Não dá mais para cultivar a mediocridade

Por Isaias Costa

 

Pilot

Vez ou outra falo um pouco sobre a temática da MEDIOCRIDADE nos meus textos, e retomarei hoje agregando aos leitores a visão fascinante e clara do grande filósofo brasileiro Huberto Rohden, extraída do seu magnífico livro intitulado “De alma para alma”, que recomendo fortemente a leitura a todos!

Vamos às suas palavras…

****************

CULTORES DA MEDIOCRIDADE – Por Huberto Rohden

Meu ignoto amigo. Se quiseres ser impenitente cultor da rotina e mediocridade, guia-te pelas normas seguintes:

Antes de pensar, informa-te sempre do que deve ser pensado, a fim de não introduzir no mundo o contrabando de ideias novas.

Não penses nunca com o próprio cérebro – mas sempre com a cabeça dos outros.

Dize sempre sim quando os outros dizem sim – e não quando os outros dizem não.

Lê cada manhã, ao café, o teu jornal, para saberes o que deve ser pensado naquelas 24 horas.

Quando vier alguém com ideias novas, evita-o como um perigo social e tem-no em conta de herege e demolidor.

Não te exponhas ao perigo de fazer o que o vizinho não faz – mas lembra-te da comprovada sapiência burguesa: o seguro morreu de velho.

Sê amigo dedicado da tua tépida poltrona – e não te exponhas a vertigens de vastos horizontes.

Prefere sempre as paredes maciças dum cárcere e as grades duma gaiola às incertezas dum voo estratosférico.

Não abras nunca portas fechadas – passa tão-somente por portas abertas.

Não explores caminhos novos, como os bandeirantes – anda sempre por estradas batidas e sobre trilhos previamente alinhados.

Vai sempre com o grosso do rebanho, como os bons carneiros – e não procures caminho à margem da rotina geral.

Em suma, meu insigne cultor da mediocridade: Deixa tudo como está para ver como fica.

Destarte, conservarás a saúde e a tranquilidade dos nervos e poderás tomar, cada dia, com sossego, o teu chope ou coquetel – e passar por homem de bem.

*********************

Tudo o que coloca nessas poucas palavras é um resumo do comportamento das pessoas medíocres, que são movidas pelo MEDO!

Como sempre digo e repito, as pessoas que vencem o medo são as que seguem o coração, ou seja, as que tem CORAGEM. Se você segue o seu coração certamente não seguirá a manada das pessoas que simplesmente seguem as outras fazendo mais do mesmo!

Estamos vivendo um momento de transição planetária e a cada dia vejo com mais clareza a mensagem que intitula esse texto: Não dá mais para cultivar a mediocridade.

E por que não? Porque as vibrações do nosso planeta estão cada vez mais se sutilizando e as pessoas que permanecerem vibrando nessa energia medíocre vão ficar para trás! Não conseguirão se destacar em nada.

Uma prova concreta disso é o fato de diversas profissões estarem se extinguindo, porque elas estão sendo substituídas por computadores ou por robôs. Daqui pra frente as pessoas precisarão mais e mais desenvolver sua CRIATIVIDADE para com ela descobrir novas formas de ganhar dinheiro!

Os serviços puramente mecânicos e repetitivos, que qualquer pessoa sem muita bagagem de conhecimentos consegue fazer virarão apenas lembrança dentro de poucas décadas. Preste atenção! Estou falando de DÉCADAS. Todos eles serão feitos com uma perfeição e produtividade absurdamente maiores que a humana através de computadores e robôs!

Todo esse texto do Huberto Rohden é riquíssimo, mas uma das frases mais impactantes é essa: “Não explores caminhos novos, como os bandeirantes – anda sempre por estradas batidas e sobre trilhos previamente alinhados.”

Mais do que nunca precisamos explorar caminhos novos e deixar as trilhas batidas de lado.

Essa linda frase até me faz lembrar uma das poesias mais famosas do mundo, de Robert Frost intitulada A estrada não percorrida, cuja frase chave diz o seguinte:

“Em algum ponto, eras e eras ainda nesta existência,
Duas estradas bifurcavam numa árvore,
Eu trilhei a menos percorrida,
E isto fez toda a diferença.”

 ****

Você fará toda diferença na sua vida se seguir a estrada menos trilhada, ou melhor ainda, criar do zero a sua própria estrada, com convicção, garra, determinação e criatividade!

Concluo reforçando a ideia do título: não dá mais para cultivar a mediocridade!

Se você está aqui e leu esse texto até o fim: PARABÉNS! Isso é sinal e prova viva de que no mínimo você está buscando algo novo, algo que promova crescimento de consciência!

Como nos dizia o mestre Gandhi: “Seja você a mudança que deseja ver no mundo…”. Essa mudança passa inevitavelmente pelo cultivo do oposto da mediocridade, que é a EXCELÊNCIA.

Almeje a excelência e é isso que conquistará e não apenas isso, você ajudará outras pessoas a também conquistarem, para todos juntos construirmos esse novo mundo mais consciente e próspero…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s