A paciência no dia a dia

Por Isaias Costa

download

Nós estamos vivendo em uma sociedade cada vez mais impaciente e estressada. Nós olhamos o tempo todo para o relógio achando que estamos atrasados para os nossos compromissos, respiramos de forma agitada e descompassada, aumentando ainda mais o estresse, ficamos tensos e com os nervos à flor da pele.

Não é nenhuma novidade o fato de que a impaciência e estresse em demasia nos causam mal e muitas vezes nos trazem enfermidades físicas e psíquicas. Como lidar com isso de forma serena? Como não se estressar em uma sociedade tão agitada como essa? É possível, e hoje vou fazer uma pequena reflexão a partir de algumas palavras do monge budista Ryusho Shonin da Nichiren Shu.

“Ser paciente é ser generoso com os outro pois nós não devemos expressar arrogância vendo falhas e defeitos nos outros e ignorando estas mesmas coisas em nós mesmos. Todos têm um dia ruim, ou até mesmo uma série de dias ruins, vocês sabem que isso acontece, e quando acontece você torce pros outros serem gentis com você, e assim igualmente você deveria ser com os outros. Ser humilde se ajusta exatamente com ser paciente.

Na maioria das vezes quando as pessoas são impacientes, estão na verdade insinuando que são melhor ou que seriam melhor que a outra pessoa. Pense sobre isso. Quando somos impacientes com alguém que está dirigindo devagar à nossa frente, nós estamos na verdade dizendo ou pensando “Eu nunca dirigiria tão devagar assim”. Mas nós dificilmente damos ao lento motorista o dom da paciência pensando algo como: “Eu espero que ele encontre o que está procurando”, ou “Será que ele não está perdido”, ou ainda uma situação como, “Ele pode estar com medo de algo, então como eu posso dirigir sem que ele não se sinta ainda pior?” Quão estranho estes pensamentos podem ser para você? Quão difícil é pensar nas necessidade de um estranho antes de pensar nas suas? Para alguns isto pode não parecer como uma prática muito tranquila, especialmente se uma pessoa está acostumada a ter seu próprio caminho. Mas certamente vale a pena considerar quão importante nós pensamos que nossas necessidades são, comparadas com as necessidade dos outros.”

Nestas poucas palavras ele está nos ensinando uma das maiores e melhores formas de se tornar uma pessoa mais serena e compassiva. A prática da empatia, que é você se colocar na perspectiva do outro, tentando ver os acontecimentos a partir de sua lógica. Ou seja, a empatia é esse olhar mais profundo para entender os outros. É impressionante! Quanto mais nos preocupamos com os sofrimentos dos outros e quanto mais nos dispomos a ajudá-los, cresce em nós um sentimento de paz, de amor, de harmonia, de benevolência, de compaixão, e logicamente, de paciência e generosidade.

Esse exemplo que o monge deu de uma pessoa no trânsito é perfeito. Quando isso acontece nós já começamos com julgamentos e preconceitos, dizendo que a pessoa comprou a carteira de motorista, ou que é uma mulher. Dificilmente passa pela nossa mente a possibilidade descrita pelo Nichiren Shu. Por que? Porque estamos entorpecidos por essa vida fria e individualista, assim deixamos de ver as outras pessoas como seres humanos com tantos problemas como a gente, e assim deixamos de ajudar, de crescer e de fazer os outros mais felizes.

Portanto. Quando passar por situações estressantes e que lhe deixem impaciente, procure fazer isso! Tente imaginar a situação por diversos ângulos, procure ver os outros com um olhar mais compassivo e generoso. Tenho certeza que logo você vai perceber que a sua raiva, sua impaciência e seu estresse diminuirão. Eu estou experimentando isso na minha própria vida e garanto que funciona! Quer tentar?

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “A paciência no dia a dia

  1. José Teógenes Abreu

    Muito bem, meu caro Isaías! Colocar-se no lugar do outro é o ponto de partida da educação para a convivência. Esse ato abre todas as possibilidades de vencer a tentação de estigmatizar e classificar o outro a partir de nossa perspectiva. Paz e bem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s