Arquivo da tag: filmes

Lições de Psicologia do filme “Grandes Olhos”

Por Isaias Costa

big-eyes-5

Assisti essa semana a um filme no Netflix que me deixou muito reflexivo. Um filme biográfico que conta resumidamente a história de Margareth Keane, pintora norte-americana que está hoje com 91 anos.

O filme se chama “Grandes Olhos” e tem esse título por causa do estilo da artista de pintar crianças com olhos grandes e bastante expressivos.

Quero de antemão dizer que contarei spoilers desse filme. Portanto, se você ainda não o assistiu, por favor, assista e leia o texto em seguida, até pra facilitar o entendimento ok?

Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Os prejuízos do poder criativo não usado

Por Isaias Costa

criatividade

Um dos teóricos mais importantes do século XX e que tem uma obra vastíssima, com conteúdos transformadores é Carl Jung. Aprendo muito com sua sabedoria e faço questão de compartilhar muito do que aprendo com os leitores!

Estava lendo um trechinho do livro A Sombra e o Mal nos Contos de Fadas, de Marie-Louise von Franz, no qual ela aborda o poder criativo a partir das teorias junguianas. Segue abaixo suas palavras.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tenha flexibilidade em relação aos seus hábitos

Por Isaias Costa

7-conselhos-para-habitos-saudaveis

Nas últimas semanas tenho refletido bastante sobre o quanto é importante termos FLEXIBILIDADE na vida, em amplo sentido. Quero refletir com você sobre a flexibilidade em relação à construção de hábitos no dia a dia.

Sabemos bem o quanto mudamos ao longo da vida e o quanto em determinados momentos as circunstâncias que nos aparecem nos forçam a mudar. Tipo aquela frase: “Ou você muda ou você muda”! Nessa hora é fundamental ter dentro de si a flexibilidade para conseguir uma boa ADAPTAÇÃO a essas mudanças.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aprenda a viver corretamente usando a sabedoria

Por Isaias Costa

21078368_1574273105969396_6885684949235948496_n

Cada dia eu aprendo mais com a imensa sabedoria do mestre Yogananda. Nesse texto será a primeira vez que abordarei um tema que muitas vezes gera imensas discussões, a ALIMENTAÇÃO CONSCIENTE.

Tem se propagado por todo o mundo o vegetarianismo e o veganismo como forma tanto de conscientizar mais a humanidade quanto à alimentação, como também para melhor preservar o meio ambiente, pois o consumo de carne de fato traz um gasto de recursos naturais infinitamente maior do que o consumo de grãos, frutas e legumes.

Não adentrarei nesse ponto por enquanto para não desviar o foco principal, mas é bem interessante pensar com carinho sobre isso. Recomendo aos leitores o maravilhoso filme do Netflix chamado “Cowspiracy – O segredo da sustentabilidade”. Nele você vai entender muito bem a questão da exploração dos recursos naturais e o quanto vale a pena meeeesmo se tornar um vegetariano ou vegano.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A sua dor é importante para as outras pessoas

Por Camila Santana

1-atmdrqn8Tgw5R7jBJSSTEQ

É com grande alegria que compartilho com todos vocês o primeiro texto da minha querida amiga Camila Santana aqui no blog! Nesse texto ela levanta uma interessante reflexão extraída da conhecidíssima série “13 reasons why”.

Que sua contribuição com o blog suscite em cada  leitor reflexões sobre a vida e o autoconhecimento! Seja muito bem-vinda Camila!

**********************

Quero expressar minha opinião sobre a série mais comentada do momento: “13 Reasons Why”, disponibilizada pela Netflix no dia 31 de março de 2017.

A série aborda diversos temas como: suicídio, bullying, estupro entre outros que sempre estão em nossa realidade, mas a maioria insiste que não são assuntos pra serem comentados, portanto, sempre desviam.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Alegre-se na companhia dos amigos

Por Isaias Costa

affection-and-affinity-1920x1080

Todos nós sabemos o quanto é importante termos amigos verdadeiros e o quanto estar na presença deles nos enriquece a vida e a existência.

Lendo algumas palavras do grande filósofo brasileiro Clóvis de Barros Filho refleti bastante sobre dividirmos nossos momentos de alegria com nossos amigos.

Inclusive, eu amo a etimologia da palavra COMPANHIA. Ela vem de COM (junto) + PANIS (pão), ou seja, companhia é você repartir o pão com alguém querido, é comer esse pão junto! Não é incrível?

E você? Tem muitos companheiros? Vamos refletir juntos a partir das palavras do Clóvis…

************

Deseje demais o que te faz falta porque a vida nunca vai ser boa na derrota e na frustração. Mas perceba que o desejo não basta. Permita-se a alegria.

Consiga se alegrar com o que você já tem. Sobretudo, perceba que depois de uma conquista alegradora, se você não tiver com quem comemorar, a sua alegria durará muito pouco. Morrerá instantaneamente asfixiada pela solidão. Por isso preocupe-se também em proporcionar a alegria de quem está em volta pra que a sua própria possa durar um pouco mais.

Clóvis de Barros Filho

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ame! E tudo o que fizer estará certo

Por Isaias Costa

antes-que-termine-o-dia-foto-01

O amor é uma força que transforma a nossa vida e a relação que temos com toda a existência no momento em que de fato nos dispomos a pô-lo em prática.

Lendo o livro maravilhoso do Osho chamado “A semente de mostarda”, um trecho em especial me chamou a atenção nesse sentido e o transcreverei a seguir.

*******************

“Certa vez alguém perguntou a Santo Agostinho: “O que devo fazer? Não sou um homem instruído; por isso, responda-me com poucas e curtas palavras”.

Agostinho disse: “Nesse caso, há apenas uma coisa a ser dita: AME! E tudo o que fizer estará certo”.

Quando você ama, tudo está certo, é claro; mas se você não ama, então tudo está errado.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Desperte a criança no seu adulto

Por Isaias Costa

importancia-dos-pais

O estudo da Psicologia e da Psicanálise são ferramentas incríveis para que nós possamos educar os nossos filhos ou os professores eduquem seus alunos com muito mais sabedoria e discernimento.

Em uma aula no curso que estou fazendo nesse momento, um dos professores disse uma frase que me fez refletir bastante e compartilho com vocês para uma breve reflexão. Diz o seguinte:

“Para você despertar o adulto na sua criança, você tem que despertar a criança no seu adulto.”

Darlan Lima

Frase pequena, mas de mensagem forte e inspiradora!

É muito interessante a sua mensagem porque os adultos e as crianças vivem em universos absolutamente diferentes, mas que precisam se encontrar e ter harmonia.

A criança enxerga o mundo mais a partir do SENTIMENTO. Ela ainda não tem o EGO desenvolvido e forte. Daí a sua inocência. A malícia dos adultos está justamente porque eles são mais dominados pelo ego.

O adulto enxerga o mundo mais a partir do PENSAMENTO, pois o seu lado ID (instintual) foi controlado pelo EGO e pelo SUPEREGO, que vão se solidificando à medida que envelhecemos.

Basicamente é assim que acontece, a criança é mais instintiva, ela está conhecendo o mundo e ainda está aprendendo a ter suas primeiras impressões na vida. Porém, o adulto já passou por uma série de experiências e aprendeu a distinguir muita coisa, o bom do ruim, o certo do errado, o melhor do pior e por aí vai.

Na linguagem psicanalítica, essa distinção tem a ver com nossas LEIS, e essas leis é o nosso SUPEREGO, que é extremamente frágil nas crianças, entende?

Portanto! Com essa breve teorização, agora você está entendendo melhor essa frase inicial não é mesmo?

A criança aprende através do EXEMPLO dos pais muito mais do que com suas palavras. Nunca esqueça, elas funcionam a partir do sentimento e não dos pensamentos, porque o ego delas tem dificuldade de processar as informações como nós adultos!

Então, não são elas que tem que ser diferentes, somos nós que precisamos ENTRAR NO UNIVERSO DELAS.

Nós precisamos aprender a ser mais guiados pelo sentimento, aprender a equilibrar mais a razão com a emoção.

Você entende agora por que as crianças pequenas são tão apegadas à mãe, de um modo geral? Porque as mulheres normalmente são mais sentimentais do que os homens.

E você percebe o quanto as crianças começam a se identificar mais com o pai quando vão adentrando na adolescência? Por quê? Porque nesse período os adolescentes estão desenvolvendo o lado mais racional, predominante nos homens.

O que existe é a chamada PROJEÇÃO DE PERSONALIDADE. Que pela Psicologia, de 0 a 7 anos, a criança absorve mais o que aprende da mãe, e de 7 a 14 anos absorve mais o que aprende do pai.

Por isso que é tão importante ter uma figura masculina na educação. Muitos distúrbios, transtornos, medos, fobias etc. surgem porque a criança não teve a figura do pai muito presente, e ele é fundamental para que ela possa crescer e se tornar de fato adulta.

Interessante essas teorias, não é mesmo? Mas eu espero que você não leia esse texto apenas para adquirir conhecimentos técnicos. Eu desejo que você de fato busque despertar a sua criança interna. Como Isaias? Oras! Autoconhecimento! Quanto mais você se conhece, mais essa criança interna irá desabrochar.

Se você está lendo esse texto mostra que você busca esse autoconhecimento. Continue se aprimorando, que você e todos os seus filhos vão agradecer por isso! Ah, e a sociedade também, por tabela, afinal, você vai se tornar alguém melhor com o autoconhecimento, logo a sociedade vai melhorar com a sua melhora!

E para continuar refletindo sobre esse tema incrível, sugiro que você assista ao lindo documentário “O começo da vida”, que fala sobre a beleza de ser pai e mãe e saber do papel fundamental na construção do caráter e da personalidade dos pequenos.

451869

É um filme emocionante que mostra a realidade do Brasil e de vários outros países. Aprendi muito com ele e acredito que você também vai aprender muito ao assisti-lo…

“Para você despertar o adulto na sua criança, você tem que despertar a criança no seu adulto.”

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O “start” consciencial

Por Isaias Costa
5086312_m
Eu sou apaixonado pelo estudo da mente humana e já me deparei com as teorias e conceitos de diversos pesquisadores. Outro dia estava refletindo bastante sobre os nossos saltos de consciência, que quando acontecem, ampliam a nossa visão de mundo. Nesse pequeno texto vou viajar pelos pensamentos e alguns pensadores. Vamos viajar?

Esse título do texto é apenas um dos milhares de nomes que podemos dar para os nossos saltos de consciência, “start” consciencial. Existem muitos outros como “virada de mesa” ou mesmo “insight”.

O mais interessante de tudo é que esses insight acontecem de forma diferente e num tempo diferente para cada pessoa. Como estudo Psicanálise, hoje tenho bem mais consciência de que esses insights dependem de uma série de fatores para acontecer. Vou resumi-los para que você entenda de maneira simples e objetiva.

Nós temos o consciente, o subconsciente e o inconsciente. O inconsciente preenche em torno de 90 a 95% da nossa psique, ele registra tudo que nos acontece desde a nossa concepção no útero materno até o dia da nossa partida, isso desconsiderando as teorias de regressão à outras vidas, que complexifica ainda mais tudo isso.

Para que elevemos a nossa consciência, é preciso que conteúdos do inconsciente sejam de certa forma levados para o subconsciente, para então se tornarem conscientes. Portanto, todo processo terapêutico tem essa finalidade, fazer com que a pessoa mude chaves do seu SUBCONSCIENTE. Tudo começa daí!

As mudanças só se tornam efetivas e verdadeiras quando essas chaves do subconsciente se tornam conscientes e a pessoa não tem mais qualquer tipo de sofrimentos, dores, amarguras emocionais envolvidas com algo específico. Esse processo recebe o nome de “start” consciencial, elevação da consciência, “insight“, e por aí vai!

Eu acho interessante o fato de que para algumas pessoas, adquirir consciência é mais fácil e rápido do que para outras, e cada vez mais eu vejo isso. Aqui colocarei duas visões bem diferentes, mas bastante enfáticas e reflexivas. Uma delas é a do Budismo, que tomei conhecimento através da querida Monja Coen. Ela conta que existe uma parábola oriental que fala sobre os 4 cavalos, o 1º se movimenta apenas vendo a sombra do chicote, o 2º quando recebe uma leve chicotada, o 3º quando a chicotada machuca a pele, e o 4º apenas quando a carne é rasgada e atinge os ossos.

O 1º seriam as pessoas mais sábias, que aprendem apenas com observação do comportamento dos outros e distinguem o certo do errado, o bom do ruim. O 2º são as pessoas que se esforçam para serem melhores e estudam, se dedicam para isso, mas dão uns “vacilos” aqui e ali! O 3º são os “teimosinhos” de plantão, que precisam levar umas chibatadas da vida, e o 4º são as pessoas que gostam de sofrer e se alimentam do sofrimento a vida inteira. Não há nada de errado em ser qualquer um dos 4 cavalos, mas o ideal é que consigamos crescer em consciência para não sermos o 4º cavalo, como tanta gente infelizmente acaba optando por ser, não é mesmo?

E você, seria qual dos 4 cavalos? Faça essa breve reflexão hoje!

O “start” consciencial nesse caso, seriam as chicotadas e através delas o caminhar entende? No fim, todos caminham e evoluem, uns mais rápido e outros mais devagar.

Outra visão muito bonita é a do pai da Psicanálise “Sigmund Freud”. Ele tem uma teoria chamada “Compulsão à repetição”, que nos seus livros é colocado com linguagem rebuscada e científica. Vou explicar de modo bem simples para você. Veja só!

A compulsão à repetição são comportamentos autodestrutivos que se repetem de forma inconsciente, porque a pessoa se prende aos ganhos secundários de determinada atitude. O sofrimento se repete e a pessoa entra num círculo vicioso por causa disso. Nessa teoria pode-se colocar praticamente todos os vícios e seus gatilhos.

Vou deixar apenas um exemplo e sugerir um filme que exemplifica bem isso. Uma mulher conhece um homem, se apaixona e acaba transando com ele na primeira noite, no dia seguinte o rapaz não quer mais saber dela e já está interessado em outra mulher. Ela sofre demais com isso e se amargura com esse sentimento. Porém, quando menos espera já está fazendo a mesma coisa com outro homem e tudo se repete. Esse é um caso clássico de compulsão à repetição.

Existe um gatilho para que essa situação se repita: conhecer um homem, se apaixonar e transar com ele na primeira noite.

Uma forma simples de mudar esse padrão seria não transar com o homem na primeira noite, pois assim ela seria vista como uma mulher qua não se entrega tão facilmente assim aos encantos e conquistas de um homem. Ela mudou o gatilho e dessa forma mudou seu destino, entende? A compulsão acaba com essa mudança consciente! De forma semelhante se dá o vício em comer demais, em fumar, em beber e por aí vai! É simples não é? Essas são as teorias freudianas em linguagem leiga.

Nesse caso o “start” consciencial se deu com a mudança dos gatilhos emocionais! E assim houve uma mudança de comportamento.

OK! O nome do filme que traz esse exemplo que eu dei se chama “Os homens são de Marte e é pra lá que eu vou”. Uma comédia romântica muito legal. Recomendo fortemente que você assista!

O mais legal é quando nós tomamos consciência dos nossos processos internos, sabe? É aquela hora que a gente diz com vontade!:” Ahhhhhhhhhh! Agora eu entendi…”. E abre aquele sorriso! rsrsrs

O que faço com meus textos é isso. Trago informações preciosas que ajudam nessas mudanças de chave do SUBCONSCIENTE. E quando cada pessoa está no momento certo de ler e aprender ela fala essa frase incrível aqui em cima. Não é bacana? Esse é o “start” consciencial!

Que você tenha milhares de “starts” ao longo da sua vida e se de alguma forma eu contribuir com isso, maravilha. Fico feliz com isso!

Muito sucesso na sua vida…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma nova visão da palavra gentileza

Por Isaias Costa

gentileza55d5009305661

Eu gosto muito de conhecer as raízes das palavras e de vez em quando gosto também de fazer associações a partir delas!

Outro dia tive um insight bem simples que venho compartilhar com você! Espero que goste!

Trata-se da palavra GENTILEZA.

O significado desta palavra no dicionário diz o seguinte: qualidade ou caráter do gentil/ ação nobre, distinta ou amável.

Essa palavra quer dizer bem isso mesmo. Mas veja só que associação bacana pode ser feita com ela!

GENTILEZA = GENTE + LEZA = GENTE + LEVEZA = Gente que age com leveza

Não é bacana? Para ser gentil de verdade, um pré-requisito é a LEVEZA. Você já viu uma pessoa rude, grotesca, ser gentil? É bem raro de ver! Às vezes até acontece, mas elas não despertam um sentimento de GRATIDÃO nos receptores, sabe?

Eu já conheci diversas pessoas que até são gentis, mas agem de uma forma meio agressiva, e isso faz com que as pessoas que foram ajudadas não respondam com tanta amorosidade!

Então, sabendo disso e observando bem o comportamento e reações das pessoas, eu cada vez mais estou buscando ser gentil e ao mesmo tempo me comportar com amorosidade, pois desta forma, as pessoas que foram ajudadas, até mesmo inconscientemente, agem com GRATIDÃO e começam uma CORRENTE DO BEM.

Elas levam o bem para outras pessoas e esse bem só cresce e cresce! O amor meus amigos! É aqui que está toda a chave de todas as transformações. E o amor, para ser amor mesmo, só pode vir com LEVEZA, por isso esse jogo de palavras ser tão bacana e coerente!

Até já falei uma vez em um texto na fanpage do blog. Quando você age com gentileza, é bem provável que receba como resposta a palavra OBRIGADO, que só existe na língua portuguesa. Veja só! Ela sugere que ao receber uma gentileza, você fica tão feliz que se sente “obrigado” a retribuir!

Portanto! Essa é uma palavra poderosíssima. Ao dizer “obrigado” é como se você dissesse: “Nossa! Isso foi tão bom pra mim que eu preciso passar adiante…”.

Não é bacana? Nessa hora você já está construindo a corrente de bem, que tenderá a crescer cada vez mais e se tornar mais forte!

Aproveito a deixa para sugerir esse filme que não canso de assistir de tão bom que é. Ele é antigo, mas sua mensagem sempre será atual, o filme “A corrente do bem”. Um filme que fala sobre a GENTILEZA do começo ao fim!

Espero que tenha gostado dessa breve reflexão e você busque essa leveza que vem através do AMOR, e que assim essa gentileza acabe gerando mais gentileza! Como diria o profeta das ruas do Rio de Janeiro!

Para continuar refletindo, nada melhor do que a linda música da querida Marisa Monte inspirada nesse sábio profeta falecido em 1996…

 

 

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized