Arquivo do mês: junho 2015

A relação entre as atividades físicas e o consumismo

Por Isaias Costa

hap_for_corrida1_original

O que vou falar nesse texto de hoje pode ser que você nunca tenha pensado antes. Tenho certeza de que se você ler esse texto até o final com atenção e com desejo concreto de colocar suas ideias em prática, vai se surpreender com os resultados.

Você sabia que existe uma relação entre as atividades físicas e o consumismo? Porém, trata-se de uma relação bem positiva. Vou explicar.

O mundo em que vivemos prioriza o consumo em tudo. Todo o sistema é programado para que sejamos consumidores compulsivos, inclusive o número de horas de trabalho. Você já se perguntou por que trabalha 8 horas por dia? Respondi a essa fundamental pergunta nesse texto aqui em baixo. Vale muito a pena a sua leitura.

Por que você trabalha 8 horas por dia?

A maior parte das pessoas trabalha 8 ou mais horas por dia, e esse sistema massacrante causa uma enorme ansiedade, estresse, impaciência e até mesmo angústia. Nós trabalhamos o dia inteiro e quando voltamos para casa queremos apenas relaxar, assistir TV, fazer algo que não exija esforço, ou a pior de todas as opções, vamos FAZER COMPRAS.

Antes de prosseguir, quero deixar um vídeo incrível que nos leva a refletir sobre essa rotina de consumo: Trabalho- casa- TV- comerciais- desejo por comprar- ir ao shopping- gastar o que não pode- se endividar- trabalhar ainda mais- voltar pra casa mais cansado- assistir mais TV- assistir mais comerciais- ter mais desejo de comprar- ir com mais voracidade ao shopping- gastar mais dinheiro- se endividar ainda mais e sujar o nome no cartório- trabalhar ainda mais para pagar as dívidas- se estressar em demasia- ficar doente- parar no hospital.... E no fim, depois de tudo isso, se tocar da besteira que fez e deixar de ser um consumista inveterado. Ufa! Achou pesado o que eu disse? Você não viu nada ainda! Depois desse vídeo é que você vai sentir o drama…

Falei tudo isso para fazer você refletir sobre esse sistema em que vivemos, que quer nos massacrar até que fiquemos doentes e percamos até mesmo o sentido das nossas vidas. Você já se perguntou por que tem crescido tanto o número de pessoas doentes? O número de pessoas com depressão? O número de suicídios? Se entrasse no mérito dessas perguntas teria que escrever um livro.

Mas não precisa ser assim! E agora vou dar a você uma super dica para lidar melhor com tanto estresse e ansiedade, tão próprios do nosso tempo.

A dica é PRATICAR EXERCÍCIOS FÍSICOS COM REGULARIDADE, e acima de tudo, buscá-lo ainda com mais fervor quando vier aquele desejo inquieto de comprar sem necessidade, com dinheiro que não se tem, como uma “válvula de escape” para tanta angústia e falta de uma alegria genuína. Para que a sua felicidade não dependa de nada externo, mas que brote do seu interior.

Uma vez escrevi que a riqueza de uma pessoa se mede pelo que ela consegue deixar para trás. Quanto mais você deixa para trás esse desejo insano de comprar só pelo desejo de fazer compras, você cresce como ser humano, você vai pouco a pouco se tornando rico de verdade. Essa perspectiva é totalmente diferente da que a sociedade ensina, exatamente porque vivemos em uma sociedade doente, mas se você está aqui, lendo esse texto com toda a atenção, é porque tem esse profundo desejo de crescer como ser humano e se tornar rico! Estou certo? Se quiser ler esse texto em que me aprofundei nessa questão, o link está logo abaixo.

Como se mede a riqueza de um homem?

Com o passar do tempo e com minha busca intensa e constante pelo autoconhecimento, cada vez mais tenho deixado de ser um consumista. Compro apenas aquilo que preciso e que é fundamental para mim e para as pessoas que convivem comigo. Isso tem me trazido mais equilíbrio, mais felicidade, mais harmonia, mais sentido para minha vida, mais entusiasmo para trabalhar, e mais saúde, muito mais saúde.

Criei esse hábito de praticar exercícios físicos regularmente. Quando me estresso muito, em vez de sair pro shopping gastar dinheiro, pego meu tênis e vou correr até ficar encharcado de suor. Volto pra casa feliz, mais saudável, em dia com meu peso, e ainda de bônus, sem gastar um único centavo. Só a título de informação, quando praticamos exercícios, o organismo libera no sangue os hormônios do prazer, por isso nos sentimos tão bem depois que terminamos as atividades. Sair pra “queimar o cartão de crédito” não causa o mesmo efeito, pelo contrário, vai fazer os hormônios do estresse e ansiedade dispararem na chegada das contas a pagar. É muito melhor sair para queimar gordura, não é mesmo?

Eu não consigo ver nada mais vantajoso do que isso. Concorda comigo?

Enfim! Eu faço isso todos os dias e as recompensas na saúde, na felicidade, no corpo e no bolso são impressionantes. Espero que tenha gostado e passe a fazer o mesmo. E quando vir os resultados na sua vida, pode vir aqui comentar, ficarei muito feliz em ler o seu relato…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O que significa ressignificar?

Por Isaias Costa

aceitac3a7c3a3o

Existe um verbo muito bonito e comumente utilizado pelos profissionais da Psicologia chamado“ressignificar”. Farei uma breve reflexão sobre o seu significado lá na raiz, na origem desta palavra, para que você utilize esse conhecimento com o propósito de se tornar um ser humano melhor.

O mais comum de se pensar em relação a esse verbo é: “Dar um novo significado a algo…”. O que está correto! Ressignificar realmente é dar um novo significado a alguma experiência, pois o “re” significa “de novo” ou “novamente”.

Porém, na raiz, essa palavra significa: “retirar AFETO de alguma coisa”. Vamos entender o que isso quer dizer.

O significado desse verbo é maravilhoso, pois ao ressignificar uma experiência, você está retirando o afeto que ela tem sobre você, ou seja, ela não lhe afeta mais, não retira suas melhores energias, ela não lhe angustia mais, nem lhe deixa nervoso, com raiva, com medo etc.

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Mude sua forma de desejar

Por Isaias Costa

Às-vezes-não-conseguir-o-que-você-quer-é-uma-tremenda-sorte.-Dalai-Lama

É muito comum ouvirmos das pessoas um ditado bem famoso que diz: “Parece que quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece…”. Vou refletir um pouco sobre o que esse ditado tem para nos dizer. As pessoas o dizem em tom de brincadeira, mas não fazem ideia da energia contida por trás dessas palavras.

O que acontece é que a maior parte das pessoas não sabe pedir algo a Deus, não sabe desejar da maneira correta, e acabam atraindo para si, muitas vezes, o contrário do que realmente gostariam. Para refletirmos mais profundamente sobre esse tema, compartilho um pequeno texto de autoria da professora e escritora Cristina Cairo, extraído do seu livro “A lei da afinidade”. Leia com bastante atenção!

“Quando os sonhos não se realizam na época em que a pessoa deseja, normalmente ela fica desanimada, descrente, ou entra num estado emocional alterado, iniciando buscas incessantes de práticas místicas que ensinem a conseguir o que quer. Muitas praticam feitiços, simpatias e trabalhos de amarrações espirituais, sem saber que estão forçando a natureza a entregar-lhes o que querem. É como se fosse um assalto ao universo.

Tudo está corretamente distribuído no tempo e no espaço, de acordo com o carma (causa e efeito) de cada um. Portanto, forçar a natureza só vai provocar um efeito borboleta negativo em sua vida e na de outras pessoas.

Devemos compreender que, se o sonho não aconteceu, é por algum bloqueio cármico ou psicológico, ou, ainda, um sinal de que temos de revisar esses sonhos. Pode ser que alguns deles tenham mais a ver com uma atitude egoísta e não com sonhos que trariam bons frutos.

Concentrar sua atenção no aqui e agora, sabendo aproveitar com alegria tudo o que o presente tem a oferecer e baixar o nível de ansiedade, é tudo de que precisamos para que os nossos sonhos se realizem no tempo certo.

Mude a forma de desejar. Faça-o com paz no coração, sem pressa nem mágoas. Vibre na frequência do amor e reveja se a concretização desses sonhos eventualmente não pode causar tristezas profundas em alguém. Observe, também, se esses desejos cuja realização não se cumpre talvez ainda não estejam a seu alcance porque, ao realizarem-se, você não os assumiria, talvez até por falta de preparo psicológico para aceitar as consequências.

Visualize, mentalize e sonhe, mas com princípios e respeito pelo sincronismo divino.”

Cristina Cairo

*************

Essas são palavras muito profundas e verdadeiras. Para recebermos da vida e do universo aquilo que realmente desejamos, temos que estar exatamente na VIBRAÇÃO daquilo que desejamos, acreditar com fé inabalável que conseguiremos o que desejamos.

Muitas vezes não conseguir alguma coisa no tempo que se almeja é na realidade um LIVRAMENTO, para que você amadureça e saiba lidar bem com as situações que derivarem desta escolha.

Um exemplo bem simples. Muitas pessoas querem montar uma empresa e querem fazer um imenso investimento sem antes entender a fundo como funciona o mundo dos negócios. É comum, em muitos casos, haverem tropeços e mais tropeços no meio do caminho, e as pessoas ficam culpando Deus e a sorte, sem  saberem que os tropeços são, na realidade, livramentos, pois a responsabilidade que se deve abraçar ao criar e solidificar uma empresa são imensas, e definitivamente, não é para qualquer um. Se você não estiver preparado interiormente e psicologicamente para administrar essa empresa, você simplesmente não estará vibrando na vibração do sucesso dessa empresa, está conseguindo entender? É dessa forma que o universo entende as nossas motivações. Ele nunca entende as coisas pelo lado de fora, não! Ele entende pela nossa vibração, emanada das nossas emoções e dos nossos pensamentos.

Nessa hora, sempre me vem em mente uma célebre frase do grande Dalai Lama, que diz: “Às vezes, não ter o que se quer, é uma tremenda sorte”. Eu posso afirmar que isso é verdade pela minha própria vida. As minhas experiências me encaminharam de forma maravilhosa até onde estou hoje, e tenho muita sorte de não ter vivenciado muitas das coisas que antes acreditava serem as melhores para mim.

Até já falei em outros textos que pensava em ser professor efetivo de uma universidade. Meu Deus! Se eu tivesse abraçado essa ideia, jamais estaria aqui agora escrevendo esse texto e você não estaria lendo-o também, porque eu estaria trancafiado dentro de um laboratório da universidade, pesquisando o dia inteiro e profundamente infeliz com isso.

Foi uma grande sorte ter mudado de caminhos e ter enveredado para a Educação! Hoje, sou imensamente feliz como professor e como escritor nas horas vagas, compartilhando meus conhecimentos com você e com centenas de pessoas. Não é incrível? Tudo são escolhas, o poder das escolhas feitas no AMOR. Fiz minhas escolhas no amor e estou aqui hoje para lhe dizer o quanto vale a pena esperar para ter as melhores experiências e as mais enriquecedoras para o nosso ser, para o nosso “eu maior”.

Esta é a lei da afinidade, que tem muitas outros detalhes a serem explorados. Se quiser se profundar nesse conhecimento, sugiro a leitura deste livro que citei, pois é excelente e de uma leitura muito simples e agradável. O livro “A lei da afinidade”.

Mude sua forma de desejar e deseje apenas aquilo que faz o seu coração vibrar de emoção!

Paz e luz…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Eu sou responsável pelo meu sofrimento

Por Isaias Costa

tumblr_lifly33bwF1qc1mjpo1_500

Vou falar nesse texto sobre um tema que sei que incomoda muita gente, a RESPONSABILIDADE! Você é responsável por todos, absolutamente todos os seus sofrimentos. As pessoas que ainda não buscaram crescer em consciência podem até pensar: “Como assim? Isso não tá certo!”. Isso é apenas reflexo do nosso mundo interno ainda repleto de RESISTÊNCIAS à realidade da vida.

O que acontece é que muitos (a maioria para falar a verdade) dos nossos problemas são reflexos do nosso INCONSCIENTE, que está coberto pelas nossas sombras, que são nossos medos, traumas, fobias, raivas, ressentimentos, mágoas e por aí vai!

É preciso termos humildade para admitirmos que tem muita sujeira na nossa interioridade e que precisa ser limpa para que possamos nos tornar seres humanos melhores. Agora limpar toda essa sujeira não é nada fácil, é um trabalho árduo e penoso, que a maior parte das pessoas desiste no meio do caminho, muitas vezes por causa do que se chama na Psicologia de GANHOS SECUNDÁRIOS.

O que são os ganhos secundários? É quando você, mesmo tendo consciência de que algo em você não é positivo, você não abre mão, porque aquilo lhe traz algum benefício, seja  atenção de alguém, ou a pena, o que é bem pior, ou a possibilidade de se ausentar de algum compromisso, ou de ficar isolado sozinho etc. etc.

Mas esses ganhos secundários geram sofrimento para si e muitas vezes para as outras pessoas também. Nessa hora, a palavra que deve estar no centro da mente de qualquer um de nós que queira crescer é MUDANÇA. É preciso mudar nossos atuais padrões de pensamento e comportamento para que não caiamos nessa grande armadilha dos ganhos secundários.

Ainda vou voltar a falar sobre isso em outros textos, pois é um tema bastante amplo e tem muita coisa a ser falada a respeito.

Para concluir, compartilho algumas belíssimas palavras do místico oriental Osho falando de uma forma bem direta e profunda sobre a criação e acima de tudo, sobre a manutenção exagerada dos nossos problemas…

*******************

“Tudo tem um limite, a paciência também tem limites. E não se deve continuar a sofrer tortura desnecessária. É preciso deixar de se curvar à escravidão, você não deve continuar consentindo. Se você acha que já sofreu o suficiente, rebele.

Mas eu tenho a sensação de que as pessoas querem sofrer. Minha observação é esta: que se queixam continuamente de sofrimento, mas querem sofrer. Elas continuam a se apegar ao seu sofrimento. Assim o sofrimento é melhor do que nada, pelo menos há algo para reclamar, algo para se agarrar, algo para se vangloriar.

Basta ouvir as pessoas. Todos falam de seu sofrimento. Por que você não se rebela contra ele? Se você está realmente doente, faça alguma coisa. Saia do sofrimento! Quem pode te impedir? Mas as pessoas não fazem nada. O sofrimento converteu-se em seu estilo de vida. Se o sofrimento desaparece, o que elas vão fazer? Elas sentem que não terão nada, não há nada para se queixar …

Você simplesmente tem que ver o fato de que está sofrendo e não supor que a vida seja um sofrimento, suponha que seja uma celebração. E você pode mudar as coisas a qualquer momento …

E não siga culpando os outros, jogar responsabilidade para os outros é um velho truque. No momento em que equivoca-se, é mais fácil culpar o outro.

Se continuar a jogar a responsabilidade nas costas dos outros, lembre-se de que você vai continuar sendo sempre um escravo, pois ninguém pode mudar ninguém. Como é possível mudar outra pessoa? Um dos desejos mais insatisfeitos deste mundo é mudar o outro. Mas você não pode mudar o outro, pois ele é dono da própria vida.

Você continua a jogar a responsabilidade nas costas do outro, mas não pode mudá-lo. E como você continua a jogar a responsabilidade nele, você nunca verá que a responsabilidade básica é sua. A mudança básica precisa acontecer dentro de você.

Você cai numa armadilha: se começa a achar que você é responsável por todas as suas atitudes, por todos os seus estados de ânimo, a princípio, você é tomado por um sentimento de depressão. Mas, se conseguir vencer essa depressão, logo você sentirá luz, pois estará livre das outras pessoas. Agora poderá trabalhar em si mesmo. Poderá ser livre, poderá ser feliz. Mesmo que o mundo inteiro esteja infeliz e cativo, isso não vai fazer a mínima diferença. A primeira libertação é parar de pôr a culpa nos outros. Depois disso, muitas coisas passam a ser imediatamente possíveis.

E imediatamente vem o insight: “se eu sou responsável pelo meu sofrimento, então é simples, posso deixá-lo. É minha escolha. Não vou escolhê-lo mais.”

Osho

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Os animais são nossos mestres

Por Isaias Costa

10710519_462116027259442_3664527298952433480_n

Eu gosto muito de observar a natureza, as árvores, os mares, as paisagens, as pessoas e logicamente, os animais também.

Nesse texto falarei sobre algo que acredito mesmo e que para algumas pessoas mais religiosas pode até soar como uma blasfêmia. Eu acredito que os animais que vivem neste planeta são mestres na nossa vida, porque eles de fato nos ensinam as maiores verdades da vida de forma simples e o melhor de tudo, despretensiosa, como costumamos fazer.

Para refletirmos melhor sobre isso, compartilho algumas palavras do místico oriental Osho.

“Os animais não têm ansiedade. A memória não os perturba e as imaginações não agitam seus corações. Eles são simples. A existência não tem qualquer complexidade para eles. Quando eles vivem, eles vivem. Quando eles morrem, eles morrem. Eles são inocentes. O tempo não chegou para corromper o ser deles. Mas o homem vive no tempo. Ele é consciente de que ele é, mas ele não é consciente de quem ele é. E isso se torna um grande problema. Quem sou eu?”

Osho

Percebe? Todos os animais sabem VIVER O HOJE, não há ansiedade quanto ao futuro nem rancor quanto ao passado, para eles apenas o hoje importa, apenas o agora é importante. Esse já é motivo mais do que suficiente para que eles sejam nossos mestres.

Como diria o filósofo Mario Sergio Cortella, nós humanos somos os únicos animais que morrem e sabem que um dia vão morrer, porém, em vez de isso nos fazer viver a vida ainda com mais sentido, parece que acontece o contrário, desperdiçamos o tempo e nossas energias com futilidades e literalmente, agredindo o corpo de “n” formas diferentes.

Os animais não ficam se matando de trabalhar 12 h por dia como a maior parte dos seres humanos, principalmente nos países capitalistas, fazem. Eles não querem amarrar uma pessoa como se fosse uma posse que ninguém pode chegar perto como muitos apegados doentios fazem. Eles não se entopem de comer até que depois fiquem vomitando e passando mal como muitos de nós fazemos. Eles não acumulam bens e coisas que só virarão traças como milhões e milhões de mesquinhos fazem etc. etc.

Quem serão os mestres? Quem sou eu? Quem é você?

Essas perguntas que jamais terão respostas definitivas nem sequer passa pela mente dos animais. Eles são muito felizes, não precisam disso para conhecerem o sentido da vida.

Todos nos perguntamos “Qual o sentido da vida?”, “O que é a vida?”, “De onde vim?”, “Pra onde vou?”…

Será que todas essas perguntas realmente precisam ser respondidas? Eu acredito que os verdadeiros mestres são aqueles que não ficam se descabelando com essas questões tão profundas.

Os verdadeiros mestres são aqueles que, em vez disso, VIVEM, isso mesmo! Vivem! Você vivi? Você sente o pulsar do seu coração na sua caixa torácica? Você sente a sua respiração? Você sente o amor dos seus filhos? Dos seus pais? Sente a beleza dos dias? Da natureza? Sente o gosto maravilhoso da água que você bebe? Da comida quentinha na hora do almoço? Do vento suave pela manhã? Do cheirinho de café terminando de ficar pronto?…

Para mim, a maior iluminação que pode existir é VIVER O MOMENTO PRESENTE em toda a sua plenitude. Sentir a viver! SENTIR. O sentido da vida é um sentimento, não é algo racional, não é algo que se traduz por uma equação.

Sentido da vida => Sentir, sentimento.

Que essas poucas palavras tenham feito você refletir! Será que não estamos procurando os mestres errados?

Quem são os seus mestres? Termino esse texto com esse questionamento! Pense um pouco e enumere os seus mestres! Eu tenho milhões, bilhões, trilhões de mestres. E você?…

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Tudo é nada

Por Isaias Costa

DSC_9172

Recentemente, uma pessoa que eu conheço estava há meses querendo muito comprar um daqueles celulares caríssimos, cheios de recursos. Ficava o tempo todo achando que seu celular era ruim e que quando tivesse esse celular incrível poderia fazer tudo que fosse possível.

Ele conseguiu o tal celular e em questão de dias ele já não era mais esse aparelho tão incrível assim. Essa história aconteceu com ele, mas tenho certeza absoluta que acontece com milhões de pessoas no mundo inteiro, o nome disso é INSATISFAÇÃO. Poucos são os seres humanos que desenvolvem o CONTENTAMENTO e a GRATIDÃO de forma profunda em suas vidas. Para os que ainda não leram, deixo abaixo o link de um texto bem interessante falando sobre as muitas insatisfações do ser humano.

Gente nasceu pra querer

Cada vez mais eu percebo que a felicidade, o bem estar, o sentimento de propósito etc. não estão diretamente atrelados aos bens materiais. É um grande engano achar que se tornando mais rico financeiramente tornar-se-á mais feliz. Quero falar sobre isso através do meu próprio exemplo.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Cada um é uma parte do todo

Por Isaias Costa

agenciabart-trabalhos-diversos

A nossa vida se transformou em algo tão automático e apressado, que nem nos damos conta das inúmeras maravilhas que nos envolvem o tempo todo e que sempre tem a presença de seres humanos dedicados e competentes para que as coisas funcionem de uma forma organizada e harmoniosa.

Quero refletir junto com você sobre isso hoje, a partir das belíssimas e inspiradoras palavras da monja budista Tsering Paldron. Leia com bastante atenção…

***************************

“A nossa vida não seria possível sem a presença dos outros. Toda a felicidade que nos é dada viver é uma dádiva deles. Proponho que faça o seguinte exercício:

Pense numa situação particularmente feliz da sua vida, seja ela passada, presente ou mesmo imaginada. Aponte na folha os nomes de todos os que contribuíram para que ela existisse. Não se limite a pensar nos intervenientes diretos, tente aprofundar a questão.

Por exemplo, um dos momentos mais felizes da sua vida pode ter sido o nascimento de um dos seus filhos. Não se limite a escrever o nome da sua esposa ou do seu marido e o nome do seu filho. Pense nos seus pais e antepassados, sem os quais não existiria.

Pense nos médicos, enfermeiros e funcionários do hospital. Pense nos que o construíram, nos que fabricaram as camas, os aparelhos, as janelas, as portas, o betão armado, as ambulâncias. Os que fazem com que haja água, eletricidade e gás; os que velam pelo aquecimento, os que extraíram os metais, os que cultivaram o algodão dos lençóis, os que o colheram, os que o fiaram, os que o teceram.

Pense naqueles que contribuem de forma anônima e invisível para o seu conforto e o seu bem-estar. Os que conduzem os autocarros e os comboios que todos os dias utiliza. Os responsáveis pelo abastecimento em água, eletricidade, gás e telefone. Os que cultivam, colhem, transportam e vendem todos os alimentos de que a sua vida depende.

Os que trabalham nas plataformas de petróleo, os que exploram as minas, os que limpam as ruas e os jardins, os que trabalham nas estações de tratamento das águas. Os que pescam, os que cozinham, os que fabricam os componentes eletrônicos dos computadores, em resumo, todos aqueles sem os quais essas coisas que fazem o nosso conforto e que, muitas vezes, só apreciamos devidamente quando nos faltam, não existiriam.”

Tsering Paldron

****************************

Esse foi apenas um exemplo dado pela autora do texto. Se fossemos enumerar e descrever tudo aquilo que acontece no nosso dia a dia e sempre tem a presença de diversas pessoas, teria que escrever um livro imenso sobre isso.

Veja só mais alguns exemplos.

* O que seria de você que anda de ônibus se não houvesse o motorista que dirige a linha que lhe leva até o seu trabalho?

* O que seria dos professores se não houvesse nenhum aluno nas escolas, faculdades ou cursos para que eles pudessem  ensinar?

* O que seria das nossas moradias se não fossem os pedreiros e seus auxiliares? Já pensou nisso? Teríamos que voltar a morar nas matas e florestas, como faziam nossos ancestrais mais primitivos…

* O que seria de uma empresa se não houvesse aquelas pessoas que fazem uma parte crucial e fundamental que é a comunicação com os novos clientes?

* O que seria da nossa alimentação se não houvessem os mercados e supermercados com as carnes, ovos, verduras, frutas etc? Já pensou nisso também? Imagina se os comerciantes de alimentos resolvessem não trabalhar mais e dissessem: “Se virem!”. Pare um pouco e pense no caos que se tornaria a nossa vida!

Todas essas são coisas que banalizamos, mas que de maneira nenhuma deveríamos banalizar. Esses e outros exemplos são uma forma de dizer que estamos inseridos em uma SOCIEDADE organizada, na qual cada ser humano contribui de uma forma única e importante.

Todos nós somos importantes dentro dessa sociedade. Ela funciona como uma máquina gigantesca, na qual cada um de nós é uma pequena engrenagem que se não cuidada e, acima de tudo, valorizada, pode reduzir ou mesmo complicar o funcionamento total dessa máquina.

As mensagens que quero lhe transmitir hoje são simples e diretas.

1º) Preste mais atenção nas pequenas coisas que as pessoas realizam e que faz com que nossa sociedade funcione de uma forma organizada e, na medida do possível, harmoniosa.

2º) Valorize o seu trabalho, valorize o seu papel dentro dessa grande máquina chamada sociedade. Dê o melhor de si no seu ofício, desta forma todos sairão ganhando, mesmo que você não seja reconhecido pelo seu trabalho. Acredite! Ele é sim muito importante.

Pense sobre isso…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aquela velha opinião formada

Por Isaias Costa

10367141_690326281072156_2031640310983741764_n

Li um artigo incrível do médico e psicoterapeuta Humberto Mariotti com título “O automatismo concordo-discordo e as armadilhas do reducionismo”, que falava sobre essa tendência de muitas pessoas para reduzir as discussões, deixando prevalecer apenas seus pontos de vista como se fossem verdades absolutas, sem deixar abertura para pensamentos diferentes, ou ideologias diferentes etc.

Alguns trechos me fizeram refletir bastante, como esse aqui:

“Tendemos a reduzir nossas compreensões às dimensões do nosso ego, que é frágil, medroso e teme a reampliação. Teme-a porque ela o põe à prova, leva-o a confrontar as suas percepções e entendimentos com os dos outros. Como está preparado para competir, o ego sempre vê os outros como adversários, e portanto sente-se sempre ameaçado por eles. Por isso, pensar segundo modelos predeterminados e buscar apoio em referenciais que julgamos inquestionáveis (pressupostos) tornou-se uma forma de remediarmos a nossa fraqueza”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Torne-se um ser liberto e desperto

Por Isaias Costa

borboleta na mao

Já falei diversas vezes por aqui que a forma como enxergamos o mundo e a realidade é que faz toda a diferença na felicidade e realização pessoal. Não tenho dúvidas de que esse mundo é e está muito mais bonito do que aquilo que vemos nos telejornais tão sensacionalistas.

Esta sociedade doente na qual vivemos só prega que o mundo está um caos, que a corrupção não tem mais fim, que precisamos de mais segurança, precisamos comprar o produto tal para ser feliz, precisamos nos curvar ao pastor X para alcançar a libertação. Chega! Essas são apenas algumas das inúmeras ilusões que tentam nos impor.

É possível sim nos tornarmos livres e despertos, e uma das primeiras atitudes para isso é deixar de assistir a TV aberta. Só essa atitude já fará de você uma pessoa bem mais positiva na vida, pois deixará de se alimentar de tantas desgraças.

Outra atitude é a busca por mais momentos de quietude e paz. Os maravilhosos momentos de solitude, que é estar sozinho fisicamente, mas em estado de paz e reflexão interior. Se quiser ler mais sobre solitude, compartilho abaixo outro texto que escrevi sobre isso. Vale a pena a sua leitura.

Solidão e Solitude 

Apenas com essas duas atitudes, já é possível você começar a se tornar mais livre e desperto. Mas lógico que não termina por aí. O caminho é longo e árduo.

Para que você reflita mais profundamente sobre isso, compartilho abaixo um texto maravilhoso e extremamente claro do escritor e palestrante Diogo Beltrame falando sobre a LIBERDADE.

Mas antes disso quero apenas reforçar o que ele fala nesse texto e provo ser verdade através da minha própria vida. Guarde essas palavras. Quando você começa a se tornar mais livre, nunca mais, repito, NUNCA MAIS você será o mesmo. Esse se trata de um caminho sem volta, e exatamente por saber que é sem volta que você se torna cada vez mais feliz e pleno. 

Quer experimentar também essa sensação? Leia esse texto com bastante atenção e ponha em prática seus ensinamentos…

*******************

Nenhuma sociedade deseja que você seja livre. Um ser liberto representa um grande risco para o estado, para as religiões, para as comunidades, para o sistema.

Pessoas vivendo como robôs, com atitudes mecanizadas, vivendo para trabalhar e trabalhando para consumir. Seres cada vez mais endividados achando que tudo bem, que isso é normal, que a vida é assim mesmo. Tudo para ter um singelo gosto de satisfação, uma falsa sensação de preenchimento. É isso que o sistema espera e vem recebendo dos humanos.

O trabalho enobrece o homem, certamente esta afirmação é correta, mas trabalho e diversão devem ser uma única coisa, sem nenhuma distinção. Se você faz o que gosta, se está cumprindo a sua missão de alma, então tudo bem, não tem problema algum trabalhar 12 ou 24 horas por dia. Do contrario, você estará vendendo a sua vida em troca de dinheiro e, neste caso, resta se contentar com aquilo que ele pode comprar.

Saiba que liberdade, só pode ser adquirida através do conhecimento, de inteligência. E tudo que lhe foi ensinado serve para mantê-lo dentro do Status Quo, aprisionado dentro das teias invisíveis que fazem da massa meros escravos. Escravos da necessidade de aprovação, escravos dos seus desejos egoicos e da normatização, fazendo o que os outros fazem e pensando o que os outros pensam. Aceitando as coisas do jeito que são e acolhendo crenças transmitidas pelos seus ancestrais sem nenhum questionamento.

É preciso muito coragem para escolher a liberdade, pois ela tem o seu preço e, ao optar por ela, você representará uma nova opção, uma nova forma de viver. Você se tornará uma ameaça para a sua família, para o sistema e os grupos do qual faz parte. Você não será mais bem-vindo, você será aquele que a partir das suas atitudes, irá mexer com a zona de conforto de pessoas que, acredite, não querem sair dela, e por isso será excluído, rejeitado e chamado de louco.

Liberdade é não depender do mundo, das coisas e, sobretudo, da necessidade de atribuir o seu bem estar ao outro. Liberdade nada tem a ver com você poder almoçar ou jantar o que tem vontade ou dormir a hora que quiser. Isto não é liberdade. Isso é esmola, é apenas um vislumbre do que de fato ela é.

Um ser liberto e desperto não permitirá nunca mais ser controlado por nada e ninguém, mesmo que para isto tenha que pagar com a sua própria vida.

É necessário desvencilhar-se deste sistema e gritar por liberdade. Mas não se trata de uma rebelião externa, de movimentos organizados ou cartazes na rua. Essa transformação deve ocorrer, exclusivamente, dentro de você mesmo.

Como disse assertivamente Gandhi: Muda-te a ti mesmo.

Diogo Beltrame

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

A luz da consciência na superação dos medos

Por Isaias Costa

tumblr_mo2menJLi71s1fgrko1_500

Esse é um texto sobre um assunto especial e extremamente importante, o poder que a consciência tem sobre a nossa vida. Quanto mais conscientes nos tornamos, mais próximos da nossa essência nós passamos a estar.

É comum ouvirmos pelos ensinamentos budistas o termo “iluminação”, ou “tornar-se um Buda”. Que são elevações do nível de consciência até a esfera divina ou crística. O primeiro pensamento que nos vem quando isso é tratado é: “Eu jamais conseguirei isso…”. Entendo esse pensamento e também o tenho, mas é uma questão de exercício e prática. Buda praticou por muitos anos a meditação até se tornar um Buda. Jesus praticou por muitos anos até se iluminar, o mesmo aconteceu com todos os grandes mestres.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized