A palavra crise segundo Albert Einstein

Por Isaias Costa

canal-do-empreendedor-albert-einstein

Depois de tudo o que eu já passei, sofri, superei e mudei em mim, se existe uma palavra que passei a enxergar com olhos muito mais profundos se chama CRISE. Já escrevi um pouco sobre isso aqui, mas hoje quero trazer a genial visão de ninguém menos que Albert Einstein. Veja…

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos.

A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.

Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar “superado”.

Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que às soluções.

A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis.

Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo.

Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la.”

Albert Einstein

Essas são palavras de uma profundidade impressionante. Além de ele estar falando da palavra crise em si, também está falando sobre a mediocridade. Um dos motivos para que a mediocridade se instale tão fortemente em nossa sociedade é que boa parte das pessoas têm medo de superar os seus limites, medo de avançar, estão enclausuradas e aprisionadas a coisas pequenas, estão conformadas com a realidade em que vivem, se sentem anestesiadas diante desta sociedade corrupta que tenta sugar até a nossa alma. Não meus amigos! Não pode ser assim! Não podemos deixar que isso aconteça!

Um dos principais motivos para que eu escreva quase diariamente é que eu quero contribuir para que esse mundo seja um pouquinho melhor a partir das minhas palavras, ajudando os leitores a pensarem e tomarem decisões melhores e mais conscientes. Para muitas pessoas, que são as mais realistas, isso que estou dizendo soa como fantasia ou utopia. Mas nessa hora eu me lembro de um dos meus mentores, o empresário Flávio Augusto, que diferencia as pessoas visionárias das realistas. As visionárias procuram encontrar soluções para os grandes problemas da vida, levando outras tantas junto com elas, enquanto as realistas pensam que não existem soluções para os problemas, se deixam abater por eles, e depois que veem os resultados das visionárias, correm atrás delas dando tapinhas nas costas.

O Flávio Augusto me inspira muito com suas palavras tão profundas e sem rodeios. Quer se tornar um visionário? É possível! Mas para isso você deve se libertar da mediocridade! É fácil? Nem um pouco! É um caminho árduo! Que deve ser perseguido diariamente e com convicção! Se quiser ler um pouco mais sobre a mediocridade e sobre ser um visionário, deixo dois textos falando sobre esses temas. Confira…

A mediocridade das pessoas

Os líderes inspiram ação

E isso tem a ver com crise? Só tem! Leia essa frase:

“A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.”

A criatividade nasce na angústia, ou seja, dos momentos de crise. Na crise nascem as invenções e surgem as grandes ideias. E quem cria as maiores coisas? Aquelas que revolucionam? Que beneficiam o maior número de pessoas? As visionárias! Eu quero ser um visionário e também lhe levar a ser um!

Sabe de outra coisa interessante sobre ser um visionário que muitos confundem ou não compreendem? Você não precisa ganhar rios de dinheiro para ser um visionário. Você só precisa ter grandes ideias e fazê-las acontecerem. O dinheiro está longe de ser o ponto primordial, o ponto primordial se chama MENTE. Só para reforçar essa ideia, cito o próprio Flávio Augusto. Quem já leu sobre sua trajetória, sabe que ele já trabalhou pegando metrô e ficando mais de duas horas por dia no trânsito, mas desde essa época ele já pensava como uma águia e sabia que iria voar longe. Você pensa que ele não era um visionário nesta época? Claro que era! Mas ele estava solidificando e aprimorando os seus conhecimentos para lá na frente fazer uma revolução e mudar a vida de milhares de pessoas. Queira ser uma águia! Você pode ir muito mais longe do que pensa! Para refletir um pouco mais sobre isso, compartilho o vídeo do “Geração de Valor” que fala sobre “A águia e a galinha”, vale muito a pena conferir! É um vídeo para abrir a mente…

Espero que você reflita bastante sobre essa visão da palavra crise totalmente diferente do que costumamos ouvir por aí, tão cheia de clichês e palavras prontas! Para continuar refletindo sobre essa palavra tão rica, deixo um texto que escrevi falando sobre alguns tipos de crise: financeira, dos relacionamentos e a existencial. Vale a pena conferir…

A palavra crise

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s