Arquivo da tag: Filosofia

A metáfora da faca e da pedra

Por Isaias Costa

Faca sendo amolada

Estava ouvindo uma excelente palestra com a professora de Filosofia da Nova Acrópole chamada Lúcia Helena Galvão sobre a temática da VONTADE, e um trecho me chamou bastante a atenção.

Ela contou uma metáfora muito didática para explicar a diferença entre as pessoas com grande força de vontade e as que têm pouca motivação no que fazem.

Ela comparou as pessoas com uma faca que está prestes a ser amolada numa pedra. Essa mesma pedra pode amolar muito bem uma faca, deixando-a afiadíssima e pronta para cortar muitas coisas, ou ela pode desgastar outra faca, deixando-a totalmente inutilizada.

Onde está a diferença entre as facas? Está no material que as compõe. A faca que se torna bem amolada tem um material forte, resistente e de qualidade. A que se desgasta e fica inutilizada tem um material frágil, maleável e de péssima qualidade.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A sabedoria prática de Viktor Frankl

Por Isaias Costa

viktor_frankl_quando_a_situacao_for_boa_desfrute_a_quan_lwel6g3

“Quando a situação for boa, desfrute-a. Quando a situação for ruim, transforme-a. Quando a situação não puder ser transformada, transforme-se.”

Viktor Frankl

Apesar de curta, essa frase traz reflexões de imensa importância para nós. O cerne do que o Frankl quis dizer tem relação com nossas ATITUDES na vida. Infelizmente, a maior parte das pessoas tem atitudes extremamente condicionadas, em outras palavras, falta autenticidade, que é uma das virtudes que mais aprecio e procuro desenvolver em mim.

Com relação às situações boas, na realidade, são poucas as pessoas que de fato desfrutam delas, porque isso só é possível vivendo o momento presente. E se existe algo que está em falta no mundo de hoje é a falta de presença. Não é à toa que um dos livros que há tempos está entre os maiores best sellers se chama “O poder do agora”, de Eckhart Tolle, um livro magnífico que já li inteiro três vezes.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O afeto conduz a alma como os pés conduzem o corpo

Por Isaias Costa

55d39aa59426f3.3268195755d39aa5810db0.90576707

Esses dias, em meio a diversas leituras, eu me deparei com uma frase absolutamente maravilhosa atribuída a Santa Catarina de Siena, filósofa escolástica e teóloga do século XIV. Apesar de curta, ela pode nos levar a reflexões profundas.

Sua frase dizia o seguinte: “O afeto conduz a alma como os pés conduzem o corpo”.

Eu me senti muito tocado ao ler isso, o que me inspirou a escrever esse texto que você lê agora.

Não precisa acreditar em Deus ou ser religioso para compreender a verdade contida nessa frase. Inclusive, posso falar isso com tranquilidade, pois venho estudando Filosofia com bastante afinco e muitos teóricos falam sobre a alma sem uma conotação religiosa, entre eles o mestre Platão por exemplo.

Catarina cita o verbo conduzir, que encaixa perfeitamente na ideia que ela quis transmitir. Conduzir está ligado a sair de um ponto A em direção a um ponto B. Ou seja, está ligado a MOVIMENTO, a FLUXO, e obviamente, às MUDANÇAS.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Estamos condenados a sermos livres?

Por Isaias Costa

00000609

Uma das palavras que mais recebem definições diversas é LIBERDADE. Se for perguntado a cada pessoa o que ela pensa sobre a liberdade, teremos inúmeras respostas diferentes. Eu mesmo, a cada vez que tento responder o que vem a ser liberdade, falo ou escrevo de uma maneira diferente. Já escrevi diversos textos falando sobre ela, mas agora estou utilizando outras palavras e pensamentos.

Existe uma frase atribuída ao filósofo Jean-Paul Sartre que se tornou famosa. Ela diz o seguinte:

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

As aflições afastam a felicidade

Por Isaias Costa

a02cb89848e629b5477e9e26ab69be7c

Esses dias estava lendo alguns aforismos do filósofo Arthur Schopenhauer, que infelizmente não é lido por tantas pessoas, exatamente porque ele é tão profundo e verdadeiro em suas palavras que chega a assustar. Ele é conhecido por ser um grande pessimista e não ver muita esperança na espécie humana. Mas aproveito esse texto para lhe assegurar que não é bem assim. Acredito mesmo que quem diz isso não se debruçou em suas obras!

Enfim! Seu aforismo dizia o seguinte:

**********

“Se quisermos avaliar a situação de uma pessoa pela sua felicidade, deve-se perguntar não por aquilo que a diverte, mas pelo que a aflige.”

Arthur Schopenhauer

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Não vou me adaptar ao mundo como está agora

Por Isaias Costa

20130802154744_660_420

Sempre que leio os livros do professor e filósofo Mario Sergio Cortella, aprendo muito com sua forma simples e profunda de abordar os mais diversos temas. Estava lendo o livro “Educação, convivência e ética”, e um trecho em especial me fez refletir bastante com relação ao nosso país e também o mundo na atualidade.

*******

“Há uma diferença entre adaptação e integração. Não somos um animal de adaptação, mas de integração. Quando alguém se adapta a uma situação, é por ela absorvido. Quando alguém se integra, passa a fazer parte. Quan­do adaptado, é parte, tem uma postura passiva. Quando integra­do, faz parte, a postura é ativa.”

Mario Sergio Cortella

=> Clique aqui para ler o texto completo

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A verdade é uma pedra preciosa

Por Isaias Costa

presente

Esses dias eu ouvi uma palestra maravilhosa com a filósofa e professora da Nova Acrópole Lúcia Helena Galvão, na qual ela falava sobre a importância da GENTILEZA na vida. Com ela nos tornamos seres humanos muito mais prósperos, felizes e realizados.

Num determinado trecho ela conta uma estorinha muito linda para ilustrar o que é ser gentil na hora de contar alguma verdade para alguém.

****************

Havia um rei que em determinada noite teve um sonho e acordou meio perturbado por causa dele. Daí chamou seus conselheiros para que o interpretassem.

Quando veio o 1º conselheiro e o rei contou o sonho ele disse.

– Nossa! Mas que sonho terrível majestade! Esse sonho diz que o senhor vai ver todos os seus parentes e entes queridos morrerem…

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Benditas coisas que eu não sei

Por Isaias Costa

tempo2

Lá no começo do século XX, o grande cientista Albert Einstein desenvolveu sua teoria da relatividade geral e restrita e com essa teoria revolucionou inúmeras antigas verdades, e talvez a maior delas seja essa aqui: o tempo e o espaço são absolutos. Ele provou que NÃO. Na realidade eles são relativos!

Nessa semana estava refletindo sobre isso a partir de uma lindíssima música da Zelia Duncan que ainda não conhecia, chamada “Benditas”. A sua letra é genial e nos leva a viajar nessa relatividade do tempo. Farei uma breve reflexão a partir dela. Confira abaixo a letra completa com o vídeo…

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Só seremos felizes quando todos nós formos como jardins

Por Isaias Costa

Keukenhof Gardens - Holanda

Jardim Keukenhof Gardens na Holanda

Eu amo ler as crônicas do mestre Rubem Alves e me encanto com a poesia contida nas suas palavras e reflexões. Muitos não sabem, mas ele era um excelente jardineiro, só não transformou isso em um ofício empregatício. Cultivava plantas diversas no jardim que havia em sua casa.

Na sua crônica “O jardim”, ele explora a beleza imensa contida nos jardins e farei uma reflexão bem existencialista a partir delas. Se prepare para uma bela viagem…

*********

Jardim é paraíso. E paraíso é felicidade. Plantar um jardim é afirmar a confiança de que estamos destinados à felicidade. Pois é isso que significa jardim, que nada mais é que uma tradução do paradisus latino e do paradeisos grego. Palavras que, por sua vez, se derivam do pérsico antigo pairadeiza, que quer dizer “espaço interno fechado”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Pra trás, nem pra pegar impulso

Por Isaias Costa

corrida_606

 

No momento em que publico esse texto, estou lendo um livro excelente chamado “A vida que vale a pena ser vivida”, do professor e filósofo Clóvis de Barros Filho em parceria com o também filósofo Arthur Meucci.

Esse livro traz inúmeras provocações ao leitor sobre o que podemos considerar uma vida boa.

Farei uma breve reflexão a partir de um trecho super engraçado no qual o Clóvis fala da primeira vez em que teve um momento de êxtase que não queria que acabasse. Tinha 13 anos e estava apresentando um trabalho sobre o Petróleo. Tinha decorado bem o que estava nos livros, e devido sua empolgação, falou rápido demais, sobrando bastante tempo de apresentação ainda.

Bateu nele um medo danado e nessa hora ele conta assim em seu livro:

*********

Decidi, então, continuar. Neste momento, lembrei do meu pai. Sem nenhum estudo superior, sempre dizia coisas que, mais tarde, encontrei, com outras palavras, na mais refinada produção filosófica.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized