Arquivo da tag: Raul Seixas

O planeta como um cachorro eu vejo

Por Isaias Costa 

aquecimento-global-o-que-e-causas-conequencias-730x414

Não canso de repetir que o cantor e compositor Raul Seixas foi um dos artistas mais visionários e geniais que o Brasil já teve. Suas letras são repletas de mensagens profundas e que permitem inúmeras reflexões diferentes.

Uma de suas músicas mais incríveis e não tão conhecidas se chama “As aventuras de Raul Seixas na cidade de Thor”. Sua letra é bem extensa e dá pra escrever um catálogo a interpretando de ponta a ponta. Vou me ater a apenas uma estrofe que se encaixa perfeitamente no momento em que o mundo está passando: a pandemia do coronavírus.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O fardo do fracasso e o contentamento descontente

Por Paulo Ricardo

raul-seixas-1200x720

Lançada em 1976, a música Quando Você Crescer, do Álbum “Há Dez Mil Anos Atrás”, é pouca conhecida do grande público de Raul Seixas, no entanto, a canção parece dialogar com questões essencialmente modernas e atuais. Entre elas: os sonhos, as tentativas de ter algum tipo de sucesso na vida, o fracasso das tentativas e mediocridade da aceitação de uma vida comum. Neste breve texto, separarei em tópicos, as ideias e excertos da canção, a fim de sistematizar e esclarecer melhor minha interpretação.

O que você vai ser quando você crescer?

“O que que você quer ser quando você crescer?

Alguma coisa importante

Um cara muito brilhante

Quando você crescer

Não adianta, perguntas não valem nada

É sempre a mesma jogada”

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma interpretação da música “Paranoia” de Raul Seixas

Por Paulo Ricardo 

raul-seixas11

Raul seixas é um dos cantores mais icônicos da música brasileira, fez sucesso à sua época e se foi deixando para trás milhões de fãs e amigos. Diferentemente das letras sem grande significação que costumamos ver/ouvir atualmente no quadro musical brasileiro, as obras do cantor e poeta de A Metamorfose Ambulante transcendeu o tempo e hoje é respeitada e lembrada pelos bons ouvintes do rock nacional.

A música Paranoia é de 1975, e pertence ao álbum Novo Aeon, que foi eleito por Nelson Mota como o álbum do ano em sua coluna no Jornal O Globo. Entre suas faixas, temos Tente Outra Vez, Rock do Diabo, Eu Sou Egoísta e A Maçã, que se tornaram clássicas do cantor e foram reproduzidas diversas vezes.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Será que Raul Seixas morreu cedo demais?

Por Isaias Costa

1_mMgVwbWo2M4xVKwJlHFbag

Raul Seixas morreu no dia 21/08/1989 aos 44 anos. Publico esse pequeno texto em homenagem a ele 30 anos depois, no dia 21/08/2019, levantando essa pergunta do título: Será que Raul Seixas morreu cedo demais? Muitos dirão que sim, outros que não, e outros simplesmente dirão, não sei!

Lendo o livro “Raul Seixas: Estudos Interdisciplinares”, que traz uma coletânea de artigos, no artigo da Mônica Buarque intitulado “Rebeldia e negociação na trajetória artística de Raul Seixas”, dois trechos me chamaram bastante atenção e me inspiraram na escrita desse texto.

Em um texto de 1971, o cantor se pergunta “onde está Raul” enumerando suas contradições e responde não estar “ali ou aqui, rótulos prontos para serem usados”: No intelectual? No menino família? No hippie, no político? No eterno hipocondríaco? No sensual? No estudante de filosofia? No compositor popular? Ou quem sabe no poeta modernista? No cínico? No produtor de discos? – Raul Seixas

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A caleidoscópica Clarice Lispector

Por Isaias Costa

18-3

Estou publicando esse texto exatamente no dia em que se faz a memória do aniversário da brilhante escritora Clarice Lispector (10/12). Eu sou apaixonado pelos seus escritos e sempre que leio algo se sua autoria minha mente viaja para mundos fantásticos. Esse texto é uma pequena homenagem a essa mulher que tanto me inspira.

Estava lendo uma de suas frases e fiquei refletindo por bastante tempo. Confira!

*****

“Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro.”

Clarice Lispector

*****

Muitas pessoas não entendem quando ela fala sobre ser caleidoscópica, talvez porque não conheçam bem os caleidoscópios.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma interpretação da música “Faça, fuce, force” a partir de Tomás de Aquino

Por Isaias Costa

São-Tomas-de-Aquino

No momento em que escrevo esse texto estou lendo um texto bastante complexo do filósofo e teólogo da Idade Média Tomás de Aquino. O texto “Suma Teológica”.

Em determinado trecho que li foi impossível não associar a ideia ao Raul Seixas. Fiquei pensando: “Será que ele leu o Tomás de Aquino?”. Confira!

********

“Se o gosto somente sente a própria paixão, quem, tendo-o são, julgar que o mel é doce, julgará com verdade; e semelhantemente, quem, tendo o gosto corrompido, julgar que o mel é amargo, julgará com verdade. E ambos julgarão de acordo com o modo pelo qual o próprio gosto é afetado. Donde resulta que todas as opiniões serão igualmente verdadeiras.”

Tomás de Aquino – Suma Teológica Questão 85- Art.2

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Pra trás, nem pra pegar impulso

Por Isaias Costa

corrida_606

 

No momento em que publico esse texto, estou lendo um livro excelente chamado “A vida que vale a pena ser vivida”, do professor e filósofo Clóvis de Barros Filho em parceria com o também filósofo Arthur Meucci.

Esse livro traz inúmeras provocações ao leitor sobre o que podemos considerar uma vida boa.

Farei uma breve reflexão a partir de um trecho super engraçado no qual o Clóvis fala da primeira vez em que teve um momento de êxtase que não queria que acabasse. Tinha 13 anos e estava apresentando um trabalho sobre o Petróleo. Tinha decorado bem o que estava nos livros, e devido sua empolgação, falou rápido demais, sobrando bastante tempo de apresentação ainda.

Bateu nele um medo danado e nessa hora ele conta assim em seu livro:

*********

Decidi, então, continuar. Neste momento, lembrei do meu pai. Sem nenhum estudo superior, sempre dizia coisas que, mais tarde, encontrei, com outras palavras, na mais refinada produção filosófica.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tente outra vez

Por Isaias Costa

bicicleta

Esses dias estava lendo textos no facebook e acabei me deparando com uma crônica lindíssima da querida escritora gaúcha Martha Medeiros. Na mesma hora que li a primeira pessoa que me veio em mente é claro que foi ele: Raul Seixas! Eu não duvido nada que ela tenha ouvido essa música no dia que escreveu essa crônica! hehehe

Farei uma breve reflexão a partir de um trecho dessa crônica linkando com a linda música do Raulzito.

**************

Ainda dá tempo pra tudo. 

Pode o céu estar fechado neste instante, mas uma hora abre, não falha. Pouco importa sua idade: você está vivo. Então ainda dá tempo para você reatar, dá tempo para você terminar uma relação ruim e começar outra, dá tempo de pedir perdão ou de colocar uma pedra sobre o assunto que incomoda, dá tempo de ter um relacionamento mais leve e prazeroso, e indo além das questões amorosas: dá tempo de conhecer a Ásia, de escrever suas memórias, de mergulhar no mar à noite, de aprender a cozinhar, de falar italiano, de fazer diferença, de começar uma coleção. Se me permite uma sugestão: colecione inúmeras ”primeiras vezes”. Todas as primeiras vezes que você tem evitado porque não simpatiza com mudanças.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O cristianismo deveria se chamar crucianismo

Por Isaias Costa

cruz-cristianismo

Lendo o excelente livro do místico oriental Osho chamado “Palavras de fogo – Reflexões sobre Jesus de Nazaré”, li um trecho que me fez lembrar de uma das mais críticas canções do mestre Raul Seixas, a música “Judas”, que até hoje ainda consegue causar muitas polêmicas, principalmente nos meios mais religiosos!

Farei uma breve reflexão a partir das suas palavras e linkando com a música do Raul. Leia abaixo…

******************

“Judas e Jesus eram amigos. Na verdade, sem Judas, Jesus não poderia existir. Algo na história fica faltando, algo muito especial está faltando. Pense em Jesus sem Judas. O cristianismo não seria possível. Não haveria nenhum registro de Jesus sem Judas. Em virtude da traição de Judas, Jesus foi crucificado; e como Jesus foi crucificado, o evento tocou no fundo do coração a humanidade.

O cristianismo nasce não devido a Cristo, mas devido à cruz. Assim, eu preferiria que o cristianismo fosse chamado de crucianismo. Ele não deveria ser relacionado a Cristo, mas à cruz.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O mundo onírico de Raul Seixas

Por Isaias Costa

raul-seixas1

De tanto ouvir as música do grande Raul Seixas, de repente me veio um insight muito interessante. Eu me dei conta do quanto o mundo onírico era algo predominante na vida dele. Só a titulo de informação, onírico está relacionado com os SONHOS.

Eu não duvido de forma alguma que muitas das suas composições surgiram depois de sonhos nos quais ele acordou com a lembrança viva na memória!

Vou citar aqui algumas das músicas em que ele fala sobre sonhos direta ou indiretamente. E de antemão já deixo você livre para comentar caso eu tenha esquecido de citar alguma ok? Vamos lá!

  • O conto do sábio chinês

Nessa música temos a frase: “Era uma vez um sábio chinês, que um dia sonhou que era um borboleta voando nos campos, pousando nas flores, vivendo assim um lindo sonho…”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized