Diversas doenças podem ter origem na falta de sono

Por Júlia Medici

Este é o primeiro texto vindo dos leitores que acompanham esse blog. Para começar essa aventura no mundo da cultura trago o texto da Júlia Medici.

homem dormindo

DIVERSAS DOENÇAS PODEM TER ORIGEM NA FALTA DE SONO

É uma epidemia mundial: todos dormem, mas poucos descansam. Nos últimos 20 anos, a população mundial diminuiu cerca de 1h30 de sono por dia. Se você faz parte desta parcela da população que está cansada sem saber o porquê, saiba que a sua rotina é que pode ser um dos motivos. Ansiedade, estresse, anemia, apneia do sono e até insuficiência cardíaca são resultado de uma noite mal dormida.

O conselho é antigo, mas ainda vale: dar aquele descanso rápido durante o dia pode melhorar o seu dia em 100%. Esse descanso pode ser uma pausa no trabalho para tomar um café ou cochilar e isso precisa ser feito pelo menos 10 minutos ao longo do dia. Mas isso varia de pessoa para pessoa, alguns dizem que após o cochilo ficam até mais cansados e especialistas concordam com estes depoimentos. A Gerência de produtos da Colchões Ortobom, empresa especialista na área, afirma que nestes casos, o melhor é deixar para dormir à noite: “O corpo não foi programado para este tipo de comportamento e a primeira reação é demonstrar a preguiça e sonolência. É ideal que o momento de dormir, seja um momento só seu, que seja um ritual” – analisa.

Para quem até agora não acredita na importância do sono, saiba que até AVC pode ter origem nas 8h de sono que você deixa de aproveitar. A falta de sono, provoca um desequilíbrio no corpo que reage de forma bastante agressiva desenvolvendo doenças cardiovasculares, como hipertensão, AVC, infarto e arritmia e também metabólicas, como diabetes e obesidade. Em São Paulo, o Instituto do Sono ouviu 1.000 pessoas e constatou que a média do sono do paulistano é de 6,5 horas, o que já oferece riscos para a saúde. O ideal é dormir de 7 a 8 horas por noite e se planejando, você pode conseguir.

Quantas horas por dia você dorme? Consegue perceber os resultados da noite bem dormida assim que acorda?

Conta pra gente!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

JúliaJúlia Medici- Rio de Janeiro-RJ. Estudante de Jornalismo e estagia em produção de conteúdo. Adora livros, gatos, escrever, cozinhar e viagens.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s