Precisamos desenvolver músculos espirituais

Por Isaias Costa

thumb

No maravilhoso livro da querida monja budista Jetsunma Tenzin Palmo chamado “No coração da vida”, em determinado trecho ela levanta uma reflexão que venho me fazendo praticamente todos os dias.

Estamos vivendo momentos de imensa intolerância entre as pessoas, e pior do que isso, está crescendo a FRIEZA e a INDIFERENÇA, que, em minha opinião, estão entre as maiores mazelas do ser humano.

Antes de prosseguir a reflexão, compartilho as suas palavras que me inspiraram a escrever esse texto. Leia com bastante atenção…

***************

A semente do estado de buda é inata a todos nós. Essa é a nossa verdadeira natureza. Nossa verdadeira natureza é boa – totalmente boa. E, no final, ela tem que triunfar. Mas está demorando muito. Claro que, em termos de eternidade, isso não é nada. O tempo histórico é apenas um estalar de dedos.

Mas é por isso que, de nossa parte, precisamos fazer um esforço, porque, se não fizermos esse esforço, tendemos a escorregar – pelo menos em direção à complacência – e buscaremos apenas o conforto e a diversão. Mas a vida não se resume a isso. Na verdade, esta vida diz respeito a desenvolver músculos espirituais e fazer algo significativo, não apenas externamente, mas internamente. E isso exige esforço, porque a força da gravidade é muito forte. Se não tivermos muito cuidado, ela nos puxa para baixo. Temos que estar vigilantes, temos que estar alerta. Não podemos nos tornar complacentes.

Jetsunma Tenzin Palmo

****************

O título desse texto levanta a proposta que trago. Precisamos desenvolver músculos espirituais, ou seja, precisamos ser no mundo agentes fortemente atuantes no bem, porque pessoas fortemente atuantes no mal temos de montão.

Sei que esse assunto é muito sério, mas às vezes, conversando com amigos chego a brincar dizendo: “Os bandidos não tiram férias, os políticos corruptos não tiram férias das suas falcatruas, os megalomaníacos por dinheiro que investem pesado na bolsa de valores para se tornarem cada vez mais absurdamente ricos não tiram férias… Por que eu deveria tirar férias do bem? Por que eu deveria descansar vendo tanta sujeira sendo espalhada? De maneira nenhuma…”.

Eu estou cada vez mais desenvolvendo os meus músculos espirituais, aprendendo coisas novas e aperfeiçoando a arte de transmitir muitos ensinamentos de forma concisa e objetiva. Raramente os textos do blog ultrapassam 1000 palavras, porque sei que seu tempo é precioso e se torna cansativo ler textos muito longos não é mesmo?

Confesso que não sou de acompanhar os telejornais, até porque as desgraças que eles transmitem me fazem muito mal. No entanto, converso com muita gente e fico a par de tudo que vem acontecendo.

Uma das coisas que mais tem me assustado é exatamente a INDIFERENÇA. Nos últimos meses houve chacinas e mais chacinas, incêndio numa escola que matou dezenas de alunos e professores, ondas de suicídio, assassinatos feitos por crianças etc etc. Tudo isso não passa de reflexo do desequilíbrio imenso que o nosso planeta está passando.

De tantas e tantas notícias de desgraças que vêm sendo transmitidas, as pessoas estão ouvindo e dizendo simplesmente: “Mais um caso. Poxa vida…”. E voltam a fazer as mesmas coisas de forma impassível. Essa é a complacência que a Jetsunma Tenzin Palmo está colocando.  Estamos passando a achar normal o que não tem nada de normal.

Será que é normal uma criança de 10 anos ir a uma escola e matar dezenas de crianças? É normal um homem transtornado matar da sacada de um prédio outras dezenas de pessoas? É normal um homem incendiar uma escola inteira?

Se você acha que isso é normal, sinto lhe dizer, você precisa tomar consciência de sua INDIFERENÇA. Eu fico muito mal com tudo isso e só não escrevo mais porque gosto de falar sobre coisas boas, engrandecedoras. E acima de tudo, tento no meu dia a dia espalhar amor através das minhas atitudes, do meu trabalho como professor, escritor e psicanalista e tento ser uma presença amorosa onde eu estiver.

Essa é a única e verdadeira revolução! Como você tem vivido? Você tem espalhado amor, ou só vem se alimentando das desgraças transmitidas pela TV aberta?

Os músculos espirituais são como os músculos do corpo, para serem desenvolvidos precisam de esforço. E uma deles é até simples! Sabe qual é? Assistir menos TV e em vez disso fazer algo que ajude a vida do maior número de pessoas possível. Nada supera utilizarmos nossos dons em prol das pessoas.

Nosso mundo só está o caos que está por causa do egoísmo doentio de sempre pensar só em si e que os outros “se lasquem” como muitos dizem!

A própria monja diz que não tem problema querer conforto e diversão. Isso é ótimo, precisamos disso. No entanto, se ficamos só nisso, nossa vida passa despercebido e não teremos deixado nossa marca. Seremos só mais um na multidão! É isso que você quer? Ser alguém que subutilizou os dons dados por Deus?

Quero concluir falando sobre a questão do Karma. O trecho do livro que tem as palavras que transcrevi fala sobre isso. Sempre que somos negligentes e pensamos apenas no nosso umbigo, estamos criando o nosso karma, que pode se estender por vidas e vidas. E sempre que praticamos o bem e desejamos esse bem a todos os seres, vamos limpando nosso karma do passado, e vamos nos aproximando cada vez mais de alcançar a iluminação.

Sei que estou longe disso, mas pelo menos me esforço, tento por em prática um pouco do que essa monja querida coloca nesse livro.

Reflita sobre tudo isso e procure você também desenvolver seus músculos espirituais, para junto comigo e com tantos leitores deste blog, contribuamos para a construção de um mundo melhor, mais justo e mais pacificado…

  • Breve reflexão em áudio a partir desse texto

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s