

Dádiva é uma das palavras mais bonitas que existe na língua portuguesa, significa dom ou presente, e a partir dela vou deixar um texto belíssimo que li recentemente. Um texto de autoria desconhecida chamado: “As pessoas são dádivas”.

“As pessoas são dádivas de Deus para mim. Já vêm embrulhadas, algumas lindamente e outras de modo atraente. Algumas foram danificadas no correio; outras chegam por “entrega especial”. Algumas estão desarmadas, outras hermeticamente fechadas.

Mas o invólucro não é a dádiva, e essa é uma importante descoberta. É tão fácil cometer um erro a esse respeito, julgar o conteúdo pela aparência.

Às vezes, a dádiva é aberta com facilidade; algumas vezes é preciso a ajuda de outros… Talvez porque tenham medo, por já terem sido magoadas antes. Pode ser que já tenham sido “abertas” e depois “jogadas fora”. Por isso se sentem mais como “coisas” do que pessoas “humanas”.

Sou uma pessoa como todas as outras, também sou dádiva. Deus encheu-me de uma bondade que é só minha.

Contudo às vezes, tenho medo de olhar dentro de meu invólucro. Talvez eu não confie em meu próprio conteúdo. Ou pode ser que eu nunca tenha realmente aceitado a dádiva que sou.

Todo encontro e partilhar de pessoas é uma troca de dádivas. Minha dádiva sou eu; a sua é você. Somos dádivas um para o outro…”

chuva21

Esse texto está falando de um tema universal, O SER HUMANO. Todos nós somos dádivas. É incrível como muitos não acreditam nisso. Se todos tivessem essa convicção, acredito que viveriam de forma muito mais plena, vivendo com intensidade cada momento da vida. É interessante frisar aquelas pessoas que sofrem do risco de querer agradar a todos. Eu acho esse tema extremamente relevante e escrevi um post falando sobre isso, normalmente aqueles que querem agradar todo mundo não se sentem dádivas, deixam-se ser massacradas pelos aproveitadores e sanguessugas. Ser dádiva é bem diferente de ser miss simpatia ou mega talentoso, é ser simplesmente você mesmo, sem máscaras, se mostrando tal qual é.

O risco de querer agradar a todos

Entendendo a solidão

Outro grande ensinamento desse texto é com relação às impressões que temos das pessoas. Normalmente acontecem duas coisas, ou criamos expectativa demais ou tachamos de mil e um adjetivos torpes. Raramente olhamos para uma pessoa e a vemos tal qual ela é. Eu estou há certo tempo no firme propósito de não julgar as pessoas. Esse é um exercício muito difícil, afinal, somos seres humanos, erramos muito, todos os dias, mas aprendemos com os nossos erros! Eu julgo muita gente sem trocar com elas uma única palavra, é um defeito meu, mas tenho consciência dele e tento melhorar a cada dia. Vou também deixar um post que escrevi falando sobre as impressões que temos das pessoas e dando um exemplo que aconteceu comigo.

A primeira impressão não é a que fica

Enfim. Esse é um belo texto para se refletir sobre as pessoas, mas principalmente sobre si mesmo. Nós somos dádivas e devemos ter consciência disso. Eu vou aproveitar para fazer um pouco de “lavagem cerebral positiva”. Faça um exercício de dizer no mínimo umas 20 vezes por dia, “Eu sou uma dádiva. Eu sou uma dádiva. Eu sou uma dádiva. Eu sou uma dádiva. Eu sou uma dádiva. Eu sou uma dádiva….”. Eu já fiz esse exercício da lavagem cerebral positiva com outras coisas e posso garantir que funciona! Faça-o e confirme o que estou dizendo aqui!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s