Por que achamos tão difícil meditar?

Por Isaias Costa

1326113354000Quero de antemão deixar claro que esse é um texto bastante informal e que trará apenas pequenas pinceladas a respeito do tema vastíssimo chamado meditação.

Vivemos no ocidente, onde não temos uma cultura que incentive a meditação, porém, de uns anos pra cá tem havido certo crescimento de práticas meditativas, principalmente pelo aumento do número de budistas no Brasil. É comum associarmos meditação ao budismo, exatamente porque os budistas a têm como fundamental em suas práticas.

Devido à nossa cultura consumista e o sistema de governo ser absolutamente capitalista, para a maior parte dos brasileiros, a meditação é vista como uma perda de tempo. Infelizmente, essa é uma falácia terrível, e pode ter certeza que voltarei a falar sobre isso em textos futuros, esclarecendo diversos pontos importantes.

Por enquanto, quero apenas lhe levar a refletir sobre “Por que achamos tão difícil meditar…”. Vamos?

Comecei a fazer práticas meditativas a pouco tempo, portanto, não tenho condições de me aprofundar demais nesse tema.

Nesta breve vivência de meditação, o que aprendi que vale a pena compartilhar é que a meditação nos leva ao agora, a viver o momento presente com mais plenitude.

A meditação é uma prática de atenção plena, é uma focalização da energia no momento, simplesmente.

Com isso podemos responder facilmente a esta pergunta. Temos dificuldade de meditar por causa dos nossos pensamentos, que nos dominam praticamente 100% do tempo, e ele nos leva na maior parte deste tempo ao passado ou ao futuro, e não ao agora, que é o que realmente importa.

Quando estamos pensando no passado, os sentimentos mais comuns são: mágoa, raiva, desencanto, frustração, apego, saudade, tristeza etc.

Quando estamos pensando no futuro, os sentimentos mais comuns são: expectativa, esperança, otimismo etc.

Lendo essas palavras, a primeira impressão é de que pensar no passado é ruim e no futuro é bom. Será? Digo a você que isso é apenas uma ilusão da nossa mente. Expectativa é algo que você espera, e tem uma relação profunda com a mente. Porém, sabemos que existe a impermanência, que leva o futuro a ser sempre, SEMPRE diferente do que pensávamos.

Portanto, é uma ilusão achar que o futuro será de um jeito quando ele se mostra de outro.

A meditação nos leva a acessar o poder do agora. Quero aproveitar essa oportunidade para lhe passar essa ótima sugestão de leitura. O livro com esse título: “O poder do agora”, do mestre espiritual Eckhart Tolle.

Nele, você entenderá muito melhor o que é a meditação e como começar a acessar o agora em toda a sua plenitude, vivendo uma vida mais feliz e pacificada.

Quando passamos a viver o agora, naturalmente ficamos mais pacificados. Inclusive, há uma linda frase do mestre Lao Tzu que traz essa verdade maravilhosa:

“Se você está deprimido,
Você está vivendo no passado;
Se você está ansioso,
Você está vivendo no futuro;
Se você está em paz
Você está vivendo no momento presente.”

Você percebe que a maior parte das pessoas é ansiosa? Isso é algo cultural. Nossa cultura ocidental infiltra no mais profundo das nossas mentes que precisamos “batalhar pelo futuro”, “trabalhar duro pela estabilidade” e mais uma série de ideias…

Isso nos afasta completamente da dimensão do agora. Isso nos enche de medo, de receios, de pressa, e logicamente, ansiedade.

É por isso que parece perda de tempo meditar. Por que enquanto você medita, nas palavras do mercado de trabalho, você “não está produzindo” e “você precisa produzir”.

Mas aí vem outra vez o engano e a ilusão. Será que você não está produzindo ao meditar?

Sabe o que você produz ao meditar? Saúde, vitalidade, atenção plena, foco e paz. E em um nível mais profundo, você cria a realidade. Mas falarei sobre isso com mais cuidado em outros textos. O que nós vivemos não é a realidade, mas pouquíssimas pessoas enxergam isso. Que tal você pensar um pouquinho sobre isso? Você terá algum insight, não tenho dúvidas disso.

Antes de concluir, quero dizer a você que não existe receita de bolo para a meditação. Não precisa de uma roupa ideal, uma posição ideal, música ideal, ambiente ideal, muito menos mestre ideal. Muito antes de tudo isso, a palavra principal se chama VONTADE, se você tem vontade de começar a meditar, esse já é um passo imenso.

Não espere que ensine um método de meditação, porque esse não é meu objetivo. Meu objetivo é fazer você pensar e tomar suas próprias conclusões.

Em breve falarei outras coisas sobre isso. Espero que tenha gostado. Pode ficar à vontade para expressar sua opinião, alguma dúvida, curiosidade. Será um prazer transformar esse texto em uma conversa aberta…

Para concluir, compartilho uma frase muito bonita do monge budista Chögyam Trungpa que resume bem todo esse texto…

“Estar no momento presente é a essência da meditação. O que quer que se faça, o que se tente praticar, estamos tentando ver o que está aqui e agora. Uma pessoa se torna consciente do momento presente através de meios como concentrar-se na respiração. Isto é baseado no desenvolvimento do conhecimento do agora, e que cada respiração é única. É uma expressão do agora.”

Chögyam Trungpa

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Por que achamos tão difícil meditar?

  1. Julia

    Para mim, a palavra meditação, faz lembrar-me as regras de igreja. E como não fiquei “gulosa” com elas…infelizmente…nem sequer quero experimentar meditação seja de que forma fôr. Contudo aceito que é através de nos determos a pensar, no que fizemos no passado, no que gostariamos que fosse o future e naquilo que podemos modificar na vida, agora… que conseguimos descobrir formas de bom-viver.

    • Entendo o que você quis dizer Julia e concordo contigo. Muita gente às vezes pega algo bonito como a meditação a transforma em um monte de regras e preceitos. Não precisa ser assim, inclusive meditação é apenas uma palavra que tenta expressar algo muito maior. Se você não gosta dela, experimente trocá-la por outra! Pode ser “aquietamento da mente”, “interiorização”, “relaxamento corpo-mente” e por aí vai.
      Busque uma palavra que não lhe leve a pensar desta forma e uma meditação que seja apenas sua! É assim que eu faço, não sigo regras, não sigo manuais, nada disso! Sigo apenas minha consciência.
      Tenho certeza que você procedendo desta forma, verá o quanto será gratificante começar a meditar! Grande abraço.

      • Julia

        Grata pelo conselho. É uma ideia, realmente. Mudar a palavra para que a mente a não reconheça, mas faça de igual modo seu trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s