Human: Um documentário fascinante

Por Isaias Costa

12064466_451821898334679_636567955_n

Nesse texto não vou escrever muito pelo fato de saber que minhas palavras são insuficientes para falar sobre a qualidade imensa do documentário HUMAN, que fala sobre inúmeros problemas vividos pela humanidade colocado a partir da visão de pessoas comuns de diversas nacionalidades.

Veja só algum dos temas tratados nesse documentário:

  • Sociedade capitalista;
  • Diversidades culturais;
  • As diversas religiões e a visão de cada uma por pessoas desconhecidas;
  • Relatos de pessoas que participaram de guerras;
  • Relatos de pessoas que foram molestadas, injustiçadas, colocadas à margem da sociedade;
  • O sofrimento dos homossexuais frente à sociedade extremamente preconceituosa;
  • As políticas que privilegiam os mais ricos em detrimento dos mais pobres…

Há muitos outros temas tratados nesse documentário, que foi dividido em três partes e podem ser assistidas na íntegra no youtube.

Ao final do texto, deixarei o link dos três vídeos para que você o assista ou coloque nos seus favoritos.

O que me deixou encantado nesse filme foi as expressões dos rostos das pessoas que foram entrevistadas. É possível a gente sentir um pouco da dor que muitos dos entrevistados vivem, por causa da verdade contida nas suas palavras.

É impossível assistir a um documentário como esse e não se sentir tocado por ele. Esse filme toca nas maiores feridas que perduram há séculos na nossa sociedade e que precisam de um ponto final.

Eu quero fazer parte do grupo das pessoas que vão colaborar para a criação de um novo mundo mais justo, humano, amoroso e pacificado. E assistir a documentários maravilhosos como esse me ajuda a manter esse olhar compassivo e amoroso para com os mais necessitados.

Espero que esse filme lhe faça bem tanto quanto fez a mim. Fique à vontade para comentar e falar sobre as suas impressões sobre ele. E aproveite também para sugerir ao máximo de pessoas possível que também o assistam…

Uma das falas desse documentário…

“A forma como vivemos e nossos valores são a expressão da sociedade na qual vivemos. E a gente se agarra a isso. Não digo isso por ser presidente do Uruguai hoje. Pensei muito sobre isso. Passei mais de dez anos na solitária. Tive tempo… Em sete anos nem sequer li um livro. Tive muito tempo para pensar. E descobri o seguinte: ou você é feliz com pouco, com pouca bagagem, pois a felicidade está em você, ou não consegue nada. Isso não é a apologia da pobreza, mas da sobriedade. Só que inventamos uma sociedade de consumo… e a economia tem de crescer, ou acontece uma tragédia. Inventamos uma montanha de consumos supérfluos. Compra-se e descarta-se. Mas o que se gasta é tempo de vida. Quando compro algo, ou você compra, não pagamos com dinheiro, pagamos com o tempo de vida que tivemos de gastar para ter aquele dinheiro. Mas tem um detalhe: tudo se compra, menos a vida. A vida se gasta. E é lamentável desperdiçar a vida para perder a liberdade.”

Mujica

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s