Esteja acima dos defeitos e virtudes

Por Isaias Costa

as-virtudes-humanas-5

Praticamente todas as pessoas estão o tempo todo vivendo a partir dos seus defeitos e virtudes. Mas você sabia que existe algo além disso tudo?

Quero levar você a refletir junto comigo sobre a possibilidade de estar acima dos defeitos e das virtudes. Como assim Isaias? Isso é possível? SIM.

Aprendi isso ouvindo as sábias palavras do professor e terapeuta Marcello Cotrim, que apresenta o programa Entrevidas pela Rádio Mundial. Ao final do texto vou compartilhar o áudio no qual ele fala com mais detalhes sobre essa questão.

Quando estamos vivenciando em demasia nossos defeitos é porque está faltando autoconhecimento. Nós ainda somos pequenas crianças no que se trata do equilíbrio emocional.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O que é a assimilação simpática?

Por Isaias Costa

amigos_0

A empatia é um dos sentimentos mais nobres que o ser humano pode desenvolver, que é você conseguir se colocar no lugar do outro e tentar, pelo menos por um momento, sentir o que ele está sentindo, tentando olhar pela ótica da outra pessoa!

Desenvolver essa virtude não é nem um pouco fácil. Requer acima de tudo INTELIGÊNCIA EMOCIONAL, ou seja, requer que você saia do seu mundinho egoísta e egocêntrico para olhar o outro ser humano.

Dentro dessa realidade, existe um termo que os terapeutas e espiritualistas costumam utilizar e que é desconhecido por muita gente, trata-se da ASSIMILAÇÃO SIMPÁTICA. Afinal? O que isso significa?

Bem! A assimilação simpática é uma qualidade de todas as pessoas que estão desenvolvendo a empatia e a sensibilidade para as questões humanas.

Quando alguém se aproxima de você e desabafa algo que esteja sentindo, é possível por um breve instante, sentir exatamente o que a outra pessoa está sentindo e isso ser deslocado para o próprio corpo.

O nome disso é assimilação simpática. Porém, existe algo bastante perigoso aqui. É preciso aprender a chamada AUTOPROTEÇÃO. E falo isso me referindo acima de tudo às pessoas que tem o desejo de se tornarem terapeutas ou já o são!

Quem trabalha com terapias, está o tempo todo em contato com pessoas com a autoestima baixa, com os níveis energéticos dramáticos, com dores emocionais absurdas muitas vezes, e é preciso ouvir tudo isso sem se envolver com o sofrimento entende?

Essa é a capacidade da autoproteção! Se isso não acontecer, você coloca em risco sua própria saúde.

Os professores de Psicologia e terapeutas até brincam com isso dizendo que, se você não estiver bem resolvido internamente, o paciente vai contar suas histórias e você vai ficar lá chorando junto com ele e aí ele vai dizer assim:

– Doutor! O senhor quer um lenço? Eu tenho um aqui…

Percebe que cômico? Se isso acontecer! Bye Bye terapia, porque paciente e terapeuta acabaram se identificando em suas dores! Ou falando com termos mais técnicos, houve aí uma CONTRA-TRANSFERÊNCIA do terapeuta para com o paciente, o que destrói automaticamente a eficácia da terapia.

Por isso reforço o quanto é importante desenvolver a verdadeira empatia! E como é a verdadeira empatia? É você ouvir com plena atenção a outra pessoa mas jamais se envolver com os seus problemas. Em vez disso estar como um braço forte para lhe orientar!

Se você aprende isso, você tem tudo para se tornar um excelente terapeuta, se isso for da sua vontade! Não é interessante?

Portanto! Que você desenvolva cada vez mais a sua empatia e tenha assimilações simpáticas cada vez mais eficientes e eficazes! O mundo inteiro vai agradecer por esse aprendizado…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Empatia

Por Simone Oliveira

2769508351

Bem amigos! É com imensa alegria que apresento a vocês o primeiro texto para o blog da minha querida amiga Simone Oliveira, que vem abrilhantar esse espaço com reflexões bonitas e importantes para a nossa vida.

Que suas palavras ajudem você a nutrir esse nobre sentimento de empatia e pouco a pouco você leve a empatia para cada pequena atitude do seu cotidiano…

*************

Empatia é um sentimento engraçado. Eu sempre me deparei pensando que não haveria sequer possibilidade de existir alguém, no mundo, que sentisse identificar-se e ter compaixão das pessoas tanto quanto eu.

E, mesmo assim, e creio que mais ainda por isso, eu tentei esconder de todas as maneiras possíveis aquilo que eu sentia, expondo apenas ao ver que a outra pessoa realmente precisava da minha ajuda.

Eu não sabia que isso se chamava empatia, até descobrir que, sim, essa era a palavra que me calhava – e não só isso – tive a felicidade de perceber que não era a única! Havia milhares de indivíduos no mundo sentindo o mesmo.

Desculpe, mas só quem sente – como eu – consegue reconhecer que vai muito além de uma constante benevolência de espírito ou de uma simples comparação entre a minha felicidade momentânea e a dor e o sofrimento do próximo sentindo-se, assim, comovido ou emotivo. Não, isso é mais profundo.

Talvez possa definir como um eterno amigo imaginário dentro da minha consciência dizendo coisas do tipo: “Ao falar com esse fulano, esqueça seus problemas e apenas se concentre nele. Ele precisa ser ouvido, entendido nas suas opiniões e gostos e precisa, acima de tudo, ser aceito do modo que é! Então faça isso”!

E, sim, eu faço isso automaticamente. Não importa a situação, não importa com quem, não importa idade, sexo, cor, religião, classe social, estatura etc., não importa MESMO!

Porém, nunca ouvi um “Puxa vida, eu estava precisando disso.”, ou um “Obrigada pelo seu sorriso!”, ou “Nossa, você é muito gentil, grata por me ouvir”.

Inexplicavelmente quando se é empático, tanto com a dor e amargura quanto com os feitos de realização do outro, não se recebe nada em troca.

Essa talvez seja a parte mais difícil para nós, os empáticos: termos de nos acostumar à falta dessa qualidade, tão abundante em nós, nos outros.

euSimone Oliveira. Santos-SP. Bacharel em Engenharia Civil por formação e escritora por gosto. Estuda para concursos e se dedica às aulas particulares de exatas, ao namorado, à família e às suas atividades na igreja. Ainda não descobriu seu propósito na vida, mas tem certeza de que tem um. Pede que Deus a guie por esse caminho até a sua volta.

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Apenas observe a tristeza

Por Isaias Costa

1015438_10151811369431150_482454154_o

– Bem minha amiga tristeza! Vamos conversar? Vamos meditar juntos?

Eu gosto muito de ler e de ouvir a querida Monja Coen, principal líder do budismo Zen no Brasil. Estava lendo um texto de sua autoria no qual ela falava sobre a tristeza e farei uma breve reflexão a partir dele. Veja!…

*************

Qual é o significado da tristeza? – Por Monja Coen

Na tristeza ficamos tristes.

Quando perdemos alguém.
Quando perdemos.
Quando as coisas não são como queríamos que fossem.
Quando as pessoas não são como queríamos que fossem.
Quando o mundo e a realidade não são o que queríamos que fossem.
Quando não somos o que gostaríamos de ser.
Quando não temos o que gostaríamos de ter.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Eu quero me curar de mim

Por Isaias Costa

autoconhecimento

É com grande alegria que inicio o ano de 2017 trazendo uma reflexão que considero extremamente importante, a HUMILDADE.

Sei que você que está me lendo agora tem o desejo de se tornar uma pessoa melhor e isso passa de imediato pelo exercício da humildade.

Muitas vezes o nosso ego quer nos pregar peças nos dizendo internamente que somos muito bons, que somos muito virtuosos, que somos melhores do que os outros etc. etc.

Nessa hora a gente precisa baixar a nossa bola e reconhecermos o quanto erramos, o quanto falhamos e quanto ainda temos que aprender e melhorar a cada dia.

O que me inspirou a escrever esse texto foi um vídeo magnífico que assisti na passagem do ano. Um breve vídeo que traz o depoimento de vida da querida Flaira Ferro, cantora e dançarina de Pernambuco.

Compartilho abaixo o vídeo para que você assista e também a transcrição da parte que achei mais impactante e profunda nas suas palavras.

“Isso foi muito arrebatador pra mim porque eu vi que através da arte eu estava acessando as pessoas num lugar um pouco mais profundo do que já tinha vivido até então.

E isso passou a fazer muito mais sentido pra mim enquanto artista. A motivação agora não era mais ser aplaudida, nem o deslumbramento e a ilusão que o palco traz, mas sim a conexão de fato com a minha verdade, que automaticamente vai ressoando com a verdade das outras pessoas que buscam uma escuta verdadeira.

E nesse processo, o que ainda é muito novo pra mim, ei tirei algumas conclusões e uma delas é a de que eu encontrei na minha fragilidade a minha força, descobri que a tristeza e as dores, elas podem ser otimizadas, porque elas são verdadeiros antídotos para a hipocrisia. Descobri que querer mudar é viver constantemente num exercício de humildade porque a gente vive num mundo que se estimula a competição, o individualismo, a vaidade.

Então querer mudar é ir contra isso diariamente e contra as nossas próprias sombras.

E percebi que ter consciência das nossas sombras é ter liberdade de escolha para conduzir os pensamentos, para conduzir as relações ao nosso redor.

Hoje, para mim, faz muito mais sentido, pensar numa arte que tenha um caminho altruísta, inclusivo e que é a ideia daquela frase: “sozinho a gente vai mais rápido, em grupo a gente vai mais longe.”

E é esse longe que hoje me interessa enquanto artista e acredito que através da arte a gente pode sim convidar mais pessoas a repensarem como que tem conduzido as suas escolhas até aqui. Pra gente se despir, de fato, de todas as máscaras que a vida vai colocando e que a gente vai absorvendo. E se conectar, de fato, com o que a gente é de verdade.

Eu quero me curar de mim…

Flaira Ferro

*******************

São palavras lindíssimas e muito verdadeiras. O título dessa música que ela cantou é a mais pura verdade: EU QUERO ME CURAR DE MIM.

Perceba o QUERO! É preciso antes de tudo querer mudar, querer ser melhor, e querer implica estar motivado a se curar. Não existe o “gostaria”, existe o “quero”, que leva para o “vou”.

Quanto mais o tempo passa e eu vou amadurecendo, mais fica evidente na minha vida que não são as palavras em si que podem contribuir para ajudar na mudança das outras pessoas, mas a nossa verdade contida por trás delas.

Eu tenho procurado cada vez mais ser transparente na minha vida, e aqui com os textos não é diferente. Procuro me desnudar e falar sobre os meus medos, minhas fragilidades, minhas falhas, meus defeitos e o quanto estou disposto a trabalhar em cada um deles para ser uma pessoa melhor.

É uma alegria para mim ver que cada vez mais pessoas se sentem tocadas pelo que escrevo, e sinto que isso se dá exatamente porque não visto máscaras, não incorporo um personagem. NÃO. Em sou um ser humano igual a todo e qualquer ser humano, que cai, que erra, que se machuca, mas que está sempre disposto a levantar de novo e de novo!

Que essa reflexão brilhante da Flaira Ferro lhe ajude a se curar de você mesmo, daquilo que são sombras e que precisam ser iluminadas pela luz da consciência.

Comece o ano de 2017 com esse desejo de ser uma pessoa um pouquinho melhor a cada dia e se determine por caminhar nesse sentido. Garanto a você que com determinação, com esse QUERER MUDAR, você se tornará de fato, uma pessoa melhor a cada dia, com humildade no ser, com amor no coração e com o desejo de ser altruísta e inclusivo, como tão bem nos coloca a querida Flaira!

Compartilho também um breve áudio que gravei inspirado nessa linda música dela, que é riquíssima de ensinamentos sobre a vida e sobre querer ser uma pessoa melhor…

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Os 10 textos mais lidos em 2016

Por Isaias Costa

03

2016 foi um ano desafiador para todos nós! Estarmos aqui, em 2017, depois de tudo que ocorreu ao longo de 2016, é motivo de sobra para agradecermos e pedirmos a Deus luzes para encararmos mais um ano que virá com novos desafios.

Compartilho abaixo os 10 textos mais lidos ao longo do ano de 2016. Textos muito impactantes e que tiveram repercussões incríveis, inclusive alguns deles tive a honra de terem sido republicados em grandes sites como “O Segredo”,  “Conti Outra” e “Verdade Mundial”.

Eu me sinto imensamente grato por ver os textos que escrevo alcançando cada vez mais pessoas! Que em 2017 eles alcancem ainda mais gente.

Se você ainda não leu, aproveite para ler, comentar, compartilhar com seus amigos! Esse interação é sempre muito bem vinda.

FELIZ 2017 para todos nós…

1) Sylvester Stallone- Uma história de superação

Esse pequeno texto conta como foi sua trajetória desde quando não era conhecido e passou por dificuldades imensas para começar sua carreira de ator e marcar seu nome para sempre entre os grandes astros de Hollywood. Uma história emocionante e inspiradora para todos nós…

Clique aqui para ler o texto completo

2) Cada pessoa tem um tempo na nossa vida

Esse é um tema especial sobre relacionamentos afetivos e amorosos, revelando o que tanta gente tem dificuldade de entender, que é o tempo em que as pessoas que gostamos ficam ao nosso lado.

Entender profundamente que cada pessoa tem um tempo na nossa vida e que raramente alguém surge para nos acompanhar por toda a vida é absolutamente libertador. Esse foi um dos textos que mais gostei de ter escrito…

Clique aqui para ler o texto completo

3) A síndrome do coitadinho

Esta é uma síndrome que, infelizmente, ataca um número muito grande de pessoas pelo mundo todo. Quem sofre esse mal do coitadismo são aquelas pessoas que se acham vítimas das circunstâncias, que têm a doce ilusão de que seus problemas são maiores do que o das outras pessoas etc. Conhece gente assim? Então não deixe de ler esse texto…

Clique aqui para ler o texto completo

4) A mediocridade das pessoas

Neste texto eu explico o que é a mediocridade e quais são as características mais comuns das pessoas medíocres, que infelizmente, compõem a maior parte da nossa sociedade. Este texto serve como um alerta para quem tem alguma das características, para que pense, reflita e busque mudanças de atitude e comportamento. Vale muito a pena a sua leitura…

Clique aqui para ler o texto completo

5) A relação entre amor, ódio e indiferença

Esse foi um texto escrito com muita sinceridade, mostrando a partir da minha própria experiência de vida a diferença entre amor, ódio e indiferença, e das três, o quanto a indiferença consegue ser a mais complicada de se lidar. Devemos cuidar da nossa vida para cultivarmos muito mais amor, para que nem ódio nem indiferença prevaleçam sobre ele…

Clique aqui para ler o texto completo

6) O verbo esperançar

Esse foi um texto inspirado nos mestres Paulo Freire e Mario Sergio Cortella, no qual falei sobre um conceito que o querido Paulo Freire sempre falava, que é o verbo esperançar, que é diferente de espera do verbo esperar. Quem espera do verbo esperançar possui a chamada esperança ativa, que pode contribuir para a melhoria do nosso país e consequentemente do mundo todo…

Clique aqui para ler o texto completo

7) A beleza da simplicidade

Como costumo dizer a todas as pessoas, a simplicidade é a revelação de um ser que está em evolução espiritual. Quanto mais simples uma pessoa, mais sábia ela vai se tornando.

Esse texto fala sobre a beleza das coisas mais simples, que preenchem a nossa vida e dão um sentido muito mais profundo do que o que costumam vender como “fonte de felicidade”…

Clique aqui para ler o texto completo

8) Por que existem tão poucas pessoas iluminadas? 

Esse é um texto bem questionador, porque hoje em dia muito se tem falado sobre os seres iluminados como Jesus Cristo e Buda e o quanto é raro surgir alguém com uma consciência tão avassaladora.

Nesse texto eu faço esse questionamento: Por que existem tão poucas pessoas iluminadas? Você vai entender que faz todo sentido serem poucas pessoas, pois trata-se de um longo e árduo caminho até atingir tamanha consciência. Esse foi um texto que fiquei muito feliz em ter conseguido sintetizar tantas informações em poucas palavras. Confira…

Clique aqui para ler o texto completo

9) O risco de querer agradar a todos

Existem um número imenso de pessoas que sofre do mal de querer agradar a todos, e por isso se amarguram, estressam, entristecem e chegam mesmo até a ficar doentes. Eu me inspirei no mestre dos mestres Jesus Cristo para escrever esse texto. Em minha opinião, ninguém conseguiu ensinar com mais perfeição do que ele o quanto querer agradar a todos pode ser perigoso…

Clique aqui para ler o texto completo

10) Mente vazia é oficina do diabo?

Esse foi outro texto bem questionador, porque desde pequenos fomos condicionados a acreditar que esse ditado é verdadeiro, sendo que isso não é verdade. Inspirado nas sábias palavras do místico oriental Osho, falei de uma forma bem simples e objetiva que a mente vazia é o princípio do caminho para nos tornarmos indivíduos, para pensarmos e agirmos por conta própria, e não mais pelo que os outros acham certo ou o sistema vigente ache que é certo.

Vale a pena reservar uns minutinhos para a sua leitura…

Clique aqui para ler o texto completo

 

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Aprenda a pedir menos desculpas

Por Isaias Costa

tory-blog-sorry-1024x614_c

Não sei como é em outros países, mas no Brasil há praticamente um vício em se pedir desculpas. Farei uma breve reflexão sobre essa postura que, a meu ver, não é a mais adequada.

Em um primeiro momento, talvez até você pense que se trata de uma postura arrogante não pedir desculpas. Calma! Eu vou explicar!

A palavra desculpa significa retirar a culpa. E quando eu peço desculpas a alguém é porque estou sentindo culpa por alguma coisa que fiz de errado e quero que a outra pessoa retire esse peso das minhas costas ao dizer: “Sim! Eu lhe desculpo!”.

Se você prestar bastante atenção, vai perceber que é como se a outra pessoa fosse um JUÍZ. Uma pessoa que tem o poder de absolvição de um mal. Mas nós não somos juízes de ninguém, nem de nós mesmos somos juízes! Quanto mais das outras pessoas…

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O que você deixou de ser quando cresceu?

Por Isaias Costa

13249714_571499299694129_749396194_n

Outro dia me deparei com essa frase que intitulou esse texto que você lê agora e fiquei bastante reflexivo sobre ela.

A vida inteira nós fomos ensinados e doutrinados a pensar de uma forma praticamente oposta a essa: O que você quer ser quando crescer?.

Mas a vida e o amadurecimento tem me levado a constatar que esse pensamento vigente está equivocado, ou no mínimo precisa ser reformulado.

Penso que essa pergunta estaria mais coerente se fosse feita da seguinte maneira: “O que você quer fazer em termos de emprego quando você se tornar adulto?”.

Preste atenção na mudança da pergunta e naquilo que foi alterado! Tanto o SER pelo FAZER quanto também o CRESCER pelo TORNAR-SE ADULTO.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Alegrias tristes e tristezas alegres

Por Isaias Costa

felicidade-tristeza

A grande maioria das pessoas têm uma tendência a enxergar as coisas de uma forma muito limitada e reducionista, por diversos motivos, mas o que acredito ser o principal deles é a falta de autoconhecimento.

Quando falamos em felicidade, o mais comum é pensar que ela é algo para ser buscado. O engano já começa daí, porque a felicidade não se busca, pois ela é um estado do ser. Da mesma forma que a infelicidade bate à nossa porta muitas vezes de forma que não podemos mandá-la embora.

De um modo geral fazemos algumas associações bastante reducionistas, como associar felicidade com alegria e infelicidade com tristeza, o que, se você observar com um pouco mais de atenção e detalhamento, muitas vezes não se verifica.

É possível SIM, estar feliz em momentos de tristeza, assim como estar infeliz em momentos de explosão de alegria e gozo.

Quero levar você a refletir junto comigo sobre essas sutilezas a partir de alguns exemplos.

Digamos que você desenvolveu algum vício como bebidas alcoólicas em excesso, drogas, sexo, exageros de comidas, compras etc.

De um modo geral, os vícios são a prova de que há conflitos internos na pessoa, de que ela em algum setor da vida está infeliz, e o vício é uma tentativa de preencher esse vazio que foi construído ao longo do tempo.

Em muitos desses casos, a pessoa se sente alegre, mas está profundamente infeliz, portanto, existe uma tristeza envolvida.

Eu posso ficar extasiado ao puxar um baseado, ou beber uma garrafa de uísque. Posso ficar muito zen fumando maconha, posso achar que sou o cara mais felizardo do mundo porque consigo transar com várias garotas, ou porque tenho a possibilidade de comprar tudo que quiser, porque a conta bancária do meu pai é “sem fundo”.

Em todos esses exemplos e muitos outros existe um vazio difícil de ser preenchido, vazio este que seria maravilhoso que a pessoa buscasse algum tipo de terapia, não importa qual seja. Hoje em dia, com o acesso ilimitado à internet, existem materiais incríveis e gratuitos, que podem lhe ajudar a mergulhar fundo no autoconhecimento. Esse próprio blog, está repleto de textos profundos e reflexivos, cabe a você ter a curiosidade de ir além do agora, como o próprio nome do blog sugere…

Esses são apenas alguns exemplos de alegrias tristes.

Da mesma forma que existem tristezas que por detrás carregam uma alegria absurda.

Um dos melhores exemplos são os lutos de relacionamentos amorosos. Você se sente como se o mundo fosse acabar, como se o chão fosse retirado e você caísse num abismo sem fim. Mas essa é uma dor e tristeza terapêutica, porque faz com que você retire de si uma ILUSÃO, é como sempre gosto de dizer: a desilusão é uma benção, uma dádiva. E você pode ler com mais profundidade nesse texto [aqui].

Você chora dias seguidos, fica um “bagaço”, como se costuma dizer, mas depois que você espreme toda a dor e desse bagaço não sobra mais nada, começa a surgir uma pessoa muito mais forte, muito mais consciente, muito mais viva e muito mais desejosa de ter um novo relacionamento cheio de novas vivências e experiências.

Existe uma alegria muito frutuosa nessa tristeza, que infelizmente são poucos os que conseguem enxergar. Estou com esse breve texto levando você a refletir um pouco mais sobre esse tema lindo e universal que são os relacionamentos amorosos.

Aproveito também para compartilhar um áudio bem bacana que gravei para falar exclusivamente sobre o luto nos relacionamentos amorosos. Vale a pena conferir…

Outro exemplo interessante são as pessoas que tiveram doenças gravíssimas e que tiveram que ficar meses ou mesmo anos prostradas numa cama com a certeza de que nunca mais poderiam sair dali. Elas sofrem imensamente e as famílias mais ainda porque precisam dividir a responsabilidade do cuidado entre várias pessoas e em alguns casos recai a responsabilidade sobre uma única pessoa, que passa a viver em função da que está doente.

Em muitos desses casos, quando a pessoa desencarna, há logicamente um luto pela morte da pessoa, mas ao mesmo tempo vem uma profunda alegria por saber que todo o sofrimento que ela vivia foi cessado pela morte.

Esse é um exemplo perfeito de alegria triste. A tristeza vem, mas carregada pela alegria de saber que a outra pessoa não está mais sofrendo. A felicidade e a infelicidade se misturam de uma maneira linda e inexplicável.

Portanto! Que a partir desses poucos exemplos, você aprenda que não podemos ser reducionistas e simplistas para falar sobre o tema profundo da felicidade e da infelicidade.

Essa é uma temática que cabe muito bem a conhecida frase de Shakespeare: “Há mais mistérios entre o céu e a terra do que sonha nossa vã filosofia”.

Pense com carinho sobre tudo isso a aprenda com as alegrias tristes e tristezas alegres a ser uma pessoa cada vez melhor e mais consciente…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Meditação é a ação de estar no meio

Por Isaias Costa

maxresdefault

A meditação tem se tornado cada vez mais popular. Uma prática que sempre foi mais forte no Oriente, mas que hoje em dia está se disseminando e aprofundando também no Ocidente, o que considero bastante positivo.

Exitem muitos livros, mestres e escolas que ensinam diversas técnicas e formas de meditar, mas nesse breve texto, quero lhe levar a refletir sobre um dos pontos que considero mais importantes na meditação, que é a possibilidade de ela nos tornar mais autocentrados.

A palavra meditação é lindíssima! Ela possui diversos significados, mas o que eu mais gosto é esse:

MEDITAÇÃO = MEIO + AÇÃO = ação de estar no meio, no equilíbrio.

Ou seja, todo aquele que medita está buscando o caminho perfeito, que é o caminho do meio, tão ensinado pelo mestre Buda e posteriormente por Jesus Cristo.

O caminho do meio é algo para ser trilhado e buscado durante a vida inteira, é algo de fato desafiador.

Em muitos momentos temos a tendência de irmos para os extremos e a meditação nos ajuda a voltarmos para o meio, para o nosso centro, para o chamado “autocentramento”.

Ou seja, o caminho do meio é como se costuma dizer: “Nem 8 nem 80”, ou “Nem tanto ao céu nem tanto à terra”. 

É conseguir fazer um balanço entre o nosso lado material e o lado espiritual, sem dar mais ênfase a um do que a outro.

A meditação, a meu ver, é o caminho mais rápido para se atingir esse equilíbrio. E a partir desse equilíbrio, toda a nossa vida passa a ter uma dinâmica diferente, uma energia diferente, na qual prevalece a serenidade.

Com a serenidade tudo se torna melhor e conseguimos realizar mais coisas, tendo mais satisfação e até mesmo melhorando a nossa saúde.

Se você observar bem! Ao procurar a meditação como esse caminho para o equilíbrio, é natural que pouco a pouco todos os setores da sua vida vão se equilibrando, um por um. Não é fantástico? E ao mesmo tempo que é fantástico, é simples também! Basta que você se disponha a todo dia, por pelo menos alguns minutinhos, silenciar e serenizar a mente, procurar um local reservado onde esteja só você, sem interferências externas e onde você se sinta confortável.

A partir daí você procura exercitar uma respiração lenta e consciente, focando toda a sua energia no momento presente. Faça isso todos os dias e em pouco tempo perceberá os benefícios na sua vida diária, é algo impressionante!

Quanto mais autocentrado(a) você estiver, mais perceberá o quanto vale a pena o caminho do meio, o quanto é maravilhoso jogar fora tantas tensões que só nos afastam de quem nós somos e de ter uma vida feliz.

Há muito mais a ser falado e aprofundado sobre isso, mas deixarei as reflexões com você agora, e claro, o incentivo para que você não fique só na teoria, porque afinal de contas. Meditação não é teoria! Veja só! Existe AÇÃO na sua estrutura. Então aja! Dê o primeiro passo e sinta os benefícios dessa prática milenar maravilhosa.

Lembre-se sempre: meditação é a ação de estar no meio, e o caminho do meio é o caminho perfeito…

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized