Cada pessoa tem um tempo na nossa vida

Por Isaias Costa

1482811971_b7f11dc37cDurante muito tempo tive grande dificuldade de entender porque tantas pessoas entram e saem das nossas vidas o tempo todo. Hoje, já mais amadurecido, consigo compreender melhor porque isso acontece.

À princípio, essa reflexão pode parecer banal, mas não é. Ela tem a ver com as mudanças próprias que cada pessoa vivencia.

Quero levar você a refletir junto comigo, levando em consideração um ingrediente fundamental que poucos falam, a PAZ.

Todos nós, na infância, vamos para a escola, e a medida que vamos crescendo, nossos amigos vão mudando, vamos experimentando novas coisas. Porém, existe algo impressionante que, uma vez compreendida, nos faz entender como acontece a dinâmica das amizades durante nosso processo evolutivo.

Sempre, sempre nossos amigos são escolhidos por nós através de processos semiconscientes ou inconscientes. Escolhemos nossos semelhantes, quanto mais semelhantes, mais íntima é a amizade.

Aqui está a principal mensagem que quero lhe transmitir hoje. Nada na vida acontece por acaso, quem entra e quem sai do nosso convívio sempre tem algo a nos ensinar, resta a nós compreender o que é e evoluir durante esse processo.

É interessante notar que precisamos ACEITAR tudo que nos acontece em paz e consciência. O processo para nos tornarmos pessoas mais sábias e espiritualizadas tem uma relação intrínseca com quem nos relacionamos.

Quando buscamos verdadeiramente essa espiritualidade, passamos a compreender com mais lucidez quando é hora de ir, de voltar, de seguir, de ficar…

Isso é bem sutil e um pouco dificil de explicar com palavras, vou citar meu próprio exemplo.

Já frequentei grupos religiosos por um tempo e na minha busca espiritual concluí que o melhor a fazer seria me distanciar. Perdi vários amigos! Foi um processo doloroso no começo, mas depois me trouxe uma paz de espírito impressionante.

Não nego o tempo que fiquei por lá, ele foi necessário para mim. Era lá que deveria estar, mas por um tempo limitado.

Muitas pessoas têm dificuldade de entender quando é o tempo de ir, de ficar, de voltar e de partir. Esse discernimento só nos vem com o tempo e o amadurecimento.

O mesmo aconteceu na minha busca profissional. Quando descobri que minha maior vocação não era com pesquisas em Física, também foi um processo doloroso me distanciar de quase todos que conviviam comigo. Mas foi necessário. E hoje sinto uma paz incrível por saber que lá não é o meu lugar.

A maior lei que existe é a lei da atração. Somos seres espirituais em corpos físicos. Nossa energia pessoal, essa energia que brota do nosso interior sempre nos leva para onde devemos estar e com as pessoas que devemos estar por determinado tempo.

A busca pelo autoconhecimento é fundamental, pois nos enche de paz ao passar pelos processos de transição.

Isso pode ser extremamente útil quando se trata de relacionamentos amorosos. Eu mesmo, terminei relacionamentos que eram necessários para meu processo evolutivo. Há pessoas que já conviveram comigo que tenho uma profunda admiração ou até mesmo amor, porém, elas não podem mais estar no meu convívio pessoal, pelo fato de eu estar seguindo um caminho completamente diferente delas.

Eu desejo que você grave essas palavras: Muitas vezes, a maior prova de amor que podemos dar a uma pessoa é não conviver mais com ela.

Espero que você esteja conseguindo entender. Existem pessoas que passam pelas nossas vidas por um tempo determinado, todavia, depois de um tempo não faz mais nenhum sentido ela continuar em nosso convívio. E isso, ao contrário do que pregam, não é um ato egoísta, é um ato de amor. Um amor nutrido pelo sentimento de liberdade.

Por isso que gosto de dizer que o amor só dura em liberdade, pode durar mesmo uma vida inteira.

Precisamos introjetar no mais profundo da nossa mente que o amor, para ser verdadeiro, muitas vezes não precisa do contato físico da outra. Nós somos espíritos, e é dele que brota o amor, não dos nossos corpos.

Há pessoas que amo profundamente e que nunca mais terão contato direto comigo no dia a dia, mas isso não reduz o amor, na realidade o frutifica. Na presença física, muito provavelmente aconteceria o contrário, a perda desse amor genuíno.

Estou escrevendo esse texto com a certeza que nem todos entenderão. É bastante sutil tudo o que estou descrevendo aqui.

Para terminar. Preciso falar sobre os relacionamentos que duram uma vida inteira, como alguns casamentos e amizades.

Em todos eles, isso só é possível quando há uma decisão por aceitar o outro em sua integridade, com todas as qualidades e defeitos, e estar contente com o resultado, contente não no sentido de felicidade, mas no sentido de contentamento, que significa estar alegre e satisfeito.

Só é possível permanecer ao lado de pessoas por toda uma vida quando há comunhão de valores, um respeito pelas diferenças, quando não há nenhum tipo de julgamento nem imposições de verdades individuais.

Por isso que é tão difícil permanecer a vida inteira ao lado de alguém, mas é possível. É preciso um investimento intenso em si mesmo, para superar os limites próprios e buscar cada vez mais a empatia, que é ver os outros sob a perspectiva deles, sentir o que eles sentem.

Esse é um possível caminho para se conviver a vida inteira. Também não posso dizer que é o único. Certamente existem outros caminhos, que deixo como reflexão pessoal.

Lembre-se sempre. Cada pessoa tem um tempo determinado em nossa vida, e a busca pelo autoconhecimento nos dá essa paz para compreender que se trata de um processo natural e absolutamente necessário para uma vida em harmonia…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

28 Comentários

Arquivado em Uncategorized

28 Respostas para “Cada pessoa tem um tempo na nossa vida

  1. Ângela Mary Diehl

    Amei o texto, Isaias, excelente !!!! Parabéns !!!

  2. Muito bom esse texto, assim, como todos os outros que você escreve.
    Parabéns Isaias!

  3. Olá. Mensagem verdadeira a desse texto. Nem sempre aquela pessoa que pensamos que seria para sempre o é. Mas, deixa marcas e um amor que nunca se apagará.
    Gosto de uma frase do Charles Chaplin que diz: “Há pessoas que passam nas nossas vidas e deixam um pouco de si. Outras levam consigo um pouco de nós. Porém, existem outras que sempre permanecem, e nos fazem sentir que, para estarmos juntos, não é preciso estar próximos fisicamente, e sim, do lado de dentro”.
    Abraços.
    Augusto

  4. Lúcia

    Linda mensagem,linda!!!
    Nada acontece mesmo por acaso…
    Tudo tem uma razão de ser. Todas as pessoas que conhecemos, tem um papel em nossas vidas. Seja grande ou pequeno.
    Algumas irão certamente nos machucar, trair ou nos fazer chorar,para nos tornarmos mais fortes.
    Outras irão nos dar lições, não para nos mudar, mas para tomarmos consciência dos nossos erros e nos fazer crescer, fazendo de nós melhores pessoas.
    E, algumas irão simplesmente nos inspirar e amar para nos fazer felizes…

  5. paulo

    E existem pessoas que não nos acrescentam nada.

  6. Pingback: Pessoas não entram em nossas vidas por acaso! - Camila Zivit

  7. Fabiana Kelly

    Muito satisfeita por ter encontrado este blog. Nossa, vc não faz idéia, do quanto me sentia sozinha até louca às vezes por ser como sou. Encontrar tais escritos me encheram de alegria, vontade de aprender mais. E não eu não sou louca!!! Rsrs.
    Muito grata, de coração.

  8. Ótimo texto, parabéns 🙂 ! Penso de maneira semelhante, ficaria feliz se pudesse ler meu texto https://umqueijoeumbeijo.wordpress.com/2015/08/06/sobre-deixar-ir/

    Abraço

    • Muito obrigado pelo comentário querida! Adorei o texto e o teu blog, é bem bonito! O seu texto me fez lembrar o quanto a SIMPLICIDADE deixa nossa vida infinitamente mais feliz. Assisti a esse vídeo aqui do monge Jorge Mello! Tenho certeza que você vai gostar e a mensagem tem tudo a ver com o teu texto!
      Grande abraço!

  9. wilson gomes da silva

    Amigo: pelo o que eu entendi sobre o texto, que li é que espiritualmente a vida material não tem sentido nenhum, para o espirito sendo que o Amor só existe na vida material. Então eu sem querer entender, mais desconfiado dos acontecimentos que se passam por pessoas que frequentão a doutrina espirita, que frequntemente se separam de seus parceiros só vem a dar no entendimento que a propia doutrina estimula as pessoas á se separarem, ou divorciar como veio a acontecer comigo propio que minha ex esposa é frequentante da doutrina kardec, e com o passar dos tempos que ela começou a frequntar a religião nosso casamento acabou se emais que eu lutei para que não terminasse acabou terminando e nos divórciando.Procurei até o propio dirigente da instituição para tentar conversar sobre o assunto e ele não quis nem conversa.então venho prestando atenção na doutrina e vejo que não só fui eu que passei por esta situação, muitos casamentos vem se disolvendo dentro da religião espirita e seus palestrantes e dirigentes se acham que são os donos da verdade e do segredo de Deus. não sou formado em theologia e não sou frequentante de religião nenhuma mais creio no Deus que nos deu a vida e que permitiu que o ser humano vem a se habitar e preencher a terra em nossos corpos material, ou habitar a terra com seres humanos, porque para voces espiritá não se acham que é humano. mais queram ou não estão preso nunha materia. ou num corpo Humano até que seu o os nossos espiritos venham a se libertar do corpo através da morte. Então eu pergunto porque que não deixam que a morte vem a separar os espiritós que estão encarnado depois da morte do corpo.Porque não olham pra fora das suas intituições ou seus templos ou como chama a sua casa espirita procuram ver se as pessoas que frequentão os seus trabalhos estão vivendo em paz em casa. Estou me referindo á doutrina kardec, pois tenho o maior respeito com a doutrina umbanda, devido eu não ser um praticante mais ver que eles estão milhões de anos mais avançados na doutrina espiritá do que a religião kardec. e por pregarem a paz, o amor, e a fé. e a caridade. e receberem entidades evoluidas que incorporam para ajudar as pessoas encarnadas, e não como os kardecistas que só querem ajudar espiritós desencarnados utilizando seus mediúns em viagens astral para regatarem espiritos desencarnados. Peço desculpa por ter falado o que eu penso, mais apesar de não ter um bom estudo sou uma pessoa polêmica. não quero a gravar nenhuma pessoa porque somos seres Humanos encarnados, só sou contra o fundador da religião kardec.

    • Entendi a sua colocação Wilson! É o seguinte. Não apenas nesse texto, mas em todos os meus textos, busco transmitir mensagens que levem ao AUTOCONHECIMENTO, porque é somente o autoconhecimento que pode tirar todas as nossas dúvidas e acima de tudo, todos os nossos medos.
      No meio deste processo, é muito natural pessoas entrarem e saírem das nossas vidas. Então aliar a consciência com os sentimentos de PERDÃO, ACEITAÇÃO, NÃO RESISTÊNCIA E GRATIDÃO, fazem com que tenhamos amor e paz no coração.
      Com essa paz, se torna praticamente impossível ter alguma rixa com religiões, com doutrinas, com padres, com pastores, porque tudo se torna irrelevante.
      O mais importante é o que sentimos no íntimo do nosso coração e sermos fiéis a esse sentimento.
      Acredite! Buscando esse autoconhecimento, todas as suas dúvidas e questionamentos vão se dissipando pouco a pouco, até não existirem mais!
      Te desejo tudo de melhor e cada vez mais crescimento em amor e consciência!

  10. vanda

    todas essas palavras sao marcantes,,,,realmentes certtas,,,,pessoas entram e saem das nossas vidas,mais sempre deixam uma lição,,,,

  11. Daniela

    Lindo, perfeito e profundo!!!!!
    Deus não erra nos seus propósitos e quando nos abrimos aos seus ensinamentos coisas maravilhosas chegam em nossas mãos. Gratidão!!!!!

  12. Tânia Regina de Oliveira

    Simplicidade maravilhoso.

  13. Naza

    Adorei seu texto. Estou em um processo de limpeza em minha vida.
    Amo um monte de gente com quem não quero mais conviver.
    Não sinto que há algo errado comigo por isso.
    Apenas não tenho mais os mesmos valores que eles.
    Muitos não aceitam ou não entendem eu não querer encontrá-los.
    Sinto que rola até uma mágoa por conta disso.
    Percebi que a paz e a felicidade que eu busco não estão junto dessas pessoas tão queridas, de quem não deixei de gostar, mas com quem não quero mais conviver.
    Tenho absoluta certeza sobre minha escolha. Seu texto fortalece minha certeza, apesar de tanta gente me dizendo que eu devo mudar para voltar a ser como já não sou.

    Obrigado e parabéns pelo texto!

    Abraço

    • Exatamente Naza! É porque você está cada vez mais crescendo em consciência e esse é um caminho sem volta, como sempre digo nos meus textos. A gente continua tendo muito respeito e carinho pelos amigos que conviveram com a gente no passado mas não quer mais estar presente porque os valores mudaram. A grande questão é aprender a ter paz para aceitar as mudanças que são naturais na vida. Quando aprendemos a ficar em paz isso mostra que nossa evolução é real e estamos de fato nos transformando para melhor!
      Grande abraço e obrigado pelo seu comentário!

  14. teresa assunçao

    “Um dia a maioria de nós irá separar-se.
    Sentiremos saudades de todas as conversas atiradas fora,
    das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,
    dos tantos risos e momentos que partilhámos.

    Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das
    vésperas dos fins-de-semana, dos finais de ano, enfim…
    do companheirismo vivido.

    Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.

    Hoje já não tenho tanta certeza disso.
    Em breve cada um vai para seu lado, seja
    pelo destino ou por algum
    desentendimento, segue a sua vida.

    Talvez continuemos a encontrar-nos, quem sabe… nas cartas
    que trocaremos.
    Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices…
    Aí, os dias vão passar, meses… anos… até este contacto
    se tornar cada vez mais raro.

    Vamo-nos perder no tempo…

    Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e
    perguntarão:
    Quem são aquelas pessoas?
    Diremos… que eram nossos amigos e… isso vai doer tanto!

    – Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons
    anos da minha vida!
    A saudade vai apertar bem dentro do peito.
    Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente…

    Quando o nosso grupo estiver incompleto…
    reunir-nos-emos para um último adeus a um amigo.
    E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos.
    Então, faremos promessas de nos encontrarmos mais vezes
    daquele dia em diante.

    Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a
    sua vida isolada do passado.
    E perder-nos-emos no tempo…

    Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não
    deixes que a vida
    passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de
    grandes tempestades…

    Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem
    morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem
    todos os meus amigos!”

    Fernando Pessoa

    • Muito obrigado por compartilhar essa lindíssima poesia do Fernando Pessoa, Teresa. Ela tem tudo a ver mesmo com a temática desse texto. Vai contribuir para os leitores aprofundarem ainda mais o que foi colocado. Grande abraço!

  15. Luciana Baptista do Rosário Paes

    Amei o texto. Bem verdadeiro e nos faz refletir sobre nosso passado e futuro.

  16. ronaldo b.

    Ah tô na fase do meio século separado e nostálgico sei que irá passar mas tenho saudades imensas de pessoas que passaram por minha vida.

  17. Jennifer

    Eu gostaria de agradecer o autor do texto por compartilhar palavras tão belas e amigas. Melhorou minha terça feira.
    Que Deus abençoe você.

  18. Eudineia Brito

    Bom dia! Mas não entendo se elas não tem propósito de ficar em nossas vidas porque elas aparecem só para sofrermos.

    • Nessa hora Eudineia eu sempre me lembro das sábias palavras do grande Eduardo Marinho: “A sofrimento tem um aspecto didático, e não um aspecto dramático”. O sofrimento faz parte da nossa vida, sempre vai fazer. Não tem como fugirmos dele. Como diz o ditado: “Só não sofre quem já morreu, quem está à 7 palmos do chão”. A grande sabedoria é aprendermos com os sofrimentos e prestarmos atenção ao que a vida quis nos ensinar ao colocar tal pessoa na nossa vida. Pode ter certeza que com essa nova perspectiva nós passamos a ver com novos olhos cada pessoa que surge na nossa vida!
      Grande abraço querida!

  19. Uau! Que pergunta hein? Essa pergunta os filósofos, teólogos, historiadores, acadêmicos e cada um de nós tenta encontrar uma resposta, mas nunca nada será 100% satisfatório!
    A melhor resposta que eu posso te dar é: NÃO SEI.
    Talvez com esse texto aqui essa resposta fique um pouquinho mais clara! hehehe
    https://paralemdoagora.wordpress.com/2014/10/13/quem-e-voce/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s