Arquivo do mês: outubro 2015

Abrindo o coração nos tornamos mais interessantes

Por Isaias Costa

e3d53a4a8630836a6f88389383cd5fab2b61f1b5

Hoje eu quero falar sobre um tema muito interessante e desde já expressar minha sincera gratidão a todos que leem os meus textos. Quero falar sobre a abertura de coração! Tenho comprovado através da minha própria vida que quando abrimos nosso coração para a maior parte das pessoas, sem reservas, recebemos esse mesmo amor, e às vezes, recebemos até muito mais do que o amor que oferecemos.

Para embasar minha reflexão, compartilho algumas sábias palavras do místico indiano Osho. Leia com bastante atenção:

“Pela intimidade, pelo amor, por se abrir a muitas pessoas, você se torna mais interessante. E se puder viver um amor profundo, uma amizade verdadeira, uma intimidade generosa, com muitas pessoas, você terá vivido da melhor maneira possível, e onde quer que esteja, se tiver aprendido essa arte, viverá assim ali também, com felicidade.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Que o meu cansaço a outros descanse

Por Isaias Costa

tumblr_l5en7pg3Gd1qb3qnyo1_500

Esse é um texto bem diferente do que você talvez já tenha lido até esse momento. Vou tratar de um tema muito sério e tenho absoluta certeza de que o meu pensamento bate de frente com o de milhares, talvez milhões de pessoas.

Eu cresci inserido em um contexto totalmente religioso e acho isso muito bonito. Agradeço todos os dias ter tido essa oportunidade única e esse privilégio imenso, porém, como eu tenho uma natureza humana extremamente questionadora, desde pequenininho eu tive muita coisa que jamais consegui acolher no mais profundo do meu coração, e uma dessas coisas é a frase que intitula esse texto: “Que o meu cansaço a outros descanse”.

Muitos atribuem essa frase a São Francisco de Assis, mas eu tenho minhas dúvidas. Então prefiro dizer que desconheço a sua autoria.

Enfim, eu ouvia essa frase constantemente da minha mãe e ela utilizava num pensamento bem religioso mesmo, pensando que esse cansaço era uma espécie de “oferenda” a Deus, um sacrifício em prol do serviço descompromissado etc. etc.

Quero deixar claro que sempre respeitei e continuo respeitando profundamente esse pensamento da minha mãe. Na realidade, ainda hoje ela pensa mais ou menos assim. Mas eu penso diferente e ela mesma sabe disso. Agora vou falar para você como eu penso, e mais uma vez deixo claro que você tem todo o direito de discordar de mim.

Quando eu digo essa frase, estou trazendo para a minha própria realidade algo que faz parte da realidade interna de outra pessoa, e isso, dentro de uma linguagem metafísica, que é a que estou explanando aqui, se trata de uma INTERFERÊNCIA. Vou explicar.

Eu acredito profundamente na chamada LEI DO CARMA. E esta lei nos diz que absolutamente todas as experiências que uma pessoa vive, de uma forma ou de outra sempre estão relacionadas com as atitudes e comportamentos que ela teve ao longo da vida.

Levando essa lei para a linguagem mais religiosa, seria mais ou menos o que os cristãos dizem: “Ninguém recebe uma cruz maior do que a que pode carregar”. Bem! Essa frase é muito interessante, ela fala sobre a lei do carma em outras palavras.

Cada pessoa tem que passar por determinadas experiências ao longo da vida para que consiga EVOLUIR espiritualmente, porém, no meio de todo esse processo ela se depara com situações bem difíceis, que normalmente geram medo, tristezas, sofrimentos e angústias. Isso é natural, TODOS NÓS passamos por isso.

Infelizmente, dentro desse processo surgem as pessoas que tem uma alma mais caridosa e olham essas estórias com aquele pensamento: “Eu preciso fazer alguma coisa para ajudar essa pessoa…”.

É exatamente nesse ponto que pode surgir um problema que considero muito sério, a pessoa abraçar para si um problema que NÃO É DELA, e que precisa ser resolvido pela outra pessoa, exatamente porque faz parte do SEU carma, entende?

Por isso que falei que na linguagem metafísica o nome disso é INTERFERÊNCIA.

O que pode ser gerado de consequências a partir dessa escolha? Muitas coisas, mas o principal problema é a pessoa que foi ajudada não ter o seu processo evolutivo acontecendo como deveria, porque aquele problema que foi abraçado pela pessoa caridosa era FUNDAMENTAL para que ela transcendesse um defeito, ou uma indisposição, algum medo etc. que fazia parte dos seus processos.

Também pode acontecer de a pessoa que foi caridosa se tornar sobrecarregada de tarefas e desta forma perder vitalidade, se anular, ficar apática ou até mesmo adoecer fisicamente.

Estou falando apenas algumas consequências, isso porque se entrasse no mérito espiritual, esse texto se tornaria imenso.

Está conseguindo entender o que estou falando aqui? Esse tema é muito delicado e sutil.

Eu sei que nessa hora talvez algum leitor se pergunte: “Mas se não busco ajudar as pessoas, então eu estou sendo egoísta!”.

Bem! Esse pensamento é mais comum do que podemos imaginar. É preciso diferenciar uma atitude egoísta de uma atitude de amor. A atitude de amor verdadeiro sempre está ligada à COMPAIXÃO, e não à PENA, à ou coisas do gênero, que é o que estou tratando aqui.

Se eu me canso para ajudar alguém, muitas vezes a outra pessoa não consegue nem imaginar que essa ajuda está prejudicando o seu próprio crescimento, a sua própria evolução como ser humano. Conhece a estória da vaquinha? Se não, clique [aqui], você vai entender bem o que estou lhe dizendo…

Veja só alguns comportamentos comuns que surgem nessas pessoas: comodismo, preguiça, procrastinação, ingratidão, estupidez e a lista não para…

Um dos pensamentos comuns destas pessoas que são ajudadas naquilo que era de total responsabilidade delas é esse aqui: “Pra quê que eu vou fazer, se o(a) fulaninho(a) faz por mim?”. Percebe? Nesse pensamento “ingênuo” estão a preguiça, o comodismo, a ingratidão e vários outros comportamentos e sentimentos deletérios.

“Que o meu cansaço a outros descanse…”

Há também uma importante reflexão a respeito do CANSAÇO, que quero falar para você.

O cansaço em alguns casos pode SIM ser muito bom! Quando então? Vou lhe explicar. Quando ele pode beneficiar um número muito grande de pessoas, quando ele é feito por uma multidão. Aí sim! A atitude é completamente diferente.

956696201-1

Sabe um exemplo bacana do que estou falando aqui? A querida Madre Teresa de Calcutá. Essa santa mulher entendia o lado positivo desta frase. O cansaço dela era para que houvesse uma restauração das almas que dela se aproximavam, e tal atitude não tem absolutamente nenhuma relação com submissão nem com interferências nos processos de ninguém.

Ahh! Você pensava que não tinha esse lado? É claro que tem, oras! Nesse eu acredito, e espero que você também.

Vou me colocar como exemplo. Se alguém vem a mim para conversar e de forma sincera quer um conselho para que melhore sua forma de levar a vida, eu posso ficar horas conversando e até mesmo ficar cansado, mas eu fico muito feliz, porque sei que fiz algo de positivo.

Agora alguém chegar até mim querendo que eu resolva algo no qual sinto que faz parte dos seus processos individuais, certamente essa pessoa receberá de mim um sonoro e convicto NÃO.

Você consegue perceber a diferença sutil entre as duas situações? Estou tentando ser o mais claro possível para que você entenda a mensagem.

E então? O que achou? Reflita sobre isso e busque ser um canal de luz e de transformações verdadeiras aonde você for. Que as pessoas olhem para você e sintam que estão diante de uma pessoa do bem, que promove consciência.

O nosso mundo precisa urgentemente de mais pessoas com essa postura! Busque ser você uma delas.

Ajude as pessoas sendo você mesmo, mas jamais perdendo a sua individualidade. Essa é a atitude que faz toda a diferença…

Paz e luz.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O amor é uma flor rara

Por Isaias Costa

780595_178121

Quanto mais o tempo passa, mais eu percebo que a relação entre AMOR e MEDO é inversamente proporcional, ou seja, quanto menor o medo, maior a possibilidade de amar.

Como o medo humano sempre vai existir, então o grande aprendizado da vida consiste em aprender a amar dissipando pouco a pouco o medo através do autoconhecimento, através do encontro profundo com a nossa essência.

Para refletirmos sobre isso, compartilho um pequeno texto de autoria do místico oriental Osho.

*****************

“O amor é uma flor rara. Ele só acontece às vezes. Milhões e milhões de pessoas vivem na falsa atitude de que amam. Elas acreditam que amam, mas isso é só uma crença.

O amor é uma flor rara. Às vezes ele acontece. É raro porque só pode acontecer quando não existe medo, nunca antes disso.

Isso significa que o amor só pode acontecer a uma pessoa profundamente espiritualizada, religiosa.

O sexo é possível para todos. A familiaridade é possível para todos. Não o amor.

Quando você não tem medo, não há o que esconder; então você pode se abrir, pode pôr abaixo todas as fronteiras. E então pode convidar o outro a tocar a sua essência.

E, lembre-se, se você deixa que alguém o toque profundamente, o outro também deixará que você o toque, pois, quando deixa que alguém o toque, você inspira confiança.

Quando você não tem medo, o medo da outra pessoa também desaparece.”

Osho

*************

Estas são palavras muito profundas e verdadeiras. É provável que alguém as leia pensando mais ou menos assim: “Então eu nunca vou conseguir amar profundamente…”.

Eu sei que esse pensamento é bem recorrente, mas sabe o que eu digo a você? A nossa vida é um processo constante e ininterrupto de aperfeiçoamento e evolução. Todo passo dado em direção ao amor universal vale a pena, mesmo que esse passo seja minúsculo. Na realidade, eu penso até que os passos minúsculos são mais consistentes do que os passos apressados, sabia disso?

Quando alguém pensa que já aprendeu a amar, ela sem dúvida alguma está dominada pelo EGO, está muito provavelmente com o coração cheio de orgulho.

Eu olho para minha própria vida e não consigo abrir a minha boca e dizer que amo profundamente, estou ainda engatinhando no processo do amor. Exatamente por saber que dentro de mim ainda existem muitos medos.

Como o próprio Osho diz, só pode haver esse amor profundo quando não existe mais o medo, e o medo só se vence com o autoconhecimento.

A nossa sociedade ainda não valoriza o autoconhecimento acima das outras coisas, mas o que eu digo a você é que ele tem de vir sempre em primeiro lugar, porque através dele podemos aprender a amar e dissipar nossos medos, iluminar nossas trevas interiores.

Que essas poucas palavras lhe levem a uma boa reflexão!

Para concluir, compartilho um vídeo muito bonito que já assisti diversas vezes e mostra a diferença entre AMOR e MEDO e o quanto o amor pode crescer quando nossos medos diminuem, é o vídeo do escritor americano Neale Donald Walsch. Vale a pena reservar 8 minutinhos para assisti-lo…

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Não se pode levar tudo muito a sério

Por Isaias Costa

65c6cb4a48f62ee25d2e374c916d725e337

O Raul Seixas era um cara ávido por conhecimento e ele queria conhecer as leis da vida e do universo. É possível perceber isso muito facilmente nas suas músicas.

Ele falava sobre discos voadores, sobre vidas passadas, sobre magia e o próprio segredo do universo, que é o título de uma de suas músicas.

Para refletirmos um pouco sobre essa sua sede pelo saber, compartilho algumas palavras do próprio Raul, que foram extraídas da dissertação “Raul Seixas no torvelinho do seu tempo”, de Vitor Cei.

“Eu queria respostas, eu queria descobrir… tudo… descobrir tudo. Eu estava envolvido profundamente com Paulo Coelho (seu letrista e amigo) e nós mergulhamos mesmo no esoterismo.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

As duas dimensões da nossa vida

Por Isaias Costa

Minutos-de-Sabedoria-Caminhe-reto-para-a-frente-e-para-o-alto

Cada vez mais eu me convenço de que um sentido mais profundo para a vida acontece quando olhamos para dentro de nós mesmos e encontramos nossos tesouros internos que estavam obscurecidos pela nossa limitada visão completamente dominada pelo EGO.

Talvez o maior desafio na nossa vida seja nos desvencilharmos desse enorme poder do ego sobre nós, mas isso é possível, só requer de nós um comprometimento e uma busca constante pelo crescimento em consciência.

Outro dia li algumas palavras do místico oriental Osho e fiquei encantado com a sua visão tão simples e ao mesmo tempo tão profunda. No texto, ele falava sobre as duas dimensões da vida. Veja!

“A vida possui duas dimensões.

 Uma é horizontal — na qual todos vocês estão vivendo, na qual vocês estão sempre pedindo por mais e cada vez mais e mais. A quantidade não é a questão; nenhuma quantidade vai satisfazê-los. A linha horizontal é a linha quantitativa. Você pode ir seguindo sem parar. Ela é como o horizonte — à medida que você segue adiante, o horizonte continua recuando. A distância entre você e a meta do seu “cada vez mais”, a meta do desejo, permanece sempre a mesma.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Que eu procure mais compreender que ser compreendido

Por Isaias Costa

slide_6

Praticamente todas as pessoas conhecem de cor a belíssima oração de São Francisco, mas são pouquíssimas as que aplicam na vida a sabedoria contida em cada frase dela. Se eu escrevesse o significado de cada frase dessa oração nos mínimos detalhes, teria que escrever um texto com dezenas de páginas e a leitura se tornaria cansativa.

Nesse texto, farei uma reflexão a partir de apenas uma das frases dessa oração.

“Senhor, fazei que eu procure mais compreender que ser compreendido”.

A sabedoria contida nesta e em todas as outras frases desta oração são magníficas. Essa frase faz um contraponto entre a postura sábia e a postura ignorante. Vou explicar.

Compreender é algo que só pode ser verdadeiramente vivenciado pelas almas em processo de evolução. Compreender é sair de si mesmo, se desvincular do EGO e ter a empatia para se colocar no lugar do outro, para enxergá-lo sob a sua perspectiva.

Quando eu de fato consigo compreender alguém, eu olho para essa pessoa sabendo que qualquer erro que ela venha a cometer, também pode ser cometido por mim mesmo, então sabendo disso eu fico vigilante, e faço essa autorreflexão.

Porém, na postura contrária, quando eu busco ser compreendido, estou completamente dominado pelo EGO, estou procurando me justificar por tudo que tenha feito ou cometido de errado. As pessoas que querem ser compreendidas o tempo todo são aquelas que não desenvolveram bem a inteligência emocional e buscam a todo custo colocar a culpa por seus erros em algo ou alguém.

Em outras palavras, quem busca ser compreendido normalmente são os que se sentem INJUSTIÇADOS e se comportam como coitadinhos e vítimas das circunstâncias. Isso é muito triste, mas é essa a mensagem que essa oração quer transmitir.

Compreender significa ter amor, compaixão, empatia e sentimento de união com todos os seres.

Ser compreendido significa se comportar como vítima, como um injustiçado, como um coitadinho, como quem tenta se justificar por tudo.

Portanto, precisamos buscar o autoconhecimento incessantemente para termos a postura e sentimentos mais nobres e deixarmos de ter a postura pequena, com sentimentos de vitimismo, de justificativas etc.

Em outros textos, abordarei algumas mensagens contidas nas outras frases desta oração que existe há vários séculos, mas que ainda tem muito a ser interpretada e vivenciada. Essa é uma oração que sempre permanecerá atual, pois ela fala das mais nobres virtudes e sentimentos.

Pense com carinho nestas palavras e procure mais compreender que ser compreendido. O mundo inteiro vai agradecer por essa mudança…

* Sugestão de leitura

Por que devemos amar os nossos inimigos?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Desde as três eu começarei a ser feliz

Por Isaias Costa

raposa-capa

Como eu já falei inúmeras vezes no blog, eu sou apaixonado pela obra “O pequeno príncipe”, sempre aprendo mais e mais coisas com este livro. Esses dias estava relendo trechos dele e um em especial me inspirou muito a escrever. Veja…

“Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração…” 

O pequeno príncipe

Essa passagem é riquíssima de ensinamentos e se soubermos extraí-los bem, podemos elevar a nova qualidade de vida em todos os campos.

A mensagem principal desta passagem do livro é a seguinte: COMPROMISSO.

Essa fala foi dita pela sábia raposa que o príncipe conheceu no planeta Terra e o contexto no qual ela foi expressa está relacionado aos afetos e ao cativar, que também é bastante enfatizado por ela. Mas, sabendo que esse é um livro repleto de simbolismos, hoje eu sei que a reflexão do Antoine de Saint-Exupéry vai muito mais além, e é sobre isso que quero lhe levar a refletir junto comigo.

Quando nós criamos laços com alguém, é de suma importância cultivar pequenos RITUAIS no dia a dia, porque só assim pode haver um relacionamento feliz e harmonioso. Eu falo isso com sinceridade! O que mais me levou a escrever esse texto é ter a consciência de que ainda estou realmente aprendendo a cultivar esses rituais.

Vou citar o exemplo geral dos relacionamentos amorosos. Você percebe que, quando um rapaz e uma moça acabam de se conhecer, vem aquela paixão sem limites e a vontade de ver a outra pessoa o quanto antes, não é? O que ocorre quando o rapaz convida a moça para sair? Se ele combina no sábado, desde a quinta-feira ela sabe, no mínimo qual a roupa que vai vestir para ficar bem bonita para ele. As mulheres que estiverem lendo esse texto hão de concordar comigo! Ou estou falando alguma bobagem? Rsrsrs

Chegando o sábado, a garota pinta as unhas, dá uns retoques no cabelo, se maqueia, coloca aquele perfume maravilho para ocasiões especiais e espera ansiosamente pelo encontro.

Essa magia incrível nos relacionamentos acontece por isso, porque o amor nos leva a ter esse compromisso.

Agora você imagina se depois de todos esses rituais da garota, o rapaz ligasse para ela faltando cinco minutos pra chegar e dissesse isso aqui:

– Querida! Sinto muito, mas a gente não vai poder se ver, porque me surgiu um imprevisto e tenho que resolvê-lo urgentemente. Desculpe! Mas teremos que marcar outro dia para sairmos…

Imagine qual será a reação dessa garota? Se coloque no lugar dela por um instante! Se você fosse ela, gostaria de ter recebido essa ligação tão hostil? Pois é! O nome disso é COMPROMISSO, e essa é a grande mensagem contida nas palavras do livro. Eu já cometi erros muito parecidos com esse exemplo que acabei de colocar e aprendi o quanto isso incomoda e chateia as mulheres.

Esse livro, e acima de tudo, as minhas experiências de vida, estão me mostrando a importância de ter compromisso real com as pessoas que amamos, pois isso faz parte do cativar.

Nesse livro temos a frase: “Tu te tornas responsável por tudo aquilo que cativas…”. o que o Exupéry quis nos transmitir tem a ver com isso. Quando você é importante para alguém, ou seja, quando você tem uma conexão de amor e carinho com ele ou ela, é preciso cultivar esse amor. É uma questão de RESPONSABILIDADE mesmo! É assim que eu interpreto estas suas palavras…

Vou concluir contando uma experiência que tive bem recentemente. Eu sou professor e dou aulas particulares em boa parte do meu tempo. Nesse ano, minha carga de trabalho aumentou bastante por estar sendo mais procurado. Porém, uma aluna que já dou aulas há quase dois anos, não estava com horários bem encaixados na minha agenda.

Eu cometi um erro terrível de ir preenchendo meus horários com aulas na casa de outros alunos e não deixei nenhum horário livre para ela. Num belo dia a sua mãe me ligou e falei que estava com os horários lotados. Ela ficou desesperada e eu fiquei me sentindo muito mal mesmo, porque não priorizei esta aluna e a confiança depositada em mim pela sua mãe.

Esse foi um dia em que realmente me senti aflito e busquei com todas as letras ME ORGANIZAR, para ter tempo livre para os vários alunos que eu ensino. Pedi desculpas à mãe dessa menina e passei a anotar tudo numa agenda, para saber qual hora dar aula para a sua filha e para os outros alunos.

Essa experiência que eu tive foi muito rica, pois agora eu valorizo muito mais cada minuto que estou ao lado das pessoas que eu cativei, até mesmo profissionalmente falando, pois nada neste mundo paga o sentimento de ser amado e valorizado por alguém. Muita gente acaba ficando infeliz porque não valorizou essas coisas que são tão importantes e são invisíveis aos olhos, como diria a raposa desta linda estória…

Perceba a maravilha que é o COMPROMISSO. Ao fazermos isso nós ganhamos amor, carinho, amizade, respeito, atenção, credibilidade, reciprocidade e muitos outros valores humanos que transcendem todas as esferas ligadas à materialidade…

Essa é parte da pérola preciosa ensinada pelo Exupéry neste trecho do livro. Espero que você tenha gostado desta reflexão e busque cada vez mais dar importância ao compromisso com as pessoas que são importantes na sua vida…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O real significado da passagem “Buscai primeiro o reino de Deus”

Por Isaias Costa

tumblr_macdw24BMd1qd9lvbo1_500

Eu sou um profundo admirador e seguidor de Jesus Cristo, porém, eu não sigo o Jesus das religiões, mas o Jesus verdadeiro que veio ao planeta Terra com uma missão divina de elevar a consciência de todos aqueles que dele se aproximassem.

Ao longo desses 2000 anos após a sua morte, boa parte dos seus ensinamentos universais foram distorcidos e uma das minhas maiores alegrias com esse blog é, através dos meus estudos das escrituras e ensinamentos dos mestres, mostrar de forma simples o real significado das palavras deste avatar.

Uma passagem que foi extremamente distorcida ao longo do tempo foi essa: “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e tudo mais vos será acrescentado”.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O processo do vir a ser acontece sendo…

Por Isaias Costa

co_visCriativa

Eu falarei nesse texto, de uma forma breve e simples, sobre um dos principais fundamentos ensinados pela PNL (Programação Neurolinguística) e também pela Metafísica da prosperidade, que é a chamada VISUALIZAÇÃO CRIATIVA.

Ela tem um poder imenso de mudar a nossa vida em todos os aspectos e torna-se uma ferramenta para sermos tudo o que quisermos.

É como intitulei esse texto: O processo do vir a ser acontece sendo. O que isso significa? Que tudo o que fizermos, antes que venha a se tornar realidade, precisa primeiro ser imaginado e visualizado. SEMPRE. Essa é a visualização criativa. Vou citar diversos exemplos.

Se eu quero encontrar um namorado ou namorada, primeiro é preciso fazer essa visualização de como ele ou ela será fisicamente, as características de personalidade, o comportamento, os gostos etc. etc. Ao visualizar em detalhes, é preciso em seguida já se imaginar vivendo o dia a dia ao lado dessa pessoa, se sentindo muito feliz e realizado. A probabilidade de essa pessoa aparecer exatamente da maneira que você visualizou é muito grande.

Eu fiz comigo essa visualização e hoje namoro uma garota incrível, com todos os traços que eu imaginava e com qualidades melhores até do que esperava…

Se quero ter as amizades mais confiáveis do mundo, pessoas que acrescentem grandes virtudes e valores à minha vida, eu preciso antes de tudo visualizar esses amigos e aliado à isso, ser essa pessoa virtuosa, honesta, companheira etc. Assim, certamente atrairei para minha convivência, pessoas repletas de grandes valores, que me ajudarão a formar um grupo de amigos muito unido e forte.

Se quero ter um emprego melhor, com um salário melhor, com gente legal trabalhando comigo, eu preciso imaginar esse emprego. É importante salientar os DETALHES, quanto mais detalhes essa minha visualização tem, mais possibilidade de que essa visualização venha a se tornar uma realidade. Vou citar o meu próprio exemplo. Eu sonhava em me tornar o melhor professor de Matemática e Física da cidade, queria dar aula em uma faculdade ou universidade, ser professor de adultos. Visualizava os alunos felizes com a minha aula e tendo um relacionamento de muita parceria e respeito para comigo. Eu fui muito detalhista nessa visualização e o que aconteceu? Exatamente isso! Hoje dou aula para adultos, feliz da vida, crescendo, recebendo novas propostas de emprego e recebendo de quase todos os alunos a avaliação como “excelente professor”. Isso é absolutamente fantástico e sou prova viva do quanto é real.

É interessante você notar que isso serve não apenas para o momento presente, mas também para o futuro, essa visualização pode nos ajudar a construirmos o nosso futuro com passos firmes e seguros.

Pense comigo! Se quero mudar meu jeito de ser, meu comportamento, minhas metas, tudo isso começa na mente e vai se tornando realidade dia após dia. Eu vou me tornando quem eu quero ser já sendo esse alguém, entende?

Neste momento, estou estudando para me tornar psicanalista. Eu já me visualizo como um grande psicanalista, com a minha agenda lotada e milhares de pessoas me procurando para que eu dê palestras sobre os assuntos da mente e sobre a Psicanálise muito antes de ter concluído minha formação. Isso não é bacana? Estou detalhando todas as minhas visualizações para que elas venham a se tornar realidade de forma bem parecida com o que imaginei. E sei que isso vai acontecer, porque o processo de visualização nos IMPULSIONA. Ele é magnífico também por isso, pois ele anda de mãos dadas com os SONHOS. Quem tem grandes sonhos acaba também alcançando grandes realizações.

Sonhe grande! Imagine-se conquistando grandes coisas e se tornando um ser humano cada vez melhor. É assim que mudamos a nossa vida.

Antes de concluir, quero lhe dizer porque essa visualização criativa é tão poderosa. O motivo está nas LEIS UNIVERSAIS. Quando você visualiza a sua nova realidade, você lança uma ENERGIA no universo, e essa energia SEMPRE volta para você, de uma forma ou de outra. Agora o que eu não falei, mas que está incutido aqui também, são os pensamentos pequenos e derrotistas. Se você visualiza a sua vida sendo difícil, sendo um desastre, cheia de dificuldades, é essa a energia que você vai lançar ao universo e tudo na sua vida se tornará difícil. Se trata de uma DECISÃO. Você decide ir pelo caminho da alegria, do amor e da consciência, ou pelo caminho da dor e do sofrimento.

No fim das contas, tudo acaba nos levando à evoluirmos, mas me diz uma coisa? É muito melhor aprender através do amor e da alegria, concorda comigo? Então vibre nesse amor, seja esse amor e você perceberá na sua própria vida o quanto é real tudo o que coloquei nesse texto.

Desejo a você excelentes exercícios de visualização criativa…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Fulano de tal vai para o inferno…

Por Isaias Costa

Inferno

Esse será um texto mais questionador, cuja reflexão, a meu ver, se faz muito necessária nesse mundo em que vivemos hoje.

Já falei outras vezes nos meus textos que existem muitas pessoas que são vaidosas espirituais, e isso é muito perigoso. As pessoas vaidosas espirituais têm um orgulho e prepotência imensos, pois acham que vão para o céu por serem “engajados” em suas comunidades religiosas. Será que o céu se conquista dessa forma? Eu tenho minhas dúvidas… Escrevi outro texto detalhando bem mais essa questão da vaidade espiritual, vale a pena dar uma lida nele, o link está logo abaixo.

A pior de todas as vaidades

O que me inspirou a escrever esse texto foram as sábias palavras do professor de Filosofia da UFRJ Renato Bittencourt. Leia com bastante atenção!

“‘Portanto, para que a beatitude dos santos lhes satisfaça mais, e por ela deem graças mais rendidas a Deus, se lhes concede que vejam perfeitamente a pena dos ímpios’- Tomás de Aquino.

Esse surpreendente fragmento pode ser interpretado da seguinte maneira: a beatitude cristã, conforme atesta a doutrina teológica, se fundamenta de forma negativa, conforme a constatação do mal-estar espiritual de todos aqueles que não obtiveram a salvação divina. Os cristãos jamais poderiam se sentir felizes no “Céu” se não tivessem a plena certeza de que os seus “inimigos” estavam sofrendo uma justa punição no Inferno, esperança vingativa que nada mais é que um venenoso sentimento anticristão.”

************

Eu fiquei absolutamente encantado com essas palavras. Elas exprimem exatamente a maneira que eu penso e me leva a repetir o que também já falei algumas vezes, pouquíssimas pessoas podem ser, de fato, consideradas cristãs, porque o que foi dito nessa reflexão do Renato é muito clara. Qualquer pessoa que tenha esse tipo de pensamento, não é cristã nem aqui e nem em lugar nenhum na face desse planeta e de todo esse universo. Você percebe como esse sentimento é pequeno e mesquinho?

O que o Tomás de Aquino coloca, seria na linguagem popular algo mais ou menos assim:

“Ha ha! Estou no céu e fulano de tal está no inferno. Bem feito pra ele! Quem mandou ele ter passado a vida inteira sendo um escroto com os outros e comigo…”

Esse tipo de atitude me dá ojeriza, mas pode ter certeza que são muitos os que pensam dessa maneira, mas não você que me lê agora. Se você conseguiu acessar esse texto de alguma maneira, é porque existe pelo menos uma centelha de desejo de crescer em consciência e se tornar um ser humano melhor.

A principal mensagem que quero deixar a você hoje é sobre o verdadeiro ensinamento de Jesus, que tem tudo a ver com essa passagem do professor Renato. Lembra essas palavras dele?

“Não julgueis, para não serdes julgados…”

Esse é o verdadeiro ensinamento cristão. Quem busca ser cristão coloca em prática na vida essas palavras. Elas são fáceis de ser vividas na prática? Garanto a você que não! Mas quem disse que seguir Jesus é fácil? Por que você acha que Jesus falou isso aqui?

“Todo aquele que quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga…”.

Está compreendendo o que Jesus de fato quis nos ensinar? É muito diferente do que muitas pessoas vaidosas tentam distorcer para se colocarem como melhores do que as outras.

Portanto! Antes de você pensar que alguém vai para o inferno e você não, sugiro que você se olhe no espelho e faça um belo exame de consciência. A cada vez que você expressa esse tipo de pensamento, saiba que está julgando, e ao estar julgando você não estará sendo cristão, mas anticristão. Pense com carinho em tudo que eu coloquei aqui, tudo bem?

Paz e luz…

* Sugestão de leitura

Aprendendo a não julgar com Jesus Cristo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized