Arquivo da tag: sono

Introdução aos mecanismos de autossabotagem – Uma visão psicanalítica

Por Isaias Costa

sabotagem

É com grande alegria que compartilho com todos os leitores um artigo mais longo que escrevi como um requisito para a conclusão do curso de formação em Psicanálise que iniciei em 2015 e estou concluindo em dezembro de 2017.

Como eu sei que essa é uma temática que interessa a muita gente, por ser um tema universal, a AUTOSSABOTAGEM, decidi compartilhar o artigo completo com todos vocês!

Por ser mais extenso, recomendo que você o imprima, para a leitura se tornar mais agradável. Pensando nisso, fiz questão de disponibilizar o link com o arquivo em PDF para baixar e imprimir! Está logo abaixo, é só clicar!

Tenha uma boa leitura

Introdução aos mecanismos de autossabotagem 

Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

10 Hábitos que destroem sua paz de espírito

Por Simone Oliveira

Vou citar 10 costumes das pessoas infelizes, ou daquelas que, se não se cuidarem, irão pelo mesmo caminho!

Hábito nº 1: Dormir pouco – ou seja, menos que o suficiente.

dormir-pouco-faz-mal-1

Hoje há estudos afirmando que não importa o horário que você dorme ou acorda, contanto que tenha a quantidade de sono suficiente para o seu descanso. Portanto, não se cobre para ir dormir cedo, mas esteja atento ao tempo que o seu organismo precisa para se recuperar.

Se você costuma enrolar para deitar depois de um dia cansativo, em que teve que acordar cedo para fazer suas tarefas, cuidado, pois sua produtividade do dia seguinte será afetada. E as consequências só pioram com o acúmulo do cansaço; irritabilidade, falta de atenção, stress, autocrítica e cobranças são só o começo.

A mente e o corpo são um só e devem andar juntos: se menosprezamos nossas necessidades físicas, a nossa saúde mental também é comprometida. O contrário também é válido.

Hábito nº 2: Reclamar

anigif_enhanced-7057-1396491363-1

O Brasil está em crise e o desemprego bate às portas, os políticos roubam incessantemente e não apresentam nenhuma solução que preste, a educação vai de mal a pior, o atendimento nos locais públicos deixa muito a desejar, a criminalidade avança a passos largos etc etc etc (aposto que você pode lembrar de muitos outros motivos para protestos).

Veja como os sentimentos de revolta e injustiça nos envolvem com tanta frequência que é muito mais fácil, hoje, citar os pontos negativos do que os pontos positivos do nosso país.

“Mas Simone, é a pura verdade! Somente através das lutas que os nossos antepassados conquistaram seus direitos como cidadãos, agora é a nossa vez!”

Eu não vou negar isso. Aqui não é uma página para entrarmos em discussões políticas ou orçamentárias da nação brasileira, apenas citei os fatos! Prefiro não entrar no mérito das manifestações contra atos do governo, é bom que lutemos pelo que acreditamos, mas há hora e lugar. Não precisa (e nem deve) ser o tempo todo.

Cada vez que externamos esses sentimentos de raiva, ódio, descontentamento e medo, é como se tomássemos veneno e esperássemos que os causadores de todos os nossos problemas morressem! E isso é ridículo!

Preste atenção se você está fazendo isso! O famoso “reclamão” tem o poder de minar a alegria de todos a sua volta, sendo o próprio o mais prejudicado.

Hábito nº 3: Assistir aos programas policiais (sensacionalistas) e às chamadas de tragédia ou denúncia de crimes no facebook

datena-gif

É muito ingênuo de nossa parte pensar que passar os momentos de relaxamento na frente do computador ou da TV vendo todo o tipo de atrocidades que acontecem diariamente no mundo não vai mexer com o nosso psicológico.

Você não precisa disso. Ninguém precisa. Prefira os sites e canais de I-N-F-O-R-M-A-Ç-Ã-O real.

Hábito nº 4: Ter uma vida sedentária

homero_ejerc_11

Achou que eu não ia tocar na ferida, não é?! Vai à dica: cuide-se e ame-se, faça exercício físico!

Comece aos poucos, com metas alcançáveis, por exemplo: “Vou caminhar durante 20 minutos só hoje.” Conseguiu? Amanhã faça a mesma coisa. Daqui a pouco vira hábito e se torna prazeroso.

Leve outros com você, assim o compromisso fica mais difícil de ser deixado para trás.

Hábito nº 5: Olhar para o passado como se ele fosse melhor do que o presente ou desejar estar nele

tumblr_llx4yz2bx51qg2iaao1_500

Pense bem! Será que foi mesmo assim tão bom quanto você imagina, ou será que você só está se atendo às melhores partes? Nós temos essa ideia de que fomos mais felizes antes do que agora, mas é pura ilusão, na maioria das vezes. Tivemos felicidades e dificuldades tanto quanto (ou mais) do que no presente. Esqueça seu passado e viva o agora.

Hábito nº 6: Exigir perfeição nas próprias ações

eu-nao-sou-perfeita-3725006-150720151837

“Eu não sou perfeita e não tenho que ser.”

Você é HUMANO! Aceite isso, doa o que doer! Só não se culpe tanto por ter errado na escolha que fez, por ter sido preguiçoso, por não ter abraçado as oportunidades, por ter perdido o tempo que não poderia ter perdido, ou por cada erro bobo, como se ele fosse muito importante! Pare de valorizar seu erro, sério!

A culpa é inútil. Se arrependa, saiba que mesmo assim você estará sujeito a falhar de novo num futuro próximo e faça seu melhor.

Hábito nº 7: Se alimentar mal

comer

Novamente: “mens sana in corpore sano”, já dizia o poeta romano Juvenal.

Hábito nº 8: Ficar se comparando aos outros

tumblr_inline_mpygt7cxga1qz4rgp

Você sabe qual é a diferença entre você e eu?
Quer abaixar sua autoestima? Se compare. Tenho certeza que vai achar alguém mais bonito, inteligente, rico, estiloso, cheiroso, saudável, dedicado, alto, magro ou musculoso que você! O próximo passo é querer ser igual a esse indivíduo, e ao chegar à conclusão de que, mesmo fazendo o que for, você não se aproximará do nível do outro nem em 1 milhão de anos, você vai sentir inveja, raiva e tristeza! Not cool, Bro!

Não recomendo a ninguém.

Em vez disso, peço que faça o exercício de encontrar suas qualidades e colocar metas alcançáveis para que você se aperfeiçoe e seja o “mais perfeito” que puder! Dá super certo e não fere o orgulho, levando à depreciação própria.

Expectativas surreais te fazem descer degraus na vida. Com expectativas reais, os resultados são superados.

Hábito nº 9: Resgatar dores antigas e/ou vitimizar-se por situações que passaram

demi-chorando

Essa estratégia é poderosa para quem gosta de sofrer. Adotar uma posição vitimista pensando que tudo o que você veio a ser foi por pressão e culpa dos outros não adianta nada. Perdoe e esqueça. Provavelmente quem te magoou já esqueceu!

Não perdoe só quando te pedirem perdão. Liberar absolvição faz um bem maior do que recebê-la. Esse é o segredo da plena paz.

Hábito nº 10: Ingratidão

ydmejxm

“Parabéns!” “Parabéns para o CHÃO!”


Exercite sua capacidade de ser grato. Faça listas das bênçãos recebidas, das vitórias alcançadas, dos talentos e dons desenvolvidos e seja grato a cada momento!

E aí, consegue se lembrar de mais algum costume nocivo? Tem sugestões para acrescentar? Me conte nos comentários! Um abraço, e até logo!

euSimone Oliveira. Santos-SP. Bacharel em Engenharia Civil por formação e escritora por gosto. Estuda para concursos e se dedica às aulas particulares de exatas, ao namorado, à família e às suas atividades na igreja. Ainda não descobriu seu propósito na vida, mas tem certeza de que tem um. Pede que Deus a guie por esse caminho até a sua volta.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Em um relacionamento sério com o celular

Por Isaias Costa

imagem.php

No programa do Fantástico apresentado no dia 05/10/2014, houve uma matéria que me deixou muito pensativo. Ela falava sobre o tempo que os jovens estão ficando nas redes sociais e o quanto isso os tem prejudicado. O link da matéria é o que segue:

Jovens ficam 6 horas por dia nas redes sociais

Os malefícios do avanço tecnológico são notórios, as pessoas estão ficando cada vez mais ansiosas, estressadas e isoladas. Há uma indústria poderosíssima por trás de todos esses avanços que quer unicamente uma coisa, que todos nós, absolutamente TODOS NÓS, nos transformemos em ANDRÓIDES. Máquinas em pele humana.

Pense comigo? O dia tem 24h. Passamos em média 8h dormindo, 8h trabalhando, entre 1 ou 2h (sendo extremamente otimista) para ir e vir do trabalho, mais 2h com refeições e atividades pessoais como tomar banho, escovar os dentes etc. Só aí já foram 20h, sobram 4h.

Para onde vão essas 4h? Adivinhou! Para a internet. Mas a reportagem diz que os jovens estão passando em média 6h. Onde a conta não está fechando?

Muito simples! Eles estão almoçando e jantando ao celular, escovando os dentes ao celular, e pasme, TRABALHANDO ao celular.

Você já notou o quanto nos dias de hoje as empresas e instituições estão cada vez mais carentes de profissionais de extrema qualidade? Está ficando difícil aparecer um jovem com um leque de conhecimentos e habilidades que o tornem indispensável. Isso é lamentável. Eu conheço pessoas que estão tão dependentes do celular e redes sociais que não conseguem nem se comunicar de forma eficiente. Acredito que você também, não é mesmo?

A sociedade do filme “Idiocracia” está se imprementando sutilmente e poucos estão se dando conta. Nesta sociedade o vocabulário das pessoas se resume a um número tão pequeno de palavras que beira ao absurdo. Nessa sociedade, um texto como esse que você está lendo agora é “coisa de boiola”. Se você ainda não assistiu, recomendo! Reflita sobre esse filme! Precisamos nos desenvolver intelectualmente e do jeito que o bonde está andando a tendência não é nada animadora.

As redes sociais estão deixando os jovens mais ansiosos e elétricos. Isso tem interferido diretamente no sono. Em vez de dormirem 8h por dia, que é o recomendável, muitos estão dormindo 6, 5h ou até menos. Aquele barulhinho de “assobio” do Whatsapp não deixa ninguém dormir direito, é perturbador.

Com o sono prejudicado, a primeira coisa que acontece é um cansaço excessivo, uma fadiga muscular e redução da imunidade. Consequentemente o corpo fica doente com muito mais facilidade. Daí, os jovens se entopem de remédios, faltam ao trabalho, pegam atestado e ficam em casa por duas semanas no facebook e whatsapp.

Quem ama essa realidade são as indústrias farmacêuticas, que ganham bilhões com a ignorância e falta de reflexão das pessoas. Já falei várias vezes nos meus textos que o melhor remédio que existe é a paz de espírito, que não se adquire com redes sociais, mas com uma profunda busca pelo autoconhecimento. Quanto mais estamos em paz conosco, com o mundo, com a natureza, mais o nosso corpo responde em saúde, trabalhando corretamente e mantendo o nosso metabolismo alto. Não vou me estender nesse ponto porque ele é muito extenso, há muito a se falar sobre ele.

As redes sociais estão interferindo diretamente nos relacionamentos. Você percebe a profundidade dos relacionamentos de amizade e amorosos? Estão extremamante superficiais e voláteis.

As pessoas estão ficando tão isoladas nos seus mundos que até mesmo a decisão difícil e dolorosa de terminar um relacionamento amoroso estão sendo feitas pelo Whatsapp ou Facebook. Você tem noção de onde isso foi parar? Os jovens mandam uma mensagem: “Ñ dá +! Estou terminando! Ñ quero + te vê”. Escrevi assim de propósito! Porque nem escrever eles têm mais coragem, escrevem errado e com a gramática totalmente absurda.

Na reportagem, uma garota diz: “Estou em um relacionamento sério com meu celular”. É tanta carência afetiva que esse jovens têm que transformam o celular em um namorado(a). Quero aproveitar para sugerir um filme excelente que mostra essa realidade, que a meu ver é no mínimo “estranha”. O filme “Ela”, que conta a história de um homem que se separou da esposa e, em sua solidão, comprou um dispositivo de celular que simula uma pessoa real, e ele se apaixona pelo celular! Isso é surreal, você não acha? Mas não é, a realidade está mostrando isso para nós.

Filme "Ela"

Filme “Ela”

Talvez você me pergunte: “O que fazer?”. Precisamos buscar o equilíbrio. Não dá pra viver longe da tecnlogia, e logicamente me incluo na lista. Você só está lendo esse texto porque eu tenho acesso à internet e preciso dela para isso. O que precisamos é dividir nosso tempo de uma forma mais racional, é preciso sim ser um pouco metódico. Eu não conheço uma única pessoa de sucesso que não seja um pouco metódica. Devemos ter um tempo para cada atividade do dia, e definitivamente, ficar 6h em redes sociais só indica uma coisa, doença. Isso é um verdadeiro absurdo! Desculpe se fui um pouco ríspido, mas é isso mesmo! Escrevi esse texto para lhe fazer acordar para a realidade!

Em vez de ter um relacionamento sério com o celular, vamos crescer em amor e consciência! Desta forma teremos um relacionamento sério com a vida, e é assim que tem que ser…

* Sugestão de leitura

Whatsapp e o emburrecimento das pessoas

  • Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Aquietar o mar

Por Isaias Costa

uid

Há uma belíssima passagem da bíblia com uma interpretação muito mais profunda do que a maior parte das pessoas faz, a que Jesus está com os apóstolos em alto mar, no meio de uma tempestade, e ele está dormindo tranquilamente no barco. A passagem na íntegra, retirada do evangelho de São Marcos (4; 35-41) é a seguinte:

Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: “Vamos para o outro lado”.
Deixando a multidão, eles o levaram no barco, assim como estava. Outros barcos também o acompanhavam.

Levantou-se um forte vendaval, e as ondas se lançavam sobre o barco, de forma que este ia se enchendo de água.

Jesus estava na popa, dormindo com a cabeça sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e clamaram: “Mestre, não te importas que morramos?”

Ele se levantou, repreendeu o vento e disse ao mar: “Aquiete-se! Acalme-se!” O vento se aquietou, e fez-se completa bonança.

Então perguntou aos seus discípulos: “Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?”.
Eles estavam apavorados e perguntavam uns aos outros: “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?”

Esta passagem permite diversas interpretações, mas uma das que mais gosto aplico diretamente na minha vida é com relação ao aquietar a mente. Eu interpreto esse mar agitado e tempo tempestuoso como todas as nossas angústias, pensamentos acelerados, ansiedades, sofrimentos por antecipação etc. Toda essa carga negativa nos deixa ansiosos e nos faz encarar quase tudo aquilo que está fora de nós como uma tempestade. Nessa hora vem Jesus para nos ensinar a aquietar o mar da nossa mente.

Enquanto o mar estava agitado Jesus dormia profundamente, pois ele não sofria com pensamentos acelerados. Ele era absolutamente pacificado e, por consequência, tudo a sua volta também se tornava pacificado. Jesus realmente tinha um poder infinito, sua fé era removedora de montanhas, porém, a maior parte das pessoas resume a interpretação desta passagem apenas ao grande feito de Jesus, revelando sua natureza divina para os apóstolos.

Esta tempestade está presente nas mentes de todos os seres humanos. O que fazer para aquietar a mente? Como fugir de todos esses ruídos que insistem em nos deixar ansiosos? Como não sofrer por antecipação? Como ter fé de que a tempestade é passageira? Como dormir em meio ao caos? Eu não posso responder a essas perguntas. Estou apenas lançando-as. Apenas você pode respondê-las. Volte-se para dentro de si mesmo para respondê-las. Aquiete a sua mente e você acalmará o mar. Viva o momento presente em toda a sua plenitude. Saiba que cada dia tem a sua carga e suas provas.

esps-voce-tem-dormido-um-sono-tranquilo-690x410

Outro ensinamento belíssimo desta passagem é sobre o sono. Muitas pessoas têm um sono do tipo não reparador ou tem a SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado). O sono reparador faz a pessoa recuperar suas energias e liberar as tensões físicas e psíquicas acumuladas ao longo do dia. Quero concluir deixando algumas palavras de um grande especialista no sono e as consequências do sono de má qualidade para a saúde. É um pequeno trecho do livro “Escola da vida”, do psiquiatra e escritor Augusto Cury.

A Síndrome do Pensamento Acelerado ocorre porque a mente dos jovens não pára de pensar, está muito agitada, não se desliga. O pensamento agitado rouba energia do cérebro e produz um cansaço físico exagerado pela manhã. Além disso, a síndrome SPA gera irritabilidade, ansiedade, humor triste, insatisfação, baixa concentração e esquecimento. De manhã, a emoção dos jovens está no polo norte, à tarde no deserto e à noite num jardim. As mudanças de humor são bruscas.

Os adultos e os jovens do mundo todo estão desenvolvendo coletivamente a síndrome SPA. Por isso, desacelerar o pensamento, aquietar a mente e controlar a ansiedade são atitudes importantes para quem quer ter um corpo e uma mente saudável.

São duas as causas da síndrome SPA: o excesso de informação do mundo moderno e o sono não reparador. O que é o sono reparador? Não é simplesmente dormir, mas dormir bem, dormir o suficiente para recarregar as energias, para repor o que foi gasto durante o dia. O sono reparador alivia a ansiedade. Quem dorme mal ou dorme pouco está prejudicando sua saúde física, aprisionando a sua emoção e limitando a sua inteligência, ainda que não perceba.

Enfim! Vamos aquietar o mar a partir do mestre dos mestres. O homem que mais nos ensinou a ter uma mente pacífica e livre. A maior tempestade que podemos criar nesta Terra está dentro da nossa própria mente. Aprender a aquietar esse mar é um desafio muito maior do que aquietar uma tempestade criada pela natureza. Pense sobre isso…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Diversas doenças podem ter origem na falta de sono

Por Júlia Medici

Este é o primeiro texto vindo dos leitores que acompanham esse blog. Para começar essa aventura no mundo da cultura trago o texto da Júlia Medici.

homem dormindo

DIVERSAS DOENÇAS PODEM TER ORIGEM NA FALTA DE SONO

É uma epidemia mundial: todos dormem, mas poucos descansam. Nos últimos 20 anos, a população mundial diminuiu cerca de 1h30 de sono por dia. Se você faz parte desta parcela da população que está cansada sem saber o porquê, saiba que a sua rotina é que pode ser um dos motivos. Ansiedade, estresse, anemia, apneia do sono e até insuficiência cardíaca são resultado de uma noite mal dormida.

O conselho é antigo, mas ainda vale: dar aquele descanso rápido durante o dia pode melhorar o seu dia em 100%. Esse descanso pode ser uma pausa no trabalho para tomar um café ou cochilar e isso precisa ser feito pelo menos 10 minutos ao longo do dia. Mas isso varia de pessoa para pessoa, alguns dizem que após o cochilo ficam até mais cansados e especialistas concordam com estes depoimentos. A Gerência de produtos da Colchões Ortobom, empresa especialista na área, afirma que nestes casos, o melhor é deixar para dormir à noite: “O corpo não foi programado para este tipo de comportamento e a primeira reação é demonstrar a preguiça e sonolência. É ideal que o momento de dormir, seja um momento só seu, que seja um ritual” – analisa.

Para quem até agora não acredita na importância do sono, saiba que até AVC pode ter origem nas 8h de sono que você deixa de aproveitar. A falta de sono, provoca um desequilíbrio no corpo que reage de forma bastante agressiva desenvolvendo doenças cardiovasculares, como hipertensão, AVC, infarto e arritmia e também metabólicas, como diabetes e obesidade. Em São Paulo, o Instituto do Sono ouviu 1.000 pessoas e constatou que a média do sono do paulistano é de 6,5 horas, o que já oferece riscos para a saúde. O ideal é dormir de 7 a 8 horas por noite e se planejando, você pode conseguir.

Quantas horas por dia você dorme? Consegue perceber os resultados da noite bem dormida assim que acorda?

Conta pra gente!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

JúliaJúlia Medici- Rio de Janeiro-RJ. Estudante de Jornalismo e estagia em produção de conteúdo. Adora livros, gatos, escrever, cozinhar e viagens.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Quantidade e qualidade do sono

Por Isaias Costa

esps-voce-tem-dormido-um-sono-tranquilo-690x410

Um tema de extrema importância é o sono. Eu levo a qualidade e quantidade do sono muito a sério, porque sei dos enormes prejuízos que isto pode acarretar na minha saúde, no ânimo, na produtividade, nas emoções e comportamentos, no metabolismo, na memória, e por aí vai.

Um dos primeiros textos que escrevi foi falando da relação que existe entre o sono e a assimilação de novos conteúdos pelo cérebro. Aos que não leram segue o link.

https://paralemdoagora.wordpress.com/2012/09/23/a-assimilacao-de-novas-ideias/

Hoje quero compartilhar uma excelente reportagem que fala sobre a quantidade e qualidade do sono, feita pelo endocrinologista Alfredo Halpern e pela neurologista Dalva Poyares.

Quantas horas você precisa dormir para ficar bem durante o dia? Quais os efeitos a longo prazo de descansar pouco? E o que fazer para relaxar durante a noite e acordar mais disposto?

Uma pesquisa feita durante quatro anos pela Universidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, mostra que exercícios constantes melhoram, além da saúde física, a capacidade de decisão e a memória das pessoas. Segundo Dalva, a privação de sono a longo prazo pode encurtar a expectativa de vida, desencadear problemas metabólicos (como obesidade e diabetes), aumentar doenças cardiovasculares e diminuir o rendimento físico e mental.

Para dormir bem, a médica recomendou não fazer atividade física intensa até 3 horas antes de deitar, tirar os sapatos e vestir uma roupa confortável, esvaziar a mente e pôr as pendências e preocupações no papel, comer uma fruta ou algo leve à noite (evitar café e alimentos de difícil digestão), fazer uma leitura leve e ouvir uma música relaxante.

Quem tem filho pequeno sabe que é ainda mais complicado ter uma noite restauradora. É o caso da psicóloga Clodine Teixeira, que acorda várias vezes de madrugada para cuidar do bebê, Rafael. “A falta de sono vai gerando uma tensão e, a cada vez que levanto, é mais difícil voltar a dormir”, afirmou.

Nessa história de privação, também há a figura do pai, o arquiteto Miguel Otávio Landi. “Consigo ter um ciclo maior de sono, de 5 horas seguidas. Às vezes acordo no meio da noite, quando a situação está muito pesada”, contou. Miguel já passou por vários momentos como esse, por causa do Exército, de excesso de trabalho e outros motivos.

O casal planeja, em um futuro próximo, dormir oito horas por noite para ter mais bem-estar, se sentir mais relaxado e atento ao longo do dia e cuidar melhor do filho.

A experiência de descansar pouco é compartilhada pelo motoboy João Vianey Freitas, que dorme cerca de 4 a 5 horas diárias por conta dos três contratos de trabalho que cumpre. “Há horas em que dá um pouquinho de sono, depois do almoço, mas aí dou uma cochilada se tiver um intervalo, dou uma ‘pescada’”, disse.

Quando não tem compromissos na agenda, João aproveita para dormir 12, 14 horas seguidas. “Mas é meio atrapalhado, porque você acorda no outro dia desnorteado, sem saber onde está, o que aconteceu”, explicou. Na opinião do motoboy, que começa suas atividades às 6 horas e só termina à meia-noite, o dia deveria ter pelo menos 36 horas para comportar tudo o que precisa fazer. Mas, como isso não é possível, a dica é organizar melhor a agenda e reservar um tempo mínimo de 6 horas para descansar.

Dormir bem não tem idade

As pessoas que dormem melhor ficam mais dispostas. É o caso de um grupo de idosos superativos que dorme bem e acorda cheio de energia. A aposentada Maria do Carmo levanta às 6 horas, de segunda a domingo, e vai direto para a caminhada. Ela também é adepta da ioga e da natação.

Repousar durante o dia também pode ajudar. “Depois do almoço, dou uma cochiladinha, antes da novela da tarde, por meia hora, e já estou bem”, revelou a aposentada Neide Milon.

A neurologista Dalva Poyares destacou os benefícios da atividade física para o sono e também para o humor. De acordo com ela, o ideal é terminar o exercício até três horas antes de deitar, para baixar a temperatura corporal.

Por fim, Halpern disse que os adolescentes dormem melhor e têm mais necessidade de sono. Segundo Dalva, nessa época há um “atraso de fase”, que faz com que o jovem durma mais tarde e acorde mais tarde, hábito que pode ter uma explicação fisiológica.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A assimilação de novas ideias

Por Isaias Costa

Todos nós queremos ter uma ótima memória, queremos aprender novos conteúdos de uma forma que não se apague da nossa mente. Mas como fazer isso de forma eficaz? Existem muitas formas, muitos caminhos, mas vou dizer a você um pouco do que tento fazer no meu aprendizado.

O nosso cérebro tem uma espécie de decodificador de novas informações, ou seja, para que uma nova informação seja fixada na memória, o cérebro precisa de um tempo. Aqui esta a grande chave para um bom aprendizado.

Todos nós temos alguma atividade que fazemos com frequência para desopilar, pode ser jogar vídeo-game, correr, dançar, ouvir música, tocar algum instrumento musical, conversar no facebook (algo quase unânime nos dias de hoje), etc. Todas são atividades que podem ser feitas para dar um “sossego” ao cérebro. O que é bom se fazer para ter uma boa assimilação de novos conteúdos é estudar por determinado tempo, sugiro algo em torno de uma hora. Depois disso, fazer uma pequena pausa para depois voltar a estudar (é interessante lembrar que essa pausa não deve ser muito grande, porque o objetivo do estudo pode ser colocado de lado). Nessa pausa é interessante fazer alguma dessas atividades que citei acima ou outra, não importa. Enquanto fazemos uma pequena pausa nos estudos o nosso cérebro continua trabalhando para assimilar o novo conteúdo.

Um dos grandes vilões da baixa produtividade no aprendizado está no sono. Dormir demais ou dormir de menos são duas coisas muito perigosas. Se você dormir demais, seu cérebro ficará na maior parte do tempo “inerte”. O nosso organismo tem hormônios que harmonizam o funcionamento do corpo como um todo, e o sono é fundamental para uma boa eficiência desses hormônios. Já quando dormimos de menos, o cérebro fica sobrecarregado com tanta informação, e os hormônios do estresse começam a trabalhar “a mil por hora”. Isso pode ser muito perigoso, porque eles atuam no sangue, o sangue transporta o oxigênio, e o oxigênio atua diretamente no cérebro para que funcione bem. Porque será que quando estamos estudando por horas a fio sentimos dor de cabeça? Ela aparece por causa dessa sobrecarga, os hormônios do estresse começam a dizer pra você, “está na hora de parar”. Quando você está assim e continua estudando, esse assunto que está sendo estudado vai ser muito mais difícil de ser assimilado, porque o cérebro está estressado.

A melhor forma de não deixar o cérebro estressado é fazer alguma atividade totalmente diferente do estudo. Correr ou fazer outros exercícios é uma das melhores opções, porque reduz os hormônios do estresse e aumenta os hormônios do prazer e da alegria. Com estes em alta, o funcionamento do cérebro é muito melhor, a sua eficácia para assimilar novos conteúdos se torna cada vez melhor. Sem contar que com atividades físicas você estará melhorando sua saúde, moldando o seu corpo, melhorando sua imunidade a doenças, melhorando a capacidade cardíaca, entre muitas outras vantagens.

Portanto, vamos evitar estudar por horas a fio, ou virar a noite estudando. A noite foi feita para o descanso, para o cérebro harmonizar todas as informações captadas durante o dia inteiro. Uma boa noite de sono pode lhe render um belo dez naquela temida prova de Matemática ou Física, pode ajudar a memorizar aquelas milhares de leis do direito (para aqueles que vão fazer concurso público), pode ajudar a memorizar aquelas palavras de língua estrangeira que você está estudando. Enfim, nós aprendemos dormindo, pois o sono se encarrega de organizar as informações estudadas.

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized