Uma das raivas mais nocivas – a que não se expressa

Por Isaias Costa

raiva

Em Psicologia, a raiva é estudada como um dos sentimentos primários, ou seja, que está presente em todo e qualquer ser humano desde os seus primeiros anos de vida.

É um sentimento que através do autoconhecimento pode ser bastante diluído, porém, jamais sanado 100%. Aliás, vou mais além, fuja das pessoas que afirmam dominarem suas emoções ao ponto de nunca sentirem raiva. Quem afirma isso está carimbando com categoria uma imensa falta de autoconhecimento.

Você sabia que uma das raivas mais nocivas é aquela que não se expressa? Quero aprofundar essa reflexão através de conhecimentos da Psicologia.

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Propositalmente nascemos

Por Andreia Carvalho 

Vespa do figo
O figo, é uma fruta originária da região do mediterrâneo, mas na verdade é uma flor invertida. O que tem por dentro é a flor e o que está por fora é a semente. Entretanto sabemos que toda flor precisa ser polinizada e como esse processo ocorre se a flor está escondida? Pois bem, o nosso Deus cuida de cada detalhe. Existe na natureza um inseto que foi criado especificamente para este fim, é a vespa-do-figo. De forma extraordinária e perfeita esse inseto penetra numa pequena abertura da flor, poliniza e põe lá os seus ovos, que transformam-se em pequenas larvas e saem pelo orifício. Porém, o trabalho dessa vespa distingue-se pelo o altruísmo empregado por ela na tarefa.

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Os valores de uma espiritualidade verdadeira

Por Isaias Costa 

ajudar

“Não ter religião não significa de maneira nenhuma ser ateu. Significa apenas não acreditar nas interpretações religiosas sobre espiritualidade, arrogantes, repressivas, donas de verdades improváveis, que cobram crença sob ameaça de punição, de incorrer na “ira divina”, expressão, a meu ver, ridícula, que atribui um dos piores sentimentos à divindade. É o ser humano projetado na imagem do “ser supremo”.

Espiritualidade acima da média é amorosidade, generosidade, tolerância, respeito, senso de justiça, cooperatividade, além de humildade e espírito de serviço. Intolerância, julgamento, ameaça, irritação, acusação, preconceitos são característica da baixa espiritualidade, do primitivismo religioso, separatista, orgulhoso, atrasado, verdadeira âncora no desenvolvimento da humanidade.”

Eduardo Marinho

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A fé é a âncora da alma

Por Andreia Carvalho 

Fé

Todos nós em algum momento de nossas vidas tivemos a sensação de não saber mais o que fazer, de ver sonhos sendo desfeitos ou de situações saindo do nosso controle. Talvez por assim dizer “perdendo o controle” de nossas vidas literalmente. Ouvi uma pessoa falando outro dia que só lembrava de Deus quando não tinha mais saída, e comecei a imaginar que quando criança sempre lembrávamos da mãe quando as coisas não iam bem, sabíamos que a mãe sempre tinha colo, consolo e auxílio, seja para um machucado na perna ou para nos defender quando o amiguinho era mais forte. A mãe era a primeira coisa que vinha na cabeça, servia como uma “arma secreta”. Era nosso amparo, porque era mais forte que nós.

Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Ser mentalmente flexível – habilidade essencial no século XXI

Por Isaias Costa

Bulding a new creative idea

O historiador israelense Yuval Noah Harari é uma das mentes mais brilhantes da atualidade. Ele esteve no Brasil nesse mês de novembro de 2019 participando de congressos e diversas entrevistas. No programa da TV Cultura “Roda Viva”, sua participação foi brilhante e super inspiradora.

Quero convidar você a refletir comigo sobre a flexibilidade mental a partir de suas palavras nessa entrevista, que você pode assistir na íntegra clicando [nesse link].

********

“Pela 1ª vez na História não fazemos ideia de como estará o mercado de trabalho daqui a 30 anos e de que habilidades as pessoas precisarão. Por toda a História, prever o futuro tem sido difícil, é claro – o que vai acontecer na política, e assim por diante – mas no tocante às habilidades básicas de que as pessoas precisam, a mudança era muito mais lenta, então você sabia o que ensinar à próxima geração.

Mas agora não fazemos ideia de que habilidades as pessoas vão precisar em 2040 ou 2050. A única coisa de que temos certeza é que elas vão precisar continuar aprendendo e continuar se reinventando por toda a vida. Não é uma questão de aprender uma profissão aos 20 e poucos anos e trabalhar naquela profissão pelo resto da vida. Não; você terá que mudar várias vezes.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ter interesse em várias áreas é falta de foco?

Por Isaias Costa

15248514405ae362f0ce4e7_1524851440_3x2_md

O foco é um assunto que a cada dia é mais valorizado. No entanto, quero nesse texto lhe levar a refletir sobre um ponto no qual milhares de pessoas têm dúvidas, que são os múltiplos interesses. O que acontece se eu me interesso por áreas diferentes ao mesmo tempo e de alguma forma quero trabalhar nelas?

Respondo de imediato: você pode sim fazer isso, e saiba que essa atitude está longe de representar falta de foco.

A definição de foco vem da Física e, na realidade, é bastante compreensível essa dúvida, pois o foco é justamente direcionar raios de luz num único ponto, tipo o que acontece com uma lupa, que concentra a luz do sol num único ponto se você assim o fizer.

O que considero mais importante e que muitas vezes não é levado em consideração é o que chamo de estado de presença. O verdadeiro foco nada mais é do que o estado de presença. Significa eu estar 100% envolvido com o que estou fazendo no momento presente, no aqui e agora. Inclusive existe um termo que se popularizou e se refere a isso, chamado “Mindfulness”, termo do inglês que significa “atenção plena”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Frankenstein: A síntese de um monstro

Por Paulo Ricardo 

_99288227_karloff-2

Frankenstein é um daqueles livros que quase todo adolescente já leu e conhece de cabo a rabo. A história do monstro de Mary Shelley foi inicialmente contada em um desafio, entre ela, seu marido e o amigo dele. Tudo se passou em uma noite de inverno nos Alpes, o amigo de seu marido, o poeta Lord Byron sugeriu que cada um deles elaborassem uma história de terror e contassem. Mary elaborou uma narrativa com um monstro e um médico, o enredo foi tão bom que aos seus 21 anos o livro já estava publicado.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A arte de relevar

Por Isaias Costa

leveza

“Com o passar dos anos aprendi que existem formas mais leves de seguir a vida. Não são todas as pessoas que convivo que gosto, não são todas as atitudes de pessoas que gosto que concordo, mas aprendi algo fundamental. Aprendi a respeitar a maneira de cada uma delas e ficou tão mais fácil. Porque conviver é uma arte que depende não só de respeito, mas de paciência também. Com esse aprendizado adotei um exercício valioso, o de relevar. E eu me convido diariamente a ser leve, a própria palavra faz o convite: re-le-ve. Volte a ser leve. Aposte suas fichas na paz. Respeite. E você vai perceber que o amor vai chegar facilmente.”

Ana Nunes

******

A maioria de nós não faz esse exercício de conhecer as raízes das palavras ou mesmo de separá-las em sílabas e perceber que isso por si só já diz muita coisa.

Relevar é a arte de voltar a ser leve. E leveza é uma característica de quem vive na essência. Viver na essência quer dizer estar em paz consigo mesmo e com o mundo, com as pessoas, com a natureza.

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

O Shofar

Por Andreia Carvalho 

images

Certa vez, num dia de plantão na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), percebi que num determinado leito um paciente recebia uma visita diferente em um horário pouco convencional. Ao questionar o motivo fui informada apenas que uma exceção havia sido aberta para àquele visitante. Ao redor do leito, recitando algo incompreensível (para mim) estava um homem vestido como um judeu ortodoxo, que naquela ocasião já havia munido o paciente (em coma) de uma kipá.

Tratava-se de um líder religioso, um rabino, tanto o paciente quanto o visitante eram rabinos. Por alguns minutos observei e percebi que fazia orações e recitava o livro dos salmos. Em um dado momento, aquele homem puxou de dentro do paletó um instrumento de sopro, que ao princípio eu não sabia do que se tratava. Por três vezes ele soprou …me chamou atenção aquele som, pois lembrava um sinal de alerta, não um alerta sobre algo externo, mas um alerta que a gente sentia por dentro.

Continuar lendo

6 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Os holofotes embaçam a visão

Por Isaias Costa

joker2-e1570471998730

* Alerta de vários spoilers

*****

O escritor Anderson França escreveu nas suas redes sociais uma série de cinco textos levantando reflexões acerca do espetacular filme “Coringa”, lançado em outubro de 2019. Num desses textos ele citou uma frase que aprendeu a partir da banda Racionais MC’s que diz: “Os holofotes embaçam a visão”.

Essa frase é muito verdadeira e revela o quanto esse mundo de exposição às redes digitais supervaloriza as pessoas que aparecem mais, que tem mais likes, mais seguidores, mais views etc.

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized