Será que realmente existem “crianças-problemas”?

Por Isaias Costa

agitadas

Tenho estudado com afinco a mente humana e o desenvolvimento das neuroses desde a infância até a vida adulta e uma reflexão importante que me veio, ao ler as palavras do grande Psicanalista Erick Fromm, foi a seguinte:

Será que realmente existem “crianças-problemas”?

Nos seus escritos, ele disse assim: “Porque poucos pais têm a coragem e a independência suficientes para pensar mais na felicidade de seus filhos do que no “sucesso” deles. Não há, realmente, crianças-problemas, mas apenas pais-problemas e humanidade-problema.”

Suas palavras tocam fundo o cerne da área Psicanalítica, que é o estudo do inconsciente e da infância.

Se pararmos para observar, toda e qualquer criança que desenvolve transtornos, sempre existe por trás pais transtornados e também uma família transtornada. E acontece o tempo todo o que o nosso amigo Freud chamava de transferência, ou seja, os comportamentos, atitudes e padrões mentais dos pais e familiares são passados para o filho e este acaba se tornando a tão conhecida “criança-problema”. Será mesmo que o problema está nela?

Os pais precisam aprender que a criança precisa de atenção, de afeto, de compreensão etc. Sem esses ingredientes e muitos outros, a probabilidade de esta criança desenvolver neuroses é muito grande.

Principalmente nos dias de hoje, os pais andam muito estressados, amargurados, infelizes no trabalho, infelizes no casamento… e acabam transferindo todos esses conflitos e problemas mal resolvidos para os seus filhos.

O resultado é que as crianças começam a desenvolver neuroses que não se originaram delas, entende? Mas dos desequilíbrios dos pais ou dos responsáveis mais próximos.

As escolas hoje estão com um problema terrível de serem praticamente um “depósito de crianças”. Desculpe o termo pesado que utilizei, mas é por aí mesmo. Os pais trabalham o dia todo e não buscam ter tempo para cuidar bem dos seus filhos, dando amor, carinho, atenção, afago etc.

Nessa hora, lembro as palavras que constantemente o filósofo Mario Sergio Cortella fala em suas palestras e entrevistas. “O tempo é sempre uma questão de prioridade. Quando eu digo que não tenho tempo para algo é porque esse algo não é prioridade para mim”.

Veja só que pensamento forte e profundo! Os pais que se abstém de uma boa educação para os seus filhos por falta de tempo estão na realidade dizendo a si mesmos e à sociedade que seus filhos não são prioridade.

O grande problema é que essa inconsciência gera desequilíbrios terríveis nestas crianças e esses problemas acabam refletindo no sistema educacional das escolas.

Como também o Cortella costuma dizer: “Não podemos confundir escolarização com educação. A escola escolariza, os pais educam”.

Ou seja, muitos pais estão esperando que o papel que é deles seja feito pelas escolas, o que é absolutamente errado. Os professores são pagos para ensinar seus conteúdos, não para serem babás, psicólogos, pais e mães dos alunos.

É preciso haver uma mudança no nível de consciência das pessoas e da sociedade, porque é aqui que se encontra o verdadeiro problema, como bem disse o Erick Fromm.

Melhorando os pais e melhorando a sociedade, logicamente melhorarão também as crianças.

Para finalizar essa reflexão que certamente tem muitos pontos ainda que precisam ser aprofundados para novas reflexões, compartilho outra frase que o Cortella pronuncia e lembro todos os dias. Reflita com carinho sobre ela…

“Todo mundo pensa em deixar um planeta melhor para nossos filhos… Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”

Autor desconhecido

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s