Arquivo do mês: novembro 2015

A preguiça tem origem no medo

Por Isaias Costa

preguiça-capa

Observando o comportamento de muitas pessoas e também através de diversas leituras, pude chegar a uma conclusão bem interessante e forte, e espero de coração que você acolha esta mensagem que passarei hoje.

A conclusão que cheguei foi a seguinte: toda preguiça tem origem no medo. SEMPRE. Vou explicar.

Quando uma pessoa não quer fazer algo porque diz que está com preguiça, é porque na realidade ela tem medo da responsabilidade por trás daquela decisão, sabe?

É assim! Sempre que fazemos algo novo, as pessoas esperam para ver o nosso resultado, se ele foi bom, o que acontece? Elas voltam a nos contactar e pedem para que façamos mais desta mesma coisa. E isso serve para tudo, ou seja, é como uma lei.

Aqui, posso até mesmo fazer um paralelo com a importante passagem bíblica do evangelho de Mateus, capítulo 25, que fala do senhor que foi viajar e deu aos seus discípulos 1, 2 e 5 talentos. O que recebeu 1 era preguiçoso e enterrou seu talento, os que receberam 2 e 5 multiplicaram os talentos e a eles foi confiado muito mais.

Percebe? Aqui está inserida uma das leis universais: “quem tem, terá mais, e aquele que tem pouco, até o pouco que tem lhe será tirado”.

Jesus Cristo foi um dos maiores professores que já pisou neste planeta Terra para ensinar esta lei que é a chave da prosperidade.

Você quer se tornar próspero? Ajude os outros! faça algo de positivo e impactante em suas vidas! Tudo o que fizer de bom vai voltar para você, pode ter certeza disso. Nem sempre vem pela mesma via que você enviou, mas vem de formas sutis, como uma proposta de emprego, um novo amor que enche o coração de alegria, o convite para participar de algum evento transformador etc.

É interessante notar que a preguiça é um dos muitos mecanismos autossabotadores, principalmente para a prosperidade financeira.

Analisando o próprio nome PREGUIÇA, é possível identificar uma autossabotagem bastante comum: dormir em excesso. As preguiças são animais que dormem a maior parte do dia e se movimentam com bastante lerdeza, por isso muitas pessoas chamadas de preguiçosas são também as mesmas que dormem em excesso.

Dormir demais muitas vezes é uma fuga das obrigações e desafios que o crescimento humano e profissional exigem, ou pode em outros casos ser também uma fuga para não falar para as pessoas mais próximas as dores profundas que a pessoa está sentindo no coração. Você percebe que o MEDO está presente o tempo todo? Seja no âmbito profissional, seja no social, no amoroso, no familiar?

Ou seja, a maneira de combater a preguiça na sua raiz é combater o medo na sua raiz.

Vencendo o medo, a preguiça também é vencida automaticamente.

E você? Quantos talentos a vida lhe deu? Você tem sido grato a Deus por esses talentos? Você tem os multiplicado? Ou está com medo que eles cresçam e lhe façam ser mais exigido perante a sociedade?

Vale a pena demais pensar em todas essas questões! Garanto a você que todos esses questionamentos são libertadores quando analisados de coração aberto e com propósito de mudança.

Falo isso a você por já ter feito todos esses questionamentos e ver o quanto eles estão contribuindo para mudanças gradativas no meu jeito de ser, viver e ver o mundo.

Quero com esse breve texto lhe levar a mergulhar junto comigo no universo do autoconhecimento!

Espero que tenha gostado desta reflexão e pense com carinho principalmente nos seus TALENTOS.

Saiba que eles podem ser muito, mas muito mais explorados por você e eles podem lhe levar muito mais longe do que você imagina, mas para isso, o que se deve ser trabalhado é o medo.

Como diria o mestre dos mestres: “O amor venceu todo o medo…”.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Malícia é a sensibilidade para identificar o mal

Por Isaias Costa

size_590_jovem

Há poucos dias ouvi um programa de rádio bem interessante que falava sobre a importância de desenvolvermos dentro de nós a verdadeira MALÍCIA, que infelizmente foi bastante distorcida em nossa sociedade.

Para muitas pessoas ter malícia tem uma conotação sexual, já pensou que coisa reducionista? Isso tem mais a ver com ser malicioso e concupiscente, o que é outra coisa.

Malícia, sendo bem direto, é a sensibilidade para identificar o mal. Ou seja, é eu desconfiar que existe algo de suspeito no comportamento e na postura de alguém.

Eu considero até vital que desenvolvamos essa malícia, porque o oposto dela é a INGENUIDADE, que à princípio deveria ser algo bom, mas como vivemos em uma sociedade adoecida, se torna perigosa.

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não

Por Isaias Costa

Covardia

Outro dia eu li uma pequena frase do pacifista Mahatma Gandhi e que me fez refletir bastante: “O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não.”

São apenas 9 palavras, mas de uma riqueza indescritível. Ele tinha muita autoridade para falar sobre a diferença entre medo e covardia, aliás, é interessante aqui frisar que o medo dosado é sim muito importante, porque ele surgiu na nossa vida como um mecanismo de defesa contra possíveis predadores, ou seja, nos primórdios da humanidade, o homem desenvolveu medos importantes como o do barulho intenso por exemplo, interessante não é?

O Gandhi era um homem que de fato aplicava na vida o conceito primordial de coragem, que significa “viver com o coração”. E uma pessoa se torna verdadeiramente corajosa quando ela vive a partir do seu coração e age APESAR DO MEDO.

Nunca esqueça isso: “A coragem não é a ausência do medo, é agir apesar do medo”. Essa frase nem coloco a autoria porque já li de dezenas de pessoas. Não sei quem a criou, mas ela é muito verdadeira e útil.

Pense comigo! Se você está com medo, mas age apesar do medo, isso é prova clara de que você está seguindo o seu coração, o caminho do coração.

Dentro de nós existe o tempo todo um conflito entre RAZÃO e EMOÇÃO. Quando somos dominados só pela razão, pensamos ser pequenos demais ou grandes demais, surge um extremo que não dosa todas as possibilidades de uma determinada escolha.

Quando somos dominados pela emoção, é muito comum nos paralisarmos, ficarmos nos sentindo impotentes e nos vitimizarmos.

Mais uma vez volto aqui a falar sobre a importância de se buscar o caminho do meio, o equilíbrio.

Para termos coragem e seguirmos o nosso coração precisamos ter razão suficiente para agirmos de acordo com as nossas possibilidades humanas e emoção o suficiente para acreditarmos no nosso potencial interno. Percebe como esse balanço é algo incrível?

Para conseguirmos esse equilíbrio em quase tudo na vida não é nada fácil! Só mesmo com muita busca pelo autoconhecimento. Mas hoje estou incentivando você a partir destas simples palavras.

Voltando à frase do Gandhi. É interessante conhecermos a raiz da palavra COVARDIA, que vem da palavra francesa couard e significa “com a cauda abaixada”. Em outras palavras, significa aquela pessoa que está “com o rabo entre as pernas”. Está paralisada, está incapaz de fazer qualquer coisa para reverter uma determinada situação.

As pessoas covardes quase sempre são aquelas que erram e colocam a culpa por seus erros em alguém. Se erram, já vem logo com milhares de argumentos dizer que errou porque fulano fez isso ou fez aquilo outro…

Se você prestar bastante atenção ao que estou colocando e também à origem desta palavra, vai perceber que existe um ar de infantilidade em quem é covarde, concorda comigo?

Quem consegue se tornar mais maduro, uma das primeiras coisas que aprende e põe em prática na vida é assumir os erros cometidos como sendo de sua total responsabilidade.

Nossa! Quem consegue isso já está com mais de meio caminho andado para se tornar corajoso. Acredite! É verdade! Guarde essas palavras. Eu acompanho o trabalho de grandes empreendedores e também leio muito sobre a sabedoria dos grandes mestres.

Todos eles são unânimes em dizer que a responsabilidade por nossas escolhas decisões e atitudes é 100% nossa. E quanto mais cedo aprendermos isso, colocando de fato em prática, mais a nossa vida pode dar grandes saltos de qualidade.

O interessante é que essa reflexão serve para absolutamente todos os campos da vida, seja ele familiar, amizades, relacionamentos amorosos, dinheiro, trabalho, lazer, espiritualidade… Se eu assumo a responsabilidade comigo mesmo em todas as minhas atitudes, certamente deixarei de ser um covarde e passarei a ser autor da minha própria história.

O mundo já está cheio de covardes. Estou publicando esse texto para acender uma luzinha em pelo menos alguns dos que estejam lendo.

E você? Tem sido corajoso ou tem sido covarde? Está seguindo o caminho do seu coração (coragem), ou está com o rabo entre as pernas (covardia)?

Opte pela coragem, por seguir o seu coração. Desta maneira a sua vida dará uma reviravolta positiva e cada minuto da sua existência ganhará um novo significado…

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Nunca acredite que um problema é da idade

Por Isaias Costa

03154407_g

É muito comum ouvirmos tanto das pessoas mais velhas quanto também dos médicos que cuidam destas pessoas a seguinte frase: “O seu problema é da idade…”.

Nesse texto quero lhe levar a refletir junto comigo que essa história de que é da idade não passa de uma grande mentira, de uma verdadeira balela.

Para a reflexão ficar bacana, compartilho uma estorinha bem interessante que escutei recentemente de uma amiga minha. Vamos a ela:

*************

Certa vez um senhor de 90 anos de idade estava sentindo muitas dores no seu joelho direito e decidiu ir a um médico reumatologista e depois de ser examinado o médico falou que o seu problema era da idade.

Então, com simplicidade e muita inteligência, o senhor respondeu ao doutor de forma até irônica.

– Como assim doutor o senhor diz que esse problema é da idade? Nada disso! O meu joelho esquerdo tem a mesma idade que o direito e está bonzinho…

**************

Eu achei muito engraçada e inteligente essa estorinha! Você percebe que os questionamentos mais simples e até mesmo bobos são os mais profundos? Os questionamentos das crianças são como o desse senhor, desconcertam até os homens e mulheres mais argutos! Ahh como é bom ser criança! Precisamos resgatar essa criança que existe dentro de nós e voltarmos a fazer questionamentos simples como esse…

Contei essa estória engraçada para lhe afirmar categoricamente que NÃO EXISTE PROBLEMA QUE SEJA DA IDADE.

Infelizmente nós vivemos em uma sociedade doente com quase todos os valores distorcidos e com relação a saúde do corpo é triste saber que a indústria farmacêutica e médica é a que predomina, que manda e desmanda em tudo.

Mas sendo eu um profundo buscador do AUTOCONHECIMENTO e das TERAPIAS HOLÍSTICAS, posso lhe afirmar que existem diversos caminhos para cuidar da saúde de uma forma natural e até mesmo relaxante e divertida, sem que precise ficar se entupindo de remédios ou gastando horrores com consultas médicas.

Um das maiores riquezas que existe no que se trata da saúde do corpo é a chamada LINGUAGEM DO CORPO ou METAFÍSICA DA SAÚDE, que trata das causas primárias de absolutamente todas as doenças.

Já falei diversas vezes por aqui que todas, todas, TODAS as doenças, antes de se manifestarem no corpo físico começaram com desequilíbrios emocionais, energéticos, mentais ou espirituais.

Não vou me aprofundar nessas 4 origens porque esse texto se tornaria imenso. Boa parte do que poderia dizer aqui já está escrito em um dos artigos mais longos do blog chamado “A cura quântica”. Se você ainda não o leu, recomendo fortemente, o link está logo abaixo.

A cura quântica

Quando as nossas emoções, ou nosso corpo energético através dos chackras, ou nossa mente ou nosso espírito estão em desequilíbrio, mais cedo ou mais tarde alguma doença vai se manifestar e sempre existe uma causa que pode ser investigada se a pessoa se dispuser a conhecer essa medicina revolucionária.

Por exemplo! O caso desse senhor da estorinha com problemas no joelho pode provavelmente estar com esse problema porque tem dificuldade de se curvar para alguma pessoa ou situação que ele não podia fazer nada, ou pode também ser bastante teimoso e resistente à mudanças e novidades.

Já pensou? Você conhece alguém com essas características e que reclama de dores nos joelhos e nas articulações? Pois é meu amigo! Isso é conhecimento da linguagem do corpo, não sou eu que estou dizendo isso, é essa medicina milenar incrível.

Claro que para que você que me lê agora não venha a desenvolver esses famosos “problemas da idade”, seria bem interessante que você cuidasse de requisitos básicos como uma boa alimentação, exercícios físicos regulares, a busca de um estilo de vida que não seja extremamente estressante etc.

Tudo isso pode ajudar muito, mas eu garanto a você! Nada supera o AUTOCONHECIMENTO. Quanto mais você se conhece e sabe o que te faz feliz de verdade e descobre aquilo que faz seu coração vibrar de emoção todos os dias e principalmente quando você acorda! Não tem pra ninguém, você será muito, muito saudável.

Falo isso me colocando como exemplo. Descobri bem cedo o que mais amo fazer, que é ensinar, e depois que me firmei no meu emprego como professor, nunca mais fiquei doente de nada sério, no máximo pequenos resfriados.

O que acha de conquistar essa saúde plena? Recomendo que se aprofunde no autoconhecimento e busque conhecer um pouco mais a linguagem do corpo. No Brasil ela é propagada principalmente pela professora e escritora Cristina Cairo. Concluo essa bela reflexão com sugestões dos seus vídeos que estão estocados na internet. Lá tem mais de 300, é conhecimento pra caramba! Aproveite e se desenvolva…

https://www.youtube.com/user/marlyandrighetti

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

O auge do meu egoísmo é querer ajudar

Por Isaias Costa

hqdefault

Uma das músicas mais geniais do Raul Seixas e também das menos compreendidas pelos que ouvem é a “Carpinteiro do Universo”, música que faz parte do álbum “Panela do diabo”, último da sua carreira.

Vou fazer uma breve reflexão sobre parte da mensagem que o Raul quis passar aos seus ouvintes. Abaixo estão o vídeo com a letra da música…

Carpinteiro do Universo – Raul Seixas

  Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

Não sei por que nasci

pra querer ajudar a querer consertar

O que não pode ser…

Não sei pois nasci para isso, e aquilo,

E o inguiço de tanto querer.

Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

Carpinteiro do universo inteiro eu sou.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Não queira apagar um incêndio com um copo d’água

Por Isaias Costa

beija-flor-gota

Vou tratar nesse texto de um tema de extrema importância, que é o desejo de ajudar os outros.

Infelizmente, existe um número muito grande de pessoas que não sabe a diferença absurda entre ajudar os outros e tomar as cruzes dos outros para si mesmo.

Normalmente, as pessoas mais generosas e de coração afetuoso, acabam sofrendo em demasia porque quando as pessoas que elas amam sofrem por algum motivo, elas querem dar uma de “bombeiros” e apagar um fogo que é impossível de ser apagado caso elas façam isso sozinhas, entende?

Já falei inúmeras vezes por aqui que a única maneira de ajudarmos alguém efetivamente é quando estamos muito bem conosco mesmos, ou seja, quando internamente o nosso coração está em paz e sabemos que estamos cumprindo a nossa missão de vida.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Por que existem tão poucas pessoas iluminadas?

Por Isaias Costa

meditation

Outro dia eu li um pequeno texto falando sobre a sabedoria do Buda Gautama e resolvi compartilhar uma breve reflexão sobre ele com você. Vamos?

************

“Uma vez perguntaram ao mestre Buda porque tão poucas pessoas iluminadas existiam. Será que é tão difícil assim perceber a própria iluminação?

Buda respondeu: “Faça uma experiência. Vá ao vilarejo mais próximo e durante todo o dia pergunte a diversas pessoas o que elas mais querem na vida”. Eis que o discípulo foi e voltou no fim do dia para falar com o mestre.

“Conversei com muitas pessoas. Muitas respostas. Algumas querem um bom casamento, outras desejam muito dinheiro, outras almejam fama e poder, e ainda outras querem prestígio, reconhecimento…”

Então Buda respondeu: “Já tens tua resposta. Muito poucas pessoas desejam a iluminação, que é simplesmente uma vida natural e simples. Tão natural que a paz que procuram já está no vento que sopra, no ar que respiram, na nuvem que passa, no sol que aquece, e na chuva que molha”.

***************

Esse texto fala sobre uma grande verdade. Pouquíssimas pessoas estão comprometidas em buscarem a iluminação. Quero antes de mais nada lhe afirmar com todas as letras que eu erro muito e tenho muitos medos que preciso vencer, por saber disso sou incapaz de me considerar um iluminado.

Mas posso lhe dizer com relação a mensagem do Gautama Buda, talvez esteja dentro de uma minoria de pessoas que busca a SABEDORIA e a FELICIDADE autêntica antes de qualquer outra coisa, e isso faz absolutamente toda a diferença.

Já falei inúmeras vezes que a busca por fama, títulos, poder e coisas materiais não pode NUNCA levar ninguém à felicidade e iluminação, porque tudo isso pertence ao mundo da MATÉRIA, do EGO. A única forma de se tornar iluminado é buscando o que é espiritual.

Inclusive acho incrível a perspectiva do Osho sobre isso, ele considera o lado material e o espiritual como duas dimensões na vida, uma horizontal e outra vertical. Compartilhei suas palavras nesse texto abaixo, vale a pena dar uma lida…

As duas dimensões da vida

Quem já leu um pouco sobre o Gautama Buda e tantos outros iluminados certamente já deve ter percebido que eles eram bastante SILENCIOSOS e MEDITATIVOS. Por quê? Exatamente porque só podemos acessar o que há de mais profundo dentro de nós através do silêncio. Iluminação não combina com barulho e dispersões…

Talvez com essa afirmação você esteja começando a compreender porque existem tão poucos iluminados no mundo de hoje, não é mesmo?

Com toda a evolução tecnológica e aceleração do trabalho, quase ninguém consegue mais silenciar e olhar para dentro de si mesmo.

Toda essa distração e dispersão só tem levado a mais desequilíbrios e perda do sentido da vida.

Precisamos nos reconectar com a nossa essência e esse texto é um apelo a isso. Leia com atenção e carinho essas palavras. Será que você não anda correndo demais atrás daquilo que não é o essencial? Será que todo esse estresse que você vem sentindo não é porque você tem medo de parar e confrontar as suas sombras?

Apenas essas duas perguntas são suficientes para longas reflexões. Já escrevi bastante sobre a 1ª, mas se fosse escrever com detalhes sobre a 2ª esse texto ficaria imenso.

O silêncio profundo atemoriza a todos nós, porque no silêncio somos levados a mergulhar dentro de nós mesmos, e nesse mergulho acabamos encontrando todo aquele lixo que vive guardado desde a nossa infância.

Porém, digo a você sem medo! Se quiser ser plenamente feliz, você precisa vencer esse medo de vasculhar o seu passado e todas as dores antigas que você foi jogando para debaixo do tapete, ou seja, para as suas sombras…

Veja o Buda! Ele se tornou um iluminado aos 35 ou 36 anos, após muitos anos de total entrega a isso. Jesus Cristo também passava temporadas e temporadas em retiro, sozinho, para retirar de dentro de si todo medo que ainda existisse. Jesus sentia medo sabia? Ao contrário do que muitos pensam, ele venceu os seus medos porque teve CORAGEM e GARRA, e por isso se tornou um iluminado, talvez o maior avatar da história da humanidade.

Vendo todos esses exemplos, são neles que me miro, o meu ser mais profundo almeja ser pelo menos um pouquinho do que esses avatares foram. Sei que a estrada é longa e tortuosa, mais seus frutos são doces e as sementes lançadas para as pessoas também.

Sigamos juntos essa jornada para dentro de nós mesmos e façamos um check-up geral das nossas prioridades. Só assim poderemos nos tornar, quem sabe um dia, iluminados!

Concluo com esse questionamento. Quais têm sido atualmente as suas PRIORIDADES? A resposta sincera a essa pergunta pode com certeza acender uma luzinha lá dentro do seu coração e lhe fazer se conectar com o seu espírito…

Paz e luz…

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

A relação afetiva é a melhor escola

Por Isaias Costa

3949200-de-cerca-de-un-grupo-de-amigos-felices-con-las-manos-en-las-manos

Praticamente todos nós temos um desejo profundo de nos tornarmos pessoas melhores ao longo da vida, e quero hoje lhe levar a refletir junto comigo sobre a imensa importância dos relacionamentos amorosos e afetivos na nossa evolução, para embasar essa reflexão, compartilho algumas palavras do Sri Prem Baba.

“A relação afetiva é a melhor escola. Ela é uma preparação para que você possa se relacionar e amar a Deus. Deus já sabe quem você é e não precisa da sua revelação, mas a pessoa com quem você está se relacionando precisa que você se revele e receba a revelação dela. Para isso é ir além do orgulho e dos medos, é preciso ter coragem para enfrentar verdades pouco agradáveis à respeito do outro e de si mesmo.”

Sri Prem Baba

Concordo plenamente com o que ele diz, realmente a relação afetiva é a nossa melhor escola. Nós viemos a esse mundo para compartilharmos experiências, para nos ajudarmos uns aos outros. O ser humano não nasceu para viver sozinho e isolado dos outros, nasceu para estar em comunidade, em comunhão com todas as criaturas.

As relações afetivas são uma escola porque se trata do maior exercício de AMOR que pode existir, amar o outro.

Jesus Cristo veio ao mundo com uma missão divina de nos ensinar essa grande verdade universal: “Amai ao próximo como a ti mesmo”.

O amor só pode acontecer de verdade quando ele está primeiramente dentro do meu coração e se projeta nos outros. E se trata de um exercício que nunca tem fim. Enquanto estamos vivos, sempre podemos aprender um pouco mais, e quanto mais crescemos nesse amor, mais a alegria e a harmonia surgem na nossa vida e na vida de todos que de nós se aproximam.

O amor é uma dimensão, não é um sentimento, não é paixão, como muitos confundem. O amor é algo que brota de dentro da gente e é sentido pelos outros através da energia. Quanto mais amamos, mais a nossa vibração interior vai se tornando iluminada por essa presença de Deus.

Não foi à toa que Jesus falou: “O reino dos céus está dentro de vós”. O amor nos conecta com esse reino dos céus que já existe dentro de nós e muitas vezes fica obscurecido pelos medos, apegos, raivas, rancores, ignorâncias etc.

Se você quiser acelerar seu processo de evolução, digo isso com convicção, busque se conectar com mais e mais pessoas. O amor que a gente recebe dos outros nos relacionamentos amorosos e afetivos nos ajudam a ter as experiências necessárias para que evoluamos, para que vençamos tudo aquilo que precisa ser vencido.

Até já falei isso em outros textos: “Deus nos fala através das pessoas. SEMPRE”.

Não adianta ficar esperando Deus aparecer como um sinal do céu com uma voz grossa e forte, ou como uma mensagem escrita dentro de uma garrafa. NÃO. Deus está dentro de cada um de nós, nas pessoas, nos animais e em todas as manifestações que existem no universo.

Deus é o que há de mais bonito e misterioso nesta vida. Não sabemos defini-lo, mas sabemos que ele está aqui, e se manifesta através das pessoas.

Portanto. Lembre-se sempre que essa é a melhor escola, nos relacionarmos afetivamente. Os relacionamentos são como catalisadores no nosso processo evolutivo…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Nós somos co-criadores de tudo o que acontece

Por Isaias Costa

boa-noite-co-criadores-meditar-e-me-deem-temas-para-eu-escrever-gratidao-namaste

Estamos vivendo dias de eferverscência no planeta inteiro. Chacinas em diversos países e o destaque para os ataques terroristas da França.

Não consigo, em momentos como esse, expressar o que sinto em palavras e dar conselhos. O que faço e sugiro é SILENCIAR A MENTE.

Nossa mente, quase sempre é também nossa maior inimiga. Silenciar e ouvir o coração, pelo menos para mim, é o melhor a fazer nessa hora.

Para refletirmos sobre isso, compartilho as sábias palavras da querida terapeuta Gisela Vallin e do Sri Prem Baba. Pense com carinho em tudo o que eles disseram, OK?

Aquilo que estamos não é o que somos – Por Gisela Vallin

Ao que me parece,a pior guerra que existe é aquela que travamos todos os dias conosco mesmo, sendo movidos pelo ego.

É aquele azedume interno que espalhamos para o mundo quando estamos infelizes com a vida.

É a ingratidão, o pessimismo,a reatividade, o mau humor, a desesperança que exala um odor fétido capaz de contaminar a todos ao nosso redor, disseminando nosso esgoto interno.

É o comentário maldoso que fazemos para o outro, projetando nele as nossas frustrações, por sermos incapazes de olhar para dentro.

É a piada sarcástica que fazemos com quem julgamos ser inferior a nós para termos a ilusão efêmera de superioridade.

É, acima de tudo, o profundo sentimento de baixa autoestima que sentimos quando estamos identificados com o ego: nos cobramos, nos massacramos, nos punimos, nos execramos.

Somos terroristas de nós mesmos sempre que implodimos e explodimos as bombas do nosso egoísmo, da raiva, da inveja, do ciúmes, do medo, do julgamento, por sermos ainda incapazes de reconhecer o Deus que habita em nós.

Sugestão amorosa de hoje : Queremos mudar o mundo ?

A meu ver, isso é vaidade do ego para fugirmos de nós mesmos. Para projetarmos fora o que ainda não resolvemos dentro.

Para encontrarmos um bode expiatório para ser torturado em nome das nossas limitações. Ao que me parece, só podemos realmente mudar nosso mundo interno. Mudemos então a nossa consciência, expandindo-a, espalhando o amor que há em nós, nossa luz . A melhor e talvez única forma de se diminuir a violência é através do aumento da consciência.

Ninguém diminui a violência impondo medo.Ninguém impõem percepção a ninguém. A percepção muda sempre de dentro para fora.

Claro, é comum termos indignação diante da heterogeneidade de consciências, mas que essa também seja a mola propulsora para o desenvolvimento da compaixão.

Como fazemos isso ?

Meditemos, espalhemos amor e luz, não por ignorar a sombra, mas por compreendermos que ela pode ser integrada à consciência através da meditação. Assim, podemos transcender a dualidade ilusória da 3D, pois aquilo que é real é a nossa essência, o resto é transitório.Estamos aqui de passagem. Já diria um autor, por mim, desconhecido : ” Estamos no mundo, mas não somos do mundo.”

Não nos apeguemos ao efêmero. Aquilo que está não é o que somos. Nós é que escolhemos no que queremos focar.

Minha sugestão é : Foco na luz !

Mais meditação e menos alienação de nós mesmos…

*************************

“Estamos atravessando um momento difícil. A pobreza, a violência, a corrupção… Tudo isso é um chamado para uma reflexão: onde nós estamos errando? Chegou o momento de assumirmos a nossa responsabilidade. É muito limitado pensar que toda a maldade do mundo está somente no coração dos criminosos e dos terroristas. A verdade é que nós somos cocriadores de tudo o que acontece. Nós criamos essa realidade.”

Sri Prem Baba

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O que é ser “gente fina”?

Por Isaias Costa

"O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você." - Mario Quintana

“O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.” – Mario Quintana

Esses dias li um pequeno texto muito bacana da escritora gaúcha Martha Medeiros que falava sobre as pessoas “gente fina”. Infelizmente, elas são artigo de luxo nessa nossa sociedade. Então esse nome realmente cai bem, porque esse “fina” tem a ver com “fineza”, com “especialidade”, entende?

Para refletirmos um pouco sobre isso, compartilho suas sábias palavras.

“Gente fina é aquela que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa. Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação. Todos a querem por perto.

Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário. É simpática, mas não bobalhona. É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados: sabe transgredir sem agredir.

Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana. Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho. Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar.

Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia. Gente fina não julga ninguém – tem opinião, apenas.

“Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera”. O que mais se pode querer? Gente fina não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa.

Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra. Gente fina é que tinha que virar tendência nesse mundo. Porque, colocando na balança, é quem faz a diferença.”

Martha Medeiros

Gostei de tudo o que ela colocou nesse texto, mas em especial o que ela frisa sobre NÃO QUERER AGRADAR A TODOS. Nós precisamos definitivamente aprender que é IMPOSSÍVEL agradar a todos. É muito arrogância pensar que se pode agradar a todos e o resultado de tudo isso obviamente que é a frustração.

A melhor maneira de se tornar uma pessoa “gente fina”, como sempre digo, é buscar incessantemente o AUTOCONHECIMENTO. Quando eu me conheço e sei quais são minhas qualidades e defeitos, fica muito mais fácil ser AUTÊNTICO e assim não se vestir de máscaras e mais máscaras.

Quem é “gente fina” sabe a hora de dizer SIM e a hora de dizer NÃO sem ser grosseiro, sem ser intransigente, sabe? Vive de acordo com a sua própria verdade e não esconde isso de ninguém, ou seja, as pessoas que gostam dela e a querem por perto não é por interesse, mas por amor, e isso faz toda a diferença, é isso que deixa os relacionamentos muito mais frutuosos.

Estou buscando cada vez mais me tornar essa pessoa “gente fina”, que conhece as limitações, mas que está disposto todos os dias a ser alguém melhor e mais amoroso.

O mundo está muito carente de pessoas “gente fina”, já que cada vez mais está crescendo o isolamento e a solidão. Essa conexão tão intensa através da internet tem feito muita gente esquecer as pequenas coisas da vida e os pequenos prazeres que só o convívio olho no olho, no dia a dia, proporciona…

Que essas poucas palavras lhe levem a refletir se você está buscando ser “gente fina” ou está se transformando numa ilha, perdendo esse brilho intenso que existe dentro de você e que precisa de gente para ser aceso…

Pense sobre isso…

* Áudio com uma breve reflexão a partir desse texto [clique aqui]

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized