Viver bem pode ser bem mais simples

Por Isaias Costa

“Quem se sente bem e tem conduta respeitosa em relação aos outros experimenta mais a sensação essencial para o viver bem: uma boa autoestima!

Vive bem quem conseguiu evoluir emocionalmente, é capaz de viver só e também ter elos sinceros com poucos e bons amigos e parceiros amorosos.

Vive bem quem tem ocupações agradáveis e tem no “fazer” uma importante fonte de satisfação; nesse caso, o tempo flui e isso é bem prazeroso.

Penso que viver bem não é muito complicado e nem exige glórias ou dinheiro a rodo: pede um cotidiano gostoso e algum projeto para ir atrás!”

Flávio Gikovate

********

Eu concordo plenamente com a visão do grande Flávio Gikovate sobre uma vida boa. Nós fomos induzidos pelo sistema ultracapitalista no qual vivemos a querer sempre mais, a nunca nos contentarmos, a nos sentirmos fracassados se não temos uma gorda conta bancária e um belo carrão na garagem da nossa casa de frente pro mar!

Tudo isso são ilusões e mais ilusões. Logicamente que ter bens materiais valiosos e uma casa na praia é uma maravilha. Podemos sim trabalhar e conquistar isso, no entanto, não podemos depositar nossa felicidade aí, porque certamente iremos nos frustrar.

Uma das lições mais valiosas para a vida e que principalmente os mestres budistas nos ensinam é o DESAPEGO. É aprendermos a usufruir dos nossos bens tendo a certeza de que tudo é breve, tudo é passageiro. Daqui a pouco todos nós já não estaremos mais nesse mundo e o que vale de verdade é o que construímos dentro da gente, a evolução como seres humanos que conseguimos!

É maravilhosa a visão do Gikovate sobre QUANTIDADE e QUALIDADE. O ideal é termos alguns poucos e bons amigos, com quem possamos contar em todos os momentos, sejam bons ou ruins. Até brinco que ter um milhão de amigos é lindo quando se trata da música do Roberto Carlos, mas na prática ninguém consegue essa façanha. Até porque amizade pressupõe que nós tenhamos momentos para confraternizar, para desopilar, brincar, socializar… Como fazer isso com um milhão de pessoas? É humanamente impossível! A quantidade é outra ilusão. O importante é a qualidade. Termos amigos verdadeiros, que abrilhantam nossa vida e despertam o melhor que há em nós!

E claro! Ter um projeto para tocar. Algo para colocarmos nossos dons, nossos talentos. Isso nos dá o senso de PROPÓSITO. De sabermos que não estamos vivendo em vão e que a nossa vida e presença faz diferença na vida de outras pessoas, mesmo que sejam apenas algumas. Mais uma vez retomo o cuidado para não achar que você só será um sucesso se fizer algo mirabolante, gigantesco, um trabalho ou projeto que atinja milhões de pessoas! Saia dessa ilusão. Isso é uma furada!

Aqui mesmo! Com os meus textos eu não atinjo milhões de pessoas. Mas a satisfação que eu sinto por saber que eles podem contribuir com uma que seja, já me dá impulso, alegria e motivação para continuar firme e forte nesse projeto que até a título de curiosidade, em setembro de 2022 completará 10 anos! Uau! Eu mesmo me surpreendo com a minha perseverança aqui no blog!

Percebe como tudo pode ser bem mais simples? Leve essas dicas práticas do Gikovate para a sua vida e você vai logo perceber o quanto tudo vai ficar bem mais leve…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s