Escrever na areia

Por Isaias Costa

escreva_na_areia

Outro dia estava relendo uma parábola extremamente conhecida e que me levou a uma reflexão muito profunda, que, até então, jamais tinha feito. Uma nova interpretação das leituras sagradas do evangelho.

Diz uma linda lenda árabe que dois amigos
viajavam pelo deserto e em um determinado
ponto da viagem discutiram.
O amigo ofendido, sem nada dizer,
escreveu na areia:

HOJE, MEU MELHOR AMIGO ME BATEU NO ROSTO.

Seguiram e chegaram a um oásis
onde resolveram banhar-se.
O que havia sido esbofeteado começou a
afogar-se sendo salvo pelo amigo.
Ao recuperar-se pegou um estilete
e escreveu numa pedra:

HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.

Intrigado, o amigo perguntou:

Por que depois que te bati,
você escreveu na areia e agora que te salvei,
escreveste na pedra?

Sorrindo, o outro amigo respondeu:

Quando um grande amigo nos ofende,
devemos escrever na areia onde o vento
do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar.
Porém quando nos faz algo grandioso,
devemos gravar na pedra da memória e do coração;
onde vento nenhum do mundo poderá apagar.

(Autor desconhecido)

Uma primeira interpretação que pode ser feita dessa parábola é sobre a amizade. Quando temos amigos verdadeiros e sinceros, sabemos perdoá-los e esquecer o que de ruim eles nos fizeram. Não vou me estender nisso, porque já falei mais detalhadamente em um post passado. Se quiser ler segue o link com ele.

A ampliação do conceito de amizade

A nova interpretação que fiz da bíblia está na passagem onde Jesus é testado, aquela em que uma mulher é pega em adultério e posta na sua frente para ser julgada por ele. Nesta passagem, Jesus escuta atentamente a multidão julgadora e repressora, com suas pedras na mão, prontos para atirá-la sobre a mulher. O que Jesus fez nessa hora? Escreveu algumas palavras na areia. Até hoje não se sabe ao certo o que Jesus escreveu na areia. Seria muita pretensão minha dizer o que ele escreveu, mas chutaria algo muito parecido com esta parábola que contei. Acho que ele provavelmente escreveu algo do tipo: “Senhor! Perdoa-a! Essa mulher merece uma segunda chance”. Jesus se aproximou da multidão e falou uma das frases mais sábias da história da humanidade: “Todo aquele que não tiver pecado, que atire a primeira pedra”. Essas palavras deixaram todos perplexos e pensativos. Ninguém atirou uma só pedra na mulher.

Agora veja a semelhança entre essa parábola e a palavra do evangelho! Jesus escreveu na areia, para que o vento passasse e apagasse essa lembrança e acontecimento ruins, ao mesmo tempo evitou que as pedras que seriam jogadas na mulher ficassem como lembranças arquivadas para sempre na sua mente, dos homens e da própria mulher. Uma vez que ela tivesse sido apedrejada, jamais esta situação poderia voltar a ser como antes. Seria criado um mar de dores e sofrimentos. Com as palavras de Jesus, houve mudança de postura tanto dos homens que estavam lá, que deixaram de ser julgadores, e passaram a enxergar a mulher com misericórdia, e a mulher deixou uma vida de prostituição, passando a viver uma vida completamente diferente. Tudo isso a partir de poucas palavras ditas por Jesus.

Aprendendo a não julgar com Jesus Cristo

Essa passagem bíblica é de uma profundidade imensa! Que hoje você reflita sobre tudo isso e procure desenvolver um pouco mais essas nobres virtudes do mestre Jesus Cristo…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s