O melhor investimento que podemos fazer na vida

Por Isaias Costa

“A qualidade da perseverança que está além do surto inicial de entusiasmo é de um valor inestimável. A capacidade de continuar mesmo quando não é mais tão excitante e nada de mais está acontecendo interiormente é uma qualidade muito importante.

Em traduções antigas, às vezes usavam a palavra “virilidade” para a palavra sânscrita que estamos traduzindo como “esforço”, virya. […] O significado não é apenas entusiasmo, mas tem também esse sentido de levar adiante, como um corredor de maratona. Os maratonistas reservam muito de sua força para que possam continuar correndo, não gastam toda a energia nos primeiros mil metros, pois sabem que ainda têm quilômetros e quilômetros para percorrer. Assim, gerenciam a energia com muito cuidado e vão em frente, aprendem a respirar de maneira correta e a manter um ritmo de modo que possam ir adiante. A perfeição do esforço é essa qualidade de ser capaz de sustentar o ímpeto dia após dia, mês após mês, ano após ano.

A boa notícia é que, ao contrário do corredor de maratona, uma vez que possamos realmente começar a ver que a vida diária é o nosso campo de prática, e que tudo o que fazemos e cada encontro que temos é uma oportunidade para o desenvolvimento das nossas qualidades internas — bondade amorosa, compreensão, paciência, generosidade, abertura do coração —, começamos a desenvolver a qualidade da atenção plena ou consciência, e o ímpeto cresce, de modo que somos levados adiante.

Nossos dias se tornam mais e mais intensos e significativos. Quando isso realmente acontece, e sentimos que estamos no fluxo, por assim dizer, então estamos no caminho certo. Todo mundo tem dias melhores e outros não tão bons, mas, basicamente, se nossos dias são apenas rotineiros e sem brilho, é porque não compreendemos este ponto. Porque, se tomamos tudo o que fazemos como forma de cultivar o caminho passo a passo, momento a momento, como nosso dia poderia ser chato? Nossa compreensão do caminho acumula seu próprio ímpeto conforme praticamos, e nossas respostas se tornam mais e mais hábeis automaticamente.

A perseverança, nesse sentido, não é uma espécie de fadiga ofegante. Não é algo árduo. É algo que se autorrenova, momento a momento. Quando estamos no caminho certo, não precisamos gerar energia; a energia é gerada por si mesma porque estamos em equilíbrio. Isto é muito importante.”

Jetsunma Tenzin Palmo

**********

As palavras desta querida monja budista nos levam a grandes reflexões. Ela já começa trazendo uma palavra que eu adoro: PERSEVERANÇA. Pela sua raiz etimológica, essa palavra significa “por ser verdadeiro”. Ou seja, só podemos perseverar verdadeiramente em alguma coisa quando existe verdade no que estamos fazendo ou buscando. É o oposto da tão conhecida expressão “fogo de palha”, que faz uma pequena labareda, mas logo se apaga.

Essa analogia com as corridas de maratona é perfeita, porque precisamos ter internamente essa noção de que tudo é uma jornada, e uma jornada não dura apenas um dia e uma noite. Dessa forma, precisamos saber gerenciar a nossa energia para que ela não se esvaia com tanta facilidade e rapidez.

A desmotivação que sentimos muitas vezes vem daí, na falta de energia, porque estamos fisicamente ou emocionalmente esgotados.

Motivação e perseverança andam de mãos dadas. Aquilo que sabemos que é nossa verdade é um impulsionador para ações que tenham um motivo, um propósito maior por trás, e assim uma retroalimenta a outra. Quanto mais eu sustento essa minha verdade, mais robusta se torna a minha motivação!

Ela conclui esse texto de forma brilhante, dando essa super chave de consciência, para que não fiquemos buscando energia em algo que não seja uma boa fonte. A maior e melhor fonte de energia é ESTAR NO CAMINHO CERTO.

Inclusive muitos mestres até comparam o caminho certo com o nadar a favor da correnteza. Você dá uma braçada e a força da correnteza lhe ajuda a ir muito mais longe, sem um maior dispêndio de energia.

Estar no caminho errado é nadar contra a correnteza, você dá enormes braçadas e praticamente não sai do lugar, se cansa, fica esgotado, e acaba sendo empurrado pela correnteza no final das contas.

Eu amo essa analogia, porque ela me faz pensar nos mecanismos incríveis que a vida nos proporciona, que são as crises. Sempre que nos desviamos do nosso verdadeiro caminho, vem as crises, que podem ser no trabalho, na família, financeiras, ou doenças no corpo físico.

Essa dor lancinante nos faz parar e pensar: “Será que é realmente pra eu continuar seguindo por esse caminho?”.

É simplesmente incrível as curas físicas e a harmonia nos outros campos que volta a acontecer depois que nos realinhamos como nosso caminho e propósito maior. Muitas vezes essa reequilíbrio acontece em poucos dias!

Portanto! Pegue essa dica preciosa que a Tenzin Palmo e eu estamos compartilhando e viva a sua verdade. Pague o preço necessário para viver plenamente, feliz e realizado! Esse é o melhor investimento que podemos fazer na vida…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s