Arquivo do mês: setembro 2017

Chuva de opiniões para dar e vender

Por Simone Oliveira

Ninguém pediu sua opinião

Olá, tudo bem com você? Estou meio sumida desse blog, há tempos não tenho tido ideias  para escrever um texto novo. Até penso em algo, mas nada suficientemente detalhado para render boas linhas e deixar reflexões importantes.

Bem, eis que veio uma inspiração. Uma hora ela tem que aparecer, certo? E dessa vez, aconteceu quando eu finalmente me acalmei no meio de tantos planejamentos e rotinas criadas. Corri pra cá, abri o word e aqui estou.

Uma vez ouvi que ninguém está atrasado ou adiantado na vida. Todos estão nos seus próprios fuso-horários. Por isso é tão importante que não nos comparemos com as realizações ou fracassos alheios, uma vez que cada um está percorrendo o próprio caminho em seu devido tempo. E assim é a história, não dá pra estabelecer um padrão pois cada indivíduo é diferente!

Tem horas que me sinto a frente dos semelhantes e em outros momentos pareço estar andando devagar e sempre. Pelo menos não parei.

Infelizmente, tenho visto que muitos se julgam já terem alcançado a linha de chegada, conquistado seus projetos (a tão sonhada estabilidade profissional e pessoal) e, em sua pretensão de terem “zerado o jogo” acreditam ser dignos de respeito e consideração para com suas opiniões e regras ditas sem consultar o ouvinte para saber se há interesse anterior. Adoram dar conselhos e falar aos quatro ventos, principalmente para quem é mais jovem e não travou as batalhas que eles já venceram, ou talvez as estejam travando no momento. Ora, por que?

Na era digital, quem quer, faz e acontece com palavras. Mostra a sua guinada financeira ou emocional e se descreve como guru em determinada área. Vejam como se multiplicaram os coachings de uns anos pra cá! Vende-se opiniões a preços caríssimos e há quem se sinta impressionado e compre.

Quando não é assim, basta sentar-se numa roda de conversa com pessoas de idades variadas e você notará que a conversa irá girar em torno de conselhos dos mais velhos para os mais jovens, ou na contagem de vantagens ganhas, disfarçadas de palavras exageradas de motivação.

É bom ouvir quem tem experiência, porém, geralmente não precisamos perguntar para que tenhamos essas respostas. Por que? Porque essa ganância por opinar, dizer exatamente o que determinada pessoa tem que fazer ou deixar de fazer para ter sucesso na jornada, sendo que existem mil formas de dar certo, e não apenas uma?

Por que essa necessidade de dar pitaco, de valorizar seus esforços para os outros? Notei que esse discurso é tão repetido que já está decorado na ponta da língua de alguns.

Fico imaginando: será que gente assim realmente é tudo aquilo que diz ser? Será que realmente alcançou todos os desígnios com tanta perspicácia e controle emocional, ou será que precisa sempre estar revivendo isso através dos ouvidos estranhos para obter aprovação?

Afinal de contas, o sábio mesmo só espalha seu dom para quem o procura, só ensina a quem está disposto a aprender e não dá duas vezes uma lição que já foi aprendida…

euSimone Oliveira. Santos-SP. Bacharel em Engenharia Civil por formação e escritora por gosto. Estuda para concursos e se dedica às aulas particulares de exatas, ao namorado, à família e às suas atividades na igreja. Ainda não descobriu seu propósito na vida, mas tem certeza de que tem um. Pede que Deus a guie por esse caminho até a sua volta.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Os 5 pilares de uma educação permanente

Por Isaias Costa

maxresdefault

Moacir Gadotti

Sendo professor, eu procuro o tempo todo estudar novas metodologias de ensino, procuro me reciclar, levar para a sala de aula algo que estimule os alunos e os façam criar o gosto pelos estudos.

A verdadeira educação é PERMANENTE, ou seja, não é possível você dizer que já aprendeu tudo, que algo não pode ser aprimorado etc. Para quem tem esse tipo de pensamento, o que digo é curto e direto: não siga na Educação, este não é o seu lugar.

Mas levando para os outros ramos profissionais, hoje em dia tudo passou a ser educação permanente. Nós temos essa falsa impressão de que educação se resume aos colégios, faculdades ou cursos! Nada disso! Tudo o que desempenhamos tem a educação e o aprendizado no meio. Portanto! Deixo claro que esse texto serve para todos, todos nós ok?

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

5 anos do blog “Para além do agora”

Por Isaias Costa

5-anos-de-NOSSO-VINHO-620x411

É com imensa alegria que estou escrevendo esse texto em comemoração aos 5 anos de existência do blog “Para além do agora”. De vez em quando eu me lembro que quando comecei a escrever, algumas pessoas me diziam que seria bem difícil eu manter o blog por mais de 1 ano, porque os brasileiros leem pouco, porque blogueiros não recebem reconhecimento, blablabla…

Como sempre faço, acolhi tudo o que me disseram sem discussões, e aqui estou eu, comemorando junto com você que me lê, esses 5 anos do blog.

Continuar lendo

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Amor de conveniência

Por Isaias Costa

O-que-você-deve-fazer-quando-o-seu-namorado-ficar-distante-600x338

Lendo o maravilhoso livro do grande Mario Sergio Cortella “Viver em paz para morrer em paz”, eu me deparei com um texto que me fez refletir bastante, intitulado “O raio da paixão e a construção do amor”, no qual ele falava que o amor é construído no dia a dia e nas pequenas coisas, nas mais singelas possíveis é que o amor é nutrido e pode continuar forte por amor a fio. Leia com bastante atenção esse trecho logo abaixo…

***************

“Assim, o amor é uma sensação de pertencimento recíproco que almeja a plenitude. No fundo, o amor é uma identidade, pois eu me encontro no outro ou na outra. O amor tem turbulências, mas ele não é confrontante, e sim conflitante. O amor, ao contrário da paixão, oferece paz – sendo que paz não é ausência de conflitos, e sim a capacidade de administrar conflitos para que não haja ruptura. Assim, se você consegue guardar o meu amor, se cuida dele, eu fico. Mas, se não cuida nem guarda, eu parto. Há também os casos em que o amor não é cuidado e nem guardado, mas a pessoa resolve ficar mesmo assim. Nesses casos, isso é conveniência e não convivência.”

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A importância de ter critério na vida

Por Isaias Costa

negatividade

Eu acho incrível a capacidade que o grande filósofo brasileiro Mario Sergio Cortella tem de se utilizar da etimologia, que é o estudo das raízes das palavras, para desenvolver altas reflexões filosóficas de grande importância para todos nós.

Lendo o seu maravilhoso livro chamado “Viver em paz para morrer em paz” no texto “Viver em paz”, fiquei encantado com uma linda reflexão a respeito de ter critérios na vida. Leia com bastante atenção.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Pecado é a virtude exagerada

Por Isaias Costa

equilibrista

Há poucos dias li um livro maravilhoso do grande filósofo e escritor brasileiro Mario Sergio Cortella chamado “Viver em paz para morrer em paz” e tive grandes insights ao longo de sua leitura.

Venho através desse pequeno texto compartilhar um desses insights. O que me inspirou foi um trecho do texto “Desejo, necessidade, vontade”, que transcrevi aqui embaixo.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized