A dor tem um aspecto didático

Por Isaias Costa

tumblr_lgb133JsTV1qgpf5uo1_500

Eu sempre fico encantado e pensativo com as sábias palavras do nosso “poeta das ruas” Eduardo Marinho. Outro dia assisti a um vídeo incrível dele, no qual ele falava sobre diversas coisas, mas fiz questão de transcrever um trecho para refletirmos juntos aqui. Vamos lá?

*****************

“Não existe um começo, existe um ponto em que você toma consciência que ele acontece. A gente está aprendendo o tempo todo. Quando você toma consciência disso, você ganha responsabilidade, que pode lhe dar mais ritmo.

Você ganha responsabilidade, ganha poder de decisão, ganha poder de escolha. Porque antes de tomar consciência você não tem poder de escolha. Você vai caindo e levantando na vida e vai aprendendo.

Quando você percebe que é um processo de aprendizagem, primeiro a dor perde o aspecto dramático e ganha aspecto didático.

Você para de fazer drama e começa a buscar que ensinamento tem o sofrimento? Por que isso está acontecendo comigo? O que eu deixei de ver que podia ter evitado? Como eu poderia ter enxergado que isso iria acontecer?

Se você pesquisar com profundidade, humildade e sinceridade dentro de você mesmo, você vai perceber onde foi que você falhou e vai ter a oportunidade de corrigir esta falha.

A vida não terminou no buraco. Você vai continuar a vida e mais na frente o que você aprendeu ali vai ser útil.”

Eduado Marinho

***************

Estas são palavras simples e profundas de um cara que aprendeu muito com as lições que a vida trouxe. Eu admiro demais o testemunho de vida do Eduardo Marinho, porque ele foi extremamente corajoso de romper de uma forma radical com as estruturas escravizantes desse sistema no qual estamos inseridos.

Assim como ele, eu também reafirmo que nada ensina mais do que a própria vida. De nada adianta se tornar um mega intelectual, colecionar títulos e mais títulos e não conseguir olhar o irmão que está sofrendo e estender a mão para ele.

Isso é o amor tão bem ensinado pelo mestre Jesus e tantos outros mestres.

Quero dar um destaque maior ao que ele fala sobre o aspecto didático do sofrimento. A maior parte das pessoas infelizmente não aprende a retirar a grande lição contida no sofrimento. Ele sempre vem para nos ajudar a evoluir e se aperfeiçoar. SEMPRE.

Porém, em vez de se questionar, a maior parte das pessoas busca o chamado “bode expiatório”, querem colocar a culpa por seus erros e falhas em alguém. Já pensou? Tem até mesmo alguns infelizes que colocam a culpa em Deus? Dizem assim: “Isso foi desígnio de Deus…”. Foi mesmo? Será que foi? Em minha opinião isso foi desígnio da ignorância, simples assim!

Espero que você me entenda bem. Não há problema nenhum em errar. Repito! Não há problema nenhum!

Os erros fazem parte da nossa vida e jornada nesse planeta. O mais importante é saber retirar as lições dos erros para não mais cometê-los de novo. Só isso! Nós precisamos retirar na nossa mente e do nosso coração aquela influência extremamente religiosa de que existem erros sem perdão, pecados mortais que levam para o inferno. Chega! Isso é manifestação clara do nosso EGO querendo controlar tudo!

Preste atenção nessas palavras. Se existe uma palavra extremamente terapêutica e transformadora é o ARREPENDIMENTO.

O arrependimento tem origem no grego e significa: mudança de direção e mudança de mente.

Ou seja, se eu, de coração aberto, com profundidade, humildade e sinceridade, como diria o meu amigo Eduardo Marinho, busco me arrepender de algo, eu mudo de mentalidade, eu evoluo, eu me torno uma pessoa melhor, entende?

E nessa hora, acaba o sentimento de CULPA. Um coração que não sente culpa é um coração livre e pacificado.

A culpa vem do EGO e do SUPEREGO principalmente, mas o coração está ligado aos nossos instintos e intuições, que são o ID, tão longamente trabalhados pelo pai da Psicanálise Sigmund Freud.

Lembre-se sempre: PROFUNDIDADE, HUMILDADE e SINCERIDADE.

Com esses três nobres sentimentos junto de você, crescendo em cada experiência vivida. Garanto a você que tudo aquilo que antes era drama se transformará em aprendizado, em escola, em crescimento, em amadurecimento, em aperfeiçoamento, em superação…

Eu acredito em você…

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “A dor tem um aspecto didático

  1. Ângela

    Maravilhoso texto,video incrível, pura sabedoria….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s