Quando diminuímos o querer, o essencial nos preenche

Por Isaias Costa

“Aqueles que correm demais perdem a apreciação das paisagens. Aqueles que buscam demais não encontram. Até que decidam agir com naturalidade, sob a guiança serena da essência. Sem aguardar recompensas ou resultados. Acalmando a tensão dos opostos e a agitação da mente, alcançamos a reconciliação com a paz profunda do Eterno. Talvez o Caminho nos convide a fazer menos, para que as coisas se façam por elas mesmas. Somente o coração transparente e tranquilo pode nos apontar a melhor direção. Quando se cala o querer, o que nos sobra? O que é essencial.”

Felipe Rocha

********

Eu adoro ler os textos do Felipe na sua página do Instagram @xamanismoseteraios, porque eles sempre me levam a reflexões profundas! Aqui ele está trazendo essa grande verdade que foi amplamente ensinada pelo mestre Buda Gautama. O DESAPEGO.

Ele dizia que o sofrimento existe e a fonte de todos os sofrimentos está no APEGO e na IGNORÂNCIA. Se nos livramos dessas duas prisões, aí a nossa vida ganha um propósito maior e um sentido muito mais profundo.

É incrível o que ele fala sobre o buscar demais e não encontrar. Sim! A gente tem esse verdadeiro vício de buscar em tudo o que é material algo que preencha o nosso ser interior. Aí vem frustração em cima de frustração até que finalmente a gente se dá conta de que não é com coisas que preenchemos o nosso ser, ele é preenchido pelo sentimento de amor, que podemos ampliar para todas as instâncias da vida: amor pela saúde e integridade do corpo, amor pela família, amor pelos amigos, amor pelo trabalho, amor pela conexão espiritual etc.

Quando compreendemos que o amor é a chave que nos conecta com a nossa essência, paramos de correr tanto. Correr pra onde? Correr pra quê? A vida não é uma corrida! A vida é um presente dado por Deus ou o nome que quiser dar…

Cada dia é extremamente precioso, e cada dia vivido a partir do essencial é um dia que foi bem vivido, plenamente vivido! É isso o que eu cada vez mais quero para a minha vida e sempre que possível, levar essa mensagem para mais e mais pessoas!

Durante esses dois anos de pandemia muita coisa mudou na minha vida e tenho certeza que na sua também aconteceu a mesma coisa. Eu já tinha uma boa noção do que é o essencial na vida, e com esse movimento mundial de ficar em casa, eu mergulhei ainda mais na minha casa interior, no meu coração e percebi que, definitivamente, eu não preciso de tantas coisas assim no campo do material.

Percebo que o estilo de vida minimalista que já adoto há vários anos, está se tornando pouco a pouco mais comum no mundo todo, e é maravilhoso que isso esteja acontecendo, primeiro pelo que já expliquei, não são as coisas que nos preenchem o ser, e segundo, porque o nosso planeta já não aguenta mais tanta agressão que nós estamos imprimindo a ele todos os dias!

Com menos consumo é óbvio que o lixo produzido e as tranqueiras que levam décadas ou séculos para se desintegrarem, vão diminuir, assim como as desigualdades sociais consequentemente também.

Pode parecer meio utópico tudo o que estou trazendo, mas não é, é bem real! Está acontecendo todos os dias e cada vez mais. É um movimento sem volta.

Eu quero estar vivo e bem saudável para ver o nosso planeta com uma cara diferente. Com pessoas super felizes, realizadas, saudáveis, vivendo em plena abundância. Isso será a realidade do nosso planeta num futuro não tão distante. E você já sabe qual é o caminho que precisa seguir para atingir essa realização! Vamos juntos seguir pelo caminho da conexão com o nosso ser essencial?…

******

P.S. Breve podcast com reflexões a partir desse texto. Confira!!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s