Uma revolução silenciosa

Por Isaias Costa

Esse é o Orfanato Santa Rita de Cássia em Pernambuco. Coloquei essa foto para ilustrar!  http://www.orfanatosantaritadecassia.com.br/br/

Esse é o Orfanato Santa Rita de Cássia em Pernambuco. Coloquei essa foto para ilustrar!
http://www.orfanatosantaritadecassia.com.br/br/

Nós estamos tão acostumados a ver notícias de desgraças que praticamente nos tornamos insensíveis às belezas que acontecem diariamente em todos os lugares do mundo e o fazem ser um lugar muito melhor do que aparenta. Hoje eu vou contar uma história que certamente não aparece em nenhum jornal e nas grandes mídias porque não dá IBOPE, não enche de dinheiro o bolso de um bando de mercenários sanguessugas que comandam tais mídias. Um história para nos encher de esperanças e de certeza que esse mundo ainda pode ser muito melhor. Vamos a ela?

A minha mãe gosta muito de conhecer pessoas doentes e sofridas, essa é a maior missão da vida dela. Recentemente ela visitou uma casinha bem pequena e discreta, que inclusive fica bem perto da escola onde estudei no Ensino Médio e nunca havia reparado, exatamente por ser pequena e sem destaques. Porém, em seu interior mora simplesmente uma heroína que é absolutamente importante e jamais será famosa. Uma senhora, hoje com 93 anos que dedicou mais de 60 anos ao cuidado de meninos de rua e desabrigados.

Durante todo esse tempo, ela lhes ensinou seus maiores valores, os ajudou na consolidação de um caráter honesto e plantou uma bela semente do bem em seus corações. Ela criou uma corrente do bem que se espalhará pelo mundo afora, pois todos que foram acolhidos por ela sempre terão um imenso sentimento de gratidão, e essa gratidão já faz e ainda fará com que esses garotos ajudem voluntariamente muitas outras pessoas.

Perceba! Ela era bem jovem quando iniciou sua missão de vida, e fez uma verdadeira revolução silenciosa. Por lá passaram dezenas de meninos e meninas que hoje são médicos, professores, advogados, gerentes de banco, gestores de empresas etc, e ainda hoje ela recebe novos garotos, contando com a ajuda de uma amiga para cuidar deles, já que ela está em idade avançada.

Você nunca ouviu essa história, mas ela acontece todos os dias, em todos os lugares do mundo. E por que ninguém fica sabendo? Porque as pessoas adoram ver desgraças e estão cada vez mais perdendo a esperança de que o mundo é repleto de bondade e compaixão. Eu acredito piamente que o amor, a concórdia, a benevolência, a caridade, a compaixão, a amizade etc, supera os sentimentos negativos e corrosivos. Se não fosse assim, provavelmente a raça humana ou estaria extinta, ou a população mundial teria se reduzido drasticamente.

Espero que essa breve história tenha despertado a sua esperança. Acredite! O mundo é muito melhor do que você imagina, o problema é que estamos ocupados demais vendo TV, ou fofocando da vida alheia, ou perdendo tempo fazendo milhares de compras no shopping, ou entupindo as veias com comidas deletérias etc. Enquanto estamos vivendo nesse entorpecimento, há muitas pessoas como essa senhora de 93 anos, dedicando a vida para ajudar os outros, fazendo uma revolução silenciosa e não se preocupando em aparecer no “Jornal Nacional”.

Para encerrar essa reflexão, compartilho algumas palavras do mestre Dalai Lama que me chacoalharam quando li pela primeira vez. Palavras simples que atingem o fundo da alma das pessoas sensíveis ao bem e ao amor. Leia com bastante atenção e procure viver o que está descrito nestas poucas palavras. Vamos entrar para o time das pessoas que fazem uma revolução silenciosa? Não se preocupe em aparecer nos jornais, isso jamais fará de você uma pessoa melhor ou pior, procure ser importante, e não famoso, como diria o meu grande amigo Mario Sergio Cortella…

“Nós humanos existimos em nossa forma atual por algo em torno de cem mil anos. Acredito que, se durante esse tempo a mente humana tivesse sido primordialmente controlada por raiva e ódio, nossa população teria decrescido. Todavia, hoje, apesar de todas as nossas guerras, nos damos conta que nossa população é a maior de todos os tempos. Isto claramente me diz que o amor e a compaixão predominam no mundo.

E, é por isso que eventos desagradáveis são notícia. As atividades compassivas são tão comuns em nossa vida diária, que são dadas como certas e, portanto, largamente ignoradas.”

Dalai Lama

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s