O autoconhecimento e os fracassos

Por Isaias Costa

feliz

Eu gosto muito de tirar lições dos fracassos e estou me tornando um ser humano melhor porque estou aprendendo que os fracassos existem na nossa vida para nos trazerem lições e para chegarmos cada vez mais perto dos nossos sonhos e objetivos.

Também gosto de ver o posicionamento e saber o pensamento dos grandes homens e mulheres de sucesso da nossa sociedade. A grande maioria deles afirma que já falharam e fracassaram inúmeras vezes em suas vidas, mas esses erros os ajudaram a atingir seus objetivos.

Hoje eu quero compartilhar uma visão bem parecida, porém mais singela e sutil do que a falada anteriormente, dita pelo grande mestre Dalai Lama:

“Se você reconhece o valor imenso do autoconhecimento, mesmo que tente um certo tipo de trabalho ou de serviço novo e fracasse, a decepção será menor porque você pode considerar a experiência um meio de aumentar o autoconhecimento, um meio de saber melhor quais são ou não suas capacidades ou habilidades: você pode considerá-las quase como se estivesse pagando para fazer um daqueles exames de autoavaliação. E, é claro, o autoconhecimento vai reduzir antes de mais nada a probabilidade de fracasso, pois você não vai assumir certas coisas por ignorância e certos tipos de trabalho além de sua capacidade. Portanto, quanto mais próximo você estiver da realidade, menos decepção e frustração experimentará. Elas desaparecerão.”

Eu não canso de repetir que me impressiono com a simplicidade e a profundidade das palavras do mestre Dalai Lama. Em poucas palavras ele falou algo que levamos anos e anos “quebrando a cara” sem entender. As nossas capacidades e habilidades. O processo do autoconhecimento nos auxilia nisso. Quanto mais nos conhecemos, mais sabemos no que somos bons ou não, e isso nos leva naturalmente a crescermos naquilo que somos bons. Dessa forma, à medida que vamos melhorando cada vez mais no que já somos bons, nós minimizamos as falhas e os fracassos, consequentemente, a probabilidade de alcançarmos o sucesso, de sermos bem sucedidos, de fazermos um trabalho com excelência, se torna muito maior. E para completar esse raciocínio, se nós fazemos um trabalho cada vez melhor, a satisfação, o sentimento de alegria e realização se tornam maiores também, desembocando em uma palavrinha que todos nós amamos, mas muitas vezes não compreendemos, FELICIDADE.

Está tudo entrelaçado. O autoconhecimento é um caminho para a felicidade, inclusive no nosso trabalho. Só a título de informação, eu retirei esse trecho acima de um livro chamado “A arte da felicidade no trabalho”, do Dalai Lama em parceria com o psiquiatra e escritor Howard Cutler. Se nos tornamos mais felizes, é natural que essa felicidade se estenda para o trabalho.

O Dalai Lama também está falando sobre o poder das tentativas. Eu percebo o quanto os seus pensamentos são elevados e sua perspectiva é apurada. Ele fala que os fracassos servem para que você entenda melhor quais suas capacidades e habilidades, pois, sabendo em que você não é bom, não vai errar a mesma coisa várias vezes ou não vai aceitar trabalhar em algo que sabe que não poderá fazer com êxito. Vou dar um exemplo da minha própria vida.

Meu irmão é extremamente talentoso para a música, sabe tocar muito bem vários instrumentos, e lógico que eu já tentei aprender a tocar todos eles, mas nunca consegui avançar em nenhum, até consegui aprender algumas coisas básicas no violão, mas com muita dificuldade e totalmente desengonçado. Esse conhecimento me levou a concluir que meu talento para aprender instrumentos musicais não é algo nato como para o meu irmão.

Eu poderia até aprender a tocar bem algum instrumento, mas com certeza através de muito mais trabalho e força de vontade que as outras pessoas. Sabendo disso, seria um absurdo eu querer trabalhar com qualquer coisa que envolva tocar instrumentos musicais. A probabilidade de eu fracassar será quase 100%, entende? Agora eu sou bom para estudos mais matemáticos, ou para escrever, ou para algo que tenha leituras e interpretações. Sendo bom nisso, a probabilidade de que eu faça um trabalho de qualidade também é quase 100%, porque estarei utilizando meus talentos natos.

Enfim, o autoconhecimento é um caminho para a felicidade e para minimizar os nossos fracassos. Tudo isso leva ao nosso crescimento humano e consequentemente ao crescimento da sociedade e do mundo todo. Já imaginou como o mundo seria se todas as pessoas soubessem bem no que são boas e nos que não são? E trabalhassem ardentemente para melhorar ainda mais naquilo que já são boas? O mundo seria completamente diferente, não é mesmo? Pense sobre isso e busque o autoconhecimento. Essa é uma busca que vale a pena e nos leva para onde todos nós queremos, a felicidade…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s