Os 5 maiores arrependimentos das pessoas em seus leitos de morte

Por Isaias Costa

Davi Salomão

Outro dia eu li uma matéria muito interessante que falava sobre os 5 maiores arrependimentos das pessoas em seus leitos de morte. Ela está logo abaixo:

1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver uma vida verdadeira a mim mesmo, e não a vida que os outros esperavam de mim.

Este foi o arrependimento mais comum de todos. Quando as pessoas percebem que sua vida está quase no fim e olham para trás, é fácil ver como muitos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não tinha honrado nem metade dos seus sonhos e morreram sabendo que foi devido às escolhas que fizeram, ou não fizeram.

É muito importante tentar e honrar pelo menos alguns de seus sonhos ao longo do caminho. A partir do momento que você perde a sua saúde, é tarde demais. Saúde traz uma liberdade que muitos poucos percebem, até que já não a tem.

2. Eu gostaria de não ter trabalhado tão duro.

Isto veio de cada paciente do sexo masculino que eu acompanhei. Eles perderam a juventude de seus filhos e o companheirismo dos parceiros. As mulheres também falaram sobre esse arrependimento. Mas, como a maioria era de uma geração mais velha, muitas das pacientes do sexo feminino não tinham sido as pessoas que sustentavam a casa. Todos os homens que acompanhei lamentaram profundamente gastar tanto de suas vidas na esteira de uma existência de trabalho.
Ao simplificar o seu estilo de vida e fazer escolhas conscientes ao longo do caminho, é possível não precisar da renda que você acha que precisa. E criando mais tempo livre em sua vida, você se torna mais feliz e mais aberto a novas oportunidades, aquelas mais adequados ao seu novo estilo de vida.

3. Eu gostaria de ter tido a coragem de expressar meus sentimentos.

Muitas pessoas suprimiram seus sentimentos a fim de manter a paz com os outros. Como resultado, eles se estabeleceram por uma existência medíocre e nunca se tornaram quem eram realmente capazes de se tornar. Muitos desenvolveram doenças relacionadas à amargura e ressentimento que carregavam, como resultado disso.

Nós não podemos controlar as reações dos outros. No entanto, embora as pessoas possam, inicialmente, reagir quando você mudar a maneira que você está falando com honestidade, no final isso erguerá a relação à um nível totalmente novo e saudável. Ou isso ou ele libera o relacionamento doentio de sua vida. De qualquer maneira, você ganha.

4. Eu gostaria de ter mantido contato com meus amigos.

Muitas vezes eles não percebem verdadeiramente os benefícios de velhos amigos até estarem em seu leito de morte, e nem sempre foi possível reencontrá-los nestes últimos momentos. Muitos haviam se tornado tão envolvido em suas próprias vidas que tinham deixado amizades de ouro escapar nos últimos anos. Havia muitos arrependimentos profundos sobre não dar às amizades, o tempo e esforço que mereciam. Todo mundo sente falta de seus amigos quando estão morrendo.

É comum à qualquer um com um estilo de vida agitado, deixar amizades escorregarem, mas quando você se depara com a sua morte se aproximando, os detalhes físicos da vida caem. As pessoas querem colocar suas finanças em ordem, se possível. Mas não é dinheiro ou status que tem a verdadeira importância para eles. Eles querem arrumar as coisas para o benefício daqueles à quem amam. Normalmente, porém, eles estão muito doentes e cansados de gerir esta tarefa. E tudo se resume ao amor e relacionamentos no final. Isso é tudo o que resta nas semanas finais, amor e relacionamentos.

5. Eu gostaria que eu tivesse me deixado ser feliz.

Este é surpreendentemente comum. Muitos não percebem, até o fim de que a felicidade é uma escolha. Eles haviam ficado presos em velhos padrões e hábitos. O chamado “conforto” da familiaridade transbordou em suas emoções, bem como as suas vidas físicas. O medo da mudança os fazia fingir para os outros e para si mesmos, que estavam satisfeitos. Quando lá no fundo, eles ansiavam em rir e serem bobos em sua vida novamente. Quando você está no seu leito de morte, o que os outros pensam de você é muito diferente do que está em sua mente. Como é maravilhoso ser capaz de relaxar e sorrir novamente, muito antes de você estar morrendo.

A vida é uma escolha. É a sua vida. Escolha conscientemente, escolha sabiamente, escolha honestamente. Escolha a felicidade.

Site: http://dancingwithde.com/2013/11/18/enfermeira-revela-os-5-maiores-arrependimentos-das-pessoas-em-seus-leitos-de-morte/

Eu acho incrível como os maiores arrependimentos estão ligados aquilo que é o ESSENCIAL na vida: o amor, a amizade, os sentimentos, a felicidade, a realização pessoal. Tudo isso deveria ser buscado desde cedo na vida de todos nós, isso se chama AUTOCONHECIMENTO.

Quero lhe propor um exercício desafiante. Imagine que hoje é o seu último dia de vida! O que você faria? Que pessoas você procuraria? Que experiências tentaria vivenciar? O que vier do mais profundo do seu ser neste momento é exatamente aquilo que chamo de essencial. Eu me lembro todos os dias da célebre frase do pequeno príncipe que diz: “O essencial é invisível aos olhos”. Sempre busque o essencial em primeiro lugar, que desta forma, o não essencial virá naturalmente até você, e você dará a ele o devido valor, o secundário.

Eu sou bem jovem, mas estou procurando desde cedo viver uma vida com que me orgulhe quando chegar em meu leito de morte. Quero chegar neste dia com a certeza de que dei a minha contribuição para fazer esse mundo ser um pouquinho melhor do que quando eu cheguei. E quero no dia de hoje lhe instigar a fazer o mesmo! Procure dar a sua contribuição para ajudar o mundo e as pessoas! Principalmente as que são mais próximas a você! Construa o seu legado dia após dia e garanto a você que seus arrependimentos serão minimizados. Ame! Permita-se ser amado! Abrace! Beije! Sorria! Não se desespere quando as coisas ficarem difíceis! Respire fundo e mude seus caminhos, suas rotas! Busque a felicidade na simplicidade, pois é lá que ela habita! Faça os outros felizes com a sua presença! Elogie! Diga coisas bonitas às pessoas! Faça coisas inesperadas! Evite a mesmice e a previsibilidade! Seja criativo! Leia bastante! Conheça novos lugares, novas comidas, novas culturas, novos costumes etc. Enfim, viva uma vida plena e cheia de amor! Esse é o caminho para evitar esses arrependimentos no futuro.

Para concluir, deixo algumas belíssimas palavras do escritor e palestrante motivacional Richard Carlson que já li e reli inúmeras vezes:

“Quando sentir a morte se aproximando, sei que vou me perguntar: Quanto amor recebi na vida? Como reparti o meu amor? Quem me amou? A quem valorizei? Em que vidas eu causei impacto? A minha vida fez diferença para alguém? Que serviço prestei ao mundo? Tenho certeza de que minha única preocupação será: terei ou não preenchido minha vida com amor?.

Viva o amor! Busque o amor! Seja o amor!…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s