Estamos economizando afetos

Por Isaias Costa

Tenho reparado que a nossa sociedade atual tem se tornado a cada dia mais e mais individualista e solitária. E um dos principais motivos para isso é o desenvolvimento tecnológico e por estarmos em um sistema capitalista que visa o lado financeiro acima de qualquer coisa.

É fácil perceber quanto desequilíbrio tem havido nos relacionamentos humanos, em especial, os amorosos. Neste texto, farei uma breve reflexão sobre os AFETOS e sua importância vital no equilíbrio das nossas emoções.

Se existe uma coisa que só tende a aumentar quanto mais se dá, se chama AFETO. Na realidade só é possível receber afeto de alguém se antes você o oferecer. Com a exacerbação do individualismo, muitos estão deixando de oferecer afetos aos outros. Nós estamos economizando afetos, e o resultado de tudo isso são sofrimentos e dores.

Procure em qualquer consultório psicológico, ou psiquiátrico ou as clínicas terapêuticas! Eu me arrisco a dizer que talvez mais de 95% dos casos são de pessoas sofrendo no campo dos relacionamentos. Isso é muito triste, mas é uma realidade.

Tenho percebido cada vez mais que muitos estão desistindo do amor, exatamente porque ele nos desafia a todo instante. Sim! Amar de verdade, amar com profundidade uma pessoa é um verdadeiro desafio, e muitos estão fugindo dele, e desta forma, sofrendo em demasia.

É como falei anteriormente, os afetos crescem à medida que oferecemos aos outros. SEMPRE!

Para entender melhor como isso acontece, vou deixar duas sugestões de filmes incríveis que contam essa relação dos afetos com maestria e genialidade.

O primeiro se chama “Ele não está tão a fim de você”. Nele, uma das atrizes principais está “louca” para arranjar um namorado. E tenta, tenta, tenta, sai, sai, sai. Conhece diversos rapazes, mas todos eles a tratam como um objeto de prazer, como alguém “legalzinha pra curtir”. Isso a deixa muito desesperada em alguns momentos. Mas o incrível é que ela jamais desiste do amor. Continua sempre com a fé inabalável de que vai encontrar um cara legal que a ame pelo que é. De tanto ela tentar e “quebrar a cara”, ela acaba encontrando um rapaz especial, exatamente como sonhava para namorar.

É um filme maravilhoso! Aprendi muito sobre relacionamentos amorosos com ele. Vale a pena demais assistir…

Filme "Ele não está tão a fim de você"

Filme “Ele não está tão a fim de você”

O segundo se chama “Os homens são de marte e é pra lá que eu vou”. Um filme nacional super engraçado. A atriz principal se comporta de forma parecida com a do primeiro filme citado. Ela sai com diversos homem e todos eles a fazem sofrer de alguma forma. Ela não consegue encontrar um homem ideal para dividir sua vida. Mais uma vez achei incrível sua persistência em acreditar no amor em todos os momentos e ter a certeza de que encontraria um cara bacana que a amasse e a fizesse muito feliz. O que acaba acontecendo.

Esse filme é muito engraçado e divertido. Tenho certeza que você vai gostar de assisti-lo.

Filme "Os homens são de marte e é pra lá que eu vou"

Filme “Os homens são de marte e é pra lá que eu vou”

Se você prestou atenção, o que acontece com as personagens desses filmes é que elas não economizam afetos, e por não economizá-los, acabaram encontrando homens especiais.

Infelizmente, o medo, os receios, as desconfianças, os traumas, o egoísmo etc. tem levado muitas pessoas a viverem aquela máxima terrível que certamente você conhece “Melhor só do que mal acompanhado”.

Ela é verdadeira, mas muitos estão a utilizando literalmente como um repelente de pessoas. É como se elas colocassem um repelente como os de inseto em suas peles, mas em vez de repelir insetos, repelem pessoas.

É um desequilíbrio tão grande que chega até a assustar!

O que fazer? Simples! Ame! Acredite no amor! Só isso. Acredite! É só isso.

Não tenha medo de amar, de se apaixonar! Essa é umas das melhores experiências da vida. É uma experiência enriquecedora.

As mulheres destes filmes são aquelas no dito popular que “atiram para todo lado”. Sabia que isso não é ruim? O que acontece é que a cada vez que quebramos a cara, nos restabelecemos mais maduros e conscientes. E assim, vamos pouco a pouco nutrindo relacionamentos melhores e mais significativos.

Em minha opinião, é preferível “atirar para todo lado” e ter uma vida feliz a viver cheio de medos e receios, desperdiçando essa vida tão maravilhosa.

Comigo não foi diferente, sabia disso? Antes de conhecer a garota que está comigo até hoje, estava vivendo esse despejar de afetos para todos os lados. Estava saindo constantemente e procurando alguém pra namorar. Levei foras, foras e mais foras, mas estes foram fortalecendo minha autoconfiança, até que encontrei uma garota linda e muito especial que está comigo até hoje, aturando minhas chatices e minha alma filosófica questionadora! Rsrsrs.

Portanto! Nada de economizar afetos. Quanto mais o oferecemos, mais ele cresce e mais pessoas incríveis passam a fazer parte da nossa vida. Acredite nisso! Tenha fé e constatará na sua própria vida…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s