O poder da gratidão

Por Juan O’Keeffe

flores

Venho dar as boas vindas a mais um colaborador para o blog “Para além do agora”. Meu amigo Juan O’Keeffe, que conversou comigo pelo e-mail e me mostrou o interessante conteúdo do seu blog Evolução pessoal, com altos textos motivacionais e ligados ao mundo do trabalho e do autodesenvolvimento. Assuntos que são a cara deste blog!

Assim como é a proposta desse 1º texto dele aqui. Quero agradecer por poder levar suas palavras para um número bem maior de leitores com essa parceria que estamos iniciando.

Muito sucesso pra você e pra todos nós Juan…

Continuar lendo

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

A experiência profissional me torna mais consciente

Por Isaias Costa

Tentativa-e-Erro-Na-Construção-de-Um-Site-1

Lendo o maravilhoso livro do filósofo brasileiro Mario Sergio Cortella chamado “Por que fazemos o que fazemos?”, fiquei refletindo bastante num determinado trecho no qual ele falava sobre o quão é importante a experiência, em amplo sentido. E como ele sempre gosta de fazer, vai até as raízes das palavras para explicar. Transcrevo abaixo esse pequeno trecho para nossa reflexão.

************

Perire, em latim, significa “provar”, de onde vem a palavra “perigo”, mas também as palavras “aperitivo” e “experimentar”. Experire é “experimentar”, ou seja, “provar de fora”.

A minha experiência é quando eu provo de fora e olho aquilo. O perigo é aquilo que me prova. Por isso, eu me sei naquilo que saboreio.

Mario Sergio Cortella

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ninguém consegue entrar na casa do outro mantendo suas portas fechadas

Por Isaias Costa

amor-fechado-em-veneza-46975810

Esses dias li um texto que me tocou profundamente e me fez refletir sobre o quanto nós temos resistências internas ao florescimento do amor. Um texto de autoria de Juliana Santin que falava sobre a maior de todas as revoluções, que é a revolução do amor. Transcrevo abaixo o trechinho dele que me inspirou a escrever sobre esse tema.

*****************

“Os adultos normais não gostam de si mesmos, não gostam de seus casamentos e não gostam do seu trabalho”.

Patch Adams resolveu que ia criar um hospital onde imperassem as seis qualidades que ele considera fundamentais: feliz, engraçado, amoroso, cooperativo, criativo e pensador – que, no final das contas, resumem-se mesmo em amor.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Cada um evolui no seu tempo

Por Isaias Costa

transi1

Um dos assuntos que mais gosto de estudar e conhecer são as Leis Universais. Sempre digo que quanto mais compreendemos essas leis, melhor vai se tornando a nossa vida. O mestre Buda sempre dizia em seus sermões que a causa de todo o nosso sofrimento é o APEGO, de todas as naturezas: ao dinheiro, à profissão, aos pais, ao esposo(a), à fama, ao status etc.

Quem quiser se tornar mais sábio e feliz precisa aprender a desapegar de tudo isso, através do amor profundo, o que não é nada fácil e principalmente, cada um aprende ao seu modo e no seu tempo. Quero refletir um pouco sobre isso com você a partir das belas palavras extraídas do texto “Amor não é troca”, do lindo site Yoskhaz.

**************

“A Lei da Evolução é inexorável e fará com que todos cheguem ao destino. No entanto, cada qual viajará na exata velocidade da expansão do seu nível de consciência, que se modificará, seja por gosto ou imposição. Ninguém ficará para trás, mas nem todos estarão no mesmo passo. Então, algumas separações serão inevitáveis. É preciso entender que o processo evolutivo, embora desenvolvido através do convívio social, com suas dores e delícias, onde aprendemos com uns e ensinamos a outros, é individual e intransferível. Isto explica o erro de desejar manter alguém ao nosso lado a qualquer custo ou mesmo o sofrimento ao ver o outro partir…

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

A singularidade pesa como uma cruz

tumblr_lmar88Tf3k1qgygmqo1_1280

Esses dias estava lendo alguns trechos do livro “A era do ressentimento”, do grande filósofo brasileiro Luiz Felipe Pondé e refletindo sobre o que virou um mega cliclê, o tal do “Saia da Matrix…”. Nesse livro ele mostra de diversas formas o quanto é uma baita ilusão acharmos que conseguiremos “sair da Matrix”.

Eu escrevo constantemente sobre a importância de sermos autênticos, sinceros, verdadeiros etc. Isso de fato é maravilhoso, mas o preço que se paga para consegui-lo  é bem alto, e pouquíssimas são as pessoas dispostas a gastarem energia, tempo e dinheiro investindo no que deveria ser o mais importante, a busca por uma melhoria interna. É muito mais fácil e pouco doloroso ser o que o Pondé chama de “mimadinho” do que arregaçar as mangas e dar o melhor de si para ser autêntico.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O poder da mente nos nossos processos de cura

Por Isaias Costa

yoga-sutra-tt-width-660-height-300-bgcolor-FFFFFF

A nossa mente tem um poder incrível, tanto para auxiliar no nosso bem estar, paz, plenitude, prosperidade, como também para nos afastar da nossa essência, contribuindo com diversos processos de adoecimento. Constantemente escrevo textos falando sobre o quanto a nossa saúde do corpo está diretamente relacionada com o nosso equilíbrio emocional, psíquico e espiritual.

Recentemente assisti a uma palestra bem interessante do grande escritor e orador espírita José Carlos de Lucca que me fez ficar um bom tempo refletindo sobre o poder imenso que a nossa mente tem.

Nessa palestra, ele disse que em determinado momento da sua vida, já trabalhando como palestrante e com alguns livros publicados, ele fez uma viagem de carro com um amigo e no meio do caminho eles se acidentaram. O carro ficou bem amassado, no entanto os dois continuaram bem. Aparentemente parecia que não tinha ocorrido nada com eles. Nem com partes do corpo sangrando eles ficaram. O de Lucca, como tinha um compromisso com uma palestra que estava confirmada, percorreu o restante do caminho que faltava de táxi.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Às vezes não dizer nada já diz tudo

Por Isaias Costa

f088f-e-inutil-querer-agradar-a-todos-capa-e-dentro

Praticamente todos os dias eu me lembro de uma das mais célebres frases atribuída ao grande Leonardo da Vinci que diz assim: “A simplicidade é o último grau de sofisticação”. Você sabia que quando ele disse essa frase não estava se referindo apenas ao que fosse operacional e prático? Ele estava se referindo, talvez, acima de tudo, ao nosso comportamento, à postura das pessoas sábias. Quanto mais sábia é uma pessoa, mais simples ela é, e opta por fazer tudo de um jeito que não traga estresse, dificuldades, não gere conflitos, mágoas ou ressentimentos com ninguém.

Esses dias eu estava refletindo sobre um comportamento que está presente em 100% das pessoas, em maior ou menor grau, que são as JUSTIFICATIVAS para aquilo que fazem ou que deixam de fazer. Um dos aprendizados bem difíceis na vida e as pessoas simples são nossas maiores professoras é o dizer NÃO na hora certa, pra pessoa certa e do jeito certo.

=> Clique aqui para lero texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Vivemos em uma cultura masoquista

Por Isaias Costa

Mariana-Borges

Eu me sinto imensamente atraído pelos ensinamentos orientais, principalmente os ligados ao Budismo. O cerne dos ensinamentos budistas está relacionado com o sofrimento e que através do famoso “caminho óctuplo”, proposto por Gautama Buda, podemos transcendê-lo e atingirmos a iluminação.

Infelizmente vivemos num país no qual as pessoas, em sua maioria, não dão muita bola para esses ensinamentos. Por isso intitulei esse texto dizendo que vivemos em uma cultura masoquista. É comum ouvirmos as pessoas dizerem frases como: “o sofrimento é necessário”, “o sofrimento nos faz acordar para a vida”, “vencer sem luta é triunfar sem glória” etc etc.

Isso está entranhado no inconsciente coletivo dos brasileiros de um jeito tal que, se alguém tem uma vida simples, feliz, equilibrada e sem conflitos, quase todos olham torto, como se essa pessoa fosse um alienígena. Percebe que maluco? O normal é ter uma vida sofrida, amarga, cheia de lutas e cheia de leões para matar diariamente…

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A genialidade está ligada ao encantamento

Por Isaias Costa

mural-eduardo-kobra-einstein-bicicleta-genial-eh-andar-de-bike-fb-h-Foto-Divulgacao

Em minha opinião, um dos grandes gênios do século XX que está cada vez mais imortalizando a sua obra é o místico oriental Osho, que sempre me inspira não só a escrever, mas a fazer a minha vida se tornar mais rica internamente, mais leve, pura e essencial.

Quero falar sobre o tema da genialidade a partir da sua visão, extraída do belíssimo livro “Inocência, conhecimento e encantamento”. Esse texto certamente fará você refletir sobre como tem olhado a sua vida e como tem decidido vivê-la! Vamos as suas palavras…

************

As últimas palavras de Einstein foram: “Estive pensando durante toda a minha vida que iria desmistificar o universo. Mas o que aconteceu foi justamente o contrário. Quanto mais eu penetrei na existência, mais o mistério se aprofundou. Estou morrendo repleto de assombro, estou morrendo assombrado”. Mas isso é raro; esta é a qualidade de um gênio. O gênio é aquele que não permite que a sociedade o transforme em um robô; essa é a minha definição de um gênio.  – Osho

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aquilo que fizemos autocentradamente acaba

Por Isaias Costa

mudanca_certo-1024x769

Esses dias eu li um trechinho do livro “A joia dos Desejos” do querido Lama Padma Samten e fiquei refletindo sobre o quanto nós deixamos de fazer algo de bom pelas outras pessoas por causa do autocentramento, um grande veneno que vem assolando cada vez mais a humanidade.

Farei uma breve reflexão a partir de suas palavras. Leia com bastante atenção!

***************

“Esquecidos da compaixão, temos nossos afazeres urgentes e prioridades inadiáveis. E o tempo passa. Quando os ciclos da vida se completam, tudo desaba, tudo perde o sentido, e o que fica de bom tem um único sabor: a generosidade, o amor e a compaixão que dedicamos a outros seres. Aquilo que fizemos autocentradamente acaba. O que fizemos carinhosamente para um outro, mesmo que pareça não mais existir no plano material, curiosamente segue presente em uma dimensão de satisfação sutil.” Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized