Devo confiar nas pessoas até que elas provem o contrário?

Por Isaias Costa

tumblr_lbp48tD3FN1qcgo8yo1_500

Outro dia li um pequeno texto do grande psiquiatra Flavio Gikovate que me fez refletir bastante sobre uma palavra importantíssima e que mais do que nunca deve ser levada a sério: CONFIANÇA

************************

As pessoas dizem que devemos “confiar nas pessoas até prova em contrário”. Acho o oposto: convém “desconfiar delas até prova em contrário”!

Se a metade das pessoas é confiável e a outra não o é, a chance de sermos objeto de alguma deslealdade ao confiarmos antes da hora é de 50%!

Ao confiarmos por antecipação, ficamos vulneráveis à deslealdade dos não confiáveis. Ao desconfiarmos de todos, estamos mais bem defendidos.

À medida que vamos conhecendo melhor as pessoas, podemos distinguir com certo rigor as que são confiáveis e aí sim nos abriremos para elas.

Convém ser rigoroso na avaliação do caráter das pessoas: os não confiáveis são simpáticos, mas mentem, são estourados, não sentem culpa…

A ingenuidade na avaliação das pessoas não é virtude: contribui para que os mais espertos e realistas ocupem espaços que nem sempre merecem.

Flavio Gikovate

**************************

Vou ser bastante sincero com vocês, meus amigos leitores! Até bem pouco tempo eu também fazia parte da imensa maioria das pessoas que compõem essas que ele diz no começo, que primeiro confia bastante até que se prove o contrário.

Porém, com o meu processo de autoconhecimento e acima de tudo, das minhas experiências de vida. Hoje posso realmente dizer que esse senhor está certo na sua colocação. Ele certamente tem muito mais sabedoria para passar aos outros do que eu e estou aqui apenas pegando carona na sua inspiração!

Hoje eu primeiro desconfio para aos pouquinhos ir adquirindo a confiança nas outras pessoas! Só lembrando que a palavra CONFIANÇA tem sua origem na palavra FIO, ou seja, você gera uma conexão forte, como uma espécie de fio que faz um elo com o outro. Não é interessante?

Com essa postura de desconfiança no começo, a probabilidade de eu ou qualquer pessoa que assim proceder, se frustrar, é infinitamente menor.

Porém, quero aprofundar um ponto que o Gikovate não aprofundou nesse texto por ser apenas um breve pensamento compartilhado nas redes sociais.

Como fazer para agir assim e não criar um escudo protetor que me isole dos outros? Esse é um questionamento fundamental e importantíssimo, porque muitos ao lerem essas palavras talvez interpretem erroneamente pensando que desconfiar dos outros é criar uma redoma e se isolar. Definitivamente não. Repito! NÃO, OK?

Enfim! O que fazer? Em minha opinião. O melhor caminho é se aprofundar no autoconhecimento, porque ele é a chave que liga a nossa INTUIÇÃO e também a aprimora. Nossa intuição é certeira quando bem utilizada, ela nos conecta com o nosso “computador quântico”, como diria o grande escritor Deepak Chopra.

Ao desenvolver a intuição vão acontecer duas coisas com você. 1º – Você vai atrair situações que vão favorecer a chegada de pessoas bacanas na sua vida como um emprego legal, cursos afins com seus interesses e buscas etc.

2º – Quanto mais a gente se conhece e desenvolve a intuição, mais tem a certeza do quanto o tempo é importante e passa depressa, e por saber disso, vai haver uma verdadeira necessidade de estar ao lado de pessoas que acrescentem, que agreguem valor.

Esse segundo ponto é extremamente importante, e me coloco totalmente como exemplo. De uns anos pra cá, tenho me dedicado de corpo e alma ao processo de autoconhecimento, levando para meu trabalho como professor e também por aqui através dos textos e dos áudios, muito do que venho aprendendo.

Meu tempo está se tornando cada vez mais escasso para algo que não gere valor para as pessoas, que seja apenas entretenimento, sabe? Eu estou cada vez mais comprometido com esse trabalho da escrita e com o magistério, porque sei que são minhas maiores vocações e isso que faço é minha missão de vida.

Contei tudo isso para dizer que tenho convicção de que muitos cruzam o meu caminho tentando me colocar pra baixo, tentando me desvalorizar, tentando fazer com que desista etc. Graças a Deus essas pessoas são minoria, mas existem! Portanto! Estou também alertando a você que, se você também é uma dessas pessoas que, como eu, se preocupa com o bem comum e desenvolve trabalhos voltados para a coletividade, fique de olhos bem abertos viu? Não confie demais nas pessoas que se aproximam de você!

Seja educado, simpático, atencioso, mas não deixe que invadam sua interioridade e privacidade, OK?

Enfim meus amigos! Esse é um tema amplo e tem muito mais a ser abordado sobre ele. Se quiser continuar refletindo sobre ele, compartilho abaixo um breve áudio que gravei a partir desse lindo texto do Gikovate, abordando o que foi dito aqui e mais algumas coisas! Espero que goste!

Lembre-se: “Desconfie das pessoas até que elas provem o contrário”!

Áudio: Devo confiar nas pessoas até que elas provem o contrário?

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s