O que mais há na terra são paisagens

Por Isaias Costa

275686_Papel-de-Parede-Uma-das-Mais-Lindas-Paisagens_1600x900

Eu sempre fico impressionado com a imensa capacidade que o grande José Saramago tinha de falar um absurdo de coisas em pouquíssimas palavras.

Estava refletindo sobre uma de suas frases com apenas 8 palavras, mas com uma riqueza imensa, esta aqui: “O que mais há na terra são paisagens”.

Ao lê-la, remeti imediatamente ao nosso mundo atual capitalista e mega globalizado, no qual há um individualismo sem precedentes.

O EGO do ser humano nunca esteve tão evidente e dominante. Por onde formos, só escutamos as pessoas falarem em MEU, EU, PRA MIM

Raramente vemos alguém que pensa no NÓS, NOSSO, PARA TODO MUNDO, PARA AS COMUNIDADES.

E foi nesse sentido que o mestre Saramago quis dizer essa sábia frase. O que mais há na terra são paisagens. Se você prestar atenção, mesmo com as aproximadamente 7,3 bilhões de pessoas que existem no mundo hoje, se fizermos um levantamento cartográfico, será fácil verificar que apesar de toda destruição humana, há lindas paisagens em todos os lugares do planeta, e entre essas paisagens estão inseridas as cidades.

As florestas e matas compõem grande parte do que existe no planeta. Mas onde eu quero chegar afinal? Naquele pensamento reducionista de quase todas as pessoas em querer um lugar próprio no mundo, um lugar que possam dizer: “Isso aqui é meu…”.

Existe tanto, mas tanto sofrimento desnecessário por parte da maioria das pessoas quando não tem a chamada “casa própria”, que me deixa bastante pensativo.

Se a humanidade como um todo fosse mais evoluída, ela certamente se daria conta da “besteira” que tem feito em separar cada família em cubículos cada vez menores. Utilizando aquela velha frase “cada um no seu quadrado”.

Nós perdemos essa sensibilidade para ver como a natureza e os animais funcionam. Nenhuma espécie, fora a humana, faz as suas casas isoladamente dos outros e sem vínculos com ninguém, porque elas sabem de forma instintiva que precisam dos outros, que precisam dividir o que tem, que são parte de uma coisa só.

E nós, na nossa tremenda ignorância ainda achamos que somos muito inteligentes, superiores e donos do mundo. Já pensou?

Outro dia uma pessoa que eu conheço estava resmungando porque ainda não tinha conseguido dinheiro para ter a casa própria e estava com vergonha e chateado por ainda morar na casa da mãe.

Fiquei observando e senti a sua falta de gratidão, pois ele pode até não ter a casa própria, mas tem tudo que precisa ou até mais do que precisa, porque nem mesmo forçado a sair de casa ele estava sendo.

Quando existe forçação de barra dos pais para que os filhos morem sozinhos, é até mais justificável, mas não era o caso dele.

O Saramago também está falando sobre a SIMPLICIDADE nestas palavras. Se aprendermos a ser de fato simples, não vamos passar boa parte da nossa vida se matando para conseguir dinheiro para a super casa própria. Não! Vamos comprar uma casa boa, confortável, mas que não precise ser do preço de uma mansão em Dubai. Pra quê?

Eu percebo que existe muito status entre as pessoas que decidem morar nos “bairros nobres”, em casas chiques. Respeito demais quem faz isso, porém, há um preço alto a se pagar para ter uma casa dessas, um preço que eu de maneira alguma quero pagar, porque vejo muito mais beleza até numa casa de taipa onde me sinto bem acolhido por quem mora nela.

Aliás, isso não é discurso pra ser bonitinho não. Já conheci muita gente que mora em casinhas simples e a vontade que tinha era de ficar lá pelo menos uma semana de tão bem acolhido que eu era.

A simplicidade meus amigos! Aprender a ser simples é algo que só a busca pela sabedoria pode nos ensinar.

Então! Que essas poucas palavras tenham feito você refletir sobre em que você tem depositado seus maiores esforços.

Será que vale a pena gastar milhares, às vezes milhões de reais em um cubículo que o próprio tempo se encarregará de jogar fora? Ou é mais importante gastar dinheiro com experiências de vida, com aquilo que fica e nada no mundo consegue apagar?

Eu escolho as experiências e a simplicidade. E você?

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s