Eu sou este momento

Por Isaias Costa

Um dos filmes que mais me ensinou até hoje foi o “Poder além da vida” e neste dia eu tenho o prazer de compartilhar um belíssimo texto da escritora, jornalista e consultora de relacionamentos Rosana Braga, que fala sobre o agora e também menciona este filme. O título do texto é “Só tem um jeito de fazer valer a pena!”.

No texto ela menciona uma pergunta dificílima que aparece no filme: “Quem é você?”, e o Dan responde: “Esse momento”. Eu acho essa resposta magnífica para uma pergunta tão difícil como essa, nós estamos em constante mudança e nunca seremos os mesmos. Estamos sempre em processo de evolução e dizer que é este momento é o mesmo que: eu estou me apresentando a você de uma forma, mas com certeza não serei a mesma pessoa daqui a um ano, dois anos, etc. Reflita sobre isso e sobre esse belo texto. Também vou deixar ao final os links dos outros textos que escrevi baseados neste filme.

483953_334396956647873_613039369_n

Penso que qualquer coisa que nos propomos a fazer precisa valer algo de bom. Precisa servir para algum crescimento, alguma evolução, mínima que seja. Assim, de atitude em atitude, de escolha em escolha, vamos desenhando a pessoa que de fato desejamos ser!

Felizmente, muitas leituras, músicas, conversas e até filmes terminam servindo para fortalecer essa minha crença e mostrar que realmente “é preciso saber viver”. Quando assisti “O Poder Além da Vida” pela primeira vez, fiquei encantada com a forma que esta mensagem é transmitida no filme. Baseado numa história verídica, o roteiro conta sobre um ginasta em crise existencial que encontra um amigo, uma espécie de mestre, com quem aprende lições fundamentais para seu amadurecimento.

E numa das melhores cenas, o mestre diz ao rapaz algo mais ou menos assim: se quer fazer a sua vida valer a pena, precisa aprender a responder três perguntas e vivenciar essas respostas. São elas:
– Onde você está? AQUI!
– Que horas são? AGORA!
– Quem é você? ESTE MOMENTO!

Quando você está vivendo, seja qual for a situação, estando de fato “aqui”, “agora” e sendo inteiramente “este momento”, é impossível não valer a pena, simplesmente porque você estará conectado com a única existência real – o presente!

Eckhart Tolle, autor do livro “O Poder do Agora” também dissertou de forma incrível e imperdível sobre como fazer sua vida valer a pena. E eu, seguindo minha linha de estudos e trabalho, escrevi o “FAÇA O AMOR VALER A PENA”, na tentativa de nos relembrar o quanto temos sofrido por razões inventadas, por dificuldades desnecessárias e, assim, impedido nossa própria felicidade e a de outras pessoas.

Ou seja, um livro para tentar nos manter atentos sobre a importância de se relacionar como Gente Grande, de fazer escolhas e assumi-las, vivenciá-las até o fim, validando nossos sentimentos, revendo nossas crenças e crescendo tanto quando acertamos, como quando erramos.

Sabe por quê? Porque enquanto está tudo bem, tudo acontecendo conforme esperamos, tendemos a nos sentir satisfeitos. No entanto, quando a vida nos surpreende com uma situação diferente da que gostaríamos, ou quando alguém nos frustra com palavras ou sentimentos que não correspondem às nossas expectativas, fazemos uma guerra!

E a guerra começa sempre dentro da gente! Armas, tiroteios, bombas, violência, agressividade, dor, morte e destruição! É isso que fazemos conosco quando não aceitamos os fatos e não encontramos recursos para lidar com eles. Estresse, ansiedade e até depressão podem ser os resultados, no final das contas.

Será que não está na hora de revermos essa postura? Será que não seria muito melhor adotarmos uma crença mais edificante e construtiva? Que tal um lema do tipo “para o que não tem remédio, remediado está”. O meu é “já que tá, que fique!” e significa que quando entro numa situação desagradável e inesperada da qual não posso sair no mesmo instante, relaxo e repito pra mim mesma: “Rosana, já que tá, que fique!” e vivencio a experiência até o fim ou até a primeira oportunidade de mudar o rumo dos acontecimentos.

A ideia é evitar tanto sofrimento, tanta angústia e, mais do que isso, é fazer a vida e o amor valerem a pena realmente! Senão, continuaremos vivendo um dia depois do outro com a sensação de que viver e amar são armadilhas das quais precisamos tentar escapar… Não! Viver e amar são oportunidades maravilhosas que devem servir para nos dar a certeza prometida pela divertida frase de caminhão: “não sou o dono do mundo, mas sou filho do dono!”. Ou seja, só privilégios e alegria, desde que façamos por merecer!

A instável felicidade

Aqui e agora

Não pense nas medalhas

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Eu sou este momento

  1. Oi, Isaias!Uma amiga me indicou teu blog e desde então tenho vindo aqui quase todos os dias e sempre é um conforto e uma benção vir aqui. Esse texto achei perfeito e a reflexão que tu fez sobre ele também, o único momento que temos agora cada dia mais tenho me convencido e tentado viver isso, a gente faz planos, sonha delira,mas fica entre o passado e o futuro e nos esquecemos que a única coisa que realmente temos é o dia de hoje. Parabéns pelo seu blog!Sucesso!
    Beijosss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s