A primeira pedra

Por Isaias Costa

apedrejamento

Há poucos dias eu presenciei um acontecimento que me deixou profundamente triste e chocado, um quase linchamento. Eu estava me dirigindo ao curso de inglês, quando no meio do caminho, parado no sinal vermelho, me deparo com um bando de rapazes e moças correndo atrás de um homem que supostamente havia assaltado uma loja. Em menos de um minuto ouvi absurdos que me doeram o coração, os garotos chamaram o homem de coisas horríveis, o esmurraram, empurraram em direção aos carros no sinal, chutaram seus braços, pernas e até mesmo sua cabeça. O homem ficou se contorcendo e gritando, nesta hora veio a polícia e o apanhou, colocando no camburão do carro. Quero deixar claro que não estou defendendo o assaltante, de forma alguma. Ele agiu de forma errada, com uma conduta fora da lei, mas eu sei que não é com violência e maus tratos que as coisas se resolvem, se assim o fosse, viveríamos em um país mais harmonioso e feliz, o que não se verifica. Eu sempre vou acreditar que o remédio para curar o mal é seguir o caminho oposto, fazer sempre o bem…

Lembro claramente de um senhor que deveria ter uns 50 anos que disse: “Está mais do que certo, tem que bater é pra matar…”. Depois disso, passei o resto do dia abatido. Eu não consigo presenciar esse tipo de acontecimento sem ficar abalado emocionalmente. Fiquei refletindo sobre a estupidez e intolerância humana, mas, acima de tudo, refleti sobre a sua HIPOCRISIA.

O ser humano é muito hipócrita. Eu tenho certeza que parte dos garotos que chutaram e esmurraram este homem são as mesmas pessoas que dia de domingo estão na santa missa comungando, ou estão nos cultos evangélicos professando o nome de Jesus como único e suficiente salvador. São as mesmas pessoas que em manifestações como as que ocorreram em todo o Brasil, em junho deste ano, correm para as ruas e gritam: “Por um Brasil sem corrupção!”. Você acha que isso não é corrupção? Se dizer alguém de fé e chutar um homem no meio da rua? Isso é corrupção no grau mais elevado. Por que? Porque se trata de uma corrupção moral. A corrupção de dinheiro é um grãozinho de areia frente à corrupção moral. Eu penso que, se fosse dado poder a esses garotos que fizeram isso, provavelmente fariam desvios de dinheiro e corrupções muito maiores do que esses políticos fascistas do nosso país.

Eu já citei neste blog um filme que abre a nossa mente para um sentimento que está em falta a muito tempo no coração dos seres humanos, a MISERICÓRDIA. O que é misericórdia? É você olhar para seu irmão e não julgá-lo, não achar que ele é alguém que merece ser punido com a morte, que merece sofrer etc. Quem é você para dizer isso? Quem é você para achar que alguém deve sofrer ou morrer por algo que tenha feito? Isso é a misericórdia, que anda de mãos dadas com o perdão. Quem tem um coração misericordioso sabe perdoar. Pois uma pessoa que fez o mal pode se arrepender e se tornar um ser humano completamente diferente e com valores nobres. O filme que deixarei como sugestão para que você reflita sobre isso se chama “Os últimos passos de um homem”, com o ator americano Sean Penn. Esse filme é emocionante e conta uma história que acontece todos os dias no mundo inteiro. Eu vejo a freira que aparece neste filme e penso no quanto o mundo precisa de mais pessoas como ela, que saibam ver as pessoas para além da sua superfície, da sua casca, e que tenham coragem de adentrar em territórios de dores e traumas que todas essas pessoas carregam dentro de si.

O belíssimo filme:

O belíssimo filme: “Os últimos passos de um homem”.

Reflita sobre isso! Não seja você uma pessoa que atira pedras nos outros e tem mazelas guardadas dentro de si. Jesus foi muito sábio ao dizer: “Todo aquele que não tiver pecado, que atire a primeira pedra”. E ninguém atirou pedra alguma, a começar pelos mais velhos. Antes de você querer consertar o mundo exterior, lutar por igualdade e justiça, contra a corrupção, contra a política etc, conserte a você mesmo. Volte o seu olhar para dentro de si e mude o seu jeito de ser. Eu acredito que esse é o caminho para que o mundo e a nossa sociedade consiga crescer em termos humanos e em consciência…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “A primeira pedra

  1. Marielle Costa

    Lindo primo! Adorei!

  2. Muito bom Isaías.
    Quem de nós tem esta condição?
    Eu escrevi algo semelhante (aliás, usei a mesma imagem…rs) sobre um fato acontecido em minha cidade (http://eldercardoso.com/2013/06/05/ao-menino-na-caixa-de-papelao/).
    É impossível julgar um nosso semelhante sem passar por todas as situações por ele vividas.
    Parabéns pelas boas palavras espalhadas neste mundo de julgadores impenitentes.
    Abraço.

    • Muito bonito esse texto! Percebo a semelhança entre as estórias! Nós precisamos enxergar o mundo e as pessoas para além da superfície. Essa visão limitada que só causa dor e alimenta sentimentos negativos. Vou compartilhar na página do blog! Esse texto merece ser lido por mais e mais pessoas, para levar a uma boa reflexão. E se tiver um tempinho e ainda não tenha assistido ao filme que citei, tente reservar para assisti-lo! É um filme maravilhoso!
      Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s