O arrependimento estratégico e o arrependimento visceral

Por Isaias Costa

2218615560-decepcao_tristeza

Já comentei em diversos textos que o ARREPENDIMENTO é uma das palavras mais terapêuticas que existe, porém, existem dois tipos de arrependimento, um que leva a pessoa a mudar e outro que é dito apenas “da boca pra fora”.

Um dos homens que melhor fez essa distinção foi o grande médico e escritor Flavio Gikovate, falecido no dia 13/10/2016. Transcrevo a seguir um trecho do seu livro intitulado “Mudar”, no qual ele explica essa diferença!

*************

“O arrependimento estratégico (operacional) é superficial e não garante que haverá mudança: quem trai e só fica mal por ter sido descoberto irá reincidir. O arrependimento visceral deriva de uma sincera e dolorosa conscientização: gera sofrimento e culpa e uma transformação confiável na pessoa. A distinção entre o arrependimento operacional e o visceral não se faz por palavras e sim por atitudes constantes ao longo de meses ou anos.”

Flavio Gikovate

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s