Educação mandou lembranças

Por Simone Oliveira

O título do texto sugere uma piada bobinha que crianças, geralmente, falam ao se confrontarem com situações de grosseria e indelicadeza por parte de terceiros.

Gostaria de falar sobre a comunicação em tempos de internet.

É verdade que a grande parte de nossas interações atualmente é online, se não a maioria delas! Fazemos tudo pela rede, e, mais do que nunca isso tem se revelado um problema de proporções astronômicas, de difícil resolução.

Deixe-me explicar melhor: hoje temos o Facebook, o Whatsapp, o Youtube e o Instagram. Temos também o Snapchat, o Twitter, o Tumblr, o Messenger, o Pinterest, o Linkedin e o Periscope, e só estou citando as mais famosas! Existem outras centenas de redes sociais e chats. Basta pararmos para pensar e nos assustaremos com o fato de gastarmos tanto tempo visualizando a vida dos outros, comentando as criações de conteúdo – grande parte inútil – dos outros, conversando, flertando, copiando jeitos, moda e citações de outros, criticando e elogiando outras pessoas!

Você já parou para pensar que tudo isso não existia de maneira tão intensa há apenas pouco menos de meio século? E o que as pessoas faziam nesse tempo? Não sei, dormiam, talvez? Oh! Pelo que perdemos nosso sono?

Com certeza a internet trouxe oportunidades que jamais imaginaríamos. Trouxe o melhor do ser humano, que é a capacidade de se ajudar mutuamente, às vezes sem exigir nada em troca, partilhando apenas o conhecimento! Trouxe trabalho para muitos, facilitou a vida de todos os que dela fazem uso, tornou distâncias meros detalhes sem importância.

Obrigado internet

Se não fosse ela, seríamos para sempre reféns da televisão, onde um seleto grupo ditaria os costumes e quase todos adeririam. Mas, hoje não é assim. Podemos escolher o que iremos ver de acordo com nossas crenças e convicções, concordar com outros pensamentos e até sair da caixinha se quisermos! Não há mais desculpas para aprender seja lá o que for, e de graça, ou melhor, tudo incluso no pacote do provedor do serviço!

Porém, magicamente não é isso o que vemos acontecer! Oh! Por que será, me pergunto, que as pessoas escolhem gastar seu tempo precioso com conteúdo que deprecia valores morais, enfraquece o intelecto e não traz futuro? E a resposta vem quase instantânea: é pra distrair! Já trabalhamos demais, temos que curtir um tempinho vendo BOBEIRA!

Realmente plausível essa afirmação. Ok, ninguém precisa fazer todos os cursos da área escolhida como profissão só por estarem com livre acesso online, e nem deve! A vida é um equilíbrio, temos que ter tempo para diversão. Mas, certamente não estou pensando nessas pessoas, que estudam e procuram se desenvolver, ao escrever esse texto.

Eu penso em indivíduos que veem qualquer vídeo ou fingem ler qualquer artigo (porque não é possível que leiam mesmo! A preguiça rola solta, faltam argumentos até para criticar, geralmente são só palavrões…) apenas para dizer que aquilo é um lixo, que o criador é tudo de pior que existe no mundo (isso mesmo, coloque aqui todo o tipo de xingamentos em palavras de baixo calão) e que, por fim, discordam da opinião descrita ali.

Puro lixo

Acabei de perceber que isso parece um desabafo. Não é. Não sou tão famosa assim para receber comentários negativos (yes! :D) é apenas uma dúvida que eu tenho. Quero dizer, aparentemente o prazer de alguns é clicar em artigos que eles odeiam, para dar views àqueles criadores de conteúdo que eles abominam e criticar o trabalho alheio GRATUITAMENTE!

Será que essas pessoas percebem o tempo de vida que estão perdendo fazendo isso? Criando dissenções sem motivo algum, xingando a torto e a direita pra nada?

Como disse no título do texto: educação mandou lembranças.

Sabedoria é algo que, ao meu ver, devemos sempre buscar porque definitivamente não nascemos com ela, mas não custa nada nos mantermos calados, ou com os dedos parados antes de escrever coisas que são desnecessárias e podem ofender alguém que nem sabia da sua existência e gastou tempo ali, muitas vezes sem ganhar um centavo, para transmitir um pouco de sua cultura e de suas ideias. Não, não somos obrigados a concordar, mas, se formos discordar, é tão bonito discordar com uma boa base, discordar sendo educado, das opiniões e não da imagem da pessoa (pra quê diminui-la?).

Crítico da internet

Vamos criar pontes, e não muros, mesmo porque ninguém sabe tudo nessa vida. Passamos por ela e não aprendemos tudo o que precisamos.

Ah, e falando em aprender, muitos poderiam começar pela escrita de vocabulários no português (só dando uma dica de amiga) pois eu leio cada coisa por aí… Como dizem: meus olhos sangram! E não me venha com a DESCULPA ESFARRAPADA de que “na comunicação não importa se está certo ou errado, e sim que o outro entenda! ”. Sinceramente, mau domínio da língua nativa descredita completamente o que o comunicador escreve. Não precisa ser expert, mas não seja assim:

Palavras grosseiras

Ortografia

Soferdo

erros facebook

Em suma: Não passemos vergonha na internet.

euSimone Oliveira. Santos-SP. Bacharel em Engenharia Civil por formação e escritora por gosto. Estuda para concursos e se dedica às aulas particulares de exatas, ao namorado, à família e às suas atividades na igreja. Ainda não descobriu seu propósito na vida, mas tem certeza de que tem um. Pede que Deus a guie por esse caminho até a sua volta.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s