Será que o amor é cego?

Por Isaias Costa

amorcego

Nossa sociedade tem uma série de ideias que são praticamente consideradas verdades absolutas e nesse texto quero lhe levar a questionar junto comigo uma falsa verdade e que provavelmente você já se pegou também acreditando: “O amor é cego”.

Será? Será mesmo que o amor é cego?

Para responder com profundidade a essa pergunta, pego carona nas sábias palavras do místico oriental Osho!

“É estúpido dizer que o amor é cego. Essa ideia, de que o amor é cego, foi criada por aqueles que querem ser guias para cegos. A luxúria é cega, o amor é exatamente o oposto – clara perceptividade.”

****************

Eu concordo plenamente com ele. Quando ele diz que o amor não é cego, mas perceptivo, é a mais pura verdade! Infelizmente, temos a impressão de que o amor é cego porque vivemos em um mar de inconsciência. A maior parte das pessoas não tem a menor ideia de quem são e por causa disso vivem na inconsciência, atraindo da vida pessoas que também são inconscientes, e é exatamente essa inconsciência que gera essa cegueira, entende?

Para aprofundar mais a reflexão, compartilho mais algumas palavras do Osho.

“Realmente, quando você se apaixona você perde a razão completamente. Este é o motivo pelo qual dizemos que o homem ‘cai’ em amor. Cai de onde? Cai da cabeça para o coração. Nós usamos este termo de condenação ‘cair em amor’, porque a cabeça, a razão, não pode olhar para isto sem condenar. Isto é uma queda. O amor é realmente uma queda ou é uma elevação? Você se torna mais com ele ou se torna menos? Se expande ou se encolhe? Com amor você se torna mais. Seu estado de consciência é maior, seu sentimento é maior; sua sensação de êxtase é maior, sua sensibilidade é maior. Você fica mais vivo, mas uma coisa se torna menor: o raciocínio é menor. Você não pode explicar o amor com a razão; ele é cego. De acordo com os conceitos da razão, ele é cego. O coração tem sua própria razão – isso é outra coisa – e o coração tem seus próprios olhos, mas isso é outra coisa. Os olhos da razão não estão lá, portanto a razão diz que é uma queda: você caiu.”

Osho

********************

Nessas palavras ele diferencia bem. Ele fala que as pessoas se apaixonam, e por se apaixonarem, acabam se distanciando das suas essências mais profundas! Só a título de informação, paixão vem do grego pathos, que significa doença ou sofrimento, ou seja, a paixão exacerbada é uma espécie de doença, que nos afasta de nós mesmos, da realidade e logicamente do amor mais profundo!

Não estou dizendo que é errado se apaixonar, mas que a paixão excessiva causa essa cegueira do ditado, na qual você não vê a outra pessoa tal qual ela é, mas você vê a sua própria projeção nela, você projeta suas sombras, que são seus medos, suas carências, seus complexos… na outra pessoa!

Talvez você leia e discorde de mim, ou ache que sou um pessimista que nega o amor e a paixão! Calma! Não é nada disso! Estou falando sobre o processo de elevação da consciência e do autoconhecimento.

Quanto mais você se conhece, mais aprende a si amar, e vai aprendendo que as outras pessoas revelam através do convívio aquilo que precisamos melhorar em nós mesmos.

Nesse sentido, os relacionamentos são uma verdadeira preciosidade, porque o outro é como um espelho que revela nossa interioridade.

Muitas vezes acontecem conflitos, brigas e mais brigas nos relacionamentos porque com o passar do tempo a pessoa não tem como manter uma máscara, um véu, e acaba revelando a verdadeira natureza interna, e ao revelar vem o grande desafio de superar aquilo que é negativo, que é prejudicial para si e para o outro!

O autoconhecimento nos ajuda a ver não só a pessoa amada, mas todas as pessoas, para além das máscaras e das convenções sociais. Dessa maneira, a probabilidade de você entrar em um “barco furado”, se frustrar, se decepcionar, é muito menor, porque essa luz da consciência estará no comando!

Há muito mais a ser falado sobre esse tema, que aprofundei num áudio no Soundcloud, deixo abaixo o link para que você entenda um pouco melhor porque esse ditado é falso! Vale a pena reservar uns minutinhos para ouvi-lo!

Paz e luz.

Áudio: Será que o amor é cego?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s