O que é ser uma pessoa religiosa?

Por Isaias Costa

Prayer

Outro dia eu estava lendo as inspiradoras palavras do grande filósofo Baruck Espinosa e fiquei refletindo sobre os inúmeros conflitos religiosos que em pleno século XXI continuam acontecendo em igual intensidade ou até de forma mais violenta que nos séculos passados.

Precisamos refletir profundamente sobre isso e mudarmos de atitude e, acima de tudo, de mentalidade.

Seguem abaixo as suas palavras! Leia com bastante atenção:

“Inúmeras vezes fiquei espantado por ver homens que se orgulham por professar a Religião cristã, ou seja, o amor, a alegria, a paz, a continência e a lealdade para com todos, combaterem-se com tal ferocidade e manifestarem cotidianamente uns para com os outros um ódio tão exacerbado que se torna mais fácil reconhecer a sua fé por estes do que por aqueles sentimentos. De fato, há muito que as coisas chegaram a um ponto tal que é quase impossível saber se alguém é cristão, turco, judeu ou pagão, a não ser pelo seu vestuário, pelo culto que pratica, por frequentar esta ou aquela igreja, ou finalmente porque perfilha esta ou aquela opinião e costuma jurar pelas palavras deste ou daquele mestre.”

Baruck Espinosa

**********

Estas palavras são muito verdadeiras. Elas vêm nos falar sobre a nossa visão ainda extremamente limitada de confundir a religião com a prática das grandes virtudes, são em inúmeros casos antagônicas. Eu posso não professar uma religião e desenvolver as maiores virtudes que um ser humano é capaz de desenvolver como a humildade, a paciência, a tolerância, a generosidade, a compaixão, a benevolência, o desapego etc. E posso também professar fervorosamente uma religião e ter em minha interioridade um mar de sentimentos e contra virtudes como ódio, vingança, orgulho, vaidade, prepotência e por aí vai. É sobre isso que o Espinosa está falando nesse pequeno texto.

Em outras palavras, religião nenhuma jamais será garantia de boa conduta. Muitas vezes, as pessoas que se dizem ateias ou que não professam religião nenhuma, possuem uma conduta muito mais honesta e ética que outras pessoas religiosas convictas.

Quero lhe levar a refletir sobre isso buscando uma mudança de postura, primeiro colocando no fundo da sua mente que nenhuma religião é detentora de uma verdade suprema, nenhuma! Pelo fato de estarmos no Brasil, onde a religião mais professada é a cristã católica, é muito comum ouvirmos os cristãos mais ferrenhos repetirem as palavras de Jesus:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao pai senão por mim…”.

Então interpretam essa passagem maravilhosa e repleta de significado ao pé da letra, sem entenderem o que realmente o mestre Jesus quis nos dizer com ela. Ele era um ser iluminado e transcendente. Quem busca um entendimento mais profundo das palavras dos grandes mestres, sabe muito bem que Jesus não pronunciou essas palavras para falar da sua pessoa de carne e osso, mas do caminho que era proposto por ele para uma mudança de vida. Se você conseguir compreender isso a partir desse texto, tenho certeza que sua consciência se expandirá e você passará a enxergar as religiões e os grandes mestres com outros olhos.

Escrevi outro texto detalhando bem mais isso, recomendo que você leia. Essa passagem tem muitos detalhes escondidos nas entrelinhas. Segue o link abaixo:

Ninguém vem ao pai senão por mim

A outra reflexão incrível que se tira dessas palavras é sobre as roupas. Inclusive eu vou deixar como sugestão para você um documentário muito inteligente que fala sobre a enganação que é feita às pessoas a partir da simples mudança das roupas.

Nesse documentário, chamado “Kumaré”, o personagem principal é um homem comum que se fantasia com umas roupas típicas dos gurus indianos e cria uma série de orações e mantras para fazer uma espécie de experiência para conquistar fiéis para a sua seita.

O filme mostrou o quanto foi fácil ele enganar muitas pessoas e ser visto como alguém espiritualizado só por causa das roupas e da voz mansa.

Percebe? É muito fácil julgarmos alguém apenas pela aparência e o Espinosa vem nos alertar sobre isso. Muitas vezes, aquelas pessoas que no dia a dia se vestem de uma forma simples, não tem uma boa oratória, seguem suas vidas de forma comum e voltada apenas para a família, são as que, no silêncio das suas atitudes, promovem mais elevação da consciência das pessoas.

Portanto! Fique atento. Termino esse texto com um questionamento. Para você? O que é ser uma pessoa religiosa? Responder a esse questionamento de coração pode fazer a sua vida dar um imenso salto de qualidade… Pense sobre isso…

* Sugestão de leitura

Experiências religiosas

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “O que é ser uma pessoa religiosa?

  1. Guilherme

    Muito bom seu blog
    percebi que você adora o tema sobre Jesus
    vou deixar esse blog abaixo como indicação que tem matérias muito boas e acredito que você vai gostar
    http://www.hermesfernandes.com/
    é muito importante não julgarmos o próximo, pois quando julgamos nós criamos a nossa própria realidade(ilusão), e acabamos cegando para a verdade suprema que é deus e percebemos que todos somos um e filhos de deus.

    Se voce quiser aprender mais sobre sua espiritualidade e despertar sua consciência recomendo

    http://ventosdepaz.blogspot.com.br/

    deus abençoe e espero que voce viva o espirito de deus e não só da palavra como disse nosso mestre.

    • Muito obrigado Guilherme! Ainda não conhecia o blog do Hermes Fernandes, vou acompanhá-lo a partir de agora. E esse blog “Ventos de paz” já acompanho há vários meses, é excelente, tem textos muito profundos e das minhas maiores referências, como o Osho, o Eckhart Tolle e o Thich Nath Hanh.
      Cresçamos juntos! Grande abraço!

  2. carlos

    quem garante a boa conduta da pessoa nao é a religiao,a religiao ensina o caminho para a boa conduta atraves da palavra de Deus a bíblia agora ,agora cabe ao home escolher se segue esse ensinamentos para se tornar uma pessoa melhor ou recusa,assim como as escolas elas nao garantem a boa conduta dos seus alunos apenas ela mostra o caminho para que os alunos sejam uma pessoa melhor mais no entanto assim como na religiao esta nas maos dos alunos o poder de escolha. Somo ensinados em varias areas da nossa vida mais a decisao é nossa se acatamos ou nao os ensinamentos que elas nos dao,dependendo da escolha seremos pessoas melhores ou nao..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s