Mamando na teta- Parte 1

Por Isaias Costa

hqdefault

Outro dia eu assisti a uma palestra do médico e psicoterapeuta Flávio Gikovate em que ele falava sobre os EGOÍSTAS e GENEROSOS. Nesta palestra ele deu um exemplo maravilhoso e extremamente didático para acabar com essa relação entre os egoístas e generosos, principalmente no campo profissional.

O exemplo utilizado foi o das vacas e suas tetas. Ele falou que um bezerrinho só mama porque sua mãe vaca tem tetas, se não existe a teta ele não mama. Não é tão simples e óbvio? É aqui que vem a grande questão. O bezerrinho é o egoísta e a vaca é a generosa. Em outras palavras, o bezerrinho só mama nas tetas da vaca porque ela permite isso, ela é generosa.

Como podemos aplicar isso no campo profissional? Ou até mesmo no campo dos relacionamentos? Pode-se aplicar perfeitamente! Para que acabe essa relação entre egoístas e generosos, é preciso haver uma mudança nos pensamentos e atitudes dos generosos, pois um egoísta só existe porque um generoso deixa que ele mame nas suas tetas. Uma palavra mágica que deve passar a fazer parte com mais frequência e determinação na vida do generoso se chama NÃO. É fundamental aprender a dizer não em determinadas situações. Se aquilo que o egoísta está propondo for algo que irá apenas lhe beneficiar (o que acontece em grande parte das vezes), e ele receber um não com veemência, não haverá a mamação de tetas, entende? Foi por isso que o Flávio deu esse exemplo! Uma forma muito simples e direta de como proceder!

Agora eu vou fazer um questionamento? É simples agir assim? Dizendo não ao egoísta? Posso garantir que não! Muitos generosos têm uma enorme dificuldade de dizer não a outra pessoa. Na realidade é um exercício que se faz e pode ser melhorado dia após dia. Tomo por mim. Quem me conhece sabe que já fui extremamente ingênuo e generoso, e por isso os egoístas se aproveitavam. Eu passei e continuo passando por muitas mudanças para não ser tão generoso ao ponto de ser um otário.

Existe um ponto muito sutil no que estou dizendo, é importante ser generoso. A generosidade é aguçada em nós a partir do sentimento de compaixão, que significa “sentir com”, ou seja, sentir alguma coisa sob a perspectiva do outro. A generosidade nos torna mais humanos, mas generosidade em demasia nos torna alvo de aproveitadores, que existem aos montes.

Ainda existe outro ponto importante, muitas vezes as pessoas mais generosas tem uma péssima autoestima, e são generosas para tentarem ser mais aceitas ou reconhecidas. Isso pode ser terrível! Ao invés de ajudar, faz com que se enterrem ainda mais na lama. Tempos atrás escrevi um texto e expliquei melhor isso. Se você ainda não leu, o link está logo abaixo.

O risco de querer agradar a todos

Nos relacionamentos essa relação entre egoístas e generosos é ainda mais complicada de se explicar, pois às vezes leva a muito sofrimento, porém, em muitas vezes leva a uma situação de CONFORMISMO, que é a pessoa se habituar a um relacionamento doentio e não mais vislumbrar algo diferente do que já vive. São aqueles relacionamentos em que não se tem mais novidades, diversões juntos, surpresas, enfim, um tédio total, com sofrimento dobrado, triplicado para o generoso da relação. Nossa! Esses casos são muito complicados e o mais indicado seria um acompanhamento com um bom psicólogo, uma pessoa de confiança e que dê boa liberdade para a pessoa se expressar e contar a sua situação. Talvez você conheça alguém assim! Eu conheço várias! E não há muito que se possa fazer, pois decisões quanto a relacionamentos são absolutamente pessoais e ninguém que esteja como espectador tem o direito de interferir diretamente, dizendo o que é certo ou errado, o que fazer ou não fazer. Inclusive alguns desses relacionamentos entre egoístas e generosos levam uma vida inteira e os cônjuges não vivem a plena alegria de um relacionamento saudável e equilibrado exatamente por causa do CONFORMISMO que citei acima ou por questões de ordem religiosa, educacional, etc. Infelizmente é uma dura realidade. Sempre que leio ou escrevo sobre isso me vem em mente uma belíssima frase da música “Nuvem“, dos Engenheiros do Hawaii: “Não vá perder a vida inteira com a pessoa errada, diga adeus, adeus…“. Essa música traz grandes lições e ensinamentos. Tempos atrás escrevi sobre ela, confira…

Nuvem que não se vai

Há muito mais a ser falado sobre isso, mas deixarei para outras oportunidades! No próximo post vou falar sobre a relação de egoístas e generosos no campo da política e dos governos do Brasil. Aguarde!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s