Arquivo da tag: Mario Sergio Cortella

Toda ação nobre é voluntária

Por Isaias Costa

“Nada é nobre se é feito a contragosto ou sob compulsão. Toda ação nobre é voluntária.”

Sêneca

*******

Sempre que eu falo ou escrevo sobre o voluntariado, a primeira coisa que me vem em mente é a etimologia incrível dessa palavra. Ela deriva de volutas, que significa “vontade”. Ou seja, as atitudes voluntárias por definição só são possíveis se de fato existe vontade nas pessoas que as executam!

Então o Sêneca associa vontade com a nobreza, ou seja, algo de grande valor! E ele inicia a frase dizendo que algo feito a contragosto ou sob compulsão não pode ser nobre! Analisando essa palavra contragosto eu me lembrei de uma belíssima parábola contada por Jesus na qual ele fala sobre dois filhos que foram chamados para trabalhar na vinha junto com seu pai. O pai chamou o primeiro e este disse: “Não quero”. Porém, se arrependeu e acabou indo. Depois o pai chamou o segundo filho e este prontamente respondeu “Sim, senhor!”, mas acabou não indo! Daí, ele faz o questionamento: “Qual dos dois fez a vontade do pai?”.

Essa parábola traz um simbolismo belíssimo de que não importa tanto o que se diz, mas acima de tudo o que se FAZ, ou seja, as AÇÕES. Até porque muitas vezes, nós no calor dos momentos de raiva, impaciência, cansaço, tristeza etc. dizemos coisas que pouco depois nos fazem arrepender de termos dito. É muito fácil nos perdermos nas nossas palavras, agora quando se trata das ações a coisa é mais profunda!

São as ações que vão criando a nossa realidade e nosso destino. Então precisamos nos pautar numa ética profunda para que nossas ações reflitam o melhor que há em nós!

A segunda palavra que Sêneca traz é a compulsão, ou seja, tudo aquilo que se torna de certa forma viciante em nós. E o interessante é que às vezes temos atitudes viciantes que são vistas como positivas para a maioria das pessoas, sendo que na realidade não são. Por exemplo: você é uma pessoa que se mata de trabalhar para dar um boa condição material para a família, mas em decorrência disso não tem tempo de estar com os filhos ou com a esposa ou marido. Deixa de viver momentos preciosos ao lado deles para conseguir arcar com os custos do padrão de vida que foi estabelecido.

Esse é um exemplo clássico das pessoas que são chamadas de workaholics. Muitas delas são vistas como heróis ou heroínas pela sociedade, mas internamente quase sempre elas se sentem um fracasso nos outros setores da vida que não o profissional e financeiro.

As ações nobres segundo o Sêneca são aquelas que vêm do voluntariado. Eu faço porque quero e porque sei que é o melhor a ser feito. Para se conseguir isso é preciso acima de tudo um investimento constante e ininterrupto no autoconhecimento. No exemplo que dei sobre os workaholics, essas pessoas negligenciam vários setores importantíssimos da vida como saúde do corpo, família, amigos, lazer, espiritualidade etc. Isso está longe de ser o espírito do voluntariado proposto por Sêneca entende? Então não há nobreza em negligenciar tantas coisas que são vitais para nós…

Quero concluir esse texto relembrando um conceito belíssimo de ética que o Prof. Mario Sergio Cortella sempre traz em suas palestras e livros. Em tudo que formos fazer, precisamos nos basear em três perguntinhas básicas: “Quero? Posso? Devo?”. As ações voluntarias obrigatoriamente devem ter SIM para as três perguntas. Quero? SIM. Posso? SIM. Devo? SIM.

O Cortella costuma dizer que tem coisas que quero, posso, mas não devo. Outras eu devo, quero, mas não posso… e por aí vai! Se gera conflitos internos, então o melhor é não fazer.

Parece simples, mas na realidade esse é um exercício bastante exigente e como falei, requer um mergulho constante no autoconhecimento.

Vamos juntos nos esforçar para ter ações nobres? Ações pautadas numa vontade inabalável? Esse é o caminho para se alcançar maior plenitude na vida…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Só é possível o diálogo se houver compreensão

Por Isaias Costa

Li uma frase que desconheço a autoria e que traz uma verdade incrível, algo que infelizmente anda muito em falta nos últimos anos, a compreensão!

A frase diz o seguinte: “Eu achava que o diálogo era a chave de tudo, mas na verdade é a compreensão que é. Você pode falar tudo o que te incomoda, mas se a pessoa não entender, já era”.

Eu amo conhecer as raízes das palavras, e com a ajuda da etimologia, fica ainda mais interessante refletirmos sobre a profundidade dessa frase!

Diálogo vem do grego di + logos, que numa acepção mais simplificada quer dizer, duas mentes. Ou seja, só é possível um diálogo verdadeiro quando duas mentes estão se entendendo.

A palavra compreensão sua própria escrita já diz tudo com + preensão (prender junto). Em outras palavras, há compreensão quando algo que está sendo dito, abordado, discutido, encontra algum espaço dentro de mim! Percebe como isso é bonito?

Talvez nessa hora você me questione: “Mas se eu der espaço pra tudo o que os outros falam é como se eu estivesse concordando com tudo o que elas dizem não é não Isaias?”. Sabia que nessa pergunta já se encontra a resposta para esse equívoco super comum?

Eu não preciso concordar, eu só preciso compreender, são duas coisas absolutamente diferentes. Mais uma vez vou pras raízes das palavras. Concordar significa “junto do coração”, ou seja, é passar pelo coração a ideia, a informação que foi transmitida.

Concordar é algo que está no nível do sentimento, compreender é algo que está no nível da mente. O coração, o sentimento, está num patamar acima da compreensão entende?

Penso que compreender é uma das grandes virtudes que nós como seres humanos podemos desenvolver! Tenho exercitado o tempo todo essa virtude. Logicamente eu erro muitas vezes, mas faz parte da caminhada de evolução.

Quando escuto ou leio algo que é totalmente diferente do que acredito, do que vivo ou propago, respiro fundo e busco compreender. É lindo perceber que na imensa maioria das vezes se trata apenas de um ponto de vista diferente. As ideias da outra pessoa não vão me submeter, me ferir, me matar, nada disso! Então consigo seguir em frente e abrir mais espaço dentro de mim para tudo o que é diferente. Percebe como isso é bonito?

Agora preciso trazer um detalhe, e que inclusive tem sido pauta em muitas discussões, principalmente da época em que estou publicando esse texto (inicio de fevereiro de 2022). Tem acontecido verdadeiros escândalos relacionados ao racismo. Assassinatos brutais de negros que foram confundidos com bandidos por puro e total preconceito.

Além dessa barbaridade também está havendo toda uma discussão sobre a criação de um partido nazista. Uau! É triste imaginar que isso esteja acontecendo em pleno 2022…

Para posturas que precisam ser execradas da nossa sociedade a compreensão não funciona de jeito nenhum. Nesses casos ela se transforma em conivência, que é aceitar o mal, percebe?

Nesse caso é preciso sim a postura de intolerância! Nessa hora eu replico uma frase que ficou bem conhecida a partir do querido Prof. Mario Sergio Cortella, mas que foi escrita pelo grande filósofo Karl Popper que diz assim: “É preciso ser intolerante com os intolerantes”.

Essa frase é simplesmente perfeita, porque quando eu não tolero a intolerância, eu volto a estabelecer a tolerância na sociedade. A negação de uma negação é o retorno de algo afirmativo. É uma lógica pura e simples!

Enfim! Eu preciso compreender para que um diálogo possa acontecer, mas se alguém vem com racismo, preconceito, nazismo, exclusão dos mais pobres, fobia com a população LGBTQIA+, xenofobia etc. Aí a coisa muda de figura, para essas posturas é preciso a intolerância! Só assim para que a nossa sociedade dê verdadeiros passos de evolução!

Espero que com toda a clareza que procurei ter com esse texto, uma luzinha tenha se acendido dentro de você e que você exercite todos os dias a virtude da compreensão…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ri-se da cicatriz quem nunca foi ferido

Por Isaias Costa

LCELOZ33GFG7JCO2WGJJUZCBF4

Como diz um recente artigo do jornal El País, os EUA vivem a maior crise racial desde a morte de Martin Luther King. O que vemos pelos telejornais é apenas um recorte bem pequeno da efervescência das manifestações contra o racismo que vem acontecendo nos últimos dias.

Falar sobre essa temática é delicadíssimo e considero super necessário. As palavras lúcidas do filósofo Mario Sergio Cortella me inspiraram a pensar melhor sobre o que vêm acontecendo. Confira…

**********

Ter a capacidade de se afetar pelo sofrimento à nossa volta e ter a sensibilidade de não menosprezar aquela condição. Cada indivíduo, em tempos difíceis, tem os seus sofrimentos, os seus transtornos. Há, no entanto, pessoas que são vitimadas pelas situações de modo mais perene e com dores mais profundas.

Isso significa que há uma honradez na compaixão, que não é ter pena de alguém, mas a possibilidade de uma sintonia, de uma empatia com aquela forma de desconforto, de dificuldade. E também pela iniciativa de dar o passo seguinte, que é procurar ajudar as pessoas nessa condição.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

“Quem não fica nervoso (antes de um desempenho) é porque não dá importância ao que faz”

Por Isaias Costa

Tecnicas_de_apresentação_para_pe

“Quem não fica nervoso (antes de um desempenho) é porque não dá importância ao que faz”

Antonio Meneses, violoncelista pernambucano.

Eu gosto de observar as pessoas em seus trabalhos e ocupações. Uma das coisas que mais me deixa feliz é ver o brilho no olhar e a forma entusiasmada das que trabalham com afinco. Quem no dia a dia do trabalho tem essa característica, comumente consegue se destacar, crescer, subir na carreira e o mais importante, são lembradas por muito tempo pelas pessoas com que tiveram contato.

Eu já sou professor há 12 anos (na data em que escrevo esse texto) e ainda hoje quando começa uma turma nova me dá um certo frio na barriga e um pouco de nervosismo. E não se trata de insegurança, se trata de valorização do trabalho. Na minha mente vem aquele desejo de passar uma boa impressão e ser cativante para os alunos. E isso dá um pouco de nervosismo.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

As prioridades de uma pessoa revelam o que importante para ela

Por Isaias Costa 

0_FDPMXHbE0m_lnWBB_

Através das palestras do filósofo Mario Sergio Cortella e diversas leituras, aprendi algo que levo profundamente comigo, o conceito de prioridade. Ele costuma dizer: “Quando uma pessoa diz que não tem tempo para alguma coisa, na realidade ela está dizendo que aquilo não é prioritário para ela, não é importante”.

Tem um pensamento muito bonito do escritor Rick Warren, que vai nessa linha e nos ajuda imensamente a compreender melhor nossas prioridades! Leia com bastante atenção!

******

“A importância das coisas pode ser medida pelo tempo que estamos dispostos a investir nelas. Quanto maior o tempo dedicado a alguma coisa, mais você demonstra a importância e o valor que ela tem para você. Se você quiser conhecer as prioridades de uma pessoa, observe a forma como ela utiliza o tempo”.

Rick Warren

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Revisar e Revisitar: belas ferramentas de autoconhecimento

Por Isaias Costa

Revisitar

De vez em quando eu revisito textos que escrevi há bastante tempo e em muitos deles, faço revisões, acrescento algo, retiro trechos, troco algumas palavras etc.

Fiquei refletindo no quanto esse processo tem uma relação direta e profunda com o autoconhecimento. Quero ampliar essa reflexão com você que me lê agora!

Acho muito bonitas as palavras do filósofo Mario Sergio Cortella sobre não nascermos prontos: “A gente não nasce pronto e vai se gastando. A gente nasce não pronto e vai se fazendo…”.

Vejo isso o tempo todo no meu processo de autoconhecimento e amadurecimento. Pegando a escrita como exemplo, percebo que mudei bastante a forma de escrever do início até agora e certamente ainda mudarei outros aspectos nos próximos anos. Até vários assuntos mudaram. No começo eu escrevia diversos textos com viés motivacional e empreendedor, mas que hoje vejo os mesmos assuntos de forma mais ampla e multifacetada.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

7 pérolas de sabedoria que aprendi com Mario Sergio Cortella

Por Isaias Costa

_104338214_crditos_chicomax

Estou publicando esse texto como uma pequena homenagem ao aniversário de 65 anos do professor e filósofo Mario Sergio Cortella, nascido em 05/03/1954. Desde 2013 venho lendo diversos livros seus e ouvindo suas palestras e comentários.

Ele é um senhor admirável, não apenas pelo conhecimento enciclopédico que tem, mas acima de tudo, pelos valores humanos que construiu ao longo de sua trajetória de vida tão bonita.

Farei uma breve reflexão sobre 7 pérolas de sabedoria que aprendi com ele.

Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

“Sinto vergonha, logo existo”

Por Isaias Costa

pessoas_que_ficam_vermelhas_de_vergonha_sao_confiaveis_e_mais_generosas_diz_estudo_1506004365

Ouvindo o quadro Academia CBN com o filósofo e professor Mario Sergio Cortella, fiquei refletindo bastante a respeito do que é considerado por muitos uma limitação ou mesmo uma característica das pessoas tímidas, que é a VERGONHA.

Ao contrário do que muitos pensam, ela tem um lado bastante positivo, desde que se analise o contexto. Caso queira ouvir seu comentário segue o link [aqui].

No comentário ele citou uma frase atribuída ao escritor russo Vladimir Soloviev que diz: “Sinto vergonha, logo existo”. Frase que se assemelha à famosa máxima de Descartes: “Penso, logo existo”.

É bem verdade que sentir vergonha é algo bastante humano e no cotidiano utilizamos muito a expressão “vergonha na cara” como forma de representar as atitudes decentes ou indecentes, honestas ou desonestas, virtuosas ou deletérias etc.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

“Seja você mesmo” é um conselho canalha

Por Isaias Costa

seja você mesmo

É muito bom quando somos confrontados com as questões que são consideradas verdades absolutas, mas olhadas por outro ângulo, podemos perceber que não são bem assim.

Cada vez mais tem surgido palestrantes, escritores, youtubers etc. que reforçam veementemente a frase que diz “Seja você mesmo”! E dizemos empolgados: “É isso aí!”. Mas você realmente já pensou com mais profundidade sobre o que vem a ser esse “Seja você mesmo?”…

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O exibicionismo, as selfies e a felicidade ilusória

Por Isaias Costa

vicio-em-selfies-e-reconhecido-por-medicos-como-transtorno-mental

Este é o primeiro texto que estou publicando em 2019, e pensei num tema sensacional para começarmos nossas reflexões. O exibicionismo! O que me inspirou a escrever foram algumas sábias palavras do monge rosacruz Caciano Camilo Compostela. Confira!

********

“Não é porque você está calado, sozinho, distante dos círculos de festivas risadas e bebidas ao som de ritmos dançantes que és uma pessoa triste! Veja bem, não é porque te recusas a entrar na competição por grifes, modas e selfies, babando pelos mais caros carros ou o mais novo lançamento de smartphone que estais fracassado. Note que se não dás a mínima por parecer mais feliz do que és é porque, talvez, o seja mais do que parece.”

Caciano Camilo Compostela

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized