Arquivo da tag: espiritualidade

Somente o tempo vai me revelar quem sou

Por Isaias Costa

criancas-brincando1

Estamos sempre em constante mudança…

Estava ouvindo uma linda música do grande Milton Nascimento em parceria com o Dani Black chamada “Maior”, e fiquei um tempo refletindo sobre o quanto nós mudamos ao longo do tempo e muitas vezes fazemos coisas que no passado imaginaríamos impossíveis!

As primeiras frases são as mais impactantes e também são as mais cantadas ao longo da música:

“Eu sou maior do que era antes

Estou melhor do que era ontem

Eu sou filho do mistério e do silêncio

Somente o tempo vai me revelar quem sou…”

Essas frases são muito bonitas e verdadeiras. Todos nós estamos em constante processo de aperfeiçoamento e melhorias!

Uma das principais reflexões que eu tiro dessa música é a de que não podemos prever o futuro e muito menos abrir a boca para dizer “eu sou assim, cresci assim e vou morrer”, como bem conhecemos da tal “Síndrome de Gabriela”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Autoestima, propósito e amor

Por Simone Oliveira

Há alguns dias não sinto vontade de escrever. Aliás, a consciência pesa, eu sei que preciso, mas simplesmente não consigo. Abro o arquivo, olho a folha em branco e nada vem à mente. Mesmo assim sinto que tenho a responsabilidade de escrever algo a alguém.

Cheguei à conclusão de que durante esse período em que estive produzindo textos pro blog amadureci, algumas fichas caíram dentro da minha cabeça e consegui me livrar de diversas questões que atrapalhavam a minha caminhada, tornando-a mais pesada do que deveria ser. Conversei com pessoas próximas a mim, tive coragem de expor opiniões que até então não tinha dito e que me amargavam por dentro e não me senti julgada pela primeira vez. Adquiri apoio e confiança de quem importava e isso me tranquilizou. Com as dificuldades resolvidas, me tornei mais calma e feliz, vivendo um dia de cada vez, não me cobrando além do necessário e fortalecendo a minha autoestima; pensando de formas que nunca havia pensado, lido muito melhor com os outros e passo confiança nas minhas atitudes. Sabendo me posicionar, adquiro mais respeito.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aprenda a conquistar corações

Por Isaias Costa

cronica-duas-palavras-um-corac3a7c3a3o-mil-sentmineots

Talvez você tenha lido o título desse texto e pensado que se trata de um manual para aprender a conquistar uma mulher, com cantadas e xavecos. Errou! Esse é um texto absolutamente diferente. Falarei sobre conquistar os corações de um enorme número de pessoas através da energia de amor emanada e da harmonia do ser.

Para embasar essa reflexão, nada melhor do que as palavras do mestre Yogananda, que ensinou isso com maestria para milhares e milhares de pessoas em suas palestras. Abaixo está um pequeno trecho do seu livro intitulado “Jornada para a autorrealização”, no qual ele ensina como conquistar corações. Leia com bastante atenção…

*****************

O verdadeiro amor é quando você está sempre observando o progresso da alma. Quando você serve aos desejos físicos e aos maus hábitos de alguém, não está mais amando aquela alma. Só está agradando-a para evitar sua má vontade. Por mais desagradável que seja dizer a um amigo que ele está errado, se você falar com amor no coração e se mantiver firme, um dia aquela pessoa o respeitará se você estiver certo. Se estiver errado, mesmo assim, a pessoa saberá que você fez tudo com sinceridade, por amor. Nunca concorde com alguém que está errado, mesmo que seja a pessoa que lhe é mais próxima e querida. Concordar com o mal é subornar a alma para que o transgressor tenha uma opinião favorável de você, e cedo ou tarde isso trará resultados desastrosos…

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

A vida faz troça dos nossos deveres autoimpostos

Por Isaias Costa

2016022500352782835

Um dos grandes mestres da humanidade que muito me ensina e inspira é o mestre Yogananda. Farei uma breve reflexão sobre o quanto a maioria de nós se impõe deveres que muitas vezes são apenas fruto do ego exacerbado.

A seguir estão algumas palavras dele repletas de sabedoria, extraídas do seu livro “Jornada para a autorrealização”, que se você ler com bastante atenção, pode lhe ajudar a dar o melhor de si sem querer se envaidecer nem se exigir além da conta. Confira…

***************

“A vida é totalmente impiedosa e faz troça dos deveres autoimpostos. Os compromissos e esforços para satisfazer os desejos, mesmo os meritórios, são instantaneamente cancelados quando chega a morte. Por que dar tanta importância à vida? No entanto, você tem que se manter ocupado mesmo assim; mas não esqueça que a vida é só uma peça. Represente bem o seu papel, mas com o pensamento em Deus. Cumpra seus deveres porque quer agradá-lo. Fugir dos deveres não o salvará, pois não é isso que Deus quer. Ele Próprio está sempre ocupado, administrando o universo em nosso benefício.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Por que Jesus falava: Em verdade, em verdade, vos digo?

Por Isaias Costa

maxresdefault

Esses dias estava assistindo a uma palestra de um excelente professor de Psicopedagogia e Psicanálise da cidade onde moro (Fortaleza), na qual ele falava sobre temas da Psicanálise na Pós-Modernidade.

Durante a palestra ele levantou uma reflexão que num primeiro momento parece algo confuso, mas quando se explica com calma é possível entender a lógica.

Existem 4 possibilidades quando alguém fala alguma coisa, são essas:

VERDADE VERDADEIRA

VERDADE MENTIROSA

MENTIRA VERDADEIRA

MENTIRA MENTIROSA

Vamos entender quem são as pessoas de cada uma dessas possibilidades!

1) VERDADE VERDADEIRA

Essas são as pessoas de fato SINCERAS e HONESTAS, profundamente verdadeiras e que vivem tudo aquilo que falam e pregam. É daqui que entendemos o por quê de Jesus sempre falar dessa maneira: “Em verdade, em verdade, vos digo…”.

Desde criança eu vivia me questionando sobre o porquê de ele repetir essa palavra verdade! Através dessa palestra isso ficou extremamente claro e agora estou transmitindo isso pra você!

A 1ª verdade tem relação com a MENSAGEM TRANSMITIDA, que de fato é uma verdade e tem muita profundidade na nossa vida.

A 2ª verdade tem relação com a PRÁTICA DA VIDA. Ou seja, ele está reforçando que tudo aquilo que ele está dizendo é vivenciado por ele na sua própria vida.

Não é interessante? Jesus é, em minha opinião, o exemplo mais perfeito e sublime do que vem a ser uma pessoa que fala a verdade verdadeira.

2) VERDADE MENTIROSA

Esse professor alertou a todos nós que esse é, sem sombra de dúvidas, o pior tipo, o pior dos quatro.

Entre eles estão praticamente a totalidade dos padres, pastores, e políticos. São aqueles que Jesus chamada de “sepulcros caiados”. Por fora com uma bela pintura de cal, mas por dentro são sepulcros apodrecidos, com o fedor de corpos em putrefação!

De nada adianta você pregar a palavra de Deus, falar bonito, convencer as pessoas, se passar por alguém reto, honesto, e por trás dos panos ser alguém que faz o total oposto.

É como diz aquele famoso ditado: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço…”.

Esses são os que dizem VERDADES MENTIROSAS.

Repito! Cuidado! Muito cuidado com esse tipo de gente! Eles são como um câncer para o progresso da humanidade.

Concluo esse tópico replicando uma das frases mais polêmicas e instigantes à uma bela discussão que já li até hoje! Se prepare viu?

“O homem só será livre quando o último rei for enforcado nas tripas do último padre”.

Denis Diderot

Quero aproveitar e esclarecer algo importante OK? Ele nessa frase está generalizando para TODOS os RELIGIOSOS FUNDAMENTALISTAS, que pensam que sua religião é a única que salva, a única que leva a Deus! Pode colocar também os bispos, clérigos, pastores, líderes religiosos e falsos gurus nesse bolo! Isso precisa ficar bastante claro pra você!

Sonho em ver uma sociedade mais evoluída onde não existam mais nem políticos e nem religiosos fundamentalistas, com suas verdades mentirosas…

3) MENTIRA VERDADEIRA

Nesse grupo estão as pessoas consideradas INGÊNUAS e BOBINHAS. São aquelas pessoas de bom coração, mas que não tem o poder de autorreflexão e senso crítico sobre as coisas!

Elas escutam tudo o que os outros dizem e ficam como se fossem “calanguinhos” só balançando a cabeça em concordância!

Elas falam mentiras pensando serem verdades!

Hoje em dia isso tem sido extremamente comum nas MÍDIAS DIGITAIS. Muitos vêm com notícias de sensacionalismo só querendo cliques e mais cliques em seus links, aí as pessoas sem terem esse senso crítico, acabam viralizando notícias falsas que nada tem a ver com a verdade!

Procure ter cuidado para não fazer parte desse grupo. Acenda suas lamparinas internas! Tenha senso crítico! Desconfie de tudo aquilo que você vê que não cheira bem, porque quase sempre não cheira bem mesmo!

4) MENTIRA MENTIROSA

Esses são fáceis de identificar. São aquelas pessoas que chamados de “ordinárias”, “cruéis”, “escrotas”, ou no dito mais popular ainda, pessoas “FDP”.

Elas são muito fáceis de identificar! Você não precisa ser “expert” em nada para perceber quando está diante de uma!

São aquelas pessoas que são ruins e não tem um pingo de remorso ou culpa por serem como são.

Elas estão todas doentes da alma e precisariam urgentemente de uma terapia, de uma reprogramação mental e emocional!

Mas até isso é difícil para elas, porque na grande maioria são pessoas extremamente orgulhosas e prepotentes, que pensam que são perfeitas e já são obras acabadas! Pensando bem! São obras acabadas mesmo! Porque  não buscam a evolução do espírito, não buscam crescer em consciência e amor!

Nem preciso me estender porque esse grupo é o mais fácil de identificar entre os quatro.

**********************

Gostou? Agora você já sabe porque Jesus falava “Em verdade, em verdade vos digo”. Para nos mostrar através de PALAVRAS e de ATITUDES, qual é o caminho mais correto para nossa evolução!

Como sempre gosto de dizer e não canso de repetir. O mestre Jesus é e sempre será minha maior referência na vida. Se você que me lê buscar de fato estudar a sua personalidade e toda a sabedoria do que foi dito e vivido por ele. Garanto a você que você se tornará um sábio e fará maravilhas em prol das pessoas!

Que sejamos duplamente verdadeiros, tanto nas palavras como nas atitudes…

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Um novo olhar para o serviço

Por Isaias Costa

115983_papel-de-parede-ajudando-o-proximo_1440x900

Existem milhões e milhões de pessoas que falam sobre a importância do SERVIÇO e o quanto ele enobrece a nossa vida. Isso é bem verdade, mas quero através desse breve texto trazer um novo olhar para essa palavra tão rica, mas ao mesmo tempo mal compreendida por muita gente!

Se você observar a estrutura dessa palavra, veja só o que temos:

SER + VIÇO = Só serve bem que tem viço no seu ser, ou seja, força no seu ser.

Não é incrível? Talvez você que me lê agora nunca tenha parado para analisar essa palavra dessa maneira!

O que estou querendo lhe dizer afinal de contas? Que o verdadeiro serviço é oferecido por aquelas pessoas que SE CONHECEM tão bem que fortalecem o seu interior, para só então poderem de fato ajudar as outras pessoas sem com isso perderem sua energia, se desgastarem e serem vampirizadas.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Três tipos de egoísmo – mau, bom e sagrado

Por Isaias Costa

egoista

Eu já falei aqui no blog em vários textos sobre o tema do EGOÍSMO, que sempre tem algo a ser acrescentado e aprofundado. Entre eles está até mesmo um que traz uma bela interpretação de uma das melhores músicas do grande Raul Seixas chamada “Eu sou egoísta”. Se você ainda não leu deixo o link logo abaixo.

O que é egoísmo?

Quero nesse texto compartilhar com você a belíssima visão do mestre indiano Paramahansa Yogananda, extraída do seu livro intitulado “Jornada para a Autorrealização”. Confira!

*******************

Devemos, contudo, distinguir claramente os três tipos de egoísmo: mau, bom e sagrado. O egoísmo mau faz a pessoa buscar o próprio conforto destruindo o conforto alheio. Ser rico à custa do prejuízo alheio é um pecado e vai contra os interesses do Eu superior de quem pratica esse tipo de egoísmo. Ter prazer em ferir os sentimentos alheios com ácidas críticas também é egoísmo mau; é um prazer maligno que não conduz a nenhum bem duradouro. O egoísmo bom e verdadeiro motiva um ser humano a buscar o seu próprio conforto, sua prosperidade e felicidade, mas também trazendo mais felicidade e prosperidade aos outros. O egoísmo mau oculta seus muitos dentes destrutivos de sofrimento inevitável por trás da aparência inocente de confortos temporários. O egoísmo mau encerra a pessoa num pequeno círculo, excluindo o resto da humanidade. O egoísmo bom abrange a todos, junto com o seu próprio eu, no circulo da fraternidade. O egoísmo bom traz muitas colheitas – retorno de serviços de outros, autoexpansão, empatia divina, felicidade duradoura e Autorrealização.

O egoísmo bom deveria ser praticado pelo homem de negócios, que assim, com ações e trabalhos sinceros, honestos, saudáveis e construtivos, se capacita a cuidar das necessidades de sua família e de si mesmo e presta um serviço útil aos outros. Tal pessoa é muito superior a quem pensa e age só para si, sem considerações pelos entes a quem serve nem pelos que dele dependem para sustento. O último esta agindo contra seus melhores interesses próprios; pois segundo a lei de causa e efeito, com o tempo ele atrairá sofrimento. A riqueza de muitos avarentos é deixada aos seus parentes, que na maioria das vezes a dissipam em prazeres errôneos. Este tipo de egoísmo, no fim das contas, não ajuda nem a quem dá nem a quem recebe.

Para evitar as armadilhas do egoísmo mau devemos primeiro seguir e estabelecer  padrão do egoísmo bom, no qual pensamos na família e nas pessoas a quem servimos como sendo parte de nós. A partir disso podemos avançar para a prática do egoísmo sagrado (ou altruísmo, como diria o entendimento comum), no qual vemos o universo inteiro como parte de nós.

Sentir as dores dos outros e estender a mão para libertá-los de mais sofrimento; buscar felicidade na alegria alheia; tentar constantemente aliviar as necessidades de um número cada vez maior de pessoas – isto é ser sagradamente egoísta. O egoísta sagrado considera todas as suas consequentes perdas terrenas como sacrifícios que ele mesmo acarreta deliberada e propositalmente, pelo bem dos outros e para o seu próprio ganho grandioso e supremo. Ele vive para amar seus irmãos, pois sabe que são todos filhos do Deus único. Todo o seu egoísmo é sagrado, pois sempre que pensa em si mesmo, ele pensa não no pequeno corpo e na mente de entendimento ordinário, mas nas necessidades de todos os corpos e mentes dentro de seu âmbito de conhecimento ou influencia. Seu “eu” se torna o eu de todos. Ele se torna a mente e o sentimento de todas as criaturas. Então, quando faz alguma coisa para si mesmo, ele só consegue fazer o que é bom para todos. Aquele que se considera alguém cujo corpo e membros consistem da humanidade inteira e de todas as criaturas certamente vê o Espirito Universal Onipresente como a si próprio.

Esta pessoa não age esperando algo em troca; mas, com o melhor de seu discernimento e intuição, continua a ajudar a si mesmo em todos, com saúde, alimento, trabalho, sucesso e emancipação pessoal.

Trabalhar com o egoísmo bom e o egoísmo sagrado nos coloca em contato com Deus, que descansa no altar da bondade que expande a todos. Quem percebe isso trabalha conscienciosamente, só para agradar ao Deus da paz interior, que sempre o orienta.

Paramahansa Yogananda

************************

Não vou me estender porque suas palavras são tão profundas que nem me atrevo a explicar mais do que ele já deixou explicado nessas palavras!

Quero apenas lhe levar a perceber que esses três egoísmos é como se fosse uma escadinha. 1º o egoísmo mau, que prejudica a nós mesmos e aos outros. 2º o egoísmo bom, que nos leva a estender o bem e as boas ações para os mais próximos como os familiares e as pessoas do trabalho. 3º vem o egoísmo sagrado que é a finalidade de todos os seres que almejam a iluminação do ser. Somente os grandes mestres conseguem desenvolver em suas atitudes esse altruísmo que leva o amor e o bem querer a todos os seres, sem exceção!

Eu desejo essa evolução para um dia conseguir alcançar esse egoísmo divino, que me coloca como um com tudo e com todos, e desejo o mesmo para você que me lê, que se aprofunde cada vez mais nesse autoconhecimento e nessa busca pela unidade do ser.

Concluo essa breve reflexão também compartilhando um áudio que gravei a partir dessas lindas palavras do Yogananda. Gravei para que você tenha a oportunidade de ampliar essa reflexão e levá-la também para outras pessoas! Vale a pena reservar uns minutinhos para ouvi-lo…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tempo: Momentos felizes também produzem arte

Por Simone Oliveira

tempo

Geralmente ouvimos que os grandes músicos, esportistas, inventores e profissionais de renome tiveram suas maiores inspirações em momentos de extrema tristeza e agonia. De lá tiraram forças para mover montanhas de obstáculos e alcançar objetivos grandiosos. São milhares de exemplos de superação onde se exalta a derrota e a frustração para se chegar ao sucesso no fim da jornada. Porém, dessa vez falo da importância da felicidade durante o caminho diário, a cada segundo do viver.

A cada instante devemos olhar o tempo como uma oportunidade. Não apenas um meio de trabalho, estudo ou criação de ideias, planejamento, mas também como uma maneira de focar no presente e aproveitar ao máximo o que cada atividade pode nos proporcionar, seja a alegria ou a dor, sabendo que é preciso dedicar uma parcela considerável do dia para o trabalho, e outra menor, porém, não menos importante, para o lazer ou para os sonhos.

O divertimento ou o aprendizado são tão relevantes quanto a produtividade. Se soubermos ligar a nossa mente em tudo o que fizermos, tendo controle sobre os gostos e pensamentos, teremos mais vigor, alcançaremos a satisfação própria ainda que nas piores situações, realizando tarefas um tanto quanto desagradáveis aos olhos de outros, mas que são necessárias e geram um senso de dever cumprido.

Em suma, o que quero dizer é que a mente funciona pelo estímulo. Não é olhando o futuro que o galgamos agora, e sim, mantendo esse senso de estar fazendo a coisa certa nesse exato momento, e assim no minuto seguinte, e o no outro, no outro e assim por diante, que o caminho fica mais leve, prazeroso, e o fim dele será só um complemento de tudo aquilo que já degustamos.

Não é possível sempre estar atento aos sinais de que precisamos deixar a ansiedade de lado e as angústias do passado onde elas pertencem. Às vezes os problemas são outros e as situações são desesperadoras, então, nestas horas aproveite para chorar, gritar, esvair a raiva (sozinho é claro, nunca desconte nos outros, principalmente se eles fazem parte do seu círculo social e podem estar sofrendo também) e não pense que deveria estar superando, correndo! Tudo tem seu tempo. Saiba aproveitar cada segundo e não terá que lidar com as consequências de um arrependimento por algo que na verdade não era real, mas a sua mente criou.

Pare de se comparar com os outros. Muitos se diminuem ao ver que o outro tem a mesma idade mas já alcançou um emprego melhor, ou comprou um carro ou uma casa melhor, ou já casou, já teve filhos ou arrumou uma promoção. Acorde! Cada pessoa tem seu tempo, o tempo dela é outro, diferente do seu.

No fim das contas o que interessa é que sejamos felizes e tenhamos paz de espírito. Do que adianta ganhar o mundo e perder a vida ou viver como um louco, sempre com pressa de conseguir tudo e pensando que falta alguma coisa?

Já dizia o sábio Rei Salomão:

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.”

Eclesiastes 3:1-15

euSimone Oliveira. Santos-SP. Bacharel em Engenharia Civil por formação e escritora por gosto. Estuda para concursos e se dedica às aulas particulares de exatas, ao namorado, à família e às suas atividades na igreja. Ainda não descobriu seu propósito na vida, mas tem certeza de que tem um. Pede que Deus a guie por esse caminho até a sua volta.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O cristianismo deveria se chamar crucianismo

Por Isaias Costa

cruz-cristianismo

Lendo o excelente livro do místico oriental Osho chamado “Palavras de fogo – Reflexões sobre Jesus de Nazaré”, li um trecho que me fez lembrar de uma das mais críticas canções do mestre Raul Seixas, a música “Judas”, que até hoje ainda consegue causar muitas polêmicas, principalmente nos meios mais religiosos!

Farei uma breve reflexão a partir das suas palavras e linkando com a música do Raul. Leia abaixo…

******************

“Judas e Jesus eram amigos. Na verdade, sem Judas, Jesus não poderia existir. Algo na história fica faltando, algo muito especial está faltando. Pense em Jesus sem Judas. O cristianismo não seria possível. Não haveria nenhum registro de Jesus sem Judas. Em virtude da traição de Judas, Jesus foi crucificado; e como Jesus foi crucificado, o evento tocou no fundo do coração a humanidade.

O cristianismo nasce não devido a Cristo, mas devido à cruz. Assim, eu preferiria que o cristianismo fosse chamado de crucianismo. Ele não deveria ser relacionado a Cristo, mas à cruz.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Aprenda a permanecer calado porém firme

Por Isaias Costa

mulher-relaxar

Todos nós ouvimos constantemente a velha máxima “O silêncio é ouro”, mas poucos de nós conseguem de fato colocar essa sabedoria de vida na prática cotidiana.

Infelizmente, existe um equívoco por parte de muita gente ao pensar que você ficar calado em determinadas situações é uma covardia, insegurança, é falta de posicionamento, mas venho com esse texto lhe dizer que depende do ponto de vista.

Compartilho abaixo o ponto de vista de um grande iluminado que viveu entre nós no século XX, o mestre Paramahansa Yogananda. Você vai entender que é possível ficar em silêncio com bastante firmeza e autoconfiança. Leia suas palavras com bastante atenção…

************

“Em suas tentativas de conviver bem com os outros, não seja um capacho, senão todos vão querer mandar em você. Quando eles não conseguem dominá-lo, ficam zangados; e se você faz o que querem, passa a ser um fraco, sem força moral. Então, como se comportar? Quando encontrar resistência a seus ideais, a melhor coisa a fazer é ficar calado porém firme. Não diga nada. Talvez você receba golpes e mais golpes verbais, mas não aceite a provocação. Recuse a briga. Com o tempo as pessoas entenderão que você não quer irritá-las mas que ao mesmo tempo tem boas razões para não querer fazer o que lhe pedem.

Se os outros se descontrolarem, vá para longe até que se acalmem. Se vocês puderem se reunir e conversar sobre o problema, será maravilhoso. A comunicação é vital. Mas se a pessoa só quiser brigar, diga simplesmente: ‘Vou caminhar um pouco’. Depois volte e se prepare para conversar. Mas se a pessoa ainda quiser conflito, saia de novo e faça uma caminhada mais longa. Recuse-se a brigar. Se você não cooperar, ninguém conseguirá entrar em discórdia com você. Nunca ponha mais combustível na cólera dos outros. A pessoa colérica só fica satisfeita quando consegue deixar você zangado também.

Posso trabalhar com qualquer pessoa, embora prefira não estar com quem não sabe viver em harmonia. Se alguém decidir que quer ganhar uma discussão, conceda-lhe a vitória – é uma vitória oca. Não discuta. Os grandes homens raramente discutem; eles sorriem e dizem: ‘Acho que não é bem assim’, mas não brigam.”

Paramahansa Yogananda

*************

Um dos pontos fundamentais a ser analisado nas suas palavras é sobre a postura irascível, imperiosa, arrogante, belicosa, que muitas pessoas tem ao se dirigir aos outros.

Não adianta bater de frente com quem tem esse tipo de postura, porque o resultado final será apenas desgaste para ambos os lados!

Ele explica com muita clareza e simplicidade que se alguém estiver disposto a brigar, a discutir, a querer ser a “dona da verdade”, você pode sair e fazer uma caminhada para tentar dialogar depois. Não é incrível?

Quando estamos com muita raiva, tendemos naturalmente a falar de forma agressiva e com palavras mordazes, que podem e sempre fazem mal a quem ouve. Isso pode ser evitado se você não alimenta essa energia, entende? É algo simples, mas depende de uma atitude de consciência!

O mais legal dessas palavras do Yogananda é que se você de fato exercitar isso constantemente, as pessoas vão literalmente “cansar” de tentar tirar você do sério, porque elas perceberão pela sua própria energia que isso não será possível, então, pouco a pouco você passa a atrair cada vez mais pessoas que vibram paz, amor, benquerença, união etc.

Esse é um processo natural que ocorre porque você alimentou e fez crescer essa energia boa dentro de você!

Nessas poucas palavras o Yogananda está ensinando a sabedoria do silêncio juntamente com a sabedoria da verdadeira autoconfiança, que não precisa nunca de discussões com ninguém, apenas a sua presença é o suficiente para que as pessoas percebam que se trata de alguém que tem autoconfiança!

Eu tenho exercitado amplamente o que o Yogananda ensina nessas palavras, e tenho obtido grandes progressos. Cada vez mais atraio pessoas maravilhosas para a minha vida e quando alguém tenta “bater boca” comigo, eu as deixo falando sozinhas e vou caminhar, ou simplesmente me afasto delas, porque certamente se trata de um convívio que poderia se tornar difícil, não porque eu queira, mas porque a outra pessoa tem um falso sentimento de superioridade.

Isso pode ajudar a entender as palavras finais dele, nas quais ele diz que opta por estar com quem tem harmonia. É bem por aí, se a outra pessoa está em desarmonia e não tem a menor vontade de mudar isso, devo respeitar seu livre arbítrio mantendo uma distância saudável dela!

Há muito mais a ser refletido e aprofundado com essas palavras do Yogananda, mas deixo as reflexões com você e deixo também um breve áudio que gravei inspirado nessas palavras dele. Confira…

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized