Arquivo da tag: relacionamentos

A melhor forma de ouvir um não

Por Isaias Costa

Cabeça erguida

Um dos programas de radio que escuto com mais assiduidade se chama “O sucesso é ser feliz”, na Radio Mundial de São Paulo, com o grande escritor e palestrante Roberto Shinyashiki.

Em um programa recente ele falou uma frase que achei bárbara. Essa frase, se bem acolhida, pode lhe ajudar a ter mais coragem, determinação e, acima de tudo, desenvolver mais a RESILIÊNCIA, que considero uma das virtudes mais importantes a serem integradas ao nosso ser. Se quiser ouvir esse programa basta clicar [aqui].

Enfim! A frase que ele disse foi a seguinte.

“É muito melhor ouvir um não diretamente no seu ouvido do que ouvir um não no cérebro”.

Roberto Shinyashiki

=> Clique aqui para ler o texto completo

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

A gratidão pelos ciclos encerrados

Por Isaias Costa

Término de relacionamento

Esses dias li um artigo lindíssimo, daqueles que arranca lágrimas das pessoas mais sensíveis. Era um texto intitulado “Uma fábrica no deserto”, do site Yoskhaz. Entre as diversas reflexões e insights transmitidos nele, o que me tocou mais profundamente tem relação com os ciclos da nossa vida, que alternam entre alegrias, tristezas, depois novas alegrias e tristezas…

Leia com bastante atenção esses dois trechos que me inspiraram a escrever o texto que você lê agora!

******

1º Trecho

Por que não esquecer os momentos tristes? Eu queria saber. O ancião seguiu a explicação: “Porque não o esquecemos nunca. Pode-se ficar um tempo sem lembrar, então, inesperadamente, eles nos tomam de assalto. Não é assim?” Balancei a cabeça concordando. Uma lágrima escorreu em minha face. Ele aprofundou: “Todas as situações complicadas que passamos na vida tem uma razão de existir. Claro que naquele momento temos uma enorme dificuldade em entender. Mas os dedos do universo são longos e somente mais à frente iremos compreender para, então, agradecer…

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O afeto conduz a alma como os pés conduzem o corpo

Por Isaias Costa

55d39aa59426f3.3268195755d39aa5810db0.90576707

Esses dias, em meio a diversas leituras, eu me deparei com uma frase absolutamente maravilhosa atribuída a Santa Catarina de Siena, filósofa escolástica e teóloga do século XIV. Apesar de curta, ela pode nos levar a reflexões profundas.

Sua frase dizia o seguinte: “O afeto conduz a alma como os pés conduzem o corpo”.

Eu me senti muito tocado ao ler isso, o que me inspirou a escrever esse texto que você lê agora.

Não precisa acreditar em Deus ou ser religioso para compreender a verdade contida nessa frase. Inclusive, posso falar isso com tranquilidade, pois venho estudando Filosofia com bastante afinco e muitos teóricos falam sobre a alma sem uma conotação religiosa, entre eles o mestre Platão por exemplo.

Catarina cita o verbo conduzir, que encaixa perfeitamente na ideia que ela quis transmitir. Conduzir está ligado a sair de um ponto A em direção a um ponto B. Ou seja, está ligado a MOVIMENTO, a FLUXO, e obviamente, às MUDANÇAS.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Não vou me adaptar ao mundo como está agora

Por Isaias Costa

20130802154744_660_420

Sempre que leio os livros do professor e filósofo Mario Sergio Cortella, aprendo muito com sua forma simples e profunda de abordar os mais diversos temas. Estava lendo o livro “Educação, convivência e ética”, e um trecho em especial me fez refletir bastante com relação ao nosso país e também o mundo na atualidade.

*******

“Há uma diferença entre adaptação e integração. Não somos um animal de adaptação, mas de integração. Quando alguém se adapta a uma situação, é por ela absorvido. Quando alguém se integra, passa a fazer parte. Quan­do adaptado, é parte, tem uma postura passiva. Quando integra­do, faz parte, a postura é ativa.”

Mario Sergio Cortella

=> Clique aqui para ler o texto completo

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Olhe de novo para ver o que não foi visto

Por Isaias Costa

banhistas-na-grenouilliere

Obra “Banhistas na Grenouillière” de Monet

Um tema interessantíssimo voltado acima de tudo para o campo das ARTES, mas que certamente pode ser levado para todos os campos da vida é a PERCEPÇÃO, tema que abordei poucas vezes aqui no blog.

Percepção é a capacidade de aprender através dos nossos cinco sentidos (ou seriam mais?…). O que me inspirou a escrever esse texto foram algumas palavras do grande escritor português José Saramago. Leia com bastante atenção…

*********

“A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse: “Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre. O viajante volta já.”

José Saramago

=> Clique aqui para ler o texto completo 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O verdadeiro indicador da pessoa “certa”

Por Isaias Costa

amor-reciproco

Nós, seres humanos, parece que somos apaixonados por ilusões. Sem ilusões é como se a vida fosse um “preto no branco” para muita gente! Só pra você ter uma noção do quanto somos desequilibrados!

Quase todos os dias lembro com alegria da ideia proposta pelo querido Prof. Hermógenes, de que a religião que ele queria fundar era o desilusionismo, porque a cada vez que nos desiludimos nos aproximamos mais da nossa verdade, e estando mais próximos da verdade, estaremos mais humanizados, e por consequência, mais divinizados também. Estaremos um passinho mais perto da iluminação! Não é interessante essa ideia?

Venho nesse texto falar sobre ilusões e desilusões sobre o amor. Está preparado para ser confrontado consigo mesmo? Vamos lá…

O que me inspirou a escrever esse texto foram as sábias palavras do filósofo suíço Alain de Botton, extraídas do seu magnífico livro “O curso do amor”. Segue abaixo um trecho no qual ele fala sobre a ilusão de encontrarmos a pessoa “certa” para casarmos!

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

E se os votos de casamento fossem mudados, como seríamos?

Por Isaias Costa

img_831409_20150925

Há um bom tempo tinha a vontade de escrever sobre o importante tema do casamento e os votos que são feitos pelo casal. Não precisa ser nenhum especialista para saber que hoje em dia, cada vez menos as pessoas estão interessadas em se casar e as ilusões sobre casamento estão caindo por terra, o que é algo difícil de dizer se é bom ou ruim, pois a perspectiva muda para cada pessoa.

Quero fazer uma interessante crítica à forma estabelecida para os votos, mostrando que de certa forma, são eles que afugentam muita gente de assinar papéis e subir em altares…

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Cada um evolui no seu tempo

Por Isaias Costa

transi1

Um dos assuntos que mais gosto de estudar e conhecer são as Leis Universais. Sempre digo que quanto mais compreendemos essas leis, melhor vai se tornando a nossa vida. O mestre Buda sempre dizia em seus sermões que a causa de todo o nosso sofrimento é o APEGO, de todas as naturezas: ao dinheiro, à profissão, aos pais, ao esposo(a), à fama, ao status etc.

Quem quiser se tornar mais sábio e feliz precisa aprender a desapegar de tudo isso, através do amor profundo, o que não é nada fácil e principalmente, cada um aprende ao seu modo e no seu tempo. Quero refletir um pouco sobre isso com você a partir das belas palavras extraídas do texto “Amor não é troca”, do lindo site Yoskhaz.

**************

“A Lei da Evolução é inexorável e fará com que todos cheguem ao destino. No entanto, cada qual viajará na exata velocidade da expansão do seu nível de consciência, que se modificará, seja por gosto ou imposição. Ninguém ficará para trás, mas nem todos estarão no mesmo passo. Então, algumas separações serão inevitáveis. É preciso entender que o processo evolutivo, embora desenvolvido através do convívio social, com suas dores e delícias, onde aprendemos com uns e ensinamos a outros, é individual e intransferível. Isto explica o erro de desejar manter alguém ao nosso lado a qualquer custo ou mesmo o sofrimento ao ver o outro partir…

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Lições de amor da série “Atypical”

Por Isaias Costa

atypical_paige

Em 2017 iniciou-se uma série interessantíssima no Netflix chamada “Atypical”, que conta as histórias e experiências vividas pelo personagem “Sam”, que tem Autismo. É uma série que nos ensina de uma forma profunda e bem humorada como funciona a mente de uma pessoa que tem autismo. Recomendo essa série a todos, mas acima de tudo aos educadores, que lidam constantemente com alunos que tem estão dentro desse espectro.

Na 1ª Temporada há um episódio bem interessante no qual o Sam quer saber se ama a sua namorada “Paige” ou não. Então ele conversa com seus pais sobre isso, pedindo que eles falem sobre a experiência de amor deles, ou seja, o que cada um pensava a esse respeito.

Como ele é extremamente metódico e racional, escreve tudo o que os pais dizem na forma de regras. Daí ele cria as “3 regras para saber se ama a Paige”. Farei uma breve reflexão sobre elas, que achei simplesmente magníficas.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma prática de cura dos relacionamentos familiares

Por Isaias Costa

jamie-street-253819-1024x608

Eu conheci no final do ano passado um rapaz sensacional chamado João Vale Neto e fiquei encantado como alguém tão jovem tem tanta sabedoria. É nessa hora que vamos fortalecendo em nós a certeza de que maturidade nada tem a ver com idade. Existem jovens como ele que são infinitamente mais maduros do que idosos que não buscaram esse crescimento interior.

Li um lindo artigo escrito por ele e que foi publicado na Revista Bodisatva e me fez refletir sobre o importante tema do honrar os pais, que infelizmente não é bem compreendido, principalmente na sociedade ocidental.

Aproveito esse texto inclusive para explicar melhor algo que boa parte das pessoas não entende direito, que são as fases de desenvolvimento infantil, amplamente desenvolvidas nos livros do psicanalista Sigmund Freud. Tudo que aprendemos ao longo da infância está diretamente ligado aos nossos pais, ao que eles nos transmitiram muito mais pelo exemplo e pelo comportamento do que pelas palavras.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized