Arquivo da tag: tempo

Um caminho para a serenidade

Por Isaias Costa

“Serenidade é um termo que pode ser definido de várias maneiras; uma delas é a capacidade de não se desesperar diante de situações adversas.

Segundo Epicteto, o homem encontra a serenidade quando se ocupa exclusivamente daquilo que depende dele e aceita com docilidade todo o resto.

Aceitar tudo aquilo que não depende de nós é algo que só pode nos fazer bem; isso porque subtrai muitas das nossas aflições e preocupações.

A famosa “oração da serenidade” nos leva a pedir força para enfrentar o que depende de nós e docilidade para aceitar aquilo que não depende.

A oração da serenidade termina com a parte mais relevante: “dai-nos sabedoria para distinguir o que depende de nós daquilo que não depende”.

A primeira condição para a serenidade está relacionada com a humildade: aceitar que muitas coisas que nos são essenciais independem de nós!

A serenidade depende da aceitação de que vivemos uma condição de incerteza e aprender que isso é o que torna a vida uma aventura fascinante.

Se tivéssemos controle ou conhecimento de tudo o que ainda temos para viver, é provável que ficaríamos entediados e sem qualquer curiosidade.”

Flavio Gikovate

*********

Essas palavras do Gikovate são preciosas! Ele está nos relembrando aquilo que já sabemos, mas por causa dos estresses do dia a dia, acabamos esquecendo! Nós conquistamos a serenidade quando buscamos fazer o nosso melhor, sabendo que existem zilhões de coisas que fogem completamente ao nosso controle.

Nós sofremos porque queremos controlar o incontrolável ou mudar aquilo que não pode ser mudado, e aqui obviamente trago as pessoas de um modo geral. Cada uma tem seu jeito de ser, com todas as suas qualidades e defeitos. Mas parece que boa parte de nós foca nos defeitos em vez das qualidades!

Só de buscarmos mudar o nosso olhar para ver mais as qualidades e virtudes das pessoas, parte dessa serenidade já se instala em nós. E quando juntamente com isso aprendemos sobre a impermanência, aí vamos transformando as vivências em aprendizado e sabedoria.

As coisas raramente acontecem conforme planejamos e é maravilhoso que seja assim, porque se temos abertura de mente e de coração, aos poucos vamos percebendo que aquilo que não aconteceu exatamente do jeito que queríamos foi como uma espécie de “ajudinha do universo” para que a gente aprenda mais e cresça durante o processo.

Vou trazer um exemplo para que fique fácil de entender. Digamos que você é muito apegado à sua mãe e morre de medo de perdê-la. Por conta do apego a ela você não consegue alçar grandes voos na vida, fica com medo e inseguro de partir para o desconhecido. E por alguma fatalidade essa mãe acaba desencarnando. A perda dessa pessoa tão importante se mostra como uma baita oportunidade de transformar esse apego em maturidade, em transcendência, em evolução do ser. O que muitos acabam atinando, mas outros infelizmente não, e está tudo bem. Cada um está vivendo seus processos no seu tempo e no seu ritmo.

A serenidade é aceitar tudo aquilo que foge do meu controle e tentar extrair lições e aprendizados de cada experiência vivida.

Eu amei o final do texto do Gikovate e fiz um flashback da minha vida. Eu jamais faria a menor ideia do que estaria vivenciando hoje. Estou escrevendo esse texto no fim de maio de 2022 e muitas coisas que vivi são completamente diferentes do que imaginava há alguns anos!

Jamais iria prever que teríamos uma pandemia avassaladora deixando quase 700 mil mortos no Brasil, juntamente com uma gigantesca crise nos mais diversos setores. Eu imaginava que estaria com minha própria família estruturada e com pelo menos 1 filho. Imaginava que estaria dominando o inglês com perfeição ou que já teria feito ao menos uma viagem pra Europa. E quer saber? Nada do que citei aconteceu pelo menos até o momento em que escrevo.

Mas se eu soubesse disso anos atrás talvez ficasse triste, deprimido, me sentindo um derrotado. Olhando minha vida hoje, dá vontade de rir de tudo isso, porque na realidade a vida me direcionou para tudo aquilo que eu precisava viver, conhecendo as pessoas e lugares que eu precisava conhecer e por aí vai!

Então a impermanência é uma das maiores bênçãos da nossa vida, basta que tenhamos olhos de ver, como diria o mestre Jesus Cristo.

Que esses palavras lhe inspirem de alguma forma a seguir seu caminho evolutivo, utilizando a oração da serenidade no dia a dia e sabendo que com ela a nossa vida pode ganhar um sentido muito mais profundo…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Não precisamos seguir pelo caminho mais difícil

Por Isaias Costa

“Poderias desfrutar agora mesmo todas as coisas que estás suplicando para alcançar tomando o longo desvio — se parasses de te privar delas.”

Marco Aurélio

*****

Essas belas palavras do imperador da antiguidade Marco Aurélio podem parecer meio obscuras e complicadas de entender num primeiro momento, mas nesse breve texto quero fazer um paralelo incrível que fará você entender muito facilmente a proposta dele.

O Marco Aurélio está querendo nos dizer que para quase tudo na vida nós gastamos uma energia e tempo muito maiores do que seria o ideal. O longo desvio é isso e o desfrutar é exatamente tudo o que está diante de nós agora mesmo e não nos damos conta.

Você talvez já esteja cansado de ler e ouvir as pessoas falarem que só existe o aqui e agora não é mesmo? Mas essa é uma verdade incontestável. O passado é só memória, que tem sua importância apenas como aprendizado, como uma referência daquilo que deu certo ou não. E o futuro é pura projeção, é pura expectativa. Não sabemos se o amanhã vai chegar! O máximo que podemos fazer é cuidar bem do nosso hoje, porque dessa forma ficará mais fácil construir um bom amanhã entende?

Sem mais delongas. Quero compartilhar com você um insight bem bacana que me veio ao ler essas palavras do Marco Aurélio. Já contei muitas vezes por aqui que eu fiz faculdade de Física e adoro quando consigo traçar bons paralelos entre ela e o autoconhecimento.

Um assunto bastante estudado por todos nós na escola é a tal conservação da energia. Ela explica que nos sistemas conservativos, ou seja, aquelas no qual não há dissipação de calor, a energia se conserva e há nos processos a conversão de um tipo de energia em outro.

Um dos conceitos mais importantes é o de trabalho, que por definição é o produto de uma força por um deslocamento de um determinado objeto.

W = F.d

Quando tratamos de objetos que serão levantados, sabemos que existe a força da gravidade que puxa tudo pra baixo. Ela é chamada de força peso, sendo o produto da massa pela aceleração da gravidade. E o deslocamento é dado simplesmente pela altura a que se coloca tal objeto. Dessa forma o trabalho da força peso é dado por:

W = m.g.h

O produto da massa pela aceleração da gravidade e pela altura. E o resultado é dado em Joule (J), unidade física de energia.

Mas o melhor de tudo é o que vou dizer agora! O trabalho da força peso INDEPENDE do deslocamento para os lados. Ou seja, eu posso simplesmente levantar um objeto verticalmente ou posso fazer zilhões de piruetas com ele, o trabalho da força peso será sempre o mesmo, pois só depende da altura!

Fazendo um paralelo com as palavras do Marco Aurélio é isso. Nós gastamos uma energia absurda desnecessariamente. Inclusive pela Física realmente é assim. Há o trabalho da força peso, mas ele é absolutamente diferente do trabalho que vem da força muscular que exercitamos.

Digamos que quero levar uma caixa do primeiro para o segundo andar de um prédio. Eu posso pegar um elevador e deixar a caixa no piso do elevador. Eu posso subir as escadas com essa caixa. E se houver aquelas rampas inclinadas, eu darei uma volta bem grande e chegarei no andar de cima.

Teve alguma diferença no trabalho da força peso? NÃO. Nenhum! Porém, o maior gasto de energia é subindo pela rampa. Eu poderia simplesmente pegar o elevador! Mas nós somos peritos em complicar as coisas! Acredito que agora com essa comparação, vai ficar bem mais fácil entender as palavras do Marco Aurélio.

“Poderias desfrutar agora mesmo todas as coisas que estás suplicando para alcançar tomando o longo desvio — se parasses de te privar delas.”

Marco Aurélio

Nesse exemplo que eu dei é como se eu dissesse para mim mesmo: “Eu não mereço subir pelo elevador! Quem sou eu para seguir por esse caminho tão fácil? Prefiro ir pelo mais difícil…”.

What?? A vida pode ser muito mais simples se nos sentirmos merecedores de que tudo aconteça na nossa vida de forma simples. Inclusive há um decreto muito bonito das formações em barra de acess que me utilizo todos os dias e faço questão de compartilhar com você: “Tudo vem a mim com facilidade, alegria e glória”. Repita esse decreto inúmeras vezes todos os dias e você estará pouco a pouco trabalhando seu interior para não dificultar as coisas e não atravancar os seus caminhos!

Torço para que você aplique essa sabedoria simples e incrível do Marco Aurélio na sua vida. Você só terá ganhos com isso…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Precisamos aprender a ser filtros e não esponjas

Por Isaias Costa

“Você não precisa absorver a negatividade das pessoas ao seu redor. Você não precisa participar das confusões alheias. As pessoas são como são e as escolhas delas são delas. Aprenda a ser filtro e não esponja.”

Juliana Nishiyama

******

Estamos vivendo tempos muito difíceis. Uma pandemia que já se estende por mais de 2 anos, que finalmente está começando a ser controlada com eficiência. Porém, devido à guerra entre a Rússia e a Ucrânia, o mundo todo vem sofrendo os impactos terríveis, acima de tudo na economia. Há décadas o Brasil não vive uma inflação tão exorbitante e a cada dia os preços de tudo estão cada vez maiores.

Uma consequência natural de tudo isso é a diminuição do poder de compra da população, aumento da pobreza e miséria, aumento do desemprego, diminuição da esperança, aumento de doenças, de transtornos físicos, mentais, emocionais, espirituais etc. etc.

Tudo isso e muito mais está acontecendo e não podemos simplesmente fechar os olhos e fingir que não está. Isso não resolve nada, pelo contrário, só agrava o problema!

Nesse texto eu quero voltar a insistir na busca incessante pelo autoconhecimento e na busca acima de tudo por escolhas melhores em amplo sentido. Escolher melhor o que vamos comer e beber, para que dessa forma evitemos adoecer e enriquecer ainda mais a criminosa indústria farmacêutica. Escolher melhor o que assistimos, para assim não perdermos a esperança de dias melhores. A mídia aberta é toda programada para despertar o pior em nós, ela só alimenta o medo, para assim lucrar com isso! Se tem algo profundamente lucrativo é encher as pessoas de medo…

Precisamos escolher melhor o que ouvir. Existem tantos podcasts maravilhosos e tantos canais excelentes no Youtube. Só não os acessa quem realmente não tem essa abertura para fazer boas pesquisas. A cada dia eu aprendo mais e mais conteúdos edificantes e transformadores porque eu faço questão de só ouvir o que me faz bem e me engrandece. Busque fazer o mesmo!

Também podemos escolher melhor o vamos ler. Milhões de pessoas perdem um tempão lendo fofocas sobre os famosos, sobre o Big Brother, qual o horóscopo para essa semana e por aí vai. Uma pergunta que sempre precisamos ter em mente é: “Essa leitura vai agregar valor na minha vida?” ou no mínimo: “Essa leitura vai me levar a pensar diferente, ou vai estimular a minha criatividade?”. Fiz esse segundo questionamento porque existem zilhões de livros de literatura que nos ajudam a ser mais criativos através das suas estórias mega instigantes! A leitura tem um poder gigantesco de fazer a nossa vida ter um brilho maior. Pode ter certeza disso!…

Precisamos escolher melhor como utilizar o nosso tempo livre. Que tal fazer alguma atividade física? Que tal tomar um banho de sol de pelo menos uns 15 min? Que tal passar um tempo em contato com a natureza, abraçar uma árvore, pisar a grama, sentir a terra nos pés? Que tal conversar com os amigos queridos e se divertir um pouco?

Sabia que fazer isso é ser um filtro? Sim! Porque ao fazermos melhores escolhas, estamos jogando fora um montão de outras escolhas que seriam somente tranqueiras nas nossas vidas!

Esse breve texto é só um lembrete daquilo que compartilho praticamente todas as semanas! Escolhas melhores podem pouco a pouco nos transformar em seres humanos melhores. Busque lembrar disso todos os dias ok?…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A vida é uma oportunidade

Por Isaias Costa

“A vida é uma oportunidade, uma oportunidade para você se realizar.

Você pode perdê-la, muitos a perdem – são raras as pessoas que a aproveitam.

Essas poucas pessoas são aquelas que entram em seu próprio mundo interior.

Viver preocupado com dinheiro, poder e prestígio é um grande desperdício.

O principal interesse de uma pessoa deveria ser a resposta a “Quem sou eu?”

Não fique satisfeito enquanto não souber isso.

Tome uma decisão importante no fundo de seu ser:

“Tenho de descobrir isso”, porque essa decisão se torna uma semente.”

Osho

********

Essas são palavras simples, porém com uma profundidade imensa! Quando estava relendo-as, na mesma hora me veio em mente a linda etimologia da palavra OPORTUNIDADE, que vem da antiguidade “ob + portus” e significa “vento favorável que lhe leva ao porto”.

E vale lembrar que as palavras porto e porta tem a mesma derivação! Não é incrível tudo isso? Ou seja, a vida é como um vento, algo extremamente passageiro, e que sua direção é favorável ao porto que é o nosso ser interior. E a porta que abre esse porto é o nosso coração sereno, nossa alma conectada como o nosso ser!

É muito boa a analogia com o vento! Há o vento favorável ao encontro com o ser interior, mas também há o vento que nos leva para longe de si mesmo, e esse vento costuma fazer bastante barulho e também chama muito mais a atenção do que o vento sutil que o Osho está trazendo!

Esse vento barulhento é o que nos leva para a mera materialidade: busca por riqueza financeira, por status, por fama, por um corpo escultural etc. etc.

Nós podemos sim buscar essas coisas, mas precisamos ter a certeza de que elas jamais irão preencher nosso ser interior!

Mas é compreensível que a imensa maioria das pessoas não aproveitem a oportunidade que é o mergulho no ser interior, é preciso um trabalho incessante de lapidação e transposição das nossas barreiras que às vezes vem até da nossa ancestralidade… Responder à pergunta: “Quem sou eu?” pode ser muito assustador, por isso são poucas as pessoas que seguem esse caminho!

Como diria a famosa frase do oráculo de Delphos: “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses…”. Percebe a profundidade disso? A maioria das pessoas jamais se sente preparada para algo de tamanha magnitude…

Mas quero com esse breve texto lhe encorajar a isso! Aproveite a oportunidade de estar vivo em um momento planetário tão único e desafiador! É um privilégio estarmos vivos e precisamos aproveitar esse tempo vivendo verdadeiramente, com todas as letras!

Que a gente se conheça cada dia um pouquinho mais…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Um novo olhar sobre o entretenimento

Por Isaias Costa

Esses dias me peguei refletindo sobre o verbo “entreter” e o que se deriva dele, o “entretenimento”. Que significa basicamente ter momentos de desopilar, ou se divertir.

Não sei se alguém já refletiu sobre esse verbo fazendo esse trocadilho, mas eu o achei super coerente. Perceba! ENTRE + TER. Ou seja, a gente se entretém quando está no intervalo do nosso trabalho, da nossa labuta diária. O que, se prestarmos mais atenção, pode ser visto como uma espécie de fuga, uma espécie de desconexão da realidade, do aqui e agora.

Eu amo as raízes das palavras. Entretenimento é sinônimo de diversão no dicionário. Veja só! Diversão em sua raiz significa “duas versões”. Tem tudo a ver com entreter. É como se uma versão de mim ficasse reservada para o trabalho e outra versão para a vida fora do trabalho.

Será que precisa realmente ser assim? Quero lhe levar a questionar isso! Há muitos anos eu venho conscientemente buscando trabalhar com o que eu amo, que é a EDUCAÇÃO. Minha vida como um todo está em contribuir pela educação com o máximo de pessoas que eu puder.

Mesmo quando busco algo pra me divertir, busco coisas que sejam inteligentes e que contribuam de alguma forma com o meu crescimento humano.

Por exemplo! Se no seu entretenimento você faz uma viagem de final de semana. Que tal visitar algum museu e conhecer mais a história daquela cidade? Ou então relaxar ficando mais em contato com a natureza? Isso é uma forma magnífica de transformar o entretenimento em algo significativo entende?

No meu caso, um dos meus entretenimentos é andar de bicicleta pelas ruas da minha cidade. Uau! Nesses momentos eu me desconecto dos estresses do dia a dia, tenho profundos insights muitas vezes e ainda melhoro meu condicionamento físico e minha saúde!

Leve essas reflexões para o seu contexto e se questione. Será que você está se entretendo apenas para se desconectar do seu personagem trabalho? Ou se entretem com algo que está além do mero ter?…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Somos todos pecinhas de um imenso quebra-cabeça

Por Isaias Costa

Recentemente, assistindo a uma live do empreendedor Pedro Superti no Instagram, fiquei refletindo bastante sobre uma linda metáfora que ele trouxe e quero compartilhar com vocês. Ele comentava que somos todos como pecinhas de um imenso quebra-cabeça chamado humanidade!

Desde criança sempre amei os quebra-cabeças, ficava às vezes horas montando e desmontando. E veja que interessante! Quanto menos peças ele tem mais fácil e rápido para montá-lo, porém, quando aumentamos o número de peças vai ficando cada vez mais difícil e demorado para montá-lo!

Agora imagine que você tem um quebra-cabeça com quase 8 bilhões de peças. Uau! Você tem ideia do tempo que iria se levar para montá-lo completamente? Foi essa a proposta que o Pedro levantou.

Cada um de nós como seres humanos encarnados viemos para o planeta Terra com uma missão de vida muito clara, sendo esta missão única e insubstituível. E me utilizando da linguagem reencarnacionista, se nesta encarnação não conseguimos dar conta daquilo que viemos para manifestar, é como se repetíssemos de ano e teremos que retornar quantas vezes forem necessárias para que finalmente recordemos nossa missão e assim não mais percamos tempo…

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O despertar da consciência é apenas o primeiro passo da jornada

Por Isaias Costa

“Despertar é só o primeiro passo. Depois que os olhos se abrem para a nova realidade, vislumbram os incontáveis degraus que conduzem à realização final. Então tem início o custoso progresso, construído pelos sucessivos convites ao desapego, pela constante observação das manifestações da vida, pela eterna vigília dos pensamentos. Cada provação que é vencida constitui um passo a mais na íngreme subida que sucede o despertar. E cada tropeço da sua humanidade se oferece como oportunidade de correção. Na escuridão, uma voz silenciosa aponta o caminho.

Prossiga montanha acima, mas acautele-se para não se julgar superior aos que caminham contigo. Serão inúmeras as batalhas ao longo da senda, todas habilmente elaboradas pelos seus aspectos mais rasteiros, que seguirão lutando para sobreviver. Mergulhe profundamente nos oceanos do desconhecido, ainda que te seduzam as superfícies, pois as pérolas mais preciosas habitam as regiões que poucos se dispõem a explorar. Não negligencie as mensagens das dores, mas não as confunda com a mensagem final, para não se perder no paralisante sofrimento.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma visão espiritual do cultivo de hábitos

Por Isaias Costa

O mestre Yogananda era um verdadeiro bálsamo de sabedoria. Sempre aprendo coisas novas com ele e adoro compartilhá-las com vocês amigos leitores. Quero nesse breve texto trazer uma interessante reflexão sobre o cultivo de bons hábitos a partir de uma visão mais espiritual. Leia com bastante atenção as palavras abaixo!

“Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas aquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. Esta verdade aplica-se particularmente aos hábitos. O homem de boas ações fortalece a vontade de praticar outras boas ações e, desse modo, cresce em virtudes com pouco esforço. Mas um escravo dos maus hábitos corrompe a vontade e a razão, de modo que acaba não só impossibilitando de criar novos bons hábitos, mas também enfraquece seu poder sobre quaisquer bons hábitos que houvesse tido no começo.”

Paramahansa Yogananda, do livro “A eterna busca do homem”

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Comece 2021 com suavidade para poder florescer ao longo do ano

Por Isaias Costa

Estou escrevendo esse texto nos últimos dias de 2020, um ano extremamente desafiador para todos nós, devido à pandemia do coronavírus. Quero compartilhar nesse texto de fechamento do ano uma linda reflexão que li num livro chamado “O retorno à origem” de Lex Hixon, na qual ele compartilha as sabedorias das mais diversas culturas e religiões de forma simples e objetiva. Trata-se da sabedoria do taoísmo extraídas do livro “I Ching”. Confira!

“A saúde que retorna após uma doença, o entendimento que ressurge após uma discórdia, enfim, tudo o que está recomeçando deve ser tratado com suavidade e cuidado, para que o retorno leve ao florescimento.”

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Para você, 2020 foi um ano “ufa” ou um ano “oba”?

Lendo o genial livro “O velho e o menino” de Roberto Tranjan, achei maravilhosa a reflexão levantada por ele em relação às interjeições “ufa” e “oba”. Ambas tem 3 letras, 2 vogais e 1 consoante, além de sons parecidos, porém representam contextos completamente diferentes. O “ufa” está ligado a alívio, término de um suplício. Já o “oba” está legado a alegria da conquista, a gratidão por ter conseguido, o triunfo merecido.

Então inevitavelmente pensei nesse ano de 2020 que está chegando ao fim (lembrando que estou escrevendo esse texto em meados de dezembro). Para muitas pessoas que insistem em ser pessimistas, catastrofistas, esse foi um ano perdido, um ano pra jogar pra debaixo do tapete, um ano de trevas. Essa é a galera do “ufa”! Já um grupo absurdamente menor vê a chegada do fim do ano como uma glória, uma bênção, uma dádiva. Estamos vivos! Se você está lendo esse texto é porque está vivo! Sobreviveu a todos os percalços desse ano. No mundo inteiro, mais de 1,6 milhão de pessoas morreram pela Covid (até a data de 14/12/20). É muita, muita gente!

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized